Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Terça, 5 de janeiro de 2021
O 68º e o 69º mata-matas Brasil x Argentina em Libertadores

Assim teremos nestas duas contendas que prometem ser eletrizantes, nesta semana em canchas argentinas e na próxima semana em relvados brasileiros. Em 67 duelos já realizados em uma, duas ou três partidas, os do Brasil se deram bem em 27 oportunidades e os da Argentina nas 40 restantes. Ambos os enfrentamentos de 2020, jogados neste princípio de 2021, remetem a encontros já realizados, revivendo histórias inesquecíveis.



Esta noite teremos River Plate x Palmeiras, o Verdão por último atuante nos 2 x 0 da quarta-feira passada contra o América Mineiro, pela semifinal da Copa do Brasil, e os Millonarios vindo do superclássico do último sábado pela Copa Diego Armando Maradona, os 2 x 2 com o Boca Juniors. Falar deles é falar da semifinal de 1999, na qual a ordem dos mandos foi a mesma. Em Buenos Aires, o River de Ramón Diaz, Sorín, Aimar, do atual técnico Marcelo Gallardo e cia. só marcou 1 x 0 pois Marcos fez uma atuação monstruosa. Já na volta em São Paulo, foi muito suado, mas o Palmeiras de Luiz Felipe Scolari, Alex, Paulo Nunes, Roque Júnior e cia. anotou 3 x 0.

Além desse, o Palmeiras disputou outros seis mata-mata contra argentinos. Em outros dois se deu bem: na primeira fase de 1961 contra o Independiente (2 x 0 lá e 1 x 0 aqui); e nas oitavas de 2019 diante do Godoy Cruz (2 x 2 lá e 4 x 0 aqui). Os outros quatro foram perdidos, um deles em 1968 na final versus o Estudiantes (1 x 2 lá, 3 x 1 aqui e 2 x 0 em Montevidéu). Os demais três foram para o Boca Juniors: na final de 2000 (2 x 2 lá e 0 x 0 + 2 x 4 aqui), na semifinal de 2001 (2 x 2 lá e 2 x 2 + 2 x 3 aqui) e na semifinal de 2018 (0 x 2 lá e 2 x 2 aqui).

Além de 1999, o River Plate fez outros 11 mata-matas contra brasileiros. Cinco foram favoráveis aos nossos: final de 1976 contra o Cruzeiro (4 x 1 aqui, 1 x 2 lá e 3 x 2 em Santiago); semifinal de 1998 diante do Vasco (1 x 0 aqui e 1 x 1 lá); oitavas de 2002 versus o Grêmio (2 x 1 lá e 4 x 0 aqui); semifinal de 2005 contra o São Paulo (2 x 0 aqui e 3 x 2 lá); e a final de 2019 diante do Flamengo (2 x 1 em Santiago). Os outros seis foram perdidos: oitavas versus o Corinthians primeiro em 2003 (1 x 2 tanto lá quanto aqui) e depois em 2006 (2 x 3 lá e 1 x 3 aqui); quartas de 2015 contra o Cruzeiro (1 x 0 lá e 0 x 3 aqui); semifinal de 2018 diante do Grêmio (1 x 0 lá e 1 x 2 aqui); oitavas de 2019 versus o Cruzeiro (duplo 0 x 0 + 2 x 4); e oitavas de 2020 contra o Athletico Paranaense (1 x 1 aqui e 0 x 0 lá).

Amanhã à noite, começará Boca Juniors x Santos. Os Xeneizes vêm dos 2 x 2 com o River no último sábado e o Peixe não atua há uma semana e meia, desde o 1 x 1 em casa com o Ceará pelo Brasileirão. Duas vezes eles decidiram a Libertadores, cada um vencendo como visitante: em 1963, deu Santos de Pelé, Pepe, Coutinho e cia. com 3 x 2 no Maracanã e 2 x 1 fora; e em 2003, o Boca de Tévez, Delgado, Schiavi e associados marcou 2 x 0 lá e 3 x 1 aqui. Aliás: Tévez tá no Boca atual, o que confere "ares de revanche" ao duelo deste recém iniciado ano.

