PAPO DE BOLA: O SITE - JOGUE JUNTO COM ESTE TIME

.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Segunda, 22 de julho de 2013 - ANO 10, EDIÇÃO 301
De volta aos públicos do fim de semana

Este é um hábito recente desta coluna, deixado de lado em algumas edições devido aos problemas da mudança de hospedeiro deste Papo de Bola, mas que a "24 Horas" retoma hoje pois é legal ver a presença nas partidas e o quanto elas chamam a atenção ou não dos torcedores a ponto deles irem aos estádios. Como sempre, privilegio o público pagante, colocando o total entre parênteses - sempre que disponível esta informação completa, claro.

Das partidas entre sexta-feira e domingo, somente duas tiveram públicos acima dos 30 mil fãs: os clássicos da Série A. As gratuidades fizeram o do Rio de Janeiro ter mais presentes, mas o de Salvador mais pagantes. No mais, apenas outros dois jogos tiveram pouco mais de 10 mil torcedores. De resto, só quatro dígitos pra baixo. A destacar plateias até razoáveis em partidas no Sul considerando-se o tempo péssimo neste fim de semana, bom pro vivente ficar em casa e debaixo das cobertas. Alguns foram realizados sob chuva intensa, casos de sábado em Florianópolis e especialmente ontem em Curitiba. A observar os 9 mil presentes na despedida do Inter de Caxias do Sul, talvez seu melhor público ou dos melhores no Centenário.

A seguir, os vários públicos de sexta, sábado e domingo no Brasil. Da Série A, lembremos que Atlético Mineiro x Ponte Preta foi adiado para data a definir, e da Série B não achei a plateia de Boa Esporte x Paysandu e vale o lembrete de que Chapecoense x América Mineiro foi adiado duas vezes devido à complicação para tráfego aéreo em Chapecó e porque o América não topou ir de Floripa até lá de ônibus por 600 km.

36.996 (38.980) - Vitória 0 x 0 Bahia (Série A) - Fonte Nova, Salvador (BA)
34.634 (46.860) - Fluminense 1 x 3 Vasco (Série A) - Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
12.719 - Criciúma 2 x 1 Grêmio (Série A) - Heriberto Hulse, Criciúma (SC)
11.675 (11.698) - São Paulo 0 x 3 Cruzeiro (Série A) - Morumbi, São Paulo (SP)
9.712 (9.989) - Figueirense 2 x 3 Palmeiras (Série B) - Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
9.577 - Santos 2 x 2 Coritiba (Série A) - Vila Belmiro, Santos (SP)
8.308 (9.502) - Internacional 1 x 0 Flamengo (Série A) - Centenário, Caxias do Sul (RS)
6.799 (7.875) - Atlético Paranaense 1 x 1 Corinthians (Série A) - Vila Capanema, Curitiba (BA)
5.790 (6.809) - Botafogo/PB 2 x 0 Vitória da Conquista (Série D) - Almeidão, João Pessoa (PB)
5.017 (6.567) - Botafogo/RJ 2 x 0 Náutico (Série A) - São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
4.853 - Goiás 2 x 1 Portuguesa (Série A) - Serra Dourada, Goiânia (GO)
2.822 - ABC 0 x 0 Joinville (Série B) - Frasqueirão, Natal (RN)
2.153 (2.743) - Paraná 4 x 0 América de Natal (Série B) - Vila Capanema, Curitiba (PR)
2.023 - ASA 0 x 1 Atlético Goianiense (Série B) - Coaracy da Fonseca, Arapiraca (AL)
1.756 - Botafogo/SP 2 x 0 Londrina (Série D) - Santa Cruz, Ribeirão Preto (SP)
1.646 - Brasiliense 1 x 0 Fortaleza (Série C) - Serejão, Taguatinga (DF)
1.422 - Águia 1 x 1 Santa Cruz (Série C) - Zinho de Oliveira, Marabá (PA)
981 - Macaé 0 x 1 Guarani (Série C) - Moacyrzão, Macaé (RJ)
820 - Independente 2 x 0 Santana (Amapaense) - Augusto Antunes, Santana (AP)
677 - Bragantino 2 x 0 Ceará (Série B) - Nabi Abi Chedid, Bragança Paulista (SP)
601 (812) - Maranhão 1 x 1 Parnahyba (Série D) - Nhozinho Santos, São Luís (MA)
409 - São Caetano 0 x 1 Guaratinguetá (Série B) - Anacleto Campanella, São Caetano do Sul (SP)
401 (501) - Duque de Caxias 3 x 2 Betim (Série C) - Marrentão, Rio de Janeiro (RJ)

