.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Quarta, 11 de dezembro de 2013 - ANO 11, EDIÇÃO 108
De volta após 60 horas

24 delas perdidas por um estado de cansaço físico que me deu por pouco sono e muito tempo acordado durante o domingo, somado ao desgaste mental por assistir a barbárie das torcidas organizadas de Atlético Paranaense e Vasco em Joinville e por ler, ver e ouvir um monte de coisas a respeito, o que fez com que eu perdesse totalmente a concentração na rodada decisiva do Campeonato Brasileiro a partir do início do incidente e não desse mais bola da mesma maneira para os oito jogos importantes. Outras 24 foram perdidas por uma retirada deste PB do ar por falta de pagamento pois admito que passei batido pela data do vencimento, mas no próprio começo da manhã desta terça-feira quitei o compromisso pendente e o site retornou - só que não a tempo de eu concluir tudo para atualização ontem mesmo. E as demais 12 foram por mais cansaço físico e mental das coisas pessoais nesta madrugada e manhã. Então, com tudo isso, volto hoje. Muito tardiamente, mas volto. Nem sei como voltei.

Em tempo: estou devendo uma série de respostas no Twitter (aberto e mensagens diretas), no Facebook (inbox) e por e-mail há dias e semanas. Falhei com muita gente, pisei na bola, reconheço. Mas responderei todos a partir de agora, mesmo que tardiamente, mas para não deixá-los sem resposta.

Termina a Copa Sul-Americana

Decisão sem favorito a partir do que foi visto no "Macacaembu" semana passada. O Lanús tem o fator campo a seu favor, mas precisa jogar bem mais. A Ponte Preta terá que se esforçar mais do que nunca para, no mínimo, a prorrogação obter (em caso de qualquer empate, seja sem ou com quantos gols for). Se for para cravar um time vencedor, vou de Lanús só pelo fator campo mesmo. Mas espero estar errado e que a Macaca triunfe de novo na Argentina, igual já fez nas quartas-de-final ao superar o Vélez Sarsfield. Que cheguem as 22 horas.

Dois de olho

Um sabemos desde sempre: o quarto colocado do Campeonato Brasileiro, no caso o Botafogo, que "disputa" a última vaga do país na próxima Libertadores com a Ponte. O outro eu vi pelo blog do Mário Kempes: o Fortaleza. Tudo porque título da Macaca na Sul-Americana e consequente presença na Libertadores abre uma vaga na Copa do Brasil pelo ranking da CBF. O primeiro na lista de espera: o Tricolor do Pici, que não conseguiu através das competições estaduais uma das três vagas cearenses, que são de Ceará (campeão estadual), Horizonte (levou a fase inicial sem os representantes da Copa do Nordeste) e Barbalha (campeão da Taça Fares Lopes).

Começa o Mundial de Clubes

O início é sempre com aquela partida dos mais secundários possíveis, que definirá quem jogará as quartas com o Monterrey, daí saindo o adversário do Atlético Mineiro na semifinal. Cabe a Raja Casablanca e Auckland City o pontapé inicial no torneio. Não que um deles vá cruzar com o Galo, deve dar Monterrey mesmo. Mas vai que...

Galo, cuja torcida poderá assistir seus dois jogos no Independência através de dois telões em alta definição que lá serão instalados. Estádio cheio de longe, mas em pensamento com todos de pertinho na luta pela glória.

Destaques da Champions League

Quatro grupos da Liga dos Campeões da UEFA acabaram ontem. Melhor colocando: três. Outro acabou hoje.

Grupo A - O Manchester United ficou em primeiro, com 14 pontos, ao vencer o Shakhtar Donetsk, que parou nos 8 e foi "rebaixado" para a Liga Europa. Este resultado ajudou na classificação do Bayer Leverkusen, que subiu aos 10 com o triunfo diante da Real Sociedad, de patético um único ponto ganho em 18 disputados.

