.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Terça, 26 de agosto de 2014 - ANO 12, EDIÇÃO 11
O que o Palmeiras significa para mim

Acompanho futebol há quase 25 anos. Já contei a história algumas vezes, repito quando necessário ou quando me perguntarem, sobre não me ligar tanto nele na infância mesmo inclinado pro Internacional por influência da mãe, mas nunca um torcedor tão às ganhas quanto ela e tantos colorados e tantos gremistas, já que aqui nesta aldeia não se pode falar de um sem falar do outro e vice-versa. Boa parte da minha "formação esportiva" no início dos anos 90 se deu com partidas dos clubes da ponte aérea (o eixo RJ/SP) que eu assistia na televisão, já que nunca tive uma presença assídua em estádios por esses e aqueles motivos na maioria das vezes alheios à minha vontade e passei a acompanhar a dupla Gre-Nal mais assiduamente a partir da metade dos anos 90, embora eu a acompanhasse antes disso, mas não par e passo. E isso que digo tem relação com a data hoje celebrada.

Na década de 90, algumas equipes me marcaram demais pela sequência de desempenhos positivos e títulos. O Palmeiras foi uma delas. Como farei 33 anos no dia 16 do mês que vem, evidentemente não peguei nem a época da Academia com Ademir da Guia e Dudu e muito menos a da Arrancada Heroica de 1942, quando deixou de ser Palestra Itália em consequências geradas pela Segunda Guerra Mundial para ser Sociedade Esportiva Palmeiras. Também não peguei muita coisa do jejum de 17 anos. Peguei uma época privilegiada, isso sim. "Era Parmalat" e um timaço que funcionava do primeiro ao último sob a batuta de Vanderlei Luxemburgo, com nomes marcantes como Evair, Edmundo, Edílson e tantos outros. Bicampeão paulista, bicampeão brasileiro. Senhor das ações.

Vem a rivalidade com o Grêmio, que rendeu emoções extraordinárias. Aquela Libertadores de 1995, mamãe dos céus... 5 x 0 gremista no Olímpico e o pau comendo entre Dinho e Válber fora das quatro linhas. Decidido? Não mesmo. 5 x 1 palmeirense no Palestra Itália, um gol é que salvou os gaúchos pelo gongo naquele que seria seu segundo maior ano. O troco alviverde na Copa do Brasil de 1996, vitória por 3 x 1 lá em São Paulo e derrota por 2 x 1 aqui com aquela polêmica do gol erradamente não validado que resultaria em pênaltis. 1996 também seria o ano do ataque dos 102 gols no Paulistão, como se voltássemos aos tempos áureos da década de 60, quando só ali algo assim parecia possível. Também teve a perda da Copa do Brasil para o Cruzeiro em casa.

Cruzeiro, que também foi Palestra Itália um dia e trocou de nome. Também nele o Palmeiras daria o troco - e não uma e sim duas vezes em 1998. Copa do Brasil eletrizante no Morumbi, uma tarde de sábado e o gol do Oséas na troca do sinal amarelo para vermelho cancelando os pênaltis pois o título era verde. No fim daquele ano, após a passagem do Papai Noel e antes do Réveillon, o Jardim Suspenso assistiu o gol do Arce que valeu a conquista da Copa Mercosul, que era um baita de um caça-níquel que não levava a nada e tinha valor reduzidíssimo comparada a outros torneios, mas que rendeu finais muito divertidas, especialmente as envolvendo o Verdão. Aquela de 1999 com o Flamengo que o diga, derrota no Maracanã e empate no Parque. Em 180 minutos, "só" 13 gols.

Flamengo, que naquele mesmo ano foi derrotado numa das partidas mais inesquecíveis da história do alviverde: os 4 x 2 na Copa do Brasil. Ainda estava longe do título, nem sequer era semifinal. Mas o turbilhão de emoções que o Parque Antártica viveu naquela sexta-feira foi tamanho que transcendeu tudo, ainda hoje quem assiste a partida ao buscá-la na internet se arrepia. A rivalidade entre palmeirenses e flamenguistas naquele 1999 dá para dizer que, para minha geração, equivaleu a quem assistiu na transição das décadas de 70 para 80 aqueles espetaculares jogos no Maracanã, tanto o 4 x 1 paulista de 1979 quanto o troco carioca com 6 x 2 em 1980.

