Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
Imagens que marcaram época, sons inesquecíveis, personagens que fizeram história. Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui, recordar é mais do que viver. É saber, é contextualizar, é rememorar. Viaje no tempo.
 
LEIA AQUI as colunas anteriores
 
Quinta, 24 de maio de 2018
55 anos de Wilson Gottardo

Foram completados nesta quarta pelo ex-zagueiro, que passou exitosamente por muitos clubes grandes, entre eles o São Paulo, no qual faturou a Copa dos Campeões Mundiais em 1995, e o Sport, pelo qual foi campeão pernambucano em 1999, depois disso encerrando sua carreira - mas sem se afastar do futebol.

Um clube no qual Gottardo para sempre será lembrado é o Botafogo, que defendeu em duas passagens. Na primeira, conquistou os Campeonatos Cariocas de 1989 e 1990. Já na segunda, venceu o Campeonato Brasileiro de 1995, cujo título começou com ele, que abriu o placar nos 2 x 1 vitoriosos da ida contra o Santos, no Maracanã, em 14 de dezembro. Sílvio Luiz contou na TV Bandeirantes os gols dele, do santista Giovanni e do botafoguense Túlio.



Neste meio-tempo, Wilson Gottardo jogou no Flamengo. O topo seguiu sendo sua rotina: campeão carioca em 1991 e brasileiro em 1992. No triunfo nacional, foi às redes em algumas oportunidades. Uma delas foi em 15 de fevereiro, no Parque Antártica. Depois de César Sampaio (contra) abrir e de Marques empatar, foi dele o gol da vitória por 2 x 1 sobre o Palmeiras. Atenção para o locutor da Rede Globo: Galvão Bueno. Sim, Galvão na Globo em 1992. É que aquele campeonato iniciou no fim de janeiro e sua mudança para a Rede OM se deu no fim de fevereiro.



O Cruzeiro deu a Gottardo sua maior conquista: a Libertadores de 1997. Como capitão do time, ergueu a taça no Mineirão após o 1 x 0 decisivo sobre o Sporting Cristal. No domingo seguinte, após a derrota para o Palmeiras por 4 x 0 pelo Brasileirão, ele esteve na TV Cultura para participar como um dos convidados (o outro foi o judoca Aurélio Miguel) do "Cartão Verde", então liderado por Flávio Prado, Juca Kfouri e José Trajano, que repercutiram o título.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.