Grupo B - A neve não deixou Galatasaray x Juventus ter um andamento prolongado e o restante foi remarcado para hoje. Os turcos venceram aos 40 minutos do segundo tempo e foram aos 7 pontos, contra 6 dos italianos, que descem pra Liga Europa. Já assegurado na liderança estava o Real Madrid com 16 pontos após vencer o Copenhague. Cristiano Ronaldo perdeu um pênalti, mas marcou um gol e foi aos 9 nesta temporada, um recorde: ele superou Van Nistelrooy em 2005 e Inzaghi e Crespo em 2003 como maior artilheiro de uma fase de grupos da competição. Os merengues chegaram às 31 partidas seguidas de UCL fazendo ao menos um gol.

Grupo C - Não serviu para nada o Paris Saint Germain estacionar nos 13 pontos com a virada nele aplicada pelo Benfica, que passou aos 10. Os portugueses migram para a Liga Europa pois o Olympiacos passou por cima do Anderlecht, que "quis" ser patético igual à Real Sociedad com apenas 1 pontinho. Gregos nas oitavas.

Grupo D - 10 vitórias seguidas depois, o Bayern de Munique abriu dois gols de vantagem, mas tomou a virada do Manchester City e caiu. Mesmo assim, empatados em 15 pontos, os alemães passaram em primeiro. O CSKA Moscou perdeu pro Viktoria Plzen e ambos tiveram 3 pontos, mas os russos é que vão pra Liga Europa.

Um espichado pitaco sobre Joinville

Não vou dizer igual a muita gente que a pancadaria chocante na Arena Joinville é algo que nunca vi pois, em 23 anos acompanhando futebol (sempre à distância, já que poucas vezes fui aos estádios), já assisti muitas brigas que entristeceram e me deixaram pasmo, e em tudo quanto é canto do país - mais vezes em uns e menos em alguns, mas não deveria ter nem "mais" e nem "menos", mas sim nenhuma vez. Mais violenta ainda que essa de ontem à tarde é, dando um mero exemplo, aquela da Supercopa São Paulo de Juniores em 1995, onde teve um jovem surrado até a morte. Mas quem diz nunca ter visto algo parecido ao ocorrido neste domingo certamente jamais viu algo assim diante dos olhos, ao vivo. Impacta mais. Machuca mais. Marca mais. Entristece mais.

Não foi a primeira pancadaria neste Brasileirão, ao contrário. O próprio CAP atuou em Joinville por cumprir perda de mando devido a tretas de seus torcedores no Atletiba do returno. Cruzeiro, Goiás, Atlético Mineiro, São Paulo algumas vezes e Corinthians tantas mais também foram condenados - esses neste ano, pois todos já cumpriram punições nesse e/ou naquele momento, sem exceções. Da pancadaria no clássico em Brasília entre Corinthians e o próprio Vasco (também punido em 2013), veio uma imagem que doeu demais: a do pai protegendo a filha pequena da violência ao redor. Cena igual se repetiu em Joinville. São imagens que me doem mais até do que essas da violência protagonizada não por inocentes, mas sim por organizados nada santinhos que tanto procuraram que acabaram achando. Não que eu ache isso bom, lógico que não, mas não choro pelos violentos e sim pela situação da pancadaria, que afugenta as pessoas de bem dos estádios e rende imagens terríveis.

Ideias para acabar ou reduzir para quase nada estes incidentes muito desagradáveis existem várias, muitas boas de ser aplicadas: punir os clubes envolvidos neles com perda de pontos (até porque muitos deles financiam as organizadas que causam estas badernas), fazê-los atuar com portões fechados (mesmo que sacrifique o lado bom da torcida, mas por ser algo drástico que talvez faça os responsáveis agirem para isso não mais acontecer) e deixar na prisão estes sanguinários violentos que não têm um pingo de bondade no coração e são canalhas que usam do futebol para expor a demência que os consome (ah: deixá-los na prisão e fazê-los trabalhar demais de dentro das cadeias em prol da comunidade, pois infelizmente existem seres que nem mesmo anos e anos no xilindró conseguirão recuperar pois má índole e coração ruim de sentimentos não têm conserto jamais).

