Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Sábado, 7 de novembro de 2020
Felipão está reabilitando o Cruzeiro



Contra fatos, não há argumentos. E é fato o que está no título desta coluna. Em 4 partidas com Luiz Felipe Scolari na casamata, os mineiros deram uma reabilitada muito boa na Série B, tendo 3 vitórias neste período e agora 6 jogos totais de invencibilidade. Com ele no comando do time, são 10 pontos ganhos em 12 disputados depois do 1 x 0 no Botafogo, que tomou fumo pela 6ª vez seguida em Ribeirão Preto (metade de suas derrotas no torneio foram em casa). Santa Cruz, aliás, uma coisa na qual Scolari se sente muito bem, 100% que é nele, vide as vitórias como técnico do Palmeiras sobre o Corinthians em 1998 e o próprio Botinha em 2000 e 2012. Um fiador deste momento da Raposa é Airton, que pelo 3º jogo consecutivo guardou na rede. Ainda não direi que é momento de acesso, não é isso. Uma coisa de cada vez. Primeiro negócio é fugir do descenso. E por enquanto, a reabilitação atinge tal objetivo.

A sexta-feira teve ainda o Paraná ficando num 1 x 1 tristinho com o Confiança, tornando melancólico o retorno do Rogério Micale ao time tricolor, tão melancólico quanto foi para o Náutico obter a virada e ceder o 2 x 2 para o Avaí - igual foi contra o Cruzeiro, quando deu os doces a 5 minutos do fim. Outro vitorioso de ontem foi o Guarani, que saiu na frente, tomou o empate numa bicicleta lindona do Rodrigo Pimpão (semelhante a um golaço feito pelo Botafogo diante do Olimpia na Libertadores de 2017), mas que chegou aos 2 x 1 com um pelotaço bonitaço de primeira do Lucas Abreu, que não ia às redes desde a dobra nos 2 x 1 do Juventude sobre o Criciúma, também em 2017.

O sábado reserva quatro partidas, uma delas Figueirense x Operário na ponta de baixo e as outras três envolvendo os 3 primeiros. A líder Chapecoense, com 40 pontos, receberá o lanternaço Oeste, atrás em "só" 33 pontos. O vice Cuiabá, com 36, dá a primeira de duas paradas aqui na aldeia pampeana ao visitar o Brasil em Pelotas - a outra será no dia 18, aqui em Porto Alegre, contra o Grêmio pela Copa do Brasil. E o terceiro América, com 35 e vindo da classificação na CB diante do Corinthians (e que também passará pela minha cidade por encarar o Internacional na próxima quarta), receberá a Ponte Preta, que quer entrar nos 4 primeiros. Fica para amanhã o término da 20ª rodada através de Sampaio Corrêa x Vitória e CRB x Juventude, este em campo já sabendo o que a Ponte fez.

Depois das partidas da sexta-feira e antes das deste fim-de-semana (ainda com Sampaio x Náutico pendente, mas dia 17 ele acontecerá), estamos assim: em 1º, Chapecoense com 40; em 2º, Cuiabá com 36; em 3º, América com 35; em 4º, Juventude com 31; em 5º, Ponte com 30; em 6º, Paraná com 29; em 7º, Sampaio e CSA com 28; em 9º, Avaí com 27; em 10º, CRB e Confiança com 26; em 12º, Guarani com 24; em 13º, Cruzeiro e Operário com 23; em 15º, Brasil com 22; em 16º, Vitória com 21; em 17º, Náutico com 20; em 18º, Figueirense com 19; em 19º, Botafogo com 18; e em 20º, Oeste com 7. A Raposa acabará esta rodada fora dos quatro últimos pois, mesmo que Operário, Brasil, Vitória e Náutico vençam, os pernambucanos não vão tirar uma diferença de 3 a menos 6 no saldo de gols.

Returno do Brasileirão começando sem o turno ter sido concluído

E ainda não dá pra fazer ideia de quando a primeira metade acabará porque um dos 8 jogos atrasados ainda não tem data, que é o Palmeiras x Vasco adiado da primeira rodada devido à final paulista vencida pelos alviverdes, tudo por causa do choque de datas com a Libertadores da parte paulista e com a Sul-Americana da parte carioca. Bem ou mal, sabemos quando os outros serão realizados: no dia 11, Bahia x Fortaleza às 19h45; no dia 18, Atlético Mineiro x Athletico Paranaense às 19h; no dia 19, Vasco x Fortaleza às 19h; no dia 25, Ceará x São Paulo às 19h15; no dia 30, Grêmio x Goiás às 18h; em 3 de dezembro, Goiás x São Paulo às 21h; e em 9 de dezembro, São Paulo x Botafogo às 19h. Mas ainda assim serão não uma e sim duas partidas pendentes por causa do Grêmio x Flamengo returno devido à Libertadores com um jogando a ida na quinta-feira e o outro fazendo a volta na terça seguinte.

