Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Sexta, 26 de fevereiro de 2021
Flamengo campeão! (mas como ele e o Inter "rejeitaram" isso!!!)



Faço essa brincadeira no título, evidentemente, porque os dois postulantes ao caneco foram muito mal na última rodada. Os cariocas perderam por 2 x 1 para o São Paulo (onde um pênalti para os paulistas não foi marcado por apontada uma falta inicial que achei não ter existido pois me pareceu domínio no peito e não no braço do Daniel Alves) e os gaúchos não saíram do 0 x 0 com o Corinthians (onde, já deixo comentado agora, não acho que tenha passado pela arbitragem a definição porque os gols com impedimento foram bem anulados, achei ter havido falta no Cássio naquele outro lance e mesmo o pênalti divide opiniões por causa desse lero de mudança de regra que fica acontecendo toda hora, uma hora tem que ter movimento disso, outra hora tal movimento já é desconsiderado... me perco, reconheço!). Enfim, ficou a noite toda a coisa na base do "deixo pra você" e do "não, obrigado, cedo minha vez".

Apesar da derrota no Morumbi, o Mengão voltou a ser campeão nacional fazendo o jogo do título fora de casa depois de quase 39 anos, reprisando o 1 x 0 no Grêmio em 1982, e é o primeiro campeão brasileiro derrotado na última rodada desde o Corinthians nos 3 x 2 para o Goiás em 2005 - quando, coincidentemente, também o Colorado foi vice. Além disso, pela vez segunda os rubro-negros faturaram um caneco mesmo perdendo para os são-paulinos, tal qual fora na Copa dos Campeões de 2001, quando tomaram 3 x 2 na segunda partida, mas fizeram 5 x 3 na primeira. Isso também rendeu uma situação curiosa: Rogério Ceni voltou a ser campeão no Morumbi antes do próprio São Paulo, já que o último título dele ali foi o mesmo último dos tricolores, a Sul-Americana de 2012 versus o Tigre.

Com esse título, o Flamengo terminou 2020 como seu ano mais vitorioso em competições oficiais com quatro troféus: Brasileiro, Carioca, Supercopa do Brasil e Recopa Sul-Americana. Mais títulos que os três de 2019 e que os três de 1981. Porém, qualidade de time por qualidade de time, aí o de 2020 acaba atrás - e a própria diferença de pontuação dos dois Brasileirões seguidos exemplifica: dos 90 de 2019 baixou para 71 agora. A sorte dele foi que a concorrência não soube tirar proveito e, com isso, crescendo na hora certa deu para seguir no topo mesmo com as manutenções de escritas: os flamenguistas voltaram a perder depois de seis rodadas, mas cinco delas exitosas, e não vencem os são-paulinos agora há nove jogos; e o São Paulo segue invicto contra times treinados pelo Ceni.

Se o Flamengo conseguiu se dar bem mesmo continuando a negar fogo contra o São Paulo, isso se deu muito porque o Internacional também tem negado fogo diante do Corinthians. Gols anulados e pênalti não dado à parte, daria perfeitamente para vencer mesmo sem tais lances. Bastaria ter maior competência, o que faltou para a equipe do ontem pela vez última atuante Abel Braga, treinador das maiores glórias do clube (Mundial e Libertadores em 2006), mas também de frustrações dolorosas (os vices nacionais de 1988 e 2020 e a perda da semifinal da Libertadores em 2020) - e faltou um tiquinho de sorte também, vide aquela defesa monstruosa do Cássio.

O Colorado agora tem apenas e tão somente uma única vitória sobre o Timão nas últimas 10 partidas desde 2016, um 2 x 1 em 2018. No Brasileirão, as nove vitórias consecutivas tornaram ele candidatíssimo ao fim da escrita de mais de 41 anos, mas na hora do "vamos ver" faltou fôlego: uma vitória nas cinco últimas rodadas, míseros cinco pontos somados em 15 disputados - sendo a principal avalista da decadência na pior hora possível a derrota em casa para o Sport. E da parte corintiana, tu vê que coisa: mesmo completando cinco rodadas sem sucesso e sem sequer um mísero gol que seja, acabou o torneio sem ser vazado por apenas e tão somente duas equipes. Adivinha quais duas únicas equipes não anotaram sobre o Coringão? Grêmio e... Internacional. Tudo isso conta no fim das contas.