Além das duas finais contra o Boca Juniors, o Santos só fez outros três embates diante de argentinos, ganhando apenas um deles: quartas de 2012 versus o Vélez Sarsfield (0 x 1 lá e 1 x 0 + 4 x 2 aqui). Os outros foram perdidos para o Independiente: semifinal de 1964 (2 x 3 aqui e 1 x 2 lá); e oitavas de 2018 (0 x 3 lá - placar simbólico pois no campo foi 0 x 0, mas mudaram isso devido à escalação irregular do alvinegro Sánchez - e 0 x 0 aqui).

Já o Boca, bem... Tirando 1963 para o Santos, a semifinal de 2008 contra o Fluminense (2 x 2 lá e 3 x 1 aqui) e a final de 2012 diante do Corinthians (1 x 1 lá e 2 x 0 aqui), os brasileiros só se deram mal contra ele - e já citei os três sucessos diante do Palmeiras, eis os demais: final de 1977 versus o Cruzeiro (0 x 1 lá, 1 x 0 aqui e 0 x 0 + 5 x 4 em Montevidéu); oitavas de 1991 contra o Corinthians (1 x 3 lá e 1 x 1 aqui); quartas de 1991 diante do Flamengo (2 x 1 aqui e 0 x 3 lá); quartas de 2001 versus o Vasco (0 x 1 aqui e 0 x 3 lá); oitavas de 2003 contra o Paysandu (1 x 0 lá e 2 x 4 aqui)... Melhor abrir outro parágrafo porque os fracassos dos nossos ante os xeneizes não param.

Prosseguindo, não perca o fôlego: quartas de 2004 diante do São Caetano (0 x 0 aqui e 1 x 1 + 3 x 4 lá); final de 2007 versus o Grêmio (0 x 3 lá e 0 x 2 aqui); oitavas de 2008 contra o Cruzeiro (1 x 2 lá e aqui); quartas de 2012 diante do Fluminense (0 x 1 lá e 1 x 1 aqui); oitavas de 2013 versus o Corinthians (0 x 1 lá e 1 x 1 aqui); quartas de 2018 contra o Cruzeiro (0 x 2 lá e 1 x 1 aqui); oitavas de 2019 diante do Athletico Paranaense (0 x 1 aqui e 0 x 2 lá); e oitavas de 2020 versus o Internacional (0 x 1 aqui e 1 x 0 + 4 x 5 lá). Cara... Que ó de freguesia, heinhô!!!

Nos outros 26 mata-matas, os brasileiros tiveram 15 encontros vitoriosos. Quatro foram com o São Paulo: contra o Newell's Old Boys na final de 1992 (0 x 1 lá e 1 x 0 + 3 x 2 aqui) e nas oitavas de 1993 (0 x 2 lá e 4 x 0 aqui), diante do Rosario Central nas oitavas de 2004 (0 x 1 lá e 2 x 1 + 5 x 4 aqui) e versus o Estudiantes nas quartas de 2006 (0 x 1 lá e 1 x 0 + 4 x 3 aqui). O Corinthians superou o Rosario nas oitavas de 2000 (2 x 3 lá e 3 x 2 + 4 x 3 aqui) e deu São Caetano versus o Independiente na repescagem pós-grupos de 2004 (2 x 2 + 4 x 2 aqui).

O Internacional ganhou dois em 2010, eliminando o Banfield nas oitavas (1 x 3 lá e 2 x 0 aqui) e o Estudiantes nas quartas (1 x 0 aqui e 1 x 2 lá). O Vasco passou pelo Lanús nas oitavas de 2012 (2 x 1 aqui e 1 x 2 + 5 x 4 lá). O Atlético Mineiro excluiu Newell's na semifinal de 2013 (0 x 2 lá e 2 x 0 + 3 x 2 aqui) e Racing nas oitavas de 2016 (0 x 0 lá e 2 x 1 aqui). E quatro foram os sucessos do Grêmio. Dois foram em 2017: diante do Godoy Cruz nas oitavas (1 x 0 lá e 2 x 1 aqui) e versus o Lanús na final (1 x 0 aqui e 2 x 1 lá). E os outros aconteceram em 2018: contra o Estudiantes nas oitavas (1 x 2 lá e 2 x 1 + 5 x 3 aqui) e diante do Tucumán nas quartas (2 x 0 lá e 4 x 0 aqui).