Cão, crise, chuva... É o Brasileirão

Três jogos abriram a rodada no sábado. Teve o Botafogo marcando duas vezes no Náutico e quase fazendo o terceiro não fosse a trave acertada num chutaço de Dória no ângulo direito. Embora o Timbu até tivesse umas que outras tentativas, foi uma boa vitória do Fogão em partida onde o grande barato foi a invasão do campo por um simpático cachorrinho que brincou, farreou e festejou com os jogadores por um minuto. A cena da rodada.

Teve o Cruzeiro aumentando a crise do São Paulo com os três gols do Luan e seu primeiro triunfo neste duelo após 17 fracassos só nos Brasileirões desde 2004 (os azuis até venceram duas vezes os tricolores no período, mas ambas foram pela Libertadores). Noite iluminada e especial, para jamais ser esquecida pelo goleador. Foi a sétima derrota são-paulina, que até poderia ter sido evitada se concluídas algumas oportunidades ótimas, como uma de Aloísio que "raspou" a trave direita quando ainda estava 1 x 0. O sapataço do Ganso no travessão até foi bonito esteticamente, mas sem qualquer valor pro jogo pois foi o último lance. Segue o pesadelo no Morumbi.

E teve a reabilitação do Criciúma após quatro insucessos numa partida de arbitragem polêmica. Tudo começou quando Biteco, que quase fez por cobertura não fosse uma tirada providencial do Fábio Ferreira, foi expulso por tentar dar um tapa em um adversário numa disputa. O tapa não chegou a acertar Leandro Brasília, mas não era necessária a tentativa. O Tigre inaugurou o marcador e o Grêmio empatou 12 minutos depois. Aí, veio mais uma expulsão direta do lado gaúcho com mais uma tentativa completamente desnecessária de chute em adversário, agora do Vargas. A pressão enorme resultou no desempate dos catarinenses, que quase levaram outra igualdade não fosse Kléber mandar pra fora a dois minutos do fim. Os gremistas reabilitaram o Criciúma.

Chegamos ao domingo, que teve uma parada até parelha entre Internacional e Flamengo, mas cujo fim foi mais uma vez o mesmo: sem vitória rubro-negra na aldeia pampeana, o que não acontece desde 2002. E gol logo do Juan aos 46 minutos do segundo tempo. Vitória que fechou um fim de semana perfeito para o Colorado após as confirmações da contratação de Scocco junto ao Al-Ain (e que jogou a Libertadores pelo Newell's Old Boys) e da volta do Alex, que estava no Al-Gharafa. Já o Mengão continua sem passar confiança neste Nacional.

Era para ter futebol em Curitiba, mas polo aquático é o que aconteceu entre Atlético Paranaense, que começou ganhando, e Corinthians, que empatou com seu único jogador apto a marcar numa jornada dessas: Alexandre Pato - afinal, pato conhece água muito bem. No segundo tempo, apesar da dificuldade em um campo impraticável, o Furacão dominou amplamente e poderia ter vencido com tranquilidade se aproveitasse o volume de jogo criado, com direito a duas tentativas perdidas no mesmo lance, uma delas na trave. Os paulistas só tiveram uma chance boa, daquelas preciosas, mas Pato chutou no goleiro Weverton. Empate foi lucraço para os alvinegros.

Ninguém venceu este PR x SP, o mesmo aconteceu no SP x PR da tarde. Ótimo jogo entre Santos e Coritiba, com os dois times arriscando no gol o tempo todo. Se acabasse uns 5 x 4 para os paulistas, não chegaria a ser exagerado, mas 2 x 2 já ficou de bom tamanho para o entretenimento legal na Caldeira do Urbano. O Coxa acertou duas vezes a trave, uma com Alex e outra com Chico, e o Peixe emendou seis grandes momentos depois de fazer o segundo gol, dois deles no mesmo lance: trave acertada por Montillo e defesaça de Vanderlei à queima-roupa. Alex foi o nome da partida e só não foi o da rodada por causa dos três do Luan para o Cruzeiro. Os dois gols dele, no fim de cada etapa, foram fundamentais para os paranaenses somarem um ponto.

