.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Rádio PB

.

.

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Segunda, 4 de setembro de 2017 - ANO 15, EDIÇÃO 2
A campeã abre os trabalhos da semana



Mayra Aguiar merece brilhar em cores vivas na retomada das atualizações diárias desta "24 Horas", bicampeã mundial de judô que se tornou na última sexta-feira ao vencer a categoria meio-pesado em Budapeste, repetindo o feito do também gaúcho João Derly. Ela é gigante! Uma guria de muito valor e que merece todas as possíveis - e até as impossíveis - homenagens quando retornar aqui para Porto Alegre. A medalha dela foi uma das cinco do Brasil no campeonato, sendo as outras uma prata para David Moura e um bronze para Rafael "Baby" Silva nos pesados, um bronze para Érika Miranda no meio-leve e a prata por equipes. Pena que não pudemos assistir ao vivo estas conquistas pois nenhum canal de televisão passou este Mundial de Judô. Mas sendo o esporte olímpico no Brasil um sacrifício enorme - e isso infelizmente não mudou nem depois dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro -, os feitos merecem ser exaltados e muito valorizados. Parabéns a todos e, especialmente, à Mayra!

<<< Este PB retomou as atividades na última sexta, dia 1º; leia aqui a edição de regresso da "24" >>>

Trabalhar bem a bola é o que há

Me refiro ao 4° gol do Grêmio na goleada de mão cheia sobre o Sport, a pior derrota de um time treinado por Vanderlei Luxemburgo desde que regressado ao Brasil após treinar o Real Madrid (crédito a quem merece: soube dessa pelo Franklin Berwig, plantão "dos bão"). Claro que os rubro-negros ainda estavam atordoados por tomarem o terceiro tento, mas isso não invalida de forma alguma a excelência do gol. Foram quase 60 segundos de posse de bola, praticamente todo o time movimentado e se movimentando com toques precisos, alguns deles até abusados, como abusada foi a conclusão com o passe de cabeça para Fernandinho cabecear no alvo. Um gol muito lindo que mostrou que, mais importante do que ter posse de bola, é saber fazer o bom e devido uso disso. Me lembrou um pouco outro golaço do time do Renato: aquele no Mineirão sobre o Atlético. Acabou sendo o ponto alto da tarde de anteontem, "roubando a cena" da grande participação do Edílson com um sapataço beleza pura de falta e duas ótimas vitórias pessoais no segundo gol. Mesmo tendo muitos desfalques, como Geromel, Luan e Barrios (fora a saída do Pedro Rocha), os gaúchos sobraram e não deram a mínima chance pro Luxa, que explodiu de raiva na coletiva e cuspiu cobras e lagartos. Foi um sábado com 5 ao dobrado: 5 gols gremistas e 5 partidas sem vitória do Leão, que teve devolvidos com juros e correção monetária os 3 x 0 do ano passado.

O Brasileirão volta no próximo fim-de-semana. Líder com 50 pontos, o Corinthians vindo de duas derrotas como mandante fará no domingo o clássico alvinegro contra o Santos, 3º colocado com 38 pontos, fora de casa. Este jogo ocorrerá depois do Grêmio, vice-líder com 43, ter visitado no sábado o Vasco, 12° com 28. Os cariocas voltam a São Januário, mas é partida com portões fechados ainda por causa daquelas horríveis cenas no Clássico dos Milhões. Os tricolores terão um dia a mais para a ida das quartas da Libertadores contra o Botafogo, 7º com 31, que pegará no domingo à noite o Flamengo, 5º com 35 e que já saberá como terá se saído na ida da final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, 6º com 31 e que, ao mesmo tempo, será visitante contra a Chapecoense, 17ª com 25 pontos e que disputou na última sexta um amistoso contra a Roma, perdido por 4 x 1, mas ganho na mostra da reabilitação da vida com seu gol sendo feito pelo Alan Ruschel, um dos sobreviventes da tragédia em Medellín.