Já os demais 11 foram perdidos pelos nossos clubes. O Bahia foi eliminado na 1ª fase de 1960 pelo San Lorenzo (0 x 3 lá e 3 x 2 aqui). O São Paulo perdeu para Independiente na final de 1974 (2 x 1 aqui, 0 x 2 lá e 1 x 0 em Santiago), Vélez Sarsfield na final de 1994 (0 x 1 lá e 1 x 0 + 3 x 5 aqui) e Talleres na segunda pré-grupos de 2019 (0 x 2 lá e 0 x 0 aqui). O Grêmio foi excluído por Independiente na final de 1984 (0 x 1 aqui e 0 x 0 lá), San Lorenzo nas oitavas de 2014 (0 x 1 lá e 1 x 0 + 2 x 4 aqui) e Rosario Central nas oitavas de 2016 (0 x 1 aqui e 0 x 3 lá).

Nas oitavas de 2006, o Goiás foi eliminado pelo Estudiantes devido ao gol fora (0 x 2 lá e 3 x 1 aqui). O Cruzeiro teve duas perdas: para Estudiantes na final de 2009 (0 x 0 lá e 1 x 2 aqui) e San Lorenzo nas quartas de 2014 (0 x 1 lá e 1 x 1 aqui). Por fim, neste ano tivemos o Flamengo dando adeus nas oitavas contra o Racing (1 x 1 lá e 1 x 1 + 3 x 5 aqui). E assim, completamos os 40 mata-matas vencidos pela Argentina e os 27 ganhos pelo Brasil na sexagenária história da Taça Libertadores da América. Ao término da próxima semana, qual será a diferença? 42 x 27? 41 x 28? Ou 40 x 29? Gostaria desta última, mas desconfio que seja a primeira. Espero estar enganado.

Ao término da edição desta coluna, um adicional triste: o Palmeiras jogará de luto pois morreu aos 90 anos, de causas naturais, o ex-jogador Brandãozinho, que era o último remanescente do time vencedor da histórica Copa Rio de 1951, que até hoje gera um interminável debate sobre ser ou não título mundial (mas convenhamos: foi, sim).

Que ajudonas que o Figueirense ganhou, baaahhh!!!



Quando se pensava que o fumo seria chamuscadíssimo devido à até agora inacreditável derrota para o lanterna Oeste, eis que seus inimigos diretos contra o rebaixamento conseguiram bobear mais inacreditavelmente ainda. O Paraná conseguiu a proeza de ficar no 1 x 1 com o encaminhadamente descido Botafogo de Ribeirão Preto e não vence como mandante há seis partidas. Já o Náutico vinha de cinco jogos sem perder e encarou um Confiança que vinha de cinco derrotas consecutivas. Placar final: 2 x 0 para os sergipanos. Eu posso com isso??? (rs) Estes prélios finalmente terminaram a interminável 32ª rodada da Série B, iniciada na terça-feira passada.

Faltam 18 pontos para disputar e eis a classificação: em 1º, América e Chapecoense com 63 pontos; em 3º, Juventude com 52; em 4º, CSA e Cuiabá com 51 (nas vitórias: 15 x 14); em 6º, Guarani com 47; em 7º, Ponte Preta com 46; em 8º, Sampaio Corrêa com 45; em 9º, Avaí e Brasil com 44; em 11º, Confiança e Operário com 42; em 13º, Cruzeiro com 41; em 14º, CRB com 40; em 15º, Vitória com 37; em 16º, Figueirense e Náutico com 35 (no saldo: menos 6 x menos 9); em 18º, Paraná com 33; em 19º, Botafogo com 27; e em 20º, Oeste com 23. Viu quem sorriu com as papagaiadas do 15º ao 17º? É: o Cruzeiro. Se todos ganhassem, ficaria só a três pontos do Z4. Ô dureza!!!

