.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Rádio PB

.

.

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Segunda e terça, 26 e 27 de dezembro de 2016 - ANO 14, EDIÇÃO 48
Um Natal inesquecível no México

Não sei dizer o que ocasionou isso, se foi de caso pensado ou problemas no calendário relacionados à presença americana no Mundial de Clubes, mas o Campeonato Mexicano teve sua final realizada neste domingo à noite de Natal e proporcionou momentos inéditos ao menos na minha vida, pois eu nunca tinha visto futebol ao vivo no dia 25 de dezembro em meus 26 esportivos dos 35 anos de vida. Foi um Natal inesquecível no México e mais ainda para a torcida do Tigres, que estava à beira do caos e conseguiu uma reviravolta daquelas para ficar com o título.

Com o 1 x 1 da ida, novo empate por qualquer placar causaria a prorrogação. Assim aconteceu com direito a um detalhe: o mandante Tigres teve Torres Nilo expulso a meio minuto do término. No tempo extra, o América abriu o placar com Alvarez. Porém, a situação começou a mudar quando Sambueza, ex-Flamengo, foi pra rua. Logo em seguida, rolou um entrevero entre o avante mandante Gignac e o treinador visitante Ricardo La Volpe e o pau quebrou entre todo mundo. Restou ao apitante ter que botar mais dois jogadores na rua: Rivas pelos da casa e Goltz pelos visitantes - que ainda perderam Alvarado, expulso enquanto estava no banco de reservas.

Na base da pressão, o Tigres conseguiu empatar aos 14 do segundo da prorrogação. Se a bola rolava em 25 de dezembro, nada mais propício que só Jesús salvar. Jesús Dueñas converteu e decretou os tiros livres da marca fatal. Neles, o Tigres acertou todos os seus - o segundo cobrado pelo Juninho, ex-Botafogo, Coritiba e São Paulo. O América perdeu todos os seus arremates, um deles por William, ex-Palmeiras, Ipatinga, Náutico, Vitória, Goiás, Atlético Goianiense e Joinville. O goleiro Guzmán, que defendia o Newell's Old Boys eliminado na base da "parida de bigorna" pelo Atlético Mineiro na semifinal da Libertadores de 2013, defendeu três vezes.

Com 3 x 0 nos pênaltis, o Tigres se sagrou campeão nacional pela 5ª vez, mesma quantidade de conquistas do treinador brasileiro Ricardo "Tuca" Ferretti. Já o América, quarto no Mundial, não vence o "Tequilão" há 23 anos.

Só Fatos, Sem Boatos (tópico atualizado)

Tópico fixo de fim de ano no qual é mais fácil eu contar como será minha viagem de Ano Novo para Porto Seguro (e não, não tenho como ir para lá a médio e longo prazo) do que publicar rumores e especulações. Às últimas:

*O Internacional contratou o atacante Roberson, do Juventude, por 2 anos. Curiosidade: ele já foi do Grêmio e fez o gol tricolor naquela derrota por 2 x 1 para o Flamengo, que ficou com o título brasileiro de 2009, pelo qual também o Inter lutava num grupo de quatro times (os outros eram Palmeiras e São Paulo).

*O Grêmio oficializou o volante Michel, emprestado pelo Atlético Goianiense por 1 ano, e tem Odorico Roman como novo vice-presidente de futebol em substituição a Adalberto Preis.

*O Vasco anunciou o meia Escudero, do Puebla do México e ex-Grêmio, Atlético Mineiro e Vitória. A curiosidade foi o anúncio acontecer à 1 da madrugada do sábado para domingo de Natal. Essa eu nunca tinha visto.

*O Flamengo renovou com o volante Márcio Araújo por 1 ano.

*O Santa Cruz não tem mais o lateral esquerdo Allan Vieira, que trocou de tricolor nordestino e foi pro Fortaleza.

*O Sport confirmou como seu treinador do ano que vem Daniel Paulista, que dirigiu o time nas últimas 8 rodadas do Brasileirão 2016 e o fez escapar do rebaixamento.

*O Náutico perdeu o zagueiro Igor Rabello, que vai retornar para o Botafogo.