A Chape luta contra o descenso, briga que está muito forte. Claro que aí o foco é maior no São Paulo, que vive uma inédita estadia na penúltima posição com 23 pontos e que jogará em casa no sábado contra a Ponte Preta, 13ª com 27. Também neste bolo está o Avaí, antepenúltimo com 25 e que visita no domingo o conturbado Sport do Luxemburgo, 11º com 29 pontos. Ao mesmo tempo tem o Vitória, 16º com 25, jogando em casa diante do Fluminense, 9º com 30. Ainda domingando, mas na matinê, um Atletiba que também importa para a turma de baixo, não da parte do mandante Atlético por ser 8º com 30, mas sim do Coritiba, 15º com 26. Desse povo que não quer a Série B, observe-se ainda o fechamento na segunda que vem, com o lanterna Atlético Goianiense e seus 18 pontos frente a frente com o Bahia, 14° com 26. Fechamento é do tópico com o início de tudo, na tarde de sábado, que terá o Atlético Mineiro, 10° com 29, recebendo em seus domínios o Palmeiras, 4° colocado com 36. Aliás: Palmeiras com ou sem Felipe Melo? O homem foi reintegrado ao elenco. E aí, Cuca?

"Ninguém Liga"? Diz isso lá em Londrina, diz!

Atlético Mineiro, que jogará em 8 de outubro a decisão da Primeira Liga por ter derrotado um Paraná que, a horas da bola rolar, surpreendeu a todos ao demitir o técnico Lisca - consta dos autos que por ter brigado com um auxiliar técnico. Para algo assim ter acontecido no dia do jogo e estando os tricolores em bom momento na Série B, tem que ter sido mesmo algo extremamente sério que não pudesse ser relevado. A final será um "revival" da semifinal do Brasileirão de 1977, disputada apenas no começo de 1978, visto que o Londrina empatou em 2 gols com o Cruzeiro e o eliminou nos pênaltis. Da parte cruzeirense não se deve levar este resultado em conta pois o que conta mesmo é decidir a Copa do Brasil contra o Flamengo a partir da próxima quinta. Mesmo para o Galo não acho que faça diferença vencer a Primeira Liga, seria um "prêmio de consolação" que não consolaria grandes coisas. Mas para um clube como o Tubarão, seria sim grande coisa vencer este torneio devido sobretudo à exposição nacional que ganha pois, bem ou mal, há visibilidade pela televisão e um adversário de grife pela frente, fora que mais diferença para o bem faria o dinheiro do prêmio no seu orçamento que no dos atleticanos. Vai chamar a Primeira Liga de "Ninguém Liga" lá em Londrina, vai? A decisão será em jogo único e acontecerá no interior do Paraná.

10 partidas divididas em 4 dias

É a 23ª rodada da Série B, iniciada hoje com o Guarani, 8° colocado com 31 pontos, recebendo o Vila Nova, 3º com 38. Uma excepcionalidade causada pelas Eliminatórias amanhã e por efeito de grade da TV é a continuidade se dar depois de amanhã. Pois é: Série B na quarta-feira, uma "raridade rara". Serão os jogos Goiás x Paraná (16º com 25 x 5º com 34) - olhos atentos aos paranistas pós-demissão do Lisca - e Náutico x Brasil de Pelotas (19º com 17 x 12º com 30). Sexta-feira, depois de Boa Esporte x Figueirense (9º com 31 x 17º com 24), o vice-líder América Mineiro com 41 pontos atuará fora de casa diante do Paysandu, 14º com 27. Líder com 42 pontos, o Internacional vai a campo no sábado, também longe de sua gente, em duelo regional contra o Juventude, 6º com 34. Este dia terá ainda Londrina x Ceará (13º com 30 x 4º com 37), Criciúma x Luverdense (10º com 31 x 15º com 27), ABC x Santa Cruz (20º com 16 x 18º com 23) e CRB x Oeste (7º com 32 x 11º com 31).

Meu medo fala mais alto, compreendam

Falo da final da Série D e de um chinelaço impiedoso do Operário sobre o Globo por 1, 2, 3, 4, 5 x 0. Realmente fiquei "traumatizado" depois daquilo de dar o ABC como classificado após marcar 4 x 0 e, no fim, dar Guarani por 6 x 0. E se daqui a pouco eu digo - como, ressalte-se, a exemplo de todo mundo que tenho escutado e lido desde ontem - que o Fantasma de Ponta Grossa já é o campeão, que "não precisa jogar" a volta, que "já pode entregar a taça", e aí o time inspirado na TV do "Dr. Roberto" vai lá e marcar seis gols de diferença ou 5 x 0 para pênaltis? Neste caso, sim, cabe aquele ditado popular: "o medo de perder tira a vontade de ganhar". Mas que o Operário é quase campeão com uma vantagem tão espetacular assim, isso acho que posso dizer sem gerar irritações.