O mais atrasado de todos é o São Paulo, cujos compromissos pendentes puderam finalmente ser remarcados devido à até agora inacreditável "vitória derrotada" sobre o Lanús que lhe tirou da Sul-Americana, o que pulverizou com "PU" maiúsculo o valor da - agora sabemos - vitoriaça episódica diante do Flamengo, a quem reencontrará na Copa do Brasil nas duas próximas quartas-feiras. O que pode dar um ânimo para a reabilitação é o adversário Goiás ser o lanterna com "LA" de "lá pra Bêzona vou voltar", necessárias que seriam no mínimo 4 rodadas para conseguir sair da zona de rebaixamento. Mas ainda assim há algo que joga contra os paulistas: o retrospecto em casa neste duelo. Os goianos ganharam 4 das últimas 7 visitas desde 2010. Não há empate entre eles desde a CB de 2003.

O São Paulo pegará na CB o Flamengo, algoz do Athletico Paranaense, que não ganha há 11 jogos gerais (8 perdidos) e vem de 5 derrotas consecutivas, pior sequência desde as 6 baixas seguidas de 2005 - nem mesmo no 2011 do rebaixamento foi tão mal, ali perdeu 4 consecutivas. O que gera esperança é o retrospecto diante do Fortaleza, vindo de dois fracassos seguidos e que venceu somente 2 dos últimos 6 compromissos gerais. O Furacão venceu o Tricolor nos últimos 3 enfrentamentos e não perde há 4 gerais, fora que os cearenses jamais se deram bem em Curitiba.

A noturna com "NO" de "yes" do sábado coloca frente a frente Vagner Mancini e seu ex-time, Corinthians visitando o Atlético Goianiense. Com ele no comando, o Timão até ganhou 3 das últimas 4 pelejas na Série A, só que veio a eliminação na Copa do Brasil, pênalti "mandrake" à parte. Vindo de 4 derrotas consecutivas e 5 insucessos seguidos, o Dragão não terá nem nesta contenda e nem em mais nenhuma o meia Henry Vaca, convocado pela Bolívia para as Eliminatórias diante de Equador e Paraguai, rescindido que foi seu vínculo depois de míseros minutos no fim do empate com o Grêmio. O confronto é até bem equilibrado no geral, com 4 vitórias paulistas e 3 goianas, além de 2 empates, mas no "paraíso verde plano do Brasil" o Atlético ganhou em 2010 e depois deu Timão nas 3 seguintes.

O domingo terá lusitano versus lusitano na Colina, Vasco do Ricardo Sá Pinto classificado na Sul-Americana diante do Palmeiras do Abel Ferreira classificado na Copa do Brasil. Quando a bola rolar, os cruzmaltinos já terão sabido qual será seu novo presidente, eleito em pleito presencial realizado hoje e confirmado apenas ontem por decisão judicial - uma bagunça do cão, como diria o protetor de animais. O Verdão do Weverton (pelo 3º ano seguido ficando ao menos 20 atuações sem ser vazado, reprisando Velloso entre 1995 e 1997) - que não contará mais nesta temporada com Wesley por diagnosticada uma lesão no menisco do joelho esquerdo - não perde para o Vascão há 6 encaradas gerais desde 2015 e há 4 específicas em São Januário desde 2012, das quais 3 vitoriosas.

No fim da tarde, paulistas duelados sem seus principais jogadores, suspensos Claudinho no Red Bull Bragantino e Marinho no Santos, que está com o sinal de alerta mais aceso que o grito da cidade, como diria Maria Bethânia para Luiz Bacci (????). Nas últimas 8 jornadas, o alvinegro praiano tomou 11 gols, o que inclusive custou sua saída da Copa do Brasil. Neste século 21, foram 5 partidas entre eles em Bragança Paulista e o Peixe perdeu apenas uma vez em 2011. Porém, pela Série A especificamente, o Massa Bruta ganhou as duas ali feitas, em 1991 e 1997.

