.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Segunda, 25 de novembro de 2013 - ANO 11, EDIÇÃO 94
Acabou a Fórmula Vettel 2013

Não foi Fórmula 1. Isto é: foi até o fim de julho. Depois, virou Fórmula Vettel a partir das "oitocentas" vitórias em sequência do Sebastian, moleque carismático e grande condutor de carangas rubro-bovinas com grande chance de ser um dos maiores campeões da história. A história deste ano tem ele como astro absoluto. Assim acabou aqui no Brasil com a vitória do alemão, que teve Mark Webber e Fernando Alonso completando o pódio. Vettel completou 13 vitórias no mesmo ano e igualou Michael Schumacher em 2004 e Alberto Ascari em 1952 e 1953.

Segundo colocado, Webber se despediu da F-1 após 12 anos pois vai correr no WEC. Outra despedida foi a do Felipe Massa, que acabou em sétimo após um drive-thru e vai da Ferrari pra Williams. Campeão há cinco anos em São Paulo, Lewis Hamilton foi apenas o nono colocado neste domingo. Curiosidades: a McLaren acabou a temporada sem um só pódio que fosse, feito negativo não obtido desde 1980; e Max Chilton, da Marussia, se tornou o piloto estreante a mais terminar provas consecutivas: 19. Superou as 18 de Tiago Monteiro em 2005.

A corrida não valia mais nada de nada, os campeões de pilotos e construtores estavam definidos. Disputa pela liderança houve somente na primeira volta, até que Sebastian engolisse Nico Rosberg. Mas não foi uma prova entediante como eu temia que fosse pelo clima de "fim de festa", ao contrário. Também não foi excelente, longe disso, mas teve um começo eletrizante e algumas boas disputas até o encerramento. Cabe uma nota 6,5.

Revisitando a temporada

Até o Grande Prêmio do Brasil neste domingo, outras 18 etapas compuseram o calendário de 2013. Revisitando esta "24 Horas", rememorei o que delas falei - quase sempre, diga-se de passagem, só mesmo de passagem.

Austrália, 17 de março - Uma corrida nota 6,5 teve Kimi Raikkonen, que largou em sétimo, passando a líder a 15 voltas do fim. Fernando Alonso e Sebastian Vettel completaram o pódio e Felipe Massa ficou em quarto.

Malásia, 24 de março - Clima tenso na Red Bull, que queria Mark Webber mantido em primeiro lugar, com o que Vettel não concordou, indo pra cima e tomando do companheiro de equipe a liderança a menos de 10 voltas para a bandeirada. Lewis Hamilton foi o terceiro. O brasileiro Massa acabou em quinto.

China, 14 de abril - Prova chata, teve Alonso vencendo e igualando Nigel Mansell como quarto maior ganhador da Fórmula 1. Raikkonen foi o segundo, Hamilton o terceiro e Vettel o quarto. Sexta foi a posição do Massa.

Bahrein, 21 de abril - Começou muito quente, depois ficou chata. Vettel voltou a vencer e teve Raikkonen em segundo e Romain Grosjean em terceiro. Com pneus furados, Massa só foi décimo quinto.

Espanha, 12 de maio - Muito bom desempenho da Ferrari, que viu Alonso ser primeiro e Massa em terceiro, com a Lotus de Raikkonen no meio dos dois. Vettel foi apenas o quarto colocado.

Monaco, 26 de maio - Chato pra burro, este GP foi histórico para Nico Rosberg por repetir o lugar mais alto do pódio que seu pai, Keke, ali obteve 30 anos atrás. Vettel foi o segundo, Webber o terceiro e Massa abandonou.

Canadá, 9 de junho - Corrida que não acompanhei por estar na Arena do Grêmio cobrindo Brasil x França para este PB. Vettel na frente, Alonso atrás e Hamilton fechando o trio. Massa ficou em oitavo. A tragédia desta prova foi a morte de um fiscal de pista, atropelado por um guindaste que recolhia a Sauber de Esteban Gutierrez.