A 33ª rodada começa hoje com duas partidas "nitroglicerínecas". Primeiro tem derby em Campinas, que diante da finalmente encerrada jornada anterior ganhou ares de "última chance" para ambos, que não só serão obrigados a vencer, como aquele que ganhar terá que secar a concorrência até o fim da semana. Empate seria altamente desastroso. Este será o Guarani x Ponte Preta mais cedo da história pois, antes desse num 5 de janeiro, o máximo tinha sido em 13 de janeiro de 1957, vitória alvinegra por 4 x 1 pelo Paulistão de 1956. Depois, tem "apenas" e "tão somente" Cuiabá x Juventude. Claro que não é literal, mas é o legítimo duelo de "seis pontos".

A sexta-feira terá seis compromissos: Brasil x Avaí, Operário x Oeste, CRB x Confiança, Sampaio Corrêa x Cruzeiro e os dois mais destacados, que serão Figueirense x CSA (azuis no segundo compromisso da semana - o primeiro é hoje ao visitar o Moto Club pela ida da pré-grupos da Copa do Nordeste) e especialmente a "carnificina" que será Náutico x Paraná (baaahhh!!!). Depois da crocodilagem de ontem à tarde, os paranistas são obrigados a vencer para ainda pensarem em fugir do rebaixamento. Só que a favor do Timbu está o ótimo aproveitamento de mais de 86% nos Aflitos com Hélio dos Anjos, quatro vitórias nas últimas cinco atuações e empate na outra.

Já o sábado poderá ter a oficialização na letra fria dos números daquilo que tá todo mundo vendo, até feto prestes a ser concebido tá careca de saber que isso é certo: América Mineiro e Chapecoense na primeira divisão em 2021. O Coelho receberá o Vitória às 19h e o Verdão do Oeste visitará o Botafogo de Ribeirão Preto não mais às 16h30 e sim às 21h. Vitórias de ambos definirão por A + B = C e todo o restante do alfabeto seus acessos sem mais um só risco mínimo que seja da mais improvavelmente impossível matemática. Eles ganham e acaba tudo de vez, daí só restaria a disputa pelo título da Bêzona (e nessa, até pelo que tivemos recentemente, torço pela Chape).

Outros destaques de ontem



Brasileirão Série C Londrina e Paysandu ficaram no 0 x 0 e o Grupo D da fase semifinal, a duas rodadas do fim, está assim: Remo e Paysandu com 7, Londrina com 5 e Ypiranga com 3. Próximo domingo, tem Re-Pa e Londrina x Ypiranga. Se o Papão vencer, já sobe pra segunda divisão. Se der Remo e empate na outra partida, aí o acesso é azulino. Porém, empate em Belém e vitória paranaense fariam três brigarem por dois acessos na última rodada, enquanto empate no clássico paraense e vitória gaúcha faria todos os quatro chegarem vivos no epílogo.

Campeonato Inglês O Liverpool tomou 1 x 0 do Southampton e até continua líder com 33 pontos em 17 jogos, mas o Manchester United tem a mesma pontuação em 16 jornadas.

Campeonato Português O Benfica ficou no 1 x 1 com o Santa Clara e é o 3º com 28 pontos, mesma pontuação do Porto, mas saldo de gols inferior. Liderança do Sporting, com 32.

Curtinhas Esportivas

Fluminense sem Marcão amanhã Por estar com coronavírus, ele não treinará o time no clássico contra o Flamengo. A casamata terá um #1995feelings pois o substituto será Ailton Ferraz, que deu o chute que resultou no gol de barriga do Renato Portaluppi (só o irritantemente - e, convenhamos, burramente - teimoso Léo Feldman discorda).

Negociado, mas não sai agora É Lucas Veríssimo pelo Santos com o Benfica, que receberá ele assim que acabar a Libertadores - mas acabará na quarta-feira da semana que vem ou somente no dia 30?