Curtinhas

*Tópico novo: Cruzeiro e Riascos numa disputa judicial que vou te contar... Uma hora uma parte ganha, outra hora a outra parte se dá bem. Agora, a Justiça decidiu a favor do clube contra o atacante colombiano, que forçou a saída de lá e agora foi condenado a pagar R$ 2 milhões e 262 mil para romper o vínculo válido até o fim de 2017.

*Tópico novo: Segundo as autoridades da Colômbia, o avião da Chapecoense caiu por pane seca (leia-se: falta de combustível), sobrecarga, plano de voo irregular e falta de relato da situação de emergência por parte do piloto.

*Tópico novo: Que coisa triste isso em Uganda, uma tragédia semelhante à do Verdão do Oeste. Porém, não foi avião e sim um barco que naufragou. Nele estava um time de futebol amador que jogaria uma partida no distrito de Hoima. Torcedores estavam juntos. Até a publicação do tópico, 9 mortos, 15 sobreviventes e 21 desaparecidos.

*Ex-Ipatinga, Ponte Preta, Santo André, Mirassol e Botafogo de Ribeirão Preto, o paraguaio Escobar marcou um gol nos 2 x 1 sobre o Bolívar que deram ao The Strongest o título do Apertura do Boliviano no sábado.

*Suspenso do esporte por 10 anos pela Corte Arbitral do Esporte o técnico russo Vladimir Mokhnev, um dos principais envolvidos neste terrível escândalo de doping que abalou o atletismo da Rússia.

*Depois de 3 anos e 2 meses, o Lakers voltou a bater o Clippers no clássico de Los Angeles da NBA: 111 x 102.

*Tópico novo: História feita na NBA por Nenê Hilário. Com 15 anos no melhor basquete do mundo, ele se tornou o primeiro brasileiro a marcar 10 mil pontos em temporada regular ao anotar 5 pontos e completar um total de 10.003 nos 131 x 115 do seu Houston Rockets sobre o Phoenix Suns. Atualmente reserva na regular por ser poupado para os playoffs, ele tem tido média de 7,2 pontos e de 17 minutos em quadra por partida. Nenê, que também já foi do Denver Nuggets e do Washington Wizards, ainda busca seu primeiro título na liga para igualar o obtido por Tiago Splitter no San Antonio Spurs e Leandrinho Barbosa no Golden State Warriors. Parabéns a ele!

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Acabando à meia-noite de segunda para terça a terceira greve da Super Rádio Tupi, essa durando 72 horas bem no fim-de-semana de Natal. Tomara Deus que 2017 reserve dias melhores para a líder de audiência no RJ.

*Depois de alguns anos, os ouvintes da Rádio Bandeirantes voltaram a escutar "Smile" na lindíssima versão com Olodum e a Sinfônica da Bahia, que por muito tempo foi sua trilha sonora das mensagens de fim de ano - que, ao abandono do seu uso, nunca mais foram as mesmas. Ela tocou no "Arquivo Musical" deste domingo.

*Tópico novo: A Rádio Bandeirantes de São Paulo surpreendeu e estreou nesta segunda-feira novas trilhas e vinhetas na programação das manhãs, com o histórico trio composto por "O Pulo do Gato" (5h30), "Primeira Hora" (7h) e "Jornal Gente" (8h) agora compondo a faixa "Jornal Bandeirantes". As trilhas e vinhetas produzidas por Rogério "Bussunda" Tervydis e Hugo Alexander Afonso ganharam uma "assinatura" no final, que já era a mesma escutada há alguns anos nas vinhetas de prestação de serviço (previsão do tempo e informações de trânsito e estradas) e algumas chamadas. É algo que a RB não possuía e que já existe há muitos anos em vinhetas de rádios como CBN e Jovem Pan. Vale ressaltar também isso: trilhas próprias da Bandeirantes, que por muitos anos fez uso em sua programação das ditas "trilhas brancas" feitas por produtoras de áudio - e que ainda ilustram diversos dos seus programas, como "Jornal de Amanhã", "Bandeirantes a Caminho do Sol", "Você é Curioso?", "Antenados", "Memória" e "Domingo Esportivo Bandeirantes". Ouça aqui trechos dos três jornais com suas novas trilhas, em dois deles com José Paulo de Andrade fazendo referências a elas, e escute aqui todas as novas vinhetas. Em tempo: ao menos nesta segunda-feira, a Rádio Bandeirantes aqui de Porto Alegre manteve as versões "anos 2000" das vinhetas do "Pulo" e do "Gente" ao invés de adotar as novas, o que não chega a surpreender pois à noite são mantidas as trilhas e vinhetas "anos 2000" do "Esporte em Debate", que as trocou neste ano de 2016, ainda na época do Leandro Quesada. Não sei como foi feito no "Primeira" e no "Gente" da Band AM de Campinas.