Porém, até hoje nunca foi adotado algo prático para combater estas ações criminosas. Ações pontuais foram feitas, algumas bandeiras foram levantadas e pouco depois abandonadas... A quem interessa isso? Quem tira vantagem com estas situações permanecendo? Por que aqueles que podem mudar isso para melhor mantém suas bundas sentadas nas cadeiras ao invés de tomar ações efetivas para deixar o esporte somente para as pessoas de bem, que vão a um espetáculo esportivo torcer pelo seu time, cornetar o rival e nada mais do que isso? Sinceramente, esse tipo de coisa tira qualquer graça que se tente dar a uma disputa, tenha menos ou mais valor. O domingo da última rodada deste Brasileirão perdeu completamente o sentido a partir do que vimos na Arena Joinville. Não consegui mais ter o mesmo clima que eu tinha até por volta de 5 e 15 da tarde.

Depois de por dois dias e duas noites ler e ouvir muita coisa a respeito disso, o que é que concluo deste fato? Primeiro: que não me importa qual lado começou a pancadaria pois, por mais que uma ação gere uma reação, sanguinários vestidos com as camisas dos dois clubes partiram para o "arranca-ossos". Não consigo isentar ninguém. Então, que Atlético e Vasco sejam severamente punidos - como lá atrás deveriam ter sido também Corinthians, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Goiás e todos os outros que, este ano e nos anteriores, tiveram seus torcedores praticando barbáries. Uma hora, algo tem que ser feito e alguém será atingido nisso para que, depois, nunca mais tal situação se repita ou que impedida ao máximo seja. É mais ou menos o que falei ao achar certa a punição ao Corinthians pelo episódio do torcedor morto em Oruro pelo sinalizador atirado por torcedores seus.

E segundo: privada ou pública, a segurança em eventos com grau considerável de periculosidade como esse tem que ser enérgica e partir para o combate às ganhas com gente que não dá bola para palavras de ordem ou para pedidos de parada de confusões. Sou contra a violência, mas policiais preparados para enfrentar bandidos (pois as partes brigonas das duas torcidas estavam cheias de bandidos e eles é que ocasionaram tudo isso) acho que conseguiriam colocar um pouco mais de ordem na situação e talvez não tivéssemos aquelas imagens horríveis do atleticano estirado nos lances de arquibancada e do vascaíno surrado, chutado e massacrado por uma dezena de criminosos que só são valentões quando agem em bando. Que os cafajestes se arrebentem, gente má eu não lamento que se lasque. Mas que preservem os inocentes. Ainda bem que não sobrou para eles desta vez.

Concluindo: pancadarias entre torcidas existem há décadas, mas não podem mais acontecer. Já no domingo e em toda a segunda-feira, o Brasil foi mal falado pela imprensa de todo o mundo. Os responsáveis pelo futebol brasileiro e os governantes federais, estaduais e citadinos (já que a situação inclui a insegurança pública no pacote e por isso necessário eles também entrarem nisso) precisam debater soluções para, parafraseando não lembro quem para dar o devido crédito, encontrar a cura para a doença e não dar um remédio para o ferimento da vez. Não seria uma resposta aos lá de fora, mas a nós mesmos, que não aguentamos mais isso. Até quando?

Outras sobre este assunto

*Se a regra fala em limite de 60 minutos para retomada de um jogo, por que o Vasco não tirou o time de campo, independentemente do que o árbitro apontasse? Mais força para lutar nos tribunais pela reversão do resultado ele teria, acredito. Mas de qualquer maneira, lógico que ele buscaria um artifício fora das quatro linhas.

*O julgamento dos incidentes na Arena Joinville foi marcado para esta sexta-feira, às 13h. De olho no STJD.

*Torcida organizada do Atlético Paranaense suspensa por seis meses. Será que adianta? Os uniformes dela são barrados, mas os caras podem ir com outra roupa, se juntarem e começar novas confusões. Assim é com essa do CAP, assim é com qualquer organizada de qualquer clube. Devem ser impedidas suas presenças, isso sim.