Nas oitavas da Sul-Americana após quatrilhar o Melgar, o Bahia voltará a atuar na Fonte Nova pelo Brasileirão ao receber o Botafogo, mais uma vez liderado pelo preparador de goleiros Flávio Tenius até que Ramón Díaz inicie os trabalhos. Sem êxito há 5 presenças (3 empatadas), os cariocas têm contra si o retrospecto recente do duelo, que não acaba empatado há 6 realizações, das quais 4 foram vencidas pelos baianos, que ainda tiveram uma "derrota vitoriosa" na Sul-Americana de 2018, quando eliminaram o Fogão nas penalidades máximas. E numa das domênicas noturnas, o Ceará defende uma invencibilidade de 5 partidas como mandante contra o Sport, que não o bate fora de casa desde a Série B de 2004. O Vozão não perde há 4 jogos e o Leão findou a seca de sucessos domingo passado.

Mas espera! E a briga pela liderança, não será assunto?

Claro que será, e à parte, movimentadas que serão 6 horas e meia consecutivas de bola em jogo com os três cotejos que poderão render uma pontuação quádrupla de liderança caso o Internacional perca, o Atlético Mineiro derrote o Flamengo e o Fluminense ganhe. Até nem acredito nesta exatíssima combinação, mas que pode, pode.

Às 4 da tarde, o Colorado quadrifinalista da Copa do Brasil não contará com o suspenso artilheiro Thiago Galhardo e receberá o Coritiba, que estreará Rodrigo Santana na casamata. Os gaúchos, que só perderam uma das últimas 5 jornadas gerais (2 vencidas), duelarão contra os paranaenses, que não empatam há 4 apresentações (2 exitosas). No confronto em si, o Inter defende 8 anos de invencibilidade diante do Coxa, com 8 vitórias e 2 empates. Como mandante especificamente, o alvirrubro não é superado pelo alviverde há 13 encaradas (9 vencidas) desde 2002.

Às 6 e 15, um clássico para parar tudo: Atlético Mineiro, sem o suspenso Jorge Sampaoli e sem ir às redes há 5 tempos (dois jogos inteiros e mais a etapa final diante do Bahia), versus Flamengo, mantido na CB e que toma gol até não poder mais por mais que vença bastante (só em 5 das 22 jornadas comandadas por Domènec Torrent o time não foi vazado, sendo 32 gols sofridos para 38 marcados). Na abertura do campeonato, os alvinegros superaram os rubro-negros no Maracanã, resultado que tem ajudado a fazer a diferença na classificação. Ano passado, os 2 x 1 mineiros no Independência foram marcados pela presença de sabem quem no camarote ao lado de seus diretores? O então recém saído do Al Hilal... Jorge Jesus, que depois acertaria com os cariocas para suceder Abel Braga.

Sem empate há 6 realizações (3 vitórias de cada agremiação), este embataço volta a acontecer no Mineirão depois de quase 5 anos, ali realizado que foi pela vez última em outubro de 2016, empate por 2 x 2, no mesmo ano tendo um 2 x 0 do Mengão pela Primeira Liga. Antes disso, o Galo fez aquele 4 x 1 sensacional pela semifinal da Copa do Brasil de 2014. Ainda em  Brasileirões, a última vitória de cada um foi do Flamengo em 2009 por 3 x 1, com direito ao golaço olímpico do Petkovic, e do Atlético em 2005, por 3 x 1. Na última década, salvo estes comparecimentos de 2014 e 2016, em maioria as pelejas em Belo Horizonte aconteceram no Independência, com algumas também sendo na Arena do Jacaré, em "Sete Letícias Lagoas" (saudade da Letícia Lagoa, queria saber por onde anda).

E às 8 e meia, o Fluminense de 8 jogos de invencibilidade (5 triunfantes) receberá um Grêmio cujos resultados têm sustentado atuações contestadas, sendo 4 vitórias seguidas e 7 porfias sem derrota. Cabe cuidar o foco dos tricolores gaúchos, que normalmente deixam o Campeonato Brasileiro de lado por privilegiar as copas. Ano passado, os tricolores voltaram a superá-los no Rio de Janeiro depois de 3 derrotas seguidas e 5 apresentações.

Antes da 20ª rodada, vamos à classificação (asterisco indica jogo a menos): em 1º, Internacional com 35 pontos, 10 vitórias, 14 de saldo e 30 gols pró; em 2º, Flamengo com 35 pontos, 10 vitórias, 8 de saldo e 33 gols pró; em 3º, Atlético Mineiro* com 32 pontos e 10 vitórias; em 4º, Fluminense com 32 pontos, 9 vitórias, 8 de saldo e 29 gols pró; em 5º, São Paulo*** e Santos com 30; em 7º, Palmeiras* com 28; em 8º, Grêmio* com 27; em 9º, Sport, Fortaleza** e Corinthians com 24; em 12º, Ceará* com 23; em 13º, Atlético Goianiense com 22; em 14º, Botafogo* com 20; em 15º, Bahia*, Vasco**, Coritiba e Bragantino com 19; em 19º, Athletico Paranaense* com 16; e em 20º, Goiás** com 12.