Grã-Bretanha, 30 de junho - A Williams completou 600 GPs na F-1, mas não teve o que comemorar. Foi a corrida da catástrofe dos pneus Pirelli, que deixaram meio mundo na mão e muitas piadinhas nas redes sociais para nossa diversão. Rosberg ganhou mais uma, Webber foi o segundo e Alonso terminou em terceiro. Massa tirou o sexto lugar e Vettel conseguiu abandonar nas voltas finais.

Alemanha, 7 de julho - Corrida emocionante, teve como destaques um cinegrafista atingido por um pneu louco solto nos boxes, a Marussia de Jules Bianchi de marcha-ré ao se soltar do guincho e a primeira vitória de Vettel em seu país, com Raikkonen e Grosjean fechando o pódio. Massa abandonou.

Hungria, 28 de julho - Etapa que não acompanhei direito por estar preocupadíssimo com os meus problemas particulares, dos quais tive que desabafar nesta coluna no dia seguinte. Hamilton foi o primeiro colocado, Raikkonen o segundo e Vettel o terceiro, com Massa ficando na oitava posição.

Bélgica, 25 de agosto - Daqui por diante, nem preciso mais dizer quem recebeu bandeira quadriculada antes de todos os demais: é Vettel, só Vettel, ninguém mais além de Vettel. Só preciso completar com o pódio, neste GP tendo Alonso e Hamilton. Por estar na rua no mesmo horário, só escutei a corrida em "audiotape" à noite.

Itália, 8 de setembro - Corrida não muito boa, depois dela este que vos tecla declarou o alemão campeão deste ano. Alonso, Webber e Massa vieram nas posições subsequentes.

Cingapura, 22 de setembro - Etapa da qual esta coluna não falou no dia seguinte pois fiquei oito dias sem web e telefone por falta de pagamento, sendo este site retomado apenas no dia 29. Rosberg e Grosjean fecharam o pódio e Massa ficou em sexto lugar.

Coreia do Sul, 6 de outubro - Mais uma prova na qual não me liguei direito. Raikkonen em segundo, Grosjean em terceiro, Massa em nono e era isso.

Japão, 13 de outubro - Enquanto Vettel ficou a um quinto do quarto (quinto lugar do quarto título), Webber ficou em segundo e Grosjean em terceiro, com Massa apenas o décimo devido a problemas diversos.

Índia, 27 de outubro - Testemunhas oculares da história fomos ao vermos Sebastian Vettel campeão pela quarta vez numa corrida onde foi para os boxes já na terceira volta, caiu para décimo quarto lugar e, mesmo assim, foi o ganhador. Rosberg foi o segundo, Grosjean o terceiro e Massa ficou em quarto lugar.

Abu Dhabi, 3 de novembro - Vettel igualou as sete vitórias seguidas de Michael Schumacher em 2004, depois dele chegando Webber e Rosberg no pódio. Massa foi o oitavo e acabou atrás de Alonso, que conseguiu uma quinta posição mesmo largando lá no fundão por parar no Q2 no treino oficial do sábado.

Estados Unidos, 17 de novembro - Sem cabeça sequer para o Campeonato Brasileiro, não acompanhei este GP, onde Sebastian mandou o recorde de Schumacher pras cucuias e foi acompanhado de Grosjean e Webber no pódio. Má jornada de Massa, somente o décimo terceiro posicionado.

Era isso de F-1 este ano

Agora, só em 2014 a Fórmula 1 retornará, num calendário que apontará 22 etapas. Que Sebastian Vettel é mais que evidentemente o favoritaço para chegar nas cabeças, é tão óbvio quanto 2 + 2 = 4. Mas bem que poderia ser mais parelha a competição, deixando aqui para o Brasil a decisão do vencedor (o alemão).