O primeiro clássico do domingo foi o das 4 da tarde, mas Vitória e Bahia não saíram do "oxo" no primeiro Ba-Vi na Série A do Brasil desde 2003. Um pouco maior a presença ofensiva tricolor, mas nada que tornasse especial ou memorável este quinto clássico da temporada. Tomara que o do returno seja bem melhor e com gols.

O segundo clássico foi o das 6 e meia, com dois grandes nomes fazendo a diferença a favor do Vasco. Um foi dele mesmo e pro bem: Juninho Pernambucano, que periga chegar aos 50 anos jogando muito mais bola que muito molequinho de 20 e poucos. Uma finalização com força para abrir o marcador e um bolão beleza pura no tento do André com meio minuto de etapa final. O outro foi do Fluminense e pro mal do seu time e bem do rival: Fred. Ele tomou um tapão de Jomar numa disputa na área e resolveu revidar depois. Seu revide foi muito mais flagrante e sobrou para o artilheiro um vermelhinho bem aplicado. O Tricolor até diminuiu, mas o Cruzmaltino era mais perigoso nas suas tentativas, provocando importantes defesas de Diego Cavalieri e acertando duas vezes a trave, uma delas depois do terceiro gol. São oito jogos sem vitória do Flu sobre o Vasco no Maracanã.

Para fechar, tivemos um 2 x 1 mentiroso no Centro-Oeste. Mentiroso pois a Portuguesa saiu na frente na única real boa oportunidade que teve o jogo inteiro. Os dois gols do Renan Oliveira ofereceram verdade ao encontro por dar a vitória ao Goiás, mas era para acabar uns 5 ou 6 x 1 este jogo. Duas tentativas alviverdes foram incríveis: no primeiro tempo, Lauro defendeu no mesmo lance chutes de Hugo (que parou na trave) e Walter; e no segundo, Hugo conseguiu da pequena área acertar a trave - mas tendo escandalosamente puxada a camisa, num pênalti descaradíssimo que não foi anotado. Hugo, que depois tomou vermelho direto em uma soladaça em Henrique.

Após oito rodadas, temos isto: 1) Botafogo e Coritiba, 16; 3) Cruzeiro e Internacional, 15; 5) Vitória, 14; 6) Bahia, 13; 7) Santos, Grêmio e Goiás, 12; 10) Atlético Mineiro, Vasco, Criciúma e Corinthians, 10; 14) Fluminense e Flamengo, 9; 16) São Paulo, 8; 17) Ponte Preta, Atlético Paranaense e Portuguesa, 7; e 20) Náutico, 4.

Rodada cheia só tem no próximo fim de semana, mas antes tem um jogo adiantado nesta quarta-feira, entre São Paulo e Internacional, ainda decorrente da excursão do Tricolor na Europa e pela disputa da Copa Suruga.

Uma passada pela Série B

Figueirense x Palmeiras não foi um bom jogo, poucas oportunidades de gol criadas pelos dois times. Só que foi a melhor partida da rodada em bolas na rede pelo aproveitamento muito bom de ambos, com o Palmeiras virando o placar e ganhando apenas aos 42 do segundo em tento do Valdivia, que parece ter entrado nos eixos. Houve uma expulsão no Figueirense, André Rocha foi pra rua na falta que originou a virada paulista. Foi semelhante às exclusões dos dois gremistas em Criciúma: não acertou, mas deu um chute no chileno palmeirense. Não acho que ficasse errado um amarelo, mas não precisava disso. Ah: e ainda teve o pênalti perdido pelo Leandro e a inovadora tática alvinegra de impedir um gol de falta rasteirinha com Ricardinho deitando atrás da barreira.

Só este jogo teve mais gols que os outros quatro do dia juntos: dois do Bragantino no Ceará, um do Atlético Goianiense no ASA (golaço de letra do Diego Giaretta) e um do Boa Esporte no Paysandu. Nenhum do ABC e nenhum do Joinville completaram a rodada. Aliás, que pouca vergonha o alvinegro de Natal, apenas 3 pontos ganhos em 27 disputados. O futebol de Natal tá uma vergonha na Série B, pois o América não tá muito melhor, não. Só ver que é o penúltimo colocado e com troca de técnico: sai Roberto Fernandes, entra Argel Fucks.

