Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Terça, 20 de julho de 2021
Mais uma luta das gurias pelo bendito ouro olímpico



Começará nesta quarta, às 5 da madrugada, antes ainda da abertura oficial dos Jogos Olímpicos de Tóquio, desta vez com Pia Sundhage no comando da seleção que tem Marta, Formiga e cia., mas que desta vez desprovida está de Cristiane. Ela, aliás, fechou os 3 x 0 da estreia na Rio 2016 (após os tentos de Andressa Alves e o inaugural de Mônica) contra a China, pela segunda edição consecutiva adversária da estreia, neste que é o jogo que abre o Grupo F de rodada inaugural fechada logo após por Holanda x Zâmbia, oponentes respectivos dos dias 24 e 27. São 12 países divididos em três chaves, passando os dois primeiros de cada e mais os dois melhores terceiros.

Mesmo não sendo dourado até hoje ("bateu na trave" nas pratas de Atenas 2004 e Pequim 2008), o Brasil é um dos únicos três países a jogar o torneio de futebol feminino olímpico, os outros sendo Estados Unidos e Suécia. Aliás: a peleja desta quarta acontecerá exatamente na véspera dos 25 anos da estreia olímpica das brasileiras, num 2 x 2 com a Noruega em Washington com Pretinha assegurando duas vezes a igualdade. Quem também terá sete Olimpíadas é Pia Sundhage: uma como jogadora da sua Suécia, duas como observadora técnica (uma do seu país e outra dos EUA), duas como treinadora campeã pelas estadounidenses e a última como treinadora das prateadas suecas.

O primeiro evento destes Jogos acontecerá hoje à noite no nosso horário: Japão x Austrália, pelo softbol.

Desafios a ser superados na Libertadores

Um é o do Atlético Mineiro, obrigado a ganhar do Boca Juniors depois do empate sem gols na Bombonera pois todo e qualquer empate com gols será dos argentinos. Muito bem no Brasileirão, Cuca e cia. precisam passar por esta imposição e também por um retrospecto geral desfavorável ante o oponente, contra o qual espera reprisar a Mercosul de 2000, quando empatou em 2 x 2 fora depois de marcar 2 x 0 no Mineirão - mas especificamente em Libertadores, empatou agora e perdeu as duas de 1978. Nada, no entanto, que impeça uma classificação mesmo que tais escritas não sejam rompidas. Se obtida, assegurará ao Galo seu 100º jogo no torneio, o de ida das quartas.

O outro é o do São Paulo, bem mais turbulento na primeira divisão e que vem da derrota para o Fortaleza, que não melhorou em nada a barra complicada pelo 1 x 1 como mandante diante do Racing, beneficiado pelo 0 x 0 esta noite no Presidente Perón - só igualdades a partir de 2 x 2 beneficiarão os comandados do Hernán Crespo. O retrospecto tricolor em solo argentino na competição é inqualificável, com apenas uma única vitória em 14 atuações: aquele inesquecível 3 x 2 no River Plate na semifinal de 2005. Mas há uma escrita favorável aos são-paulinos: jamais serem eliminados nas oitavas por um estrangeiro. Verdade, cair nesta fase já aconteceu três vezes, mas sempre para compatriotas: Grêmio em 2007, Atlético Mineiro em 2013 e Cruzeiro em 2015. Chute: o Galo passa e o Tricolor fica.

Também nesta noite, teremos dois brasileiros bem na fita pela Sul-Americana, ambos com vantagem de 1 x 0 fora de casa: Grêmio, vindo de duas vitórias seguidas com Luiz Felipe Scolari, contra a LDU; e o Athletico Paranaense do António de Oliveira, superado no sábado pelo Ceará, diante do América de Cali. Nos dois casos, derrota por 1 x 0 resultará em pênaltis e os adversários precisam de dois ou mais de diferença ou um gol a partir de 2 x 1.

Acabou o jejum do Sport - e com um belíssimo gol



A bonitaça finalização de Paulinho Moccelin a menos de cinco minutos do fim do tempo regulamentar determinou o 1 x 0 que fez a equipe do Umberto Louzer voltar a triunfar após sete partidas para ter agora duas vitórias nas últimas 14 apresentações, das quais seis perdidas. Eram sete visitas fracassadas (três perdidas) desde o 1 x 0 no Retrô em 24 de abril. Em Brasileiros, o Leão não ganhava fora de casa desde os 2 x 1 decisivíssimos de 10 de fevereiro para tirar o título do Internacional. Já o Coelho do Vagner Mancini perdeu a terceira seguida, botando a perder o valor dos quatro jogos de invencibilidade com duas vitórias, as únicas nas últimas 16 partidas, sete delas perdidas. São duas derrotas seguidas em casa e um mando vencido nos nove últimos, dos quais três perdidos.