Este é o calendário do ano que vem: Austrália em 16 de março, Malásia em 30 de março, Bahrein em 6 de abril, China em 20 de abril, Coreia do Sul em 27 de abril, Espanha em 11 de maio, Mônaco em 25 de maio, América (Nova Jersey) em 1° de junho, Canadá em 8 de junho, Áustria em 22 de junho, Grã-Bretanha em 6 de julho, Alemanha em 20 de julho, Hungria em 27 de julho, Bélgica em 24 de agosto, Itália em 7 de setembro, Cingapura em 21 de setembro, Rússia em 5 de outubro, Japão em 12 de outubro, Abu Dhabi em 26 de outubro, Estados Unidos (Austin) em 9 de novembro, México em 16 de novembro e Brasil em 30 de novembro.

Notaram algo interessante? Corridas em 7 de setembro e 12 de outubro. Ou seja: dois feriados inúteis em 2014!

Os públicos do fim de semana no Brasil

Mais de 68 mil pessoas em dois clássicos no Maracanã destacaram-se no balanço que publico abaixo. (Atualização das 5:50 de sábado, dia 30: somente agora consta abaixo o borderô do primeiro jogo decisivo da Série C pois apenas na sexta-feira, quase uma semana depois, a CBF o publicou em seu site.)

32.988 (38.654) / R$ 667.340,00 (R$ 20,22) - Vasco 2 x 1 Cruzeiro (Série A) - Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
31.025 (33.662) / R$ 447.232,50 (R$ 14,41) - Bahia 1 x 0 Portuguesa (Série A) - Fonte Nova, Salvador (BA)
25.901 (29.821) / R$ 409.161,79 (R$ 15,79) - Sampaio Corrêa 0 x 0 Santa Cruz (Série C) - Castelão, São Luís (MA)
23.284 (29.501) / R$ 1.014.390,00 (R$ 43,56) - Flamengo 1 x 0 Corinthians (Série A) - Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
12.692 (12.712) / R$ 144.352,00 (R$ 11,37) - São Paulo 1 x 1 Botafogo (Série A) - Morumbi, São Paulo (SP)
12.465 (13.790) / R$ 248.690,00 (R$ 19,95) - Paysandu 0 x 1 Bragantino (Série B) - Mangueirão, Belém (PA)
11.195 (13.173) / R$ 133.640,00 (R$ 11,93) - Internacional 0 x 0 Coritiba (Série A) - Centenário, Caxias do Sul (RS)
10.250 (10.750) / R$ 190.100,00 (R$ 18,54) - Icasa 1 x 2 Chapecoense (Série B) - Romeirão, Juazeiro do Norte (CE)
10.128 / R$ 216.080,00 (R$ 21,33) - Atlético Mineiro 4 x 1 Goiás (Série A) - Independência, Belo Horizonte (MG)
9.934 / R$ 124.860,00 (R$ 12,56) - Criciúma 1 x 1 Vitória (Série A) - Heriberto Hulse, Criciúma (SC)
7.121 / R$ 444.725,00 (R$ 62,45) - Palmeiras 4 x 1 Ceará (Série B) - Morenão, Campo Grande (MS)
6.989 (7.268) / R$ 78.180,00 (R$ 11,18) - Figueirense 2 x 0 ASA (Série B) - Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
5.742 (6.492) / R$ 85.385,00 (R$ 14,87) - ABC 1 x 0 Avaí (Série B) - Frasqueirão, Natal (RN)
4.369 / R$ 115.280,00 (R$ 26,38) - Santos 1 x 0 Fluminense (Série A) - Eduardo José Farah, Presidente Prudente (SP)
4.111 / R$ 37.002,00 (R$ 9,00) - Ponte Preta 1 x 1 Grêmio (Série A) - Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
2.472 (3.306) / R$ 27.905,00 (R$ 11,28) - Atlético Paranaense 6 x 1 Náutico (Série A) - Arena Joinville, Joinville (SC)
2.063 / R$ 20.475,00 (R$ 9,92) - Joinville 2 x 1 América Mineiro (Série B) - Arena Joinville, Joinville (SC)
815 / R$ 6.864,00 (R$ 8,42) - Guaratinguetá 3 x 4 Paraná (Série B) - Dario Rodrigues Leite, Guaratinguetá (SP)
468 (618) / R$ 2.570,00 (R$ 5,49) - Duque de Caxias 3 x 1 Boavista (Copa Rio) - Marrentão, Duque de Caxias (RJ)
201 / R$ 1.310,00 (R$ 6,51) - São Caetano 2 x 2 América de Natal (Série B) - Anacleto Campanella, São Caetano do Sul (SP)