*Tópico novo: Segue lamentável a situação referente à extinção da Fundação Piratini como parte do corte de gastos do governo aqui do Rio Grande do Sul. Nesta segunda, funcionários fizeram um protesto em frente ao prédio da TVE e da FM Cultura, no qual está bloqueado por policiais o acesso deles, que estão oficialmente de recesso coletivo até 2 de janeiro. Nem sequer os pertences pessoais ainda deixados no prédio eles podem pegar. A rádio segue no ar somente tocando músicas e a TVE segue no ar apenas com retransmissão da TV Brasil. Baaahhh!!!

*Leio no Flávio Ricco que a RedeTV! tentou de várias maneiras nos últimos meses deste ano recontratar José Luiz Datena, que já fora seu apresentador no começo dos anos 2000 com o "Datena Repórter Cidadão", mas que ele não é que se negou a conversar, mas decidiu cumprir até o fim seu contrato com a Rádio e TV Bandeirantes.

*Jornalista da manhã da Globo mandando ver no piano. Ana Paula Araújo? Desta vez, não. Foi Rodrigo Bocardi que tocou "Noite Feliz" em vídeo publicado no seu Instagram na véspera de Natal. Já temos uma dupla, hein!

*Record programando para segunda-feira um show da Adele, com "introdutório" do Rodrigo Faro, e para terça a "Retrospectiva dos Famosos" com as deusas Salcy Lima, Patrícia Costa e Thalita Oliveira, ambos às 22h40.

*Record, que li no Ricardo Feltrin que recebeu da Igreja Universal neste ano estimados 575 milhões de "temers" pelo aluguel da faixa da madrugada de segunda a domingo. Em tempos de crise, eis aí um caso de subida ano após ano. Foram 535 milhões de "dilmas" em 2015 e, para se ter ideia, 240 milhões de "lulas" em 2006.

*Segunda-feira dos 5 anos da última exibição do "Show do Tom" na Record. Estreado em setembro de 2004, o programa do Tom Cavalcante por lá foi muito mais exitoso que o "Megatom" na Globo em termos de show solo.

*Três datas em 0 ou 5 da segunda: 45 anos de Jared Leto, vocalista da 30 Seconds To Mars e Oscar e Globo de Ouro de coadjuvante por "Clube de Compras Dallas"; 15 anos da morte de Nigel Hawthorne, nascido em 1929 e indicado ao Oscar por "As Loucuras do Rei George"; e 30 anos da morte de Elsa Lanchester, nascida em 1902 e Globo de Ouro de coadjuvante por "Testemunha de Acusação", intérprete da "Noiva de Frankenstein".

*Faz 115 anos nesta terça-feira o nascimento da atriz, cantora e diva alemã Marlene Dietrich, falecida em 1992. Indicada ao Oscar por "Marrocos" e ao Globo de Ouro por "Testemunha de Acusação", também esteve em "O Anjo Azul", "O Expresso de Xangai", "A Vênus Loira", "A Mundana" e "O Diabo Feito Mulher".

*Tópico novo: Nesta segunda-feira, morreu de ataque cardíaco aos 54 anos o comediante Ricky Harris, que fazia o Malvo, um dos personagens regulares do elenco secundário da série "Todo Mundo Odeia o Chris".

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Clipe do Dia: morreu George Michael



Uma insuficiência cardíaca vitimou o astro pop britânico aos 53 anos, muito novo e ainda com boas novidades a nos mostrar, assim esperávamos. Os anos 80 e 90 foram muito melhores graças aos seus sucessos, que não foram poucos, ainda bem. Além de melodias envolventes, também traziam letras muito boas embaladas por uma das mais belas e afinadas vozes da música internacional, que criou um estilo e uma identidade inconfundíveis.