Começam as semifinais femininas

Quem decidirá o Brasileirão? São Paulo x Palmeiras? Avaí/Kindermann x Corinthians? Palmeiras x Avaí/Kindermann? Ou Corinthians x São Paulo? As respostas para essa pergunta começarão a chegar neste domingo à noite, primeiro com as tricolores paulistanas em sua primeira semifinal recebendo as "intrusas" catarinenses, pela vez 3ª nesta fase (antes como Kindermann solo). As são-paulinas eliminaram o Santos e as avaianas passaram pelo Internacional, ambas com uma vitória e um empate. Depois, tem o primeiro dos dois que tô esperando que sejam os maiores duelos da história do futebol feminino brasileiro de clubes - espero muito estar certo. As palestrinas precisaram dos pênaltis para excluir a atual campeã Ferroviária com uma vitória para cada. Já as corintianas, atuais vice-campeãs e presentes na semi pela 4ª vez tanto geral quanto seguida, despacharam o Grêmio com duas vitórias.

Curtinhas Esportivas

Alex Telles não será cortado da Seleção Ele poderá normalmente estar nas partidas contra Venezuela e Uruguai, pelas Eliminatórias, pois o Manchester United confirmou que ele recuperou-se do coronavírus. Boa!

Mais "brasileiros" convocados O Chile chamou Isla, do Palmeiras, para enfrentar Peru e Venezuela. O Uruguai convocou Viña, também do Verdão, para duelar contra Colômbia e Brasil. Já a Venezuela efetivou sua lista e nela estão quatro "nossos": Otero, do Corinthians; Savarino, do Galo; Soteldo, do Santos; e Hurtado, do BragaBull.

Praia Clube tricampeão da Supercopa Feminina Esta "recopa do vôlei" só tem caneco das mineiras ou do Flamengo nas 6 edições neste ano completadas. A equipe de Uberlândia ganhou das cariocas por 3 sets a 1 (25/16, 23/25, 25/21 e 25/18), reprisando o sucesso da semana anterior na decisão do Super Vôlei.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

Força, Amapá!!! 5º dia consecutivo com praticamente todo o estado sofrendo as consequências de um apagaço de energia elétrica, que faz com que praticamente nada funcione por lá e apenas o rádio (o comum de pilha e celular) assegure informação à população por até conexão pela internet estar difícil, que dirá assistir televisão. Consertem isso imediatamente!!! Não dá para deixar essas pessoas assim por mais 10 dias, como disseram hoje que poderá acontecer. Pombas!!! O Amapá pede socorro!!! Mais um episódio vergonhoso para nossa história.

Por falar em episódio vergonhoso... a história cobrará, Gazeta do Povo e GRPCOM (Grupo Paranaense de Comunicação). E cobrará muito caro. Uma lástima pelos bons revoltados com total razão.

O "Agora" do passado na semana do retorno ao presente Lançado em 1975 e reativado pela terceira vez nesta semana, o jornalístico matinal da Rádio Guaíba terá áudios clássicos recuperados pelo sempre obrigatório "Arquivo Guaíba", apresentado pelo narrador esportivo Luís Magno e neste fim-de-semana excepcionalmente veiculado apenas hoje, às 7 da noite, sem reprise amanhã devido a Fluminense x Grêmio com pós até meia-noite.



Terminou o "Jornal da CBN - 2ª Edição" Foi ao ar ontem a última edição da segunda edição, como dito no começo e no fim pela Tânia Morales, do "CBN Noite Total" e apresentadora dos dois últimos dias do noticiário das 17h às 20h de segunda a quinta (17h às 18h30 às sextas) devido às férias da Rosana Jatobá, que na volta comandará o novo e todo próprio "CBN Sustentabilidade". Ao término do "JCBN 2", a chamada da estreia do "Ponto Final CBN" para depois de amanhã teve ainda uma amostrinha grátis da trilha sonora providenciada pela Play It Again, produtora que atende a emissora há décadas, trilha esta que acompanhará Rodrigo Bocardi e Carolina Morand na nova atração.

Mato Grosso do Sul em nível nacional Aconteceu ontem, quando a Rede Brasil (RBTV) apresentou um debate entre os candidatos à prefeitura de Campo Grande. Status ainda maior pois a mediação foi "só" de Hermano Henning.