*Escalação irregular de Héverton pela Portuguesa contra o Grêmio, é a notícia de ontem à noite. Se punida for, a Lusa perderá pontos que salvarão o Fluminense do rebaixamento. É preciso ficar bem atento a essa história, pois argumentos surgem tanto contra quanto a favor desse e daquele lado. Que finalzinho de campeonato, na boa...

*Tem muito mais coisa que faltou falar do fim do Brasileirão, mas deixarei para falar nas colunas do próximo fim de semana, até porque os assuntos começam a escassear e esses não chegarão a perder muita atualidade.

Seleções da Série A

Bola de Prata (Placar e ESPN) - Onze de prata: Fábio; Mayke, Rodrigo, Dedé e Alex Telles; Nilton, Elias, Seedorf e Everton Ribeiro; Walter e Diego Tardelli. Bola de Ouro: Everton Ribeiro. Chuteira de Ouro: Hernane. Bola de Prata de artilheiro: Ederson. Bola de Ouro Especial: Dirceu Lopes.

Craque Brasileirão (CBF e Globo) - Onze eleito: Fábio; Marcos Rocha, Dedé, Manoel e Alex Telles; Nilton, Elias, Everton Ribeiro e Paulo Baier; Walter e Ederson. Técnico: Marcelo Oliveira. Revelação: Marcelo. Craque: Everton Ribeiro. Craque da Galera: Hernane. Prêmio Fair Play: Vitória. Árbitro: Paulo César de Oliveira. Auxiliares: Carlos Berkenbrock e Emerson Augusto de Carvalho.

O último balanção de públicos do ano

Além das 10 partidas da última rodada deste Campeonato Brasileiro, inclui o clássico de Caruaru pela primeira rodada da fase inicial do Pernambucano de 2014, antecipada dentro dos ajustes necessários para adequação do calendário aos apertos causados pela Copa do Mundo - apertos dentro da espichada realidade brasileira, claro.

37.253 (42.849) / R$ 732.290,00 (R$ 19,65) - Bahia 1 x 2 Fluminense (Série A) - Fonte Nova, Salvador (BA)
32.624 (41.272) / R$ 1.304.305,00 (R$ 39,97) - Flamengo 1 x 1 Cruzeiro (Série A) - Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
28.340 (34.354) / R$ 522.105,00 (R$ 18,42) - Botafogo 3 x 0 Criciúma (Série A) - Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
25.238 / R$ 354.655,00 (R$ 14,05) - Goiás 0 x 3 Santos (Série A) - Serra Dourada, Goiânia (GO)
22.315 / R$ 622.625,00 (R$ 27,90) - Atlético Mineiro 2 x 2 Vitória (Série A) - Independência, Belo Horizonte (MG)
12.244 (14.401) / R$ 161.190,00 (R$ 13,16) - Internacional 0 x 0 Ponte Preta (Série A) - Centenário, Caxias do Sul (RS)
9.716 / R$ 260.185,00 (R$ 26,77) - Náutico 1 x 0 Corinthians (Série A) - Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata (PE)
9.220 / R$ 96.302,00 (R$ 10,44) - São Paulo 0 x 1 Coritiba (Série A) - Novelli Jr., Itu (SP)
8.978 (9.972) / R$ 346.340,00 (R$ 38,57) - Atlético Paranaense 5 x 1 Vasco (Série A) - Arena Joinville, Joinville (SC)
4.702 / R$ 50.990,00 (R$ 10,84) - Porto 1 x 1 Central (Pernambucano 2014) - Lacerdão, Caruaru (PE)
4.539 / R$ 90.810,00 (R$ 20,00) - Portuguesa 0 x 0 Grêmio (Série A) - Canindé, São Paulo (SP)

Curtinhas

*Sete jogos máximos por mês para cada jogador a partir de 2015, confirmou a CBF. Se dará por satisfeito o Bom Senso FC com esta confirmação ou continuará brigando por outras melhorias mais? Espero que a opção 2.