D'Alessandro trocou o Internacional pelo Nacional Cinco letras a menos, agora ele defenderá os uruguaios.

Marcinho assumiu a culpa pelo acidente A revista Época noticiou que o ex-jogador do Botafogo confirmou isso em depoimento e disse ter fugido do local e não prestado socorro, mesmo não estando nem bêbado e muito menos em excesso de velocidade, por medo de ser linchado por populares. Um moço morreu e uma moça permanece em estado grave. A tragédia aconteceu na quarta-feira passada, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

Rádio Bandeirantes avalia manter ou não o "Arquivo Musical" A emissora confirmou isso em comunicado enviado ao Radioamantes, mas não tocou uma vírgula sequer no que dito foi pelo Rodney Brocanelli, de que a suspensão da veiculação do programa anteontem foi por causa do ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), esses malas sem alça - sendo cauteloso feito treinador fã de retranca - responsáveis pelo recolhimento e pagamento dos direitos aos autores de músicas. Algo já parecera estranho quando escutei no dia 31 a seleção musical que ouço em Natal e Ano Novo há mais de duas décadas e ela acabou exatamente na virada de ano ao invés de prosseguir, já que depois começaram reprises do "Antenados" - e teve até "Pulo do Gato" normal, algo nunca antes acontecido numa dessas datas (a grade é normal nelas desde 2016, mas era só a partir do "Primeira Hora" às 7h).



Carla Vilhena no "Expresso CNN" Assim será por duas semanas durante as férias da Monalisa Perrone. No ar ela estará das 19h30 às 21h30 nestes dias, enquanto Roberta Russo faz o "Visão CNN" das 12h45 às 15h30.

Luiza Vaz no "Bom Dia SP" Desde ontem e por alguns dias, a repórter da Globo está na posição de co-apresentadora do matinal apresentado nesta semana não por Rodrigo Bocardi e sim ainda por Michelle Barros.

"Carga Pesada" de volta no Viva O canal reapresenta a partir desta terça a continuação da série da Globo, feita mais de duas décadas após o encerramento original e que durou de 2003 até 2007. É às 17h45.



Morreu Gaúcho, o câmera que processou Fausto Silva Ivalino Raimundo da Silva tinha 81 anos e sofreu complicações do coronavírus depois de ser internado por problemas pulmonares. Além disso, sofria do mal de Parkinson havia 24 anos. Gaúcho foi câmera do "Domingão do Faustão" de 1989 até 1996 e era alvo de gozações constantes do apresentador devido à sisudez com que aparecia na tela, com piadas sobre ser corno, tarado e daí para fora. Por causa disso, processou Fausto e Plim-Plim - e ganhou a causa contra eles.

Desista de ver séries na TV aberta, Edu Cesar Nota mental que preciso aprender e não mais esquecer. Já deveria ter aprendido isso quando via "Mentes Criminosas" no madrugadão da Globo há alguns anos, quando era programada para 4h15, mas o horário dependia do "Corujão" - e o final tinha que ser sempre às 5h por causa do "Hora 1", aí diversos episódios (até o trágico e icônico centésimo) iniciavam às 4h30, com mais de 10 minutos cortados para encaixe horário. Bom, até o SBT fazia isso aos montes nos últimos anos do "Chaves", não fazia? Pois a Record não difere delas. Fui ver ontem "Distrito 21" a título de curiosidade. Pra começo de conversa: anunciaram para 23h45 e começou meia-noite em ponto. E "melhora": o 1º episódio do 7º ano, ele em si, tem 42 minutos; pois a exibição durou 39 totais, incluindo cinco minutos de comerciais. Não adianta, franquia "Chicago" só posso mesmo ver no Universal.