Repassando o Campeonato Brasileiro

Os finalistas da Copa do Brasil chegarão à jornada decisiva de depois de amanhã animados pelos bons placares deste domingo na Série A. Com um golaço do Paulinho (mas dava pro Walter defender), o Flamengo afastou o risco de rebaixamento e derrotou o Corinthians num clássico sem graça demais. O Atlético Paranaense cumpriu perda de mando de campo em Joinville e triturou, amassou, espatifou e estraçalhou o Náutico. Paulo Baier fez um, sofreu pênalti para Ederson marcar e deu um lindo passe de ombro para o golaço de Felipe.

Este massacre manteve o Furacão na segunda posição pois o Grêmio manteve a escrita de não derrotar a Ponte Preta no Moisés Lucarelli desde 1981. Mesmo quase rebaixada, a Macaca em vantagem na Sul-Americana saiu na frente, mas cedeu o empate num tento do Vargas, que na etapa anterior havia acertado a trave. Aliás, minto: não foi gol do chileno, que queria passar de cabeça pro Kléber, e sim contra do Uendel, esse sim colocou nas redes. Edson Bastos substituiu o machucado Roberto e fez uma defesaça no fim em cabeceio de Bressan. O Tricolor do Renato Portaluppi está em terceiro e precisa fazer sua parte e contar com tropeço atleticano.

O outro semifinalista da Sul-A teve o mesmíssimo resultado: empate por 1 gol em seus domínios, o São Paulo igualando com o Botafogo em dois gols anotados na etapa inicial. Apesar de Rogério Ceni estabelecer o recorde mundial de atuações pelo mesmo clube (1.117, uma acima de Pelé no Santos), pouca gente no Morumbi em um nítido reflexo da derrota da quarta-feira passada. Judiaria aquele lance maravilhoso do Paulo Henrique Ganso na linha de fundo não ter resultado no golaço do campeonato, a trave e a linha cortaram o nosso barato. Empate ruim para o Glorioso nas pretensões pela vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

Quem perdeu terreno nessa briga pelo torneio sul-americano foi o Goiás ao ser quatrilhado pelo Atlético Mineiro, cuja trinca de Diego Tardelli marcou a despedida do atual campeão da Libertadores de sua Belo Horizonte. Por estar mais atrás na classificação, pior ainda foi o empate pro Vitória diante do Criciúma, em partida agitadíssima no interior catarinense. O Tigre ainda está fora dos quatro últimos, mas só pela mãozona dada pelo Santos, que abateu o Fluminense do reeleito presidente Peter Siemsen. Já o Coritiba só empatou com o Internacional, que cansou de perder gol. Leandro Damião foi muito pé furado e Vanderlei salvou a lavoura coxa-branca.

No confronto direto, o Bahia venceu a Portuguesa com gol do Fernandão e deu mais uma respirada na luta para não ser rebaixado, mas ambos ainda estão preocupados. Já o Vasco superou o campeão Cruzeiro na partida da treta da leitura labial do Júlio Baptista, mas ainda está nos quatro rebaixados devido aos critérios de desempate. O pessoal que tem no Cruzmaltino um concorrente contra a Série B ficou enfurecido com "EN" maiúsculo e o STJD, embora o procurador Paulo Schmitt não creia em facilitação, vai analisar as imagens da discórdia.