*Acabou o ano de futebol e o mexe-mexe de técnicos já começou: Mano Menezes oficializado pelo Corinthians (o que já era noticiado havia meses e não surpreendeu ninguém), Oswaldo de Oliveira fora do Botafogo, Argel Fucks deixando o Criciúma, Cristóvão Borges saindo do Bahia, Marcelo Martelotte trocando o Náutico pelo Atlético Goianiense, Sidney Moraes chegando ao Avaí e Hemerson Maria assumindo o Joinville.

*Dentro de campo, é Marcelo Moreno devolvido pelo Flamengo ao Grêmio, é Edílson renovando por um ano com o Botafogo, é Luís Ricardo trocando a Portuguesa pelo São Paulo e é Gilberto vendido pelo Inter ao Toronto FC.

*Em termos diretivos, tem o Fluminense trocando Rodrigo Caetano por Felipe Ximenes na direção executiva, tem o Vasco mantendo Ricardo Gomes na direção de futebol, tem a saída no Internacional do diretor de futebol Luís César Souto de Moura (o homem vai blogar, mamãe) e tem o Bahia anunciando William Machado na direção.

*Reeleito até o fim de 2015 Helmute Lawisch no Luverdense. Depois de levá-lo à Série B, como deixá-lo?

*Fraude no sorteio da Copa do Mundo? Não sei. Mas em termos de FIFA, acredito em tudo e não duvido de nada.

*Apropriação indevida na contratação do Neymar por parte de Sandro Rosell? O Barcelona dentro de campo é um tremendo time que dá gosto de ver, mas esse presidente só se afunda a cada falcatrua descoberta.

*Pontuação dobrada na última etapa da Fórmula 1 em 2014. Eles juram que isso vai dar emoção no fim. Dará?

*Grupos da Liga das Américas de Basquete em 2014: no A, disputado na colombiana Neiva de 24 a 26 de janeiro, Pinheiros contra o local Bambuqueros e o venezuelano Cocodrilos; no B, jogado em Montevidéu de 30 de janeiro a 1º de fevereiro, Uberlândia contra o local Aguada e o argentino Lanús; no C, de 7 a 9 de fevereiro na mexicana Xalapa, Uniceub contra o local Halcones, o argentino Regatas e o venezuelano Marinos; e no D, de 14 a 16 de fevereiro em Quito, Flamengo contra o local Mavort, o porto-riquenho Capitanes e um time chileno a definir.

*Sul-Americano de Futsal disputado na uruguaiana Canelones teve duas vitórias do Intelli na largada: 8 x 2 no Peñarol e 7 x 3 no Cerro Porteño. Ontem, veio um empate em 5 gols com o River Plate.

*Após marcar 34 x 21 na China e 25 x 23 sobre a Sérvia, o próximo jogo do Brasil no Mundial Feminino de Handebol será contra o Japão, nesta quinta-feira. 100% nas três jornadas já feitas. Começo excelente.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Teve mudança na Rádio Gaúcha: repórteres trocando de local de trabalho. Renata Colombo passou a trabalhar no escritório em Brasília e, em seu lugar na reportagem aqui em Porto Alegre, de lá retornou Kelly Matos.

*À coluna de Josafá Rohde no jornal O Alto Uruguai, Janice Santos disse ter saído da RBS TV de Passo Fundo (onde apresentava o "Jornal do Almoço" local) para se dedicar a projetos pessoais e a apoiar o namorado Lasier Martins, que saiu da RBS aqui na capital para ser candidato ao Senado nas eleições do ano que vem.

*Teve saída na Rede Record: a do apresentador e repórter Thiago Moraes, que em SP trabalhou em Ribeirão Preto, Araraquara e capital, até passar os últimos 9 meses na TV Candelária de Rondônia.

*Leio no NaTelinha audiências matinais da Globo em Recife na quinta-feira da semana passada, divulgadas pela própria emissora: "Mais Você" com 9 pontos, contra 5 da Jornal/SBT ("SBT Manhã: 2ª Edição" e "Bom Dia & Cia.") e 3 da Clube/Record ("PE no Ar" e "Fala Brasil"); "Bem Estar" com 11, contra 6 da Jornal ("Bom Dia & Cia." e "Hora da Alegria") e 4 da Clube ("Hoje em Dia"); e "Encontro com Fátima Bernardes" com 9, contra 6 da Jornal ("Hora da Alegria", "Replay" e "TV Jornal Meio-Dia") e 3 da Clube ("Hoje em Dia").