O Flamengo é o justo e merecido campeão, deve festejar demais e está de parabéns. Mas foi uma noite estranhíssima essa na qual ele e o vice Internacional "rejeitaram ao máximo" a conquista do Brasileirão, faturado por aquele que "menos lhe deu de ombros". Digo isso tendo dado Mengão e diria o mesmo se desse Colorado. E no mais, não custa nada dizer isso uma vez mais: 2021 e o futebol brasileiro ainda não aprendeu em maioria que o primeiro e o décimo jogos têm o mesmíssimo peso do penúltimo e do último. Não se esqueça nunca disso!

Mais da última rodada do Brasileirão

E o Atlético Mineiro, heinhô? Acabou tão pertinho do Flamengo e do Internacional. Ah, se não fosse tão irregular! Bom, a despedida do Jorge Sampaoli (ontem ausente da casamata pois estava suspenso, mesmo assim sendo o primeiro treinador a acabar um campeonato de ponta a ponta pelo clube desde Cuca em 2013) foi com 2 x 0 sobre o Palmeiras. Invencibilidade nas últimas quatro rodadas e uma perdida nas sete últimas, das quais quatro faturadas com 14 pontos somados nestes 21 - e nos 21 anteriores, foram 11 somados. Fica esse inevitável gosto amargo.

No mais, o Red Bull Bragantino fez 1 x 0 no reservão do Grêmio (nem Renato Portaluppi viajou), o Fluminense marcou 2 x 0 no Fortaleza (nove jogos sem derrota na despedida do Marcão, que passa o bastão para Roger Machado) e o Vasco ganhou por 3 x 2 do Goiás (mas mesmo assim foi rebaixado, independentemente desse lero de STJD que talvez não dê em nada por culpa dele mesmo e dos outros 19 clubes, que antes do campeonato concordaram que o regulamento apontasse que em falhas do VAR - como aquela no 1º gol do Inter - prevaleceria o decidido em campo).

O Atlético Goianiense marcou 3 x 1 no Coritiba (mistão do Dragão pois amanhã tem a final do atrasado estadual contra o Goianésia), o Ceará anotou 2 x 1 no Botafogo (despedida de Fernando Prass, linda carreira entre Vozão, Palmeiras, Vasco, Coritiba, Vila Nova e Grêmio), o Athletico Paranaense abotoou o Sport por 2 x 0 (o que garantiu o Furacão na 3ª fase da Copa do Brasil e classificou o Operário para ela) e o Bahia derrotou o Santos por 2 x 0 (um gol do ontem despedido Gregore abrindo a confirmação da 4ª participação consecutiva na Sul-Americana).

Destaques derradeiros do Brasileirão 2020

Classificação final Em 1º, Flamengo com 71; em 2º, Internacional com 70; em 3º, Atlético Mineiro com 68; em 4º, São Paulo com 66; em 5º, Fluminense com 64; em 6º, Grêmio com 59; em 7º, Palmeiras com 58; em 8º, Santos com 54; em 9º, Athletico Paranaense e Red Bull Bragantino com 53; em 11º, Ceará com 52; em 12º, Corinthians com 51; em 13º, Atlético Goianiense com 50; em 14º, Bahia com 44; em 15º, Sport com 42; em 16º, Fortaleza com 41 pontos, 10 vitórias e -10 de saldo; em 17º, Vasco com 41 pontos, 10 vitórias e -19 de saldo; em 18º, Goiás com 37; em 19º, Coritiba com 31; e em 20º, Botafogo com 27.

Pontuações dos campeões dos pontos corridos com 20 clubes O Flamengo de 2020, com 71 pontos, 21 vitórias e 20 de saldo, tem a quarta marca mais baixa, sendo as três mais baixas ainda de torneios também resolvidos na última rodada: Corinthians de 2011 com 71 pontos, 21 vitórias e 17 de saldo; Fluminense de 2010 com 71 pontos e 20 vitórias; e Flamengo de 2009 com 67 pontos. Curiosamente, o Corinthians de 2017 - que citei mais acima no fim do "abre" - tem a quinta pontuação mais baixa, 72 pontos. Mas é o que falei: o turno extraordinário compensou.

Bicampeões literais (duas conquistas consecutivas) O Flamengo de 2019/2020 repete a si mesmo em 1982/1983 e ao Cruzeiro de 2013/2014, o São Paulo de 2006/2007 (chegaria ao tri em 2008), o Corinthians de 1998/1999, o Internacional de 1975/1976 e o Palmeiras tanto de 1993/1994 quanto de 1972/1973. Como a CBF reconhece e Taça Brasil como Brasileiro, entra nessa conta o Santos de 1961/1962 (que chegaria ao penta em 1965).