Curtinhas

*A Série C tem hoje CSA x Salgueiro e Volta Redonda x Tupi. Amanhã, estando totalmente encerrada a rodada, falarei bastante da competição ao destacar a classificação dos dois grupos e as próximas partidas.

*Doriva não voltará a treinar no atual Brasileirão. Ao menos acho eu que não, considerando-se que assumiu como treinador do Novorizontino para, já agora, prepará-lo para o Paulistão a começar em janeiro de 2018.

*Não queira saber o que é ficar sem ganhar um jogo por 500 dias, deve ser a coisa mais desagradável do mundo da bola. Assim aconteceu com o Linhares, lembra dele? Semifinalista da Copa do Brasil de 1994, chegou a eliminar o Fluminense na primeira fase. Pois a vitória por 2 x 1 sobre o Sport anteontem, pela Copa Espírito Santo, foi recém a primeira deste clube após exatamente 500 dias. A última tinha sido sobre o Atlético, no Capixaba ainda de 2016.

*Faltam 26 vagas para a Copa do Mundo, ocupadas que já são meia dúzia pela anfitriã Rússia e mais Brasil, Irã, Japão, México e Bélgica. Na coluna de quarta-feira, destacarei mais espichadamente as Eliminatórias.

*Sabe Mário Fernandes, o lateral direito brasileiro que se naturalizou russo? Pois ele estreou ontem na seleção-sede do próximo Mundial e marcou um gol nos 3 x 0 sobre o Dínamo de Moscou.

*Um hábito deste PB é destacar datas fechadas em 0 ou 5. Como essa que registro: 80 anos hoje da ex-nadadora australiana Dawn Fraser, recordista mundial dos 100 metros livres de 1956 até 1971 e primeira tricampeã olímpica desta categoria, no alto do pódio em Melbourne 1956, Roma 1960 e Tóquio 1964.

*Basquete: enquanto Pau Gasol completou 200 jogos pela Espanha nos 99 x 60 sobre Montenegro pelo Europeu, os EUA (com atletas da G-League da NBA) conquistaram a Copa América com 81 x 76 sobre a Argentina.

*Acabou para Maria Sharapova seu primeiro Grand Slam pós-doping. Anastasija Sevastova a eliminou do US Open.

*Nasceu a primeira filha da Serena Williams, que assim cumprirá licença-maternidade até janeiro do ano que vem.

*Alexander Rossi venceu a etapa de Watkins Glen, penúltima da Fórmula Indy neste ano. Ele não ganhava uma corrida desde as 500 Milhas de Indianápolis de 2016. Scott Dixon acabou em segundo e foi aos 557 pontos, apenas três abaixo de Josef Newgarden, ontem 18º. Hélio Castroneves ficou em quarto e chegou aos 538 pontos, ainda no páreo, mas correndo por fora. A decisão da categoria se dará no dia 17, em Sonoma.

*Luca di Montezemolo fez 70 anos semana passada, mas não teve nada a comemorar no GP da Itália. Sua Ferrari nem ameaçou Lewis Hamilton, o dono da bagaça tanto ao se isolar como recordista de poles positions com 69 quanto por ganhar sua 6ª corrida neste 2017, dobradinha das Mercedes com Valtteri Bottas. Restou à escuderia da casa fechar o pódio com Sebastian Vettel. Destaque total para Daniel Ricciardo, que largou em 16º e conseguiu uma excelente recuperação para ficar em 4º. Hamilton foi aos 238 pontos, três acima de Vettel. O pega pelo título está totalmente em aberto. A temporada europeia acabou e o próximo GP é em Cingapura, dia 17.