Mas o principal de 1999, evidentemente, aconteceu em 16 de junho. Depois de "bater na trave" algumas vezes, o Palmeiras enfim conquistava a Libertadores em final sensacional com o Deportivo Cali. A disputa de pênaltis, que terminou à meia-noite, é uma das mais memoráveis de todos os tempos. A sequência de cobranças com Bedoya mandando na trave, Euller estufando as redes e Zapata chutando para fora é enlouquecedora, também é um dos momentos que eu vejo e revejo de vez em quando por ficar tão gravado na minha cabeça. Tanto por ser uma final de Libertadores quanto pela ausência de TV aqui para Porto Alegre é que não me liguei tanto na mesma noite no segundo Gre-Nal decisivo do Campeonato Gaúcho, iniciado 40 minutos antes (o Inter venceu o primeiro e perdeu os outros dois para o Grêmio). Sim, perderia depois o Mundial para o Manchester United, mas paciência...

Com a chegada dos anos 2000, os títulos escassearam um pouco, embora ainda obtidos, pois os problemas se sobressaíram - e por problemas, entenda-se os dois rebaixamentos para a Série B. O de 2002 foi em queda para o Vitória em Salvador, o mesmo Vitória que no ano seguinte aplicaria aquele enlouquecedoramente inacreditável 7 x 3 em pleno Palestra Itália pela Copa do Brasil. O de 2012 seria confirmado diante de outro rubro-negro e numa maneira até cruel: o Flamengo, cujo empate foi anotado pelo Vagner Love, uma das principais figuras do Verdão nestes anos 2000. As duas Série B foram disputadas e o clube paulista ganhou ambas, a de 2003 com alguma dificuldade a mais e consumação do acesso apenas na penúltima rodada do quadrangular final, contra mais um rubro-negro, o Sport, em peleja disputada na Garanhuns do assumidamente corintiano e então presidente Lula.

Tudo isso que relato mostra um pouco do que o Palmeiras significa para mim neste quase quarto de século em que assisto, acompanho, vejo, ouço, leio e falo de futebol. Não só ele representa esse tanto, evidentemente, pois todos os grandes clubes e muitos médios e pequenos também possuem capítulos que guardo e guardarei em minha cachola por todo o sempre. Mas hoje é o dia em que o alviverde imponente completa 100 anos, marca que é para poucos e que não merecia ser atingida com o atual e enfraquecido time na zona de risco do Campeonato Brasileiro. Mas parece que os deuses da bola conspiraram a seu favor, daí a combinação necessária para tanto sair tão direitinha e um certo respiro de alívio permitir momentos de confraternização e festejo mais liberados.

Outra coisa que faz com que o Palmeiras me signifique um pouco a mais não é nem o clube em si e nem estes momentos inesquecíveis que assisti e ouvi, vitoriosos e derrotados, mas muitos de seus adeptos, de seus fãs, de seus apaixonados torcedores. A maioria não conheço pessoalmente e sim virtualmente, amizades da internet que ainda espero um dia se tornarem amizades de corpo presente. Mas são torcedores que falam com tanto ardor, com tanta paixão e com tanta defesa do tamanho que sua preferência representa que acabam me ganhando de alguma maneira mais especialmente. No auge do sucesso e no ápice do declínio, muitos deles vêm aos meus pensamentos. Assim é com todos os grandes clubes, amizade tenho com torcedores de todos eles e também penso neles nas horas boas e más. Mas algo tem com o Verdão que não sei explicar o que é.

Parabéns, Palmeiras, e parabéns, palmeirenses. Que dias melhores venham para este segundo centenário, com mais vitórias que derrotas, pois ambas são inevitáveis, mas objetivando sempre ter as primeiras em maioria.

Bola rolando no Brasil

A terça-feira tem o começo das oitavas-de-final da Copa do Brasil com o Vasco, vindo de empate no Cariri e com retrospecto amplamente favorável em termos de resultados nesta temporada, recebendo um ABC que não estaria nesta fase dentro de campo por perder para o Novo Hamburgo, mas as irregularidades no clube gaúcho levaram à sua eliminação e a segunda chance deve ser agarrada pelos potiguares, que vêm de fracasso em casa.