Os artilheiros da competição Quatro tinham 17 gols antes da bola rolar. Marinho desfalcou o Santos, está com coronavírus. Thiago Galhardo entrou na segunda etapa, mas não anotou para o Internacional. Um gol para cada e goleadores foram Claudinho, do Bragantino, e Luciano, do São Paulo, ambos com 18. Do campeão Flamengo, os melhores marcadores foram Gabriel, com 14, e Pedro, com 13.

Melhores e piores I (sempre os três primeiros de cada quesito) Melhores mandantes: Atlético Mineiro com 46 pontos, Internacional com 41 e Fluminense com 38. Piores mandantes: Botafogo com 14, Coritiba com 18 e Goiás com 23. Melhores visitantes: Flamengo com 34 pontos e Internacional e São Paulo com 29. Piores visitantes: Fortaleza com 11 e Botafogo e Coritiba com 13. Melhores da primeira metade: São Paulo com 37 pontos e Internacional e Flamengo com 35. Melhores da segunda metade: Flamengo e Atlético Mineiro com 36 e Internacional com 35. Piores da primeira metade: Goiás com 12 pontos e Bragantino e Coritiba com 19. Piores da segunda metade: Botafogo com 7, Coritiba com 12 e Fortaleza com 16.

Melhores e piores II Mais vitórias: Flamengo com 21 e Internacional e Atlético Mineiro com 20. Menos vitórias: Botafogo com 5, Coritiba com 7 e Goiás com 9. Mais empates: Grêmio com 17 e Bragantino e Atlético Goianiense com 14. Menos empates: Sport com 6 e Flamengo, Atlético Mineiro, Athletico e Bahia com 8. Menos derrotas: Grêmio com 7 e Internacional e São Paulo com 8. Mais derrotas: Botafogo e Coritiba com 21 e Sport com 20. Mais gols marcados: Flamengo com 68, Atlético Mineiro com 64 e Internacional com 61. Menos gols marcados: Sport e Coritiba com 31 e Botafogo com 32. Menos gols sofridos: Internacional com 35, Athletico com 36 e Palmeiras com 37. Mais gols sofridos: Goiás com 63, Botafogo com 62 e Bahia com 59.

Classificados para a Libertadores Fase de grupos: Palmeiras (atual campeão dela), Flamengo (campeão do Brasileirão), Internacional, Atlético Mineiro e São Paulo. Indefinidos: Fluminense e Grêmio (se der Palmeiras na final da Copa do Brasil, vaga nos grupos para o Flu e nas prévias para o Grêmio, que vai para os grupos se conquistar a CB). Pré-grupos: Santos. Na segunda fase prévia, teremos Grêmio ou Fluminense x Ayacucho e Santos x Deportivo Lara. A terceira prévia contará com Grêmio ou Flu ou Ayacucho x Unión Española ou Independiente del Valle e Santos ou Lara x Universidad de Chile ou San Lorenzo.

Classificados para a Sul-Americana Athletico Paranaense, Red Bull Bragantino, Corinthians, Ceará, Atlético Goianiense e Bahia. Todos vão para a nova fase de grupos, seis jogos mínimos e não mais apenas dois.

Região Nordeste estabilizada 2021 será o quarto ano consecutivo com quatro clubes dela na divisão principal, já que nenhum dela foi rebaixado - porém, o número não foi aumentado por não vir ninguém da Bêzona.

Os três resistentes do início ao fim Apenas e tão somente três treinadores permaneceram no mesmo clube da primeira até a última rodada: Guto Ferreira no Ceará, Jorge Sampaoli no Atlético Mineiro e Renato no Grêmio.

Quem jogará a Série A em 2021? América Mineiro, Athletico Paranaense, Atlético Goianiense, Atlético Mineiro, Bahia, Ceará, Chapecoense, Corinthians, Cuiabá, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Grêmio, Internacional, Juventude, Palmeiras, Red Bull Bragantino, Santos, São Paulo e Sport. Teremos cinco paulistas, três gaúchos, dois cariocas, dois mineiros, dois cearenses, um catarinense, um paranaense, um goiano, um mato-grossense, um pernambucano e um baiano. Ineditismo: pela 1ª vez, Rio Grande do Sul com mais representantes que o Rio de Janeiro.