*Abri a coluna saudando Mayra Aguiar e demais medalhistas brasileiros no Mundial de Judô. Mais saudações devem ser feitas: a Daniele Hypolito na trave, Caio Souza na barra fixa e Thaís Fidelis no solo, todos medalhas de ouro na etapa de Varna da Copa do Mundo de Ginástica Artística; e especialmente a Ana Sátila, campeã mundial de canoagem na nova categoria K1 Extreme, que ainda não é uma categoria olímpica.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*O último sábado marcou a volta de Mariana Ferrão ao rádio após pouco menos de 15 anos. Muita gente só a conhece da televisão, primeiro no "Jornal da Band" e agora no "Bem Estar" da Globo, mas eu me recordo dela inicialmente é da Rádio Bandeirantes, primeiro como produtora e depois como repórter até chegar à televisão antes ainda da metade dos anos 2000. O regresso da Mariana se deu na Rádio Globo com o "Saúde de Corpo e Alma", programa que vai justamente na linha do feito de segunda a sexta no Plim-Plim. Aqui está um trecho da atração veiculada às 7h, no qual ela entrevista o líder espiritual Sri Prem Baba.

*O NaTelinha noticiou a demissão de Dudu Camargo da Super Rádio AM de São Paulo. O jovem apresentador do "Primeiro Impacto" no SBT negou isso categoricamente. Mas o diretor geral Luiz Carlos Patrício disse ao UOL que haverá hoje uma reunião com Dudu e seu ex-empresário Cristian Gomes, que dirige o programa veiculado à noite de segunda a sexta, para ver o que será feito. Vamos só cuidar o que é que vai acontecer...

*Segunda-feira de novidades no rádio jornalístico geral aqui de Porto Alegre. Três na Bandeirantes: "90 Minutos" às 9h30, estreia de uma versão local do programa apresentado pelo José Luiz Datena em São Paulo, mas aqui feito pelo André Machado em parceria com Fernanda Zaffari (ex-Grupo RBS), esta direto de Londres; a volta do "Jornal do Meio-Dia" (preciso dizer o horário? rs) após dois anos fora do ar e reprisando o mesmo Guilherme Baumhardt da vez anterior na apresentação; e o "Tempo Real" do Oziris Marins, antes das 18h às 19h, agora é das 16h às 17h30 por inverter de posição com a grade esportiva. A outra novidade é na Gaúcha com a estreia do "Gaúcha +", às 14h30, com Leandro Staudt, Kelly Matos (que segue de manhã no "Timeline") e Diogo Olivier, que continua nos comentários de futebol e volta ao jornalismo geral após ser repórter de política por uma década. Este programa substitui o "Gaúcha Repórter", que saiu do ar após 33 anos e 11 meses - Staudt foi seu último apresentador.

*Retornada às atividades na Record de Porto Alegre a repórter Mariane Schlindwein (a versão carne e osso da fada Sininho do Peter Pan, igual a ela que acho ser). Foram dois meses fora do ar devido a cálculos renais sérios a ponto dela passar por quatro cirurgias a laser. Graças a Deus, tudo ficou bem e ela tá de volta. Contente fiquei.

*Quem também voltou para Porto Alegre, após uma licença de 3 meses passada no Canadá, foi Amanda Silva, que até então era repórter da Record. Não sei se ela retomará a antiga atividade, gostaria bastante que sim.

*Quem assiste o jornalismo da Record certamente lembrará do Ogg Ibrahim e seus cabelos brancos do tempo que foi repórter especialmente em São Paulo, sendo também apresentador do "Jornal da Record" aos sábados. Pois ele estava fora do vídeo desde que saiu da emissora, mas agora voltou para o Mato Grosso do Sul, desta forma estreando nesta segunda-feira à frente do noticiário "MS Record" na TV MS Record, às 12h30 (locais). Na estadia anterior, Ogg trabalhou por 16 anos na TV Centro América (Globo) e fez "Bom Dia MS" e "MSTV: 2ª Edição".

*A Record News já reprisa quase todos os produtos jornalísticos da Rede Record desde seu surgimento, mas isso é ampliado hoje, veja você, com a exibição nacional de duas produções regionais da matriz de Sampa City: o "SP no Ar" com William Travassos, às 9h, e o "Balanço Geral SP" com Reinaldo Gottino, às 15h. Ou seja: quem não é paulistano passará a assistir também a "Hora da Venenosa" da Fabíola Reipert.