Também hoje começa a rodada da semana na Série B. Vila Nova e Portuguesa farão o encontro dos dois últimos colocados. O Tigre emendou 3 vitórias seguidas, chegará à quarta? Se depender da péssima fase da rubro-verde, sim. Tem também o Boa Esporte recebendo o Icasa, cujo julgamento no STJD pela ação na justiça comum foi de novo adiado por problemas aéreos que impediram a chegada de auditores - segunda vez que isso acontece.

Ontem à noite, o Fortaleza não quis saber que estava em Marabá e dobrou ante o zerado Águia no Grupo 1 da Série C. São 26 pontos para os cearenses, 8 acima da quinta posição após 12 de 18 rodadas. Os paraenses têm apenas 8 e estão numa sinuca de bico na luta contra o rebaixamento, a 5 pontos do antepenúltimo.

Nas categorias de base, a Taça Belo Horizonte de Juniores definiu a primeira semifinal: o Goiás, que marcou 1 x 0 no Vasco, duelará contra o América Mineiro, que levou 3 do Vitória, mas classificou por marcar 4 vezes.

Curtinhas

*Adivinha por que é que o Sport poderá enfrentar o Criciúma na Ilha do Retiro no próximo domingo? Ganhou um doce de caramelo quem respondeu... efeito suspensivo concedido pelo STJD! Ah, nem falo mais nada sobre as suspensões de punições a tudo quanto for clube em tudo quanto é campeonato, não tenho mais paciência.

*4 vitórias, 5 empates, 6 derrotas e 7 partidas sem sucesso no Brasileirão depois, Wagner Lopes caiu fora do Criciúma e fechou a "trilogia" dos técnicos de clubes da Região Sul demitidos neste fim de semana.

*Idas e vindas: o Vitória contratou o meia-atacante Edno, dispensado pela Ponte Preta; o Botafogo regularizou o atacante Bruno Corrêa, egresso do Guaratinguetá; e o Santos emprestou Emerson Palmieri para o Palermo.

*Dois locais alterados: na Copa do Brasil, o Santa Rita receberá o Cruzeiro na quarta-feira da semana que vem não mais em Maceió e sim em Arapiraca, onde espera ter melhor público (não dá pro time alagoano jogar em seu estádio em Boca da Mata por faltar iluminação artificial); e no Brasileirão, Goiás x Flamengo será em Cuiabá pois o Esmeraldino vendeu o mando de campo desta peleja aos administradores da Arena Pantanal.

*Flamengo, cujo zagueiro Erazo foi convocado pelo Equador para enfrentar o Brasil no dia 9, em Nova Jersey.

*Greve de trabalhadores na Argentina nesta quinta fará com que não haja nenhum jogo pelo Torneio Transição, entre eles Quilmes x San Lorenzo. Os de amanhã estão confirmados, entre eles Estudiantes x Boca Juniors.

*8 jogos de suspensão a Simeone por dar tapas na nuca do quarto árbitro da Supercopa da Espanha. Prejuízo para o Atlético de Madrid, que estreou no Espanhol "oxando" com o Rayo Vallecano fora de casa, ao passo que o Real Madrid arrancou bem diante de sua gente ao dobrar sem ser vazado pelo Córdoba.

*Oficializada pelo Liverpool a contratação de Balotelli, que deixou o Milan e volta ao futebol da Inglaterra.

*Lampard não joga mais pela seleção da Inglaterra. 106 jogos e 29 gols depois, ele anunciou sua retirada.

*Suspenso o futebol na Argélia depois da horrorosa morte de Ebosse, que tomou uma pedrada da torcida do seu JS Kabylie, em fato que chocou o mundo da bola. O Kabylie poderá ser punido com exclusão de tudo que jogar.

*Vôlei: depois de fazer 3 x 1 na Sérvia (25/20, 23/25, 26/24 e 25/18), a seleção masculina do Brasil enfrenta hoje a Itália em mais um amistoso preparatório para o Mundial iniciado daqui a alguns dias.

*Judô: a primeira medalha brasileira no Mundial na Rússia é de Érika Miranda, um bronze na categoria até 52 kg. Ela venceu a cubana Yanet Bermoy por ter uma punição a menos que a adversária.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Além de São Paulo com mediação do Carlos Nascimento e Rondônia com Neila Medeiros, outra emissora do SBT que teve debate com candidatos a governador foi a do Distrito Federal, com Alex Gusmão no comando.