Após nove rodadas, a classificação da Bêzona aponta esta pontuação: 1) Palmeiras, 21; 2) Chapecoense, 20; 3) Sport, 18; 4) Joinville, 17; 5) Figueirense, 16; 6) Paraná, 15; 7) Bragantino e América Mineiro, 14; 9) Atlético Goianiense, 13; 10) Oeste e Boa Esporte, 12; 12) Guaratinguetá, Icasa, São Caetano e Ceará, 10; 16) Paysandu e Avaí, 9; 18) ASA, 7; 19) América de Natal, 6; e 20) ABC, 3.

E as outras duas séries do Brasil?

Alguns registros curiosos da Série C: adversário do Santos pela Copa do Brasil depois de amanhã, o CRAC perdeu em casa pelo marcador mínimo para o Caxias; o mesmo placar registrou o triunfo do Guarani sobre o Macaé, com gol de Laionel (não é Lionel e sim Laionel), e a controversa vitória do Brasiliense diante do Fortaleza - controversa pois o gol surgiu de uma bola jogada na área que foi defendida pelo goleiro e o árbitro alegou que foi dentro do alvo, mas a imagem do ângulo de cabine não é nadica de nada conclusiva neste sentido. Os artilheiros da rodada foram Bruno Veiga, com todos os três do Duque de Caxias que superaram os dois do Betim, e mais ainda Fernando, com quatro faturas na meia dúzia de côcos na sacola do apenas dobrado Baraúnas.

Da Série D, duas observações: oponente da Ponte Preta na CB, o Nacional do Amazonas começou ganhando, mas tomou a virada e foi trincado pelo Paragominas; e com dobro a nada sobre o Santo André, o Juventude aumentou para incríveis 51 partidas sua invencibilidade no Alfredo Jaconi, onde não há quem o derrube.

Campeonato Amapaense

Pois é, apenas no fim de semana retrasado começou a nestes escritos denominada "Copa Flávia Freire" (numa nada sutil referência ao tesouro maior surgido neste estado). E em tempos de cada vez mais nomes compostos e quadradinhos até dizer "chega", acho legal demais ver nomes criativos e inusitados de jogadores de futebol. O jogo vencido pelo Independente sobre o Santana por 2 x 0 teve vários exemplos: no time perdedor, o onze inicial incluiu Nildo Buchudo, Picolé e Anderson Problema; e na esquadra vencedora, tivemos Mico e Babalú, que não sei se homenageia a canção entoada pela Ângela Maria ou a gostosa da Letícia Spiller em "Quatro Por Quatro".

Acabou o Acesso aqui do RS

No sábado, o Brasil de Pelotas confirmou o título que já tinha sido ganho praticamente em Rio Grande naqueles 4 x 1 sobre o São Paulo. Mais econômicos os xavantes desta vez, apenas um gol. Mas ganhou de novo e fez a festa com sua torcida invadindo o campo. Ontem, foi definido quem subirá com estes dois para a Série A do ano que vem: o Aimoré de São Leopoldo, que tinha feito 3 x 2 na ida em Santa Maria e desta vez ficou no empate com o Riograndense. Sobem, portanto, dois times do interior e um da Grande Porto Alegre.

Curtinhas

*Um grande avante do Real Madrid das décadas de 80 e 90 completa hoje 50 anos: Emilio Butragueño, atual vice-presidente do clube merengue. Nele, foi bicampeão da Copa da UEFA (1985 e 1986), seis vezes campeão espanhol (penta entre 1986 e 1990, além de 1995), duas da Copa do Rei (1989 e 1993), uma da Copa da Liga (1985) e quatro da Supercopa da Espanha (tricampeão entre 1988 e 1990, além de 1993).

*Butragueño também marcou época nas Copas do Mundo com quatro gols pra Espanha nos 5 x 1 diante da Dinamarca, em 1986, nas oitavas-de-final. E pensar que a então "Dinamáquina" começou vencendo...

*Com direito ao primeiro gol do Thiago Alcântara pelo clube, o Bayern de Munique ganhou a amistosa Copa Telekom ao fazer 5 x 1 no Borussia Monchengladbach, depois de ter feito 4 x 0 no Hamburgo. A competição é realizada na abertura da temporada alemã desde 2009. Quarta-feira, o Bayern enfrentará o Barcelona em um amistoso que promete demais por ser o reencontro de Josep Guardiola com o clube catalão.

*Segundo jogo de David Moyes treinando o Manchester United e a primeira vitória: 5 x 1 em um combinado do Campeonato Australiano, em Sydney