Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
Imagens que marcaram época, sons inesquecíveis, personagens que fizeram história. Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui, recordar é mais do que viver. É saber, é contextualizar, é rememorar. Viaje no tempo.
 
LEIA AQUI as colunas anteriores
 
Sábado, 26 de maio de 2018
45 anos de Alê Oliveira

O comentarista e ex-jogador e treinador de futsal faz aniversário hoje como um dos mais representativos nomes do entretenimento e do bom humor no jornalismo esportivo atual, o que agrada a uns e desagrada a outros.

Alexandre ingressou na ESPN Brasil em 2000 para comentar futebol de salão e, gradualmente, passou a também fazer futebol. Além disso, passou a participar dos programas e rendeu momentos hilários na programação.

Em 2017, ele deixou o canal por causa de um incidente no qual uma maquiadora o acusou de ter cometido racismo, o que não foi comprovado. Mesmo assim, a relação se desgastou. Dias depois, ele chegou ao Esporte Interativo.

Atualmente, Alê participa do programa "De Placa" no EI e também do "Estádio 97" na Rádio Energia FM de São Paulo, na qual ingressou no começo de 2017 para conciliá-lo inicialmente com a ESPN e, depois, com o EI.

Lembremos agora de alguns dos momentos irreverentes do marido da "Dona Encrenca". Esse é de 2011, quando usou um chapéu de cangaceiro ao vivo no "Bate-Bola", apresentado por João Carlos Albuquerque. A participação foi diretamente de Aracaju, onde comentaria River Plate de Carmópolis x Botafogo, pela Copa do Brasil.



Em 2013, ele foi um dos componentes do "Cabeça no Jogo", programa no qual cinco comentaristas - ele e mais José Roberto Malia, Marcelo Duarte, Celso Unzelte e Leonardo Bertozzi - conversavam sobre os jogos do Brasil na Copa das Confederações, da qual a ESPN não tinha os direitos. Este vídeo é da final contra a Espanha.



A televisão não foi suficiente para Alexandre, que invadiu semanalmente o site da ESPN com o "Fala Sério", programete semanal ao lado do não menos "malucadoido" Rômulo Mendonça. Este é o especial de 1º aniversário, em 2014.



Ainda neste ano, ele ficou sem condições de prosseguir no "Bate-Bola" e teve que ser retirado do estúdio por Rodrigo Rodrigues. Gargalhadas incontroláveis após Marcela Rafael ter falado que havia sido devorada por muriçocas (pernilongos) ao reportar um treino do Corinthians. Sem eles, ela ficou no estúdio com Sorín e Eduardo Tironi.



Não poderia faltar uma marca registrada: os decretos de sexta-feira, que ganharam fama através do "Bate-Bola Debate". Esse foi chamado por Bruno Vicari em 2016 e misturou Sandro Meira Ricci, horário de verão e Rambo.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.