A duas rodadas do fim, está assim a classificação: 1) Cruzeiro, 75; 2) Atlético Paranaense e Grêmio, 61; 4) Goiás, 59; 5) Botafogo, 58; 6) Atlético Mineiro e Vitória, 55; 8) Santos, 51; 9) São Paulo, 50; 10) Corinthians, 49; 11) Flamengo, 48; 12) Internacional, 46; 13) Bahia, 45; 14) Portuguesa, 44; 15) Criciúma, 43; 16) Fluminense e Coritiba, 42; 18) Vasco, 41; 19) Ponte Preta, 36; e 20) Náutico, 17. Importante observar: não há mais chance de times paulistas jogarem a Libertadores via Brasileirão. O melhor deles, o Santos, tá a 8 pontos do quarto lugar. É algo inédito nos pontos corridos: nenhum clube de SP na zona de Copa Libertadores da Série A.

A penúltima rodada terá: no sábado, Fluminense x Atlético Mineiro e Corinthians x Internacional; e no domingo, Vitória x Flamengo, Criciúma x São Paulo, Cruzeiro x Bahia, Vasco x Náutico, Coritiba x Botafogo, Ponte Preta x Portuguesa, Grêmio x Goiás e Santos x Atlético Paranaense. Todas as partidas valem alguma coisa que seja.

Partimos para as combinações matemáticas. Se quisermos uma que leve emoção e adrenalina para a última rodada, a que mais consegue manter os referidos próximos é esta: Atlético Paranaense e Botafogo perdem, Vitória ganha e Grêmio e Goiás empatam. Ficaria assim: Tricolor com 62, Furacão com 61, Esmeraldino com 60 e Leão e Fogão com 58. Dependeria também do CAP vencer a Copa do Brasil ou não nesta quarta-feira.

Lá embaixo, a treta pode ficar ainda mais pegada para a última rodada. É gigantesca demais a combinação, mas vamos supor que aconteça: Internacional perde, Bahia e Portuguesa empatam e Criciúma, Fluminense, Coritiba e Vasco vençam. Teríamos isto: Colorado, Tricolor BA e Tigre com 46, Lusa, Flu e Coxa com 45 e Cruzmaltino com 44 (a Ponte Preta já considero na Série B). Seriam sete clubes contra dois descensos. Que acham?

Vantagem maranhense na Série C

O Santa Cruz empatou sem gols em São Luís na primeira decisiva da terceira divisão e isto foi melhor para o Sampaio Corrêa. Domingo que vem, no Mundão do Arruda, qualquer empate com gol dá o título para o Bolívia Querida, enquanto igualdade só serve para o Tricolor a partir de 2 gols. Mas seria melhor um campeão vitorioso.

Destaques dos nacionais europeus

Espanha (14 rodadas) - O Barcelona foi aos 40 pontos ao quatrilhar o Granada em casa, enquanto o Atlético de Madrid "esquartejou" o Getafe por 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 a nada - e com golaço de bicicleta do Diego Costa. São 37 pontos pro Atlético, três a mais que o rival Real, que goleou com dois tentos menos ao Almería, um deles feito pelo Cristiano Ronaldo. O cara da rodada foi Vela, da Real Sociedad, que marcou todos os quatro dela sobre os três do Celta. Detalhe: a Sociedad saiu na frente, o time de Vigo virou, fez 3, mas tomou a revirada. Fantástico! Como nem tudo é um mar de rosas, condenáveis e nojentas as ofensas racistas dos idiotas imbecis travestidos de torcedores do Bétis com seu beque Paulão, expulso na quadra registrada pelo Sevilla no clássico.

Itália (13 rodadas) - A Juventus lidera com 34 pontos e derrotou o Livorno fora de casa, mas pode ser segunda colocada se a Roma subir aos 35 derrotando hoje o Cagliari. O Napoli perdeu pro Parma e estacionou nos 28. Quem tá mal pra chuchu é o Milan, apenas décimo terceiro colocado com 14 pontos depois do empate com o Genoa. 400 torcedores protestaram contra o time em frente à saída da garagem do San Siro. Bah...