Quem jogará a Série B em 2021? Avaí, Botafogo, Brasil, Brusque, Confiança, Coritiba, CRB, Cruzeiro, CSA, Goiás, Guarani, Londrina, Náutico, Operário, Ponte Preta, Remo, Sampaio Corrêa, Vasco, Vila Nova e Vitória. Teremos três paranaenses, dois paulistas, dois cariocas, dois catarinenses, dois goianos, dois alagoanos, um mineiro, um gaúcho, um pernambucano, um baiano, um sergipano, um maranhense e um paraense. Adicione a isso o fato de termos nada mais e nada menos que cinco clubes campeões brasileiros (Botafogo, Coritiba, Cruzeiro, Guarani e Vasco) e temos tudo para ter a maior, mais brigada e mais duríssima segunda divisão de todos os tempos.

Os destaques de ontem e de amanhã

Importante: nos Estaduais 2021, este PB destacará preferencialmente os clubes da A e da B nacionais.

Campeonato Catarinense A atual campeã Chapecoense estreou marcando 2 x 0 no mandante Concórdia.

Campeonato Alagoano Segundo jogo do CSA e desta vez ganhando, 4 x 1 no Jacyobá. Amanhã, tem CRB x ASA.

Campeonato Paulista A Ponte Preta estreará fora de casa, contra o Novorizontino.

Campeonato Mineiro Sábado de Cruzeiro visitando o Uberlândia e América recebendo o Boa Esporte.

Campeonato Gaúcho O Brasil começa o torneio como mandante diante do Aimoré.

Campeonato Paranaense O Athletico estreia jogando fora de casa contra o Cianorte e o Londrina receberá o Maringá.

Copa do Nordeste Abertura dos octogonais com Vitória x Santa Cruz, Botafogo da Paraíba x 4 de Julho do Piauí e Altos x Confiança.

Campeonato Pernambucano De fora do Nordestão, o Náutico arranca no estadual versus o Central.

Campeonato Goiano Finalmente sairá o campeão do ano passado, dará Atlético ou dará Goianésia?

Curtinhas Esportivas

Marcinho indiciado O futebolista, atuante por último no Botafogo, responderá pela acusação de homicídio culposo de um casal de professores atropelado por ele em 30 de dezembro, para o qual não prestou socorro.

As oitavas-de-final da Liga Europa Estes são os confrontos sorteados hoje: Ajax x Young Boys, Dínamo Kiev x Villarreal, Dínamo Zagreb x Tottenham, Granada x Molde, Manchester United x Milan, Olympiacos x Arsenal, Roma x Shakhtar Donetsk e Slavia Praga x Rangers. Idas em 11 de março e voltas no dia 18, um dia depois havendo o sorteio das quartas-de-final. Rapaz, Diabos Vermelhos versus Milanistas. Duelo nível Champions League!

Família falou mais alto para Thierry Henry Ele não é mais técnico do Montreal Impact, que joga a Major League Soccer, pois retornou a Londres para ficar juntos dos filhos nestes persistentes tempos pandêmicos.

"Homem do Rifle" bom era o da série, na vida real isso é horrível Por isso mesmo acaba sendo pouco a suspensão de 12 partidas para Malik Beasley, do Minnesota Timberwolves. Não tô dizendo que merecia mais jogos, não é isso. Ele merece é a cadeia, isso sim. O cara ameaça uma mulher grávida, o marido dela e a filha adolescente do casal com um rifle!!! (caso de setembro do ano passado, a propósito) Bom, no xadrez ele até vai parar, mas só quando terminar a atual temporada da NBA ele cumprirá quatro meses de detenção, com liberação para trabalho e opção de prisão domiciliar. Bah, mas aí é dose! O cara ameaça uma família com um rifle e só recebe isso??? Eu, hein...

Técnico de ginástica encontrado morto John Geddert liderou os EUA campeões olímpicos em 2012 e se matou horas depois de ser acusado de abuso sexual contra uma atleta de 13 a 16 anos justamente no ano dos Jogos de Londres - fora que ele já respondia a duas outras acusações de agressão sexual, uma de extorsão e mais vinte de tráfico humano. Pra mim, tá na cara: viu que não ia escapar da perpétua e preferiu tirar a vida.

Sintonia PB


Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

Salcy Lima se despediu do "Fala Brasil" Hoje, sim, foi a última edição apresentada por ela, que passará a partir da próxima semana a ser repórter do "Jornal da Record" durante a semana e apresentadora aos sábados. A partir da próxima segunda, a bancada terá Sérgio Aguiar ao lado da recém-contratada Mariana Godoy.