Agora, sim, infelizmente Tanya Roberts morreu Sim, a morte dela foi noticiada ontem pela manhã. Só que horas depois veio o desmentido do seu agente Mike Pingel, que havia sabido da partida da atriz de "As Panteras", "Sheena, a Rainha da Selva", "007 Na Mira dos Assassinos" e "De Volta aos Anos 70" através do namorado Lance O'Brien, só que ele entendeu erradamente uma mensagem dada a ele pelos médicos que cuidavam da Tanya - cuidavam, tempo passado. Porém, hoje desta vez confirmaram a partida dela, que tinha 65 anos e estava internada desde a véspera de Natal após desmaiar enquanto passeava com seus cachorros. História bizarra e triste demais.

Barbara Shelley também infelizmente se foi A "Rainha da Hammer", estrela de filmes sessentistas de terror como "Drácula, o Príncipe das Trevas", morreu aos 88 anos por complicações decorrentes do coronavírus.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Andrea Resende

Andrea Resende, repórter da TV Gazeta (Globo Alagoas) e sempre presente nos jogos do CSA e do CRB no SporTV e no Premiere. Os jogos nem sempre podem valer a pena, mas o trabalho desta lindissimamente maravilhosona mineira de Belo Horizonte sempre vale ver.

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As desta terça, 5 de janeiro, são estas:

*90 anos ao dobrado: do nascimento de Lutero Luiz, falecido em 1990 e ator de novelas como "O Bem-Amado", "Gabriela" e "O Salvador da Pátria", além de filmes como "Vai Trabalhar, Vagabundo" e "Se Segura, Malandro"; e de Robert Duvall, ator vencedor do Oscar por "A Força do Carinho" e indicado como principal por "O Grande Santini" e "O Apóstolo", além de coadjuvante por "O Poderoso Chefão", "Apocalypse Now", "A Qualquer Preço" e "O Juiz".

*75 anos de Diane Keaton, atriz vencedora do Oscar por "Noivo Neurótico, Noiva Nervosa" e indicada por "Reds", "As Filhas de Marvin" e "Alguém Tem que Ceder", além de também atuante na saga "O Poderoso Chefão" e em filmes como "Presente de Grego" e "O Clube das Desquitadas".

*70 anos de Leda Nagle, jornalista que foi apresentadora da TV Globo de 1977 até 1989, especialmente no "Jornal Hoje", e depois teve passagens por Manchete e SBT até chegar em 1994 à TVE do Rio de Janeiro e permanecer na posterior TV Brasil até 2016, fazendo por 20 anos o programa vespertino "Sem Censura" (depois que saiu da EBC, toca um canal de vídeos no YouTube).

*55 anos de Héctor Baldassi, ex-árbitro que esteve na Copa do Mundo de 2010 e dirigiu a final Fluminense x LDU em 2008.

*35 anos do Coimbra, campeão mineiro da segunda (em fato 3ª) divisão em 2018 e do Módulo II em 2019.

*20 anos da morte de Aldo César, nascido em 1928 e ator de várias produções em Manchete, Globo, Cultura, Bandeirantes, Excelsior e Tupi, em novelas dela como "Mulheres de Areia" e "O Profeta", além do SBT na "Praça é Nossa" como Seu Menezes (chefinho) - também foi um longevo e destacado dublador em trabalhos como o Dr. Maki Gero em "Dragon Ball Z" e a primeira voz do Bender em "Futurama".

*10 anos ao dobrado: do sequestro-relâmpago forjado por Somália, jogador do Botafogo, que inventou isso para justificar um atraso em treinamento na pré-temporada; e da morte de Lily Marinho, socialite nascida em 1920 e esposa de Roberto Marinho, dono da Globo.

*5 anos da morte de Antônio Pompêo, nascido em 1953 e ator de novelas como "Mulheres de Areia" e a novamente agora reprisada "A Viagem" na Globo e a derradeira "Balacobaco" na Record, além de filmes como "Xica da Silva".

Clipe do Dia: Celso Blues Boy

Falecido em 2012, este músico nasceu há 65 anos completados nesta terça, um dos primeiros blueseiros brasileiros. Seu nome artístico era uma homenagem a B. B. King, com quem fez em 1996 o dueto "Mississippi".



Arremate

Coronavírus já vitimou no Brasil quase 197 mil dos quase  7 milhões e 800 mil infectados. Força e solidariedade.

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.