Inglaterra (12 rodadas) - Arsenal ainda líder com 28 pontos após dobrar sobre o Southampton, que parou nos 22 pontos e está a dois de Liverpool e Chelsea, igual ao Manchester City e um ponto acima do Manchester United. O clássico "liverpoolense" (essa é nova) foi agitadérrimo, com o Liverpool ficando na frente, tomando a virada, mas chegando ao empate aos 44 da etapa final. Phillipe Coutinho fez um dos Reds. O Chelsea teve um do Oscar na trinca sobre o West Ham. Da dupla da "Sorocaba inglesa", o City meteu a sena sobre o Tottenham, com direito a um autogol do Sandro, e o United cedeu o empate pro Cardiff aos 46 do segundo.

Alemanha (13 rodadas) - O "revival" da final da Liga dos Campeões da UEFA teve a mesma esquadra sorridente ao último trilar de apitante: a de Munique, com direito a uma proeza do Götze. Trinca do Bayern no Borussia, 35 pontos pros líderes bávaros e 28 pra equipe de Dortmund. O Bayer Leverkusen ganhou do Hertha Berlim e foi aos 31 pontos. E em jogaço, o Schalke 04 abriu dois de frente, tomou a virada do Eintracht Frankfurt e empatou.

França (14 rodadas) - Um do Lucas, um do Ibrahimovic, três totais no Reims e 34 pontos para o primeirão Paris Saint Germain, contra 30 do Lille, que venceu o Toulouse, e 29 do Monaco, que superou o Nantes.

Portugal (10 rodadas) - O líder é o Porto, com 24 pontos depois de empatar em casa com o Nacional. Iguais em 23 estão Sporting, que venceu o Vitória de Guimarães aos 45 do segundo, e Benfica, que derrotou o Braga.

Sintonia PB

Data em destaque na segunda-feira: 60 anos de Mark Frost, que criou junto com David Lynch o seriado "Twin Peaks", de muito sucesso e status de cult entre 1990 e 1991, com 30 episódios em duas temporadas e o mistério que permeou sua trama: quem matou Laura Palmer? A série estreou aqui no Brasil pela Rede Globo, mas não passou completa. Por inteiro só quem viu, pouco depois, foram aqui os gaúchos pela saudosa TV2 Guaíba. No ano passado, o canal Viva incluiu "Twin Peaks" na sua grade de produções clássicas.

Bela do Dia: Jill Hennessy

Jill Hennessy, atriz que completa 45 anos nesta segunda-feira e é mais lembrada pela promotora Claire de "Lei e Ordem" nas temporadas 4, 5 e 6, além de estrelar a série "Crossing Jordan".

Ajude o PB

É o banner que está à esquerda desta página. Forçado fui a adotar por tempo indeterminado o sistema chamado de "crowdfunding" (financiamento coletivo). Clicando aqui, entenderão o que me levou a algo que relutei em fazer.

Convivas

As mensagens aqui publicadas são remetidas pelos leitores deste PB ao e-mail papodebola@gmail.com.

Atenção: a seção está suspensa temporariamente até que eu consiga resolver alguns poréns particulares. Por enquanto, continuem sem mandar e-mails com comentários, pitacos e opiniões pois aqui não serão publicados. Dicas e avisos informativos são bem-vindos. Espero resolver isso em breve e aqui avisarei assim que o fizer, permitindo que os amigos do Brasil voltem a participar com suas considerações sobre o que aqui destaco.

Clipe do Dia

Uma do meu apreço, tanto cantora quanto música: curta aqui Carole King entoando "One to One".

Antes do Arremate...

...lembro o registrado na coluna do dia 4, de que estou "de aviso prévio" na edição deste Papo de Bola - o Site. Sigo normalmente com tudo enquanto não cortam meus serviços de telefone e Internet aqui em casa.

Arremate

Do Flávio Ricco: de férias na Record, Adriana Araújo será homenageada hoje na Câmara de sua Itabirito.

"24 Horas" volta antes que a mulher mais maravilhosa da cidade de Telê Santana volte à telinha!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.


 
Seja mais um seguidor do Papo de Bola e leia as manchetes do site e comentários diversos.

PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.