*Marcelo Rezende publicou no seu Instagram um vídeo no qual fala da luta contra o câncer e da crença de que sairá dessa positivamente. Torço muito que assim seja realmente, mas fiquei muito chateado ao ver o apresentador do "Cidade Alerta" - ainda mais que tive a chance de conhecê-lo pessoalmente quando lançou aqui seu livro "Corta Pra Mim" - com uma aparência muito abatida e mostrando pelo desenho do rosto uma nítida perda de peso.

*Do Rio de Janeiro, uma boa nova para quem assistia a repórter Isabela Veiga na Record, da qual saiu há alguns meses: agora ela é repórter do SBT, tanto que já vi matéria dela no "SBT Notícias" sobre a Bienal do Livro.

*Segunda-feira de mudanças no "Café com Jornal" da TV Bandeirantes (7h30 para São Paulo, Porto Alegre e cidades sem programação local e 8h para a rede nacional). Da equipe original de 2014, continuam Luiz Megale na apresentação e Mauro Soares falando de cultura. Apresentadora central desde que Aline Midlej foi pra GloboNews, Laura Ferreira deixou a bancada e segue com a previsão do tempo, mas em externa de menos de 1 minuto. A nova parceira do Megale é Júlia Duailibi, egressa do jornalismo impresso e em seu primeiro grande trabalho televisivo. A chegada dela tende a dar um viés mais político para as pautas, já que ela costuma cobrir as coisas de Brasília. Outras saídas são da Ana Paula Rodrigues, que falava do trânsito de São Paulo, e da Renata Saporito, das informações esportivas. Renata é substituída pela repórter Kalinka Schutel e o time é fechado pela colunista de cinema Flávia Guerra. Gosto do "Café" desde a estreia, sempre achei uma opção interessante - menos naquela fase de nada positivas lembranças do Luiz Bacci. Tomara que ele siga na mesma boa maré. Porém, a impressão inicial que tive hoje foi a dele ganhar mais seriedade, perdendo um pouco a descontração que o diferencia. Mas talvez isso melhore com o tempo, até com a própria Júlia se soltando mais.

Bela do Dia: Carol Duarte

Carol Duarte, atriz, no ar como Ivana/Ivan em "A Força do Querer". É a grande revelação do ano na TV. Baita atriz. Passa muito verdade nos dilemas vividos por sua personagem.

*Foi ainda no recém-terminado mês passado que isso começou, mas somente assistindo o "Hora 1" de hoje que me toquei disso: o repórter Victor Boyadjian é a cara nova do jornalismo da Globo em Brasília, ele que atuou por 6 anos e meio no Grupo Band, inicialmente na Rádio Bandeirantes e, depois, na TV Bandeirantes. A chegada dele foi para a GloboNews, mas com a integração de jornalistas dela e da Globo aberta, assisti-lo no canal comum não será algo episódico - ainda mais no "Hora 1", que sempre reaproveita bastante material do canal pago.

*Enquanto a nova temporada não começa, o "The Voice Brasil" tem a partir da próxima madrugada o especial "Reencontro" exibido diariamente pela Globo, depois do "Conversa com Bial" e antes do "Escândalos". Vão repetir alguns dos principais momentos das edições anteriores deste programa musical.

*Completa hoje 60 anos a atriz Khandi Alexander, de séries como "Newsradio" e "CSI: Miami".

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Clipe do Dia

A boa música sofreu neste domingo uma perda irreparável. Morreu aos 67 anos, de causas não reveladas, o grande guitarrista e baixista Walter Becker, que fundou com o também grande Donald Fagen a banda Steely Dan, que faz uma rara mistura com altíssimo grau de excelência de jazz, rock e blues. A sonoridade do Steely é espetacular, tão harmônica que é. O grupo durou de 1972 a 1981 e, depois, de 1993 até agora. Os maiores clássicos vieram na década de 70 e a melhor maneira de homenagear Walter é trazendo uma de suas melhores parcerias com Donald e cia.: aqui está - em som de vinil - "Aja", 8 minutos de um tesouro musical preciosíssimo lançado em 1977.

Arremate

Filosofia que é extremamente verdadeira: o silêncio machuca muito mais que as mais grosseiras palavras.

"24 Horas" volta esperando não ter mais que falar em silêncios como resposta!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
FACEBOOK: SitePapoDeBola
INSTAGRAM: EduPapoDeBola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.


 
Seja mais um seguidor do Papo de Bola e leia as manchetes do site e comentários diversos.

PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.