*Tem sido muito elogiado o trabalho investigativo exibido pela Rede Record no último "Domingo Espetacular", bem espichado (52 minutos) e que mostrou a prisão do monstro Roger Abdelmassih no Paraguai. Além dos repórteres que estavam no vídeo, como Michael Keller, Raul Dias Filho e André Tal, o principal nome da cobertura foi Leandro Sant'Ana, produtor que cuidou da história nos últimos 3 anos e fundamental para o desfecho da mesma. Leio no Flávio Ricco que, no período específico da reportagem, a Record marcou 13 pontos em São Paulo.

*O "Bom Dia Brasil" da Globo teve um pedido de desculpas nesta segunda-feira, pois Giuliana Morrone apareceu sorrindo olhando na direção do Chico Pinheiro, aí percebeu que estava no ar, ficou séria e se desculpou por sorrir. É que isso aconteceu bem na volta de uma reportagem sobre a longa rebelião na penitenciária de Cascavel, daí não pega bem aparecer com uma faceta positiva e sorridente logo após algo que é bastante negativo.

*Podem mudar o nome para Grupo Globo se quiserem. Para sempre, ainda será Organizações Globo e ponto.

*Os prêmios de seriado de drama no Emmy foram quase que zerados por "A Química do Mal" (tá, é um título brasileiro bem patético dado a "Breaking Bad", mas se é o nome brasileiro, deve prevalecer por mais que seja estapafúrdio). Melhor produção, ator para Bryan Cranston e coadjuvantes para Aaron Paul e Anna Gunn. Quem quebrou a corrente foi Julianna Margulies, melhor atriz por "Pelo Direito de Recomeçar" (ou "The Good Wife").

*Mais distribuídos foram os prêmios nas séries de comédia: "Família Moderna" ganhou como melhor produção (pentacampeonato) e ator coadjuvante para Ty Burrell; "Big Bang: a Teoria" venceu com Jim Parsons como ator (bazinga!); "Veep" deu a Julia-Louis Dreyfuss o tricampeonato de atriz (antes dele, foi premiada por "As Novas Aventuras de Christine" e outra por "Seinfeld"); e "Mom" rendeu a Allison Janney o título de atriz coadjuvante.

*A saideira é de algo que não costumo falar nestes escritos, que é publicidade, mas essa foi tão, mas tão bem sacada que preciso mencionar: assistam aqui um comercial elaborado pela Seara para homenagear os 30 anos de exibição do "Chaves" no Brasil, colando cenas do seriado e dublagem especial para este reclame para fazer o moleque desejar um sanduíche que viu Fátima Bernardes fazer na televisão com presunto desta marca. Demais!

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Andressa Leite

Andressa Leite, modelo e candidata no Miss Centenário que o Palmeiras promove. Linda, linda, linda, linda e linda! Nem um segundo título da Libertadores vale tanto quanto ter na sua torcida um absurdo de morena maravilhosa como esta.

Ajude o PB

É o banner que está à esquerda desta página. Forçado fui a adotar por tempo indeterminado o sistema chamado de "crowdfunding" (financiamento coletivo). Clicando aqui, entenderão o que me levou a algo que relutei em fazer.

Convivas

As mensagens aqui publicadas são remetidas pelos leitores deste PB ao e-mail papodebola@gmail.com.

Atenção: a seção está suspensa temporariamente até que eu consiga resolver alguns poréns particulares. Por enquanto, continuem sem mandar e-mails com comentários, pitacos e opiniões pois aqui não serão publicados. Dicas e avisos informativos são bem-vindos. Espero resolver isso em breve e aqui avisarei assim que o fizer, permitindo que os amigos do Brasil voltem a participar com suas considerações sobre o que aqui destaco.

Clipe do Dia I

Nascida em 1957, Laura Branigan morreu há 10 anos completados nesta terça-feira. Ela emplacou sucessos na primeira metade dos anos 80, como "Solitaire", "Self Control" e aquele que destaco aqui, que é "Gloria".

Clipe do Dia II

Merece, não merece? Claro que merece! Aqui está Moacyr Franco e o belíssimo tema "O Amor é Verde".

Arremate

Hoje tem debate presidenciável na TV Bandeirantes às 22h15. Rádios Bandeirantes e BandNews retransmitem.

"24 Horas" volta depois que soubermos quantos direitos de resposta serão pedidos e atendidos!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.


 
Seja mais um seguidor do Papo de Bola e leia as manchetes do site e comentários diversos.

PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.