Retardado adolescente apatifou entrada ao vivo da CNN Brasil em SP Um safado canalha imundo da pior espécie passou perto de uma equipe do canal, que tinha a repórter Manuela Niclewicz, e tirou a máscara para tossir alto várias vezes. Que é que passa na cabeça de uma escória maldita dessas? Patife!!! Verme!!! Desgraçado!!! Porra!!! Não é para tirar a máscara, mas tá cheio de imbecil horrendo achando que a pandemia não é tudo isso, que é terror de alarmistas... Nojentos dessa laia não vão aprender nem se ficarem à beira da morte - e muitos ficarão. E onde é que estão os pais desse palhaço??? A não ser que sejam tão rasteiros e baixos como o filho.

"Toma Lá, Dá Cá" e "Se Joga" nos sábados da Globo A partir de amanhã será assim, com o humorístico voltando a passar em Rio de Janeiro, São Paulo e praças sem semanais regionais das 14h às 15h, enquanto na sequência darão uma nova chance ao bendito programa da Fernanda Gentil, fora do ar desde 16 de março de 2020.

Multishow exibirá "Um Maluco no Pedaço" Sei pela Patrícia Kogut que o canal da Globo mostrará a partir de abril a série clássica estrelada por Will Smith, atualmente reprisada pelo Comedy Central e que está fora da TV aberta desde que o SBT parou de passá-la em 2015. O Multishow um dia já foi canal de séries americanas clássicas, mas isso há uns 20 anos, quando passava produções como "A Gata e o Rato", "Caras e Caretas", "Mary Tyler Moore", "Gunsmoke" e outras. "Maluco" veio para o Brasil na segunda metade da década de 1990 através da Warner e também passou pelo Nickelodeon em termos de TV paga, mas estourou mesmo a partir de 2000 quando estreado pelo SBT, tendo na dublagem clássica da Herbert Richers a voz de Manolo Rey para o protagonista. Além do Multishow a partir de abril, o "Fresh Prince" de Bel-Air também será global no mês que vem por entrar no GloboPlay.

"Frasier" voltará a ser produzido A sensacional série derivada de "Cheers", que durou 11 temporadas e toca bastante em mim não só pelo protagonista trabalhar no rádio (minha mídia preferida), mas também pela estreia ter sido no 16 de setembro de 1993 em que completei 12 anos, ganhará novos episódios em breve, anunciaram tanto a Paramount quanto o protagonista Kelsey Grammer. Um dr. Crane teremos de volta, restando saber se teremos também o outro dr. Crane, o Niles de David Hyde Pierce. Também não se sabe ainda se teremos os retornos de Jane Leeves como Daphne e de Peri Gilpin como Roz. E fica a saudade do John Mahoney, o Martin, falecido em 2018.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As desta sexta, 26 de fevereiro, são estas:

Bela do Dia: Antônia Morais

Antônia Morais, atriz e também apresentadora do "Lavando a Alma", programa do Mais na Tela (mas que, "véio" que sou, ainda chamo de Mais Globosat). Cara de quem está feliz de finalmente vir à principal seção deste site. Feliz também fico de finalmente tê-la presente, lindona.

*105 anos do nascimento de Jackie Gleason, ator falecido em 1987 e que fez o xerife Buford T. Justiça nos filmes "Agarra-me Se Puderes", "Desta Vez Te Agarro" e "Agora Você Não Me Escapa".

*100 anos do nascimento de Betty Hutton, falecida em 2007 e atriz de filmes como "O Maior Espetáculo da Terra".

*70 anos de Altay Veloso, músico que fez canções como "Entra e Sai do Amor", da trilha da novela "Roque Santeiro".

*55 anos de Navarro Montoya, ex-goleiro campeão pelo Boca Juniors (uma Supercopa da Libertadores, uma Recopa Sul-Americana, um Argentino, uma Copa Master da Supercopa e uma Copa de Ouro.

*50 anos ao triplicado: de Gil Baiano, ex-futebolista campeão por Juventude (Copa do Brasil de 1999), Caxias (Gaúcho de 2000) e Treze (Paraibanos de 2005 e 2006); de Erykah Badu, cantora; e da morte de Fernandel, nascido em 1903 e humorista popular na França.

*35 anos de Leila Lopes, angolana vencedora do Miss Universo em 2011.

*15 anos do encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno em Turim.

*5 anos ao triplicado: de Gianni Infantino eleito presidente da FIFA; da morte de Chico Rey, nascido em 1953 e cantor da dupla com Paraná; e da estreia de "Fuller House", continuação da série "Três é Demais".

Arremate

Coronavírus já vitimou no Brasil mais de 251 mil dos quase 10 milhões e 400 mil infectados. 1 ano hoje do 1º caso.

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.