Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
Imagens que marcaram época, sons inesquecíveis, personagens que fizeram história. Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui, recordar é mais do que viver. É saber, é contextualizar, é rememorar. Viaje no tempo.
 
LEIA AQUI as colunas anteriores
 
Domingo, 6 de maio de 2018
Os campeões estaduais de 2008

As conquistas a seguir rememoradas completaram 10 anos nesta sexta-feira. São 11 títulos registrados - apenas não encontrei reportagem sobre o do Holanda no Amazonas com 1 x 0 sobre o Fast.

Começo com o Campeonato Paulista. O Palestra Itália assistiu uma impiedosa goleada do Palmeiras por 5 x 0 sobre a Ponte Preta. Ricardo Conceição (contra) e Valdivia foram às redes e Alex Mineiro foi o dono da tarde com três gols. Acompanhe um compacto da TV Bandeirantes com Luciano do Valle, Neto, Fernando Fernandes e Antônio Pétrin. Uma curiosidade: dos quatro títulos paulistas alviverdes pós-fim do jejum exibidos pela Band, este foi o único relatado pelo saudoso "Seu Bolacha". Ele fez a ida em 1993, mas a volta contou com Sílvio Luiz, que repetiu a dose em 1994, enquanto Jota Júnior fez o jogo do título em 1996.



Passo para o Campeonato Carioca. O Flamengo bateu o Botafogo por 3 x 1, no Maracanã. Saiu atrás com Lúcio Flávio, mas Obina (duas vezes) e Diego Tardelli asseguraram o caneco. Luiz Carlos Jr. transmitiu no Premiere.



No Campeonato Mineiro, a questão havia sido praticamente resolvida na ida por um elástico 5 x 0 para o Cruzeiro. Mas se dava para ganhar não só uma e sim as duas partidas, por que não aproveitar? Dito e feito: Marcelo Moreno vazou o Atlético e o 1 x 0 só oficializou o que já se sabia desde o domingo anterior. Confira com o "Vibrante" Alberto Rodrigues na Rádio Itatiaia.



Uma revanche marcou a final do Campeonato Gaúcho. 10 anos antes, o Juventude havia superado o Internacional. Nas duas idas, os caxienses ganharam em seus redutos. Porém, desta vez o final foi diferente e o Internacional estraçalhou por implacáveis 8 x 1. Índio marcou duas vezes, uma delas contra. Os outros gols dos campeões foram de Danny Morais, Fernandão (três vezes), Alex, Nilmar e até mesmo Clemer, cobrando pênalti no último lance. As imagens da RBS TV são acompanhadas do registro de Paulo Brito e Maurício Saraiva.



O Campeonato Paranaense teve mais uma vez o clássico maior do estado na final. O Atlético marcou com Netinho e Marcelo Ramos, igualando a desvantagem da ida. Porém, Henrique Dias murchou a Kyocera Arena ao diminuir. Mesmo tomando 2 x 1, o Coxa ficou com a taça por ter vencido no domingo anterior por 2 x 0. Fique de olho na reportagem de Rogério Tavares na RPC TV.



Prorrogação foi necessária no Campeonato Catarinense. O Heriberto Hulse vibrou no tempo normal pois, apesar de Cleiton Xavier abrir o placar para o Figueirense, Cláudio Luiz (duas vezes) e Zulu viraram para o Criciúma. Se o saldo de gols valesse, o Tigre seria campeão pois teria 3 x 2 na soma das duas partidas. Porém, o tempo extra aconteceu e Bruno Santos marcou o gol do título do Furacão do Estreito. Trago para vocês uma relíquia daquelas: a íntegra deste jogo na transmissão da RIC TV, com narração de Márcio Martins, comentários de Flávio Roberto e reportagem de Emerson Luiz e Tiago Scheuer (sim, o mesmo que vive participando do "Hora 1" na Rede Globo, tanto ao lado da Monalisa Perrone quanto da Izabella Camargo).



Quem teve um desfecho simplesmente eletrizante foi o Campeonato Baiano, que não teve finalíssima e sim um quadrangular decisivo. Na última rodada, o Bahia atropelou o Vitória da Conquista por 5 x 0 no Armando Oliveira, em Camaçari. Porém, o Vitória aplicou 5 x 1 no Itabuna, no Barradão. Rodrigão (duas vezes), Marquinhos (também duas) e Bida marcaram para os rubro-negros, diminuindo Lei. No fim das contas, houve empate em 10 pontos, 3 vitórias e 3 de saldo para a dupla Ba-Vi. O fator decisivo foi o de gols pró: o Tricolor fez 11, mas o Leão obteve 16 e isso lhe deu o título. Os gols da conquista rubro-negra estão aí, com apresentação de Jorge Allan na TV Bahia. Curiosidade: exibidora daquele Baianão, a TV Itapoan priorizou o jogo do Bahia com narração de Oliveira Andrade. Porém, havia lances constantes do Vitória e, com isso, alguns dos gols do Esquadrão eram avisados pelo comentarista Raimundo Varela.



O Fortaleza conquistou o Campeonato Cearense ao marcar 4 x 2 sobre o Icasa, que até saiu na frente no Castelão com Chiquinho e, mesmo tomando o empate através de Taílson, voltou a ficar na frente com Tiago. Mas a virada dos campeões aconteceu com Paulo Isidoro, Osvaldo e Rômulo. Os gols são assistidos na transmissão da TV Diário - fico devendo o nome do locutor por confessar não reconhecê-lo de voz. Quem souber quem é ele, avise que editarei aqui para creditá-lo.



O Rei Pelé viu o CSA faturar o Campeonato Alagoano ao empatar em 2 x 2 com o ASA, que havia perdido a ida em Arapiraca. Serginho Baiano tirou o primeiro zero do placar para o Azulão, Ricardo Boiadeiro e Marielson fizeram a virada do Fantasma e Genílson, mas Jean Carlo anotou a proeza que deu ao clube de Maceió seu primeiro troféu estadual em 9 anos. Os lances são observados na voz de César Pita, da TV Pajuçara.



Uma conquista inédita aconteceu no Serra Dourada: a do Campeonato Goiano pelo Itumbiara, que não quis nem saber da grandeza do Goiás e o abotoou por 3 x 0, com gols de Landu e Basílio (duas vezes). A reportagem é da TV Serra Dourada e confesso não ter reconhecido o repórter. Quem souber quem ele é, avise seu nome para eu creditá-lo aqui direitinho.



Termino com o Mixto vencendo o Campeonato Mato-Grossense ao ganhar do União por 1 x 0, em decisão disputada no Luthero Lopes. Evandro fez o único gol e Mauro Júnior reportou tudo pela TV Centro América.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.