George surgiu no Wham!, dupla com Andrew Ridgeley. Nela, foram muitos sucessos no disco "Make It Big", de 1984: "Wake Me Up Before You Go-Go", "Everything She Wants", "Freedom" (de videoclipe filmado na China quando lá a dupla esteve) e "Careless Whisper", uma das eternas campeãs do gênero "música de motel" (trilha dos personagens de Cássio Gabus Mendes e Thaís de Campos na novela global "Livre Para Voar"). O Wham! ainda emplacou em 1984 "Last Christmas" - e que crueldade George partir justamente no dia do Natal. Em discos, ela só seria lançada dois anos depois em "Music From The Edge of Heaven", que ainda teria como bom momento a romântica "Where Did Your Heart Go?", versão de um original do Was (Not Was) em 1981.

Depois de um dueto com Aretha Franklin em 1986 com "I Knew You Were Waiting (For Me)", George Michael lançou seu primeiro disco solo. A faixa-título era "Faith", que iniciava com a melodia de "Freedom" em um órgão de igreja (anos depois, ela foi trilha do filme "Lua de Fel"). Outra canção muito bonita foi "One More Try", mas minhas prediletas deste disco são "Kissing a Fool", uma romântica em levada de jazz extremamente elegante e refinada, e principalmente a sensualíssima "Father Figure", cujo videoclipe traz a modelo Tania Coleridge (foi trilha da novela "Vale Tudo", clássico da Globo, sendo tema dos personagens de Reginaldo Faria e Cássia Kiss).

O próximo disco foi "Listen Without Prejudice", de 1990. Abertura com a crítica social "Praying For Time" e ainda as bonitas "Waiting For That Day" (em cujo vídeo George aparece usando um boné do Los Angeles Lakers em algumas cenas) e "Heal The Pain", que ressurgiria em 2006 numa nova versão em dueto dele com Paul McCartney, além de uma versão brasileira chamada "Pra Curar Essa Dor" com Fernanda Takai e Samuel Rosa (a original foi trilha de Isabela Garcia e Maurício Mattar na novela "Lua Cheia de Amor"). Mas o maior clássico é "Freedom 90'", seja pelo videoclipe (dirigido por David Fincher, de filmes como "Clube da Luta" e "O Curioso Caso de Benjamin Button") no qual George não quis aparecer e que contou com um timaço de top models como Naomi Campbell, Linda Evangelista e Cindy Crawford, seja pela letra que tornou este um hino de liberdade. Ele a cantou no Rock in Rio de 1991 e também na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

Duas apresentações ao vivo de George entraram para a história: em 1991, com "Don't Let The Sun Go Down On Me" tendo como convidado o autor original Elton John, que incluiria dois anos depois o registro no álbum "Duets"; e em 1992, fez a melhor participação do "Tributo a Freddie Mercury" (que lembro ter assistido no VT exibido à noite no mesmo dia pela TV Bandeirantes) ao detonar com "Somebody To Love" ao lado do Queen, numa versão que ficou tão boa quanto a original de Freddie, Brian, Roger e John em 1976. Não era apenas nas suas canções que Michael brilhava. Quando melodiava as dos outros, sabia honrá-las com altíssimo nível.

George cantando em português? Sim, senhor. Aconteceu em 1996 ao lado de Astrud Gilberto em "Desafinado", de Tom Jobim e Newton Mendonça, que João Gilberto lançou em 1958. A gravação foi para a coletânea "Red Hot + Rio", que traria outras interações entre cantores brasileiros e britânicos extremamente interessantes e muito bem feitas, como Tom Jobim e Sting em "How Insensitive (Insensatez)" e Marisa Monte e David Byrne em "Waters of March (Águas de Março)". No mesmo ano, uma lindíssima gravação daquelas de pegar sua amada e dançar de rosto colado: "I Can't Make You Love Me", versão de uma original com Bonnie Raitt em 1991.