Passadas 12 rodadas, vamos à classificação (*jogo a menos): em 1º, Palmeiras com 28; em 2º, Atlético Mineiro com 25; em 3º, Fortaleza e Red Bull Bragantino com 24; em 5º, Athletico Paranaense* com 20; em 6º, Flamengo** e Ceará com 18; em 8º, Bahia e Fluminense com 17; em 10º, Santos com 16; em 11º, Atlético Goianiense* com 15; em 12º, Corinthians e Internacional com 14; em 14º, Juventude com 13; em 15º, São Paulo com 11; em 16º, Sport com 10; em 17º, América Mineiro e Cuiabá** com 9; em 19º, Grêmio** com 6; e em 20º, Chapecoense com 4.

Nesta quarta, teremos recuperado o primeiro dos jogos atrasados: Cuiabá x Atlético Goianiense. Após isso, iremos para a 13ª rodada, que durará três dias no próximo fim-de-semana. Dois jogos no sábado: às 17h, Grêmio x América; e às 19h, Palmeiras x Fluminense. Seis no domingo: às 11h, Atlético Mineiro x Bahia; às 16h, Flamengo x São Paulo e Fortaleza x Bragantino; às 18h15, Santos x Atlético Goianiense e Athletico x Internacional; e às 20h30, Sport x Ceará. E mais dois na segunda: às 18h, Juventude x Chapecoense; e às 20h, Cuiabá x Corinthians.

Começa a 13ª rodada da Série B

Cinco jogos nesta terça-feira. Destaque para Remo x Cruzeiro (14º com 13 x 16º com 11), os paraenses vindos de duas vitórias consecutivas e os mineiros vindos de uma pauladaça de 3 x 0 do Avaí e que fecharam 50 rodadas sem uma só vez sequer estar no G4. Será um reencontro pois o treinador do Leão é Felipe Conceição, que a Raposa demitiu para colocar o atual Mozart. Aliás, da série "não tá fácil pra ninguém": sei pelo Guilherme Piu no UOL Esporte que cortaram a TV por assinatura da Toca da Raposa por falta de pagamento. Até isso acontece, é mole?

Também teremos Botafogo x Goiás (13º com 13 x 5º com 20), confronto dos desprovidos de ocupantes fixos das casamatas. O Fogão demitiu recentemente Marcelo Chamusca e nada do substituto pintar, daí Ricardo Resende vai tocando o time em frente - ou tentando. Já o Esmeraldino confirmou apenas ontem, quase 30 horas depois das primeiras notícias neste sentido surgirem, a demissão (digo: "saída em comum acordo", pois é a forma pela qual burlam o novo regulamento dos treinadores) do Pintado, ficando Glauber Ramos no comando da esquadra.

Embaladíssimo pelas quatro vitórias seguidas - algo que não acontecia no geral desde 2016 -, o Guarani (3º com 22) receberá o Sampaio Corrêa (6º com 19). Já os quatro últimos estão reunidos nas outras duas partidas desta noite: Londrina x Confiança (20º com 8 x 17º com 9) e Vitória x Ponte Preta (18º x 19º ambos com 9).

Ontem, tivemos técnico demitido: Marcelo Cabo no Vasco, após 13 vitórias, 10 empates e seis derrotas. Na manhã desta terça, seu substituto foi confirmado: Lisca, que até o mês passado estava no América Mineiro.

Terminou a 8ª rodada da Série C

O Grupo B teve Paraná 0 x 2 Novorizontino, mostrando que os tricolores não podem mesmo oferecer o mínimo crédito para seus adeptos esperarem dias melhores... Classificação apontando liderança tripla, que espetáculo: em 1º, Ypiranga, Novorizontino e Ituano com 16; em 4º, Criciúma com 14; em 5º, Botafogo de Ribeirão Preto com 13; em 6º, Mirassol e Figueirense com 10; em 8º, São José com 8; em 9º, Paraná com 7; e em 10º, Oeste com 2.

Acaba hoje ou acabará depois de amanhã?

