Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
Imagens que marcaram época, sons inesquecíveis, personagens que fizeram história. Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui, recordar é mais do que viver. É saber, é contextualizar, é rememorar. Viaje no tempo.
 
LEIA AQUI as colunas anteriores
 
Sexta, 25 de maio de 2018
80 anos do Monumental de Nuñez

Hoje é o dia máximo do palco máximo do futebol argentino, inaugurado em um River Plate 3 x 1 Peñarol e que receberia em 1951 o futebol e o atletismo dos Jogos Pan-Americanos de Buenos Aires.

Na Copa do Mundo de 1978, Nuñez recebeu nove partidas, entre elas a final Argentina 3 x 1 Holanda. Mas destaco aí Argentina 0 x 1 Itália em 10 de junho pois é, ainda hoje, o jogo de maior público. 71.712 torcedores assistiram o gol de Bettega e a transmissão é da Rede Tupi, com narração de Fernando Sasso e comentário de Ivo Amaral.



Derrota por derrota, essa de 1978 não seria nada perto da sofrida em 5 de setembro de 1993, quando a Colômbia aplicou um humilhante 5 x 0 pelas Eliminatórias. Os dois gols de Rincón, os dois de Asprilla e mais o de Valencia classificaram os colombianos para a Copa do Mundo e Jota Júnior narrou na Rede Bandeirantes.



O Brasil também tem vitórias para chamar de suas no Monumental. Tudo bem que foi num amistoso, mas o 1 x 0 sobre os argentinos em 8 de novembro de 1995 tiveram um simbolismo: a primeira vitória da Seleção em Buenos Aires depois de 19 anos. Galvão Bueno transmitiu na Rede Globo o gol marcado por Donizete Pantera.



Alguns clubes brasileiros campeões da Libertadores tiveram o River no seu caminho. Um deles foi o Vasco na semifinal de 1998. Sorín abriu o placar naquele 22 de julho, mas Juninho Pernambucano empatou num dos gols mais memoráveis da história cruzmaltina. Luís Roberto e José Roberto Wright acompanharam pela Rede Globo.



O Palmeiras também passou por Nuñez para ser campeão em 1999. Marcos teve uma grande atuação em 19 de junho e só deixou passar a finalização de Berti. Assim, não adiantou muito o 1 x 0 para o River Plate pois, na volta da semi, os paulistas ganharam por 3 x 0. Acompanhe o relato da Rede Globo com Galvão Bueno e Roberto Thomé.



Já o São Paulo de 2005 fez ainda melhor em 29 de junho e derrotou os Millonarios por 3 x 2, em mais um enfrentamento válido por semifinais. Danilo abriu o placar, Farias empatou, Amoroso e Fabão marcaram para o Tricolor e Salas diminuiu. Novamente a Rede Globo transmitiu, desta vez com Cléber Machado e José Roberto Wright.



O Monumental de Nuñez não viu apenas glórias do River, mas também sua maior derrocada. O empate por 1 x 1 com o Belgrano, em 26 de junho de 2011, significou seu rebaixamento para a segunda divisão nacional. Pavone fez para os platenses, Vazquez empatou e Pavone perdeu um pênalti. O jogo teve que acabar antes do fim, tamanha que foi a revolta da torcida mandante. André Henning e Rafael Oliveira relataram tudo no Esporte Interativo.



Levou 532 dias até que o River Plate voltasse a fazer contra o Boca Juniors o jogo maior da Argentina. O reencontro não poderia ter sido mais eletrizante naquele 27 de outubro de 2012. Ponzio e Mora fizeram para os donos da casa e Santiago Silva e Erviti empataram para os visitantes, tudo na voz de Marco de Vargas no Fox Sports.



A partir do regresso à primeira divisão do Campeonato Argentino, tempos mais felizes vieram para o River. O último título havia sido na Supercopa de 1997, contra o São Paulo. O jejum foi rompido em 10 de dezembro de 2014 com a conquista da Copa Sul-Americana por 2 x 0 sobre o Atlético Nacional. Mercado e Pisculichi soltaram o grito da torcida millonaria em Nuñez. O áudio que curtem é da Rádio Bandeirantes de Porto Alegre, com narração do argentino de nascimento José Aldo Pinheiro, que esteve com Haroldo Santos, Bruno Ravazzolli e Gonçalo Cirne Lima.



O ápice do renascimento do River ocorreu em 5 de agosto de 2015, quando faturada sua terceira Libertadores. Os 3 x 0 sobre o Tigres foram anotados por Alario, Sánchez e Funes Mori. Assim como nas de 1986 e 1996, também esta foi vencida no Monumental. O Fox Sports mostrou com João Guilherme, Carlos Simon e Luciano Calheiros.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.