1996 trouxe mais um disco marcante de George Michael: "Older", do qual destaco três canções. A que ficou mais famosa foi "Fastlove", dançante com "DA" maiúsculo que tem em boa parte dela samples de "Forget Me Nots", oitentista de Patrice Rushen. Mas "Jesus To a Child" também é muito especial pois é um tributo do cantor para Anselmo Feleppa, amante brasileiro que conheceu ao tocar no Rock in Rio 1991 e que morreria dois anos depois, também por isso a harmonia desta canção tendo uma influência da bossa nova. A terceira que destaco é muito envolvente e conheci há muitos anos escutando numa madrugada qualquer "A Música da Guaíba", a seleção que rodava na Rádio Guaíba então somente no AM: "The Strangest Thing", menos lembrada e igualmente ótima.

Bela do Dia: Larissa Schmidt

Larissa Schmidt, repórter da TV Globo no Rio de Janeiro e que conheci quando estava na RBS de Santa Catarina. Uma vez, teve uma entrevista que ela fez com Sharon Stone quando esta passou férias no Sul e foi engraçado Larissa tentar imitar a famosa cruzada de pernas da loira em "Instinto Selvagem", eh, eh... Este ano, a sorridente repórter passava férias em Cuba e a notícia "resolveu buscá-la" por exatamente naquele período acontecer a morte do Fidel Castro, o que lhe fez aparecer no "Jornal Nacional" direto de Havana ao lado do experientíssimo correspondente Luís Fernando Silva Pinto.

Em 1998, a coletânea "Ladies & Gentleman: The Best of George Michael" também trouxe uma canção inédita: a regravação elegante dos no videoclipe multiplicados ele e Mary J. Blige para "As", classicaço de Stevie Wonder em 1976 (regravação que foi tema da Samara Felippo na novela "Suave Veneno"). No álbum "Songs From The Last Century" em 1999, mais uma releitura boa demais: a de "Roxanne", original do Police em 1978, cujo videoclipe foi filmado em Amsterdã não com atrizes interpretando prostitutas e sim com prostitutas na vida real. O último brilho dele viria no "Patience" de 2002: a crítica política "Shoot The Dog", que acabava com o presidente americano George W. Bush através de um clipe em desenho que incluía o primeiro-ministro britânico Tony Blair sendo "seu cachorrinho" e referências a "Os Simpsons", Geri Halliwell, Saddam Hussein, Rainha Elizabeth, Príncipe Charles, Madonna no clipe de "Don't Tell Me", Village People, a ele mesmo ao longo da carreira e até a um jogo de futebol com o árbitro italiano Pierluigi Collina e os selecionáveis ingleses Beckham, Scholes e Seaman.

Os 53 anos de George Michael também tiveram turbulências pessoais variadas, especialmente quando foi pego com outro homem em um banheiro público em 1998, ali assumindo sua homossexualidade, fora vezes em que foi preso e/ou se envolveu com drogas. Coisas infelizmente rotineiras para astros da música pop, é difícil algum não ter uma polêmica do tipo durante sua carreira. Mas a do agora saudoso britânico para sempre estará marcada pela voz belíssima, pelas inesquecíveis canções e pelas letras muito boas. Não é um artista qualquer que parte - aliás, este 2016 não está fácil em termos de perdas enormes em tudo, inclusive na música. Um ano que nos levou David Bowie, Prince e agora George não é um ano qualquer. Como bem disse a jornalista Janaína Lepri no seu perfil no Facebook: "2016 é o ano que matou a década de 80". Melhor definição para uma triste constatação.

Antes do Arremate...

...um reforço sempre válido: este Papo de Bola - o Site precisa de patrocinadores para se manter no ar, por não ser apenas o custo da hospedagem o necessário para tanto e sim outros ainda maiores. Se você quiser anunciar nestes escritos, clique aqui e dê uma olhada nas maneiras de como fazê-lo que muito bem vindo serás e muito agradecido ficarei. Também continuo forçosamente adotando o "Ajude o PB", de colaborações avulsas.

Arremate

Esta é a última semana de 2016. E como tirar da gente a sensação de que este ano ainda "não acabou"?

"24 Horas" volta torcendo com todas as forças que as más notícias deem um tempo por um bom tempo!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
FACEBOOK: SitePapoDeBola
FACEBOOK: SitePapoDeBola
INSTAGRAM: EduCesarPapoDeBola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.


 
Seja mais um seguidor do Papo de Bola e leia as manchetes do site e comentários diversos.

PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.