Reina a grande espectativa para a decisão da NBA nesta terça. Se der Milwaukee Bucks, botará a faixa no peito, a taça no armário e o bicho no bolso para voltar a ser campeão depois de 50 anos da primeira e até agora única vez. Mas se a vitória for do até hoje jamais vencedor Phoenix Suns, tudo ficará para o jogo 7 na quinta-feira.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:



"Bandeirantes a Caminho do Sol" de novo retransmitido em Porto Alegre Depois de oito anos, o programa da Rádio Bandeirantes de São Paulo voltou a ser veiculado pra cá, agora somente pela FM 94,9 da Band RS pois o AM 640, pela qual ela o veiculou entre 2002 e 2013 nos períodos de Cláudio Zaidan, Antônio Carvalho e Zancopé Simões, agora retransmite a musical Play FM com vistas ao novo FM estendido em breve. Atualmente veiculada ao vivo da 0h às 3h45 de segunda a sexta, a atração já tem há alguns meses retransmitida a edição de sábado da 0h às 5h30, só com reapresentações de programas, e agora também a de repetecos no domingo da 0h às 6h. Novamente ao vivo desde março deste ano, o programa é apresentado por Vitor Lupato, que voltará das férias no dia 29. Até lá, Maju Arruda Leite está em seu lugar, formando trio com Ailton Dias na mesa de som e Lucas Taveira na produção.

Amin Khader voltou ao estúdio da Record RJ O fofoqueiro de famosos do "Balanço Geral" carioca não ia à sede da emissora havia um ano e quatro meses. Neste período, ele entrou de casa, mas quem dividia o estúdio com o apresentador Tino Júnior para o quadro "A Hora da Venenosa" era Ana Paula Portuguesa.

Boris Casoy na Globo... por 40 minutos O apresentador ex-SBT, Record, Bandeirantes, TV JB, RedeTV! e Gazeta participou do "Conversa com Bial", passou nesta madrugada sua entrevista para o Pedro.

Termina hoje o programa "No Limite" Mas quem liga? "Existiu" esta edição? Quem deu bola pra valer?

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Datas em 0 ou 5

Bela do Dia: Ana Hikari

Ana Hikari, atriz que se destacou como a Tina em "Malhação: Viva a Diferença" e na série derivada "As Five", em breve prestes a surgir na futura novela inédita das sete, "Quanto Mais Vida Melhor". Em tempos de Olimpíada começando em Tóquio, propício trazer uma lindona descendente de japoneses - mas não só deles, também de africanos e indígenas.

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As desta terça, 20 de julho, são estas:

*80 anos ao dobrado: do Caio Martins, estádio de Niterói inaugurado em Canto do Rio 1 x 3 Vasco, com o cruzmaltino Armandinho sendo o autor do primeiro gol (o local não recebe mais jogos oficiais desde o fim de 2004); e de Maria Lúcia Dahl, atriz de novelas da Globo como "O Espigão" (a primeira) e "Aquele Beijo" (a última), além de filmes como "Macunaíma".

*65 anos de Julio César Falcioni, ex-goleiro campeão pelo América de Cali (penta colombiano de 1982 até 1986) e treinador campeão por Banfield (um Argentino Apertura) e Boca Juniors (um Argentino Apertura e uma Copa Argentina).

*50 anos de Sandra Oh, atriz ganhadora de dois Globo de Ouro, um pela Dra. Cristina Yang da série "Grey's Anatomy" e outro pela Eve Polastri da série "Dupla Obsessão".

*45 anos ao dobrado: de Giuliano Marcos, apresentador da RIC TV (Record) em Londrina e ex-Record RS; e da morte de Didi Viana, atriz nascida em 1911 e que atuou em produções da Cinédia, como "Alô Alô Carnaval" e "Bonequinha de Seda".

*40 anos de Jaílson, goleiro do Palmeiras (Libertadores de 2020, Brasileiros de 2016 e 2018, Copas do Brasil de 2015 e 2020 e um Paulista) e campeão também por Ceará (um Cearense) e Oeste (Brasileiro da Série C em 2012).

*35 anos ao dobrado: do Grêmio campeão gaúcho com 1 x 0 sobre o Internacional na rodada decisiva do quadrangular final; e da despedida do goleiro Emerson Leão do Palmeiras, ocorrida na derrota por 1 x 0 para o São Bento.

*30 anos ao dobrado: de Bruno Teixeira, repórter e apresentador da Rádio CBN de São Paulo e ex-Rádio Gaúcha; e da estreia do "Sabadão Sertanejo", apresentado por Gugu Liberato no SBT até 1996, quando tirou o "Sertanejo" do título e ficou apenas "Sabadão" por abranger mais gêneros musicais.

Arremate

Covid: mais de 542 mil vítimas; quase 19,4 milhões de casos; mais de 34,3 milhões de imunizados por completo.

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente!

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.