Fábio Turci de volta à apresentação O repórter da Globo fez o "SPTV - 1ª Edição" deste sábado, algo que não foi novidade (e obrigado ao Paulo Pacheco pelo auxílio), mas que não acontecia havia muito tempo e que foi reflexo direto da saída da Glória Vanique para a CNN Brasil. Ela compunha a escala de plantonistas dos sábados, que tem ainda Michelle Barros, Roberto Kovalick, Alan Severiano e o acima já citado Rodrigo Bocardi.



Ai, CNN Brasil, esse troca-troca de apresentadores tá demais!!! Sim, vem aí mais um, sei pelo Gabriel de Oliveira no TV História por dado o "spoiler" na publicação do "ao vivo" do canal da emissora no YouTube: a partir desta segunda, o "Novo Dia" das 6h às 11h terá não apenas Rafael Colombo e Elisa Veeck na apresentação, mas também Luciana Barreto, que ficara de fora dos noticiários de dia-a-dia desde que deixou o "Visão CNN", agora comandado pela Carla Vilhena. A Luciana ficaria apenas no semanal "Nosso Mundo" e no documental "Realidade CNN". Mas ainda não é de vez a presença dela no matinal e sim em caráter de teste. Ê, Douglas Tavolaro!!!

Ana Maria Braga falará sobre Tom Veiga A apresentadora do "Mais Você", que fez normalmente - isto é: claro que não "normalmente", mas entenderam o que eu quis dizer, ao menos espero - o programa nesta semana com inúmeras, justificadas e merecidas ao criador e manipulador do Louro José, deu uma entrevista ao "Fantástico", que a Globo passará amanhã. Tom morreu domingo passado de aneurisma cerebral aos 47 anos.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Marina Demori

Marina Demori, repórter da CNN Brasil em Goiânia e ex-TV Anhanguera (Globo). Não demora nadinha de nada pro vivente ficar caidinho com "CA" maiúsculo, como diriam em Vancouver e Toronto, pela boniteza muito charmosíssima dessa gatinha do "paraíso verde plano do Brasil" - ela em si um paraíso, aliás.

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As deste sábado, 7 de novembro, são estas:

*55 anos de Paulo Bogado, ex-apresentador da versão gaúcha do "Brasil Urgente", da TV Bandeirantes, e ex-colunista de mundo motor no "Rio Grande no Ar", da TV Record.

*40 anos ao dobrado: da Rádio Central, uma das principais AM não só de Campinas, mas do interior brasileiro; e da morte de Steve McQueen, nascido em 1930 e ator de filmes como "Sete Homens e um Destino", "Fugindo do Inferno", "Crown, o Magnífico", "Bullitt", "Papillon" e "Inferno na Torre".

*30 anos ao dobrado: do Flamengo campeão da Copa do Brasil pela vez primeira num 0 x 0 com o Goiás fora de casa; e de De Gea, goleiro do Manchester United, pelo qual venceu uma Liga Europa, um Inglês, uma Copa da Inglaterra, uma Copa da Liga Inglesa e três Supercopas da Inglaterra, além de faturar pelo Atlético de Madrid a Liga Europa e a Supercopa da Europa ambas em 2010.

*15 anos ao quadrado: da Rádio Haroldo de Andrade do Rio de Janeiro, lançada pelo comunicador ex-Globo no AM 1060 que um dia foi da Mauá e que acabou em 2008, pouco depois dele morrer; da suspensão por 60 dias do "Tarde Quente", que João Kléber apresentava na RedeTV!, por decisão judicial decorrente de denúncias de discriminação contra homossexuais em pegadinhas; da estreia de "Belíssima", novela das 8 na Globo escrita por Sílvio de Abreu e estrelada por Glória Pires, Tony Ramos e Fernanda Montenegro, a primeira de Paolla Oliveira e Leopoldo Pacheco no Plim-Plim; e da milésima edição do "Roda Viva" na Cultura, excepcionalmente gravado no Palácio do Planalto por nele o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser entrevistado por Paulo Markun e pelos ex-apresentadores Augusto Nunes, Heródoto Barbeiro, Roseli Tardelli, Matinas Suzuki Jr. e Rodolfo Konder.

*10 anos do show de Paul McCartney no Beira-Rio - o primeiro, pois teria outro no Gigante em 2017.

Arremate

Coronavírus já vitimou no Brasil 162 mil dos mais de 5 milhões e 600 mil infectados. Força e solidariedade.

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.