*Em contra-partida, no dia seguinte e em São Paulo, o "Bem Estar" marcou 4,3 pontos e perdeu pros 5,2 da Record, enquanto o "Encontro" registrou apenas 4,7 e ficou atrás dos 5 do SBT.

*Veem aqui (postagem de videosemhdplus) um descuido completo no fim do "Jornal Nacional" desta terça-feira: ao invés da redação ser mostrada, como sempre acontece há anos todas as vezes que acaba o noticiário maior da Rede Globo, deixaram a imagem em William Bonner e Patrícia Poeta. Resultado: ela se levantou, mas logo a seguir sentou de novo, rendendo uma cena engraçada - mas onde não me parece ter sido dela a maior culpa.

*Leio na Patrícia Kogut que, durante a Copa do Mundo, a novela das sete "Geração Brasil" deixará de passar na televisão e será mostrada somente pela Internet. Ih, sei não... Isso não vai dar certo, eu acho.

*Fernanda Lima junto com Ruud Gullit na Bola de Ouro, dia 13 de janeiro. A mulher está valorizadíssima.

*Leio no Flávio Ricco que ganharam títulos brasileiros dois novos seriados que a Band mostrará a partir de janeiro, ou mais especificamente traduções literais: "Uma História de Horror Americana", que começará no dia 2, e "Como Eu Conheci Sua Mãe", no dia 7. Melhor do que títulos em inglês e não inventaram. Assim, sim.

*Luto no cinema: morreu aos 91 anos a atriz Eleanor Parker, que é lembrada pelo clássico "A Noviça Rebelde" e que concorreu ao Oscar principal por "À Margem da Vida", "Chaga de Fogo" e "Melodia Interrompida".

*Datas dos últimos dias: na segunda-feira, 80 anos de Milton Gonçalves; e ontem, 90 anos do nascimento de Wilson Grey (que morreu em 1993) e 35 anos da morte do diretor "trash" Ed Wood (nascido em 1924).

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Caterina Murino

Caterina Murino, atriz italiana muito bonita. Vista em filmes como "Cassino Royale" (primeiro James Bond com Daniel Craig), ela está no elenco de "XIII: o Anonimato", seriado que aqui no Brasil já passa pelo canal Cinemax e que agora tem tapado buraco nas madrugadas da Globo há alguns dias - passou às 4 horas de segunda para terça, logo depois da "Sessão Brasil".

Ajude o PB

É o banner que está à esquerda desta página. Forçado fui a adotar por tempo indeterminado o sistema chamado de "crowdfunding" (financiamento coletivo). Clicando aqui, entenderão o que me levou a algo que relutei em fazer.

Convivas

As mensagens aqui publicadas são remetidas pelos leitores deste PB ao e-mail papodebola@gmail.com.

Atenção: a seção está suspensa temporariamente até que eu consiga resolver alguns poréns particulares. Por enquanto, continuem sem mandar e-mails com comentários, pitacos e opiniões pois aqui não serão publicados. Dicas e avisos informativos são bem-vindos. Espero resolver isso em breve e aqui avisarei assim que o fizer, permitindo que os amigos do Brasil voltem a participar com suas considerações sobre o que aqui destaco.

Clipe do Dia

Aqui está "Tapete Mágico", com Gal Costa, uma composição de Caetano Veloso. Dupla espetacular.

Arremate

Acaba logo, 2013. Pelo amor de Deus. Não terei a menor saudade de você quando te resgatarem lá na frente.

"24 Horas" volta não sei se amanhã mesmo ou só na sexta-feira, mas voltará ainda nesta semana!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.


 
Seja mais um seguidor do Papo de Bola e leia as manchetes do site e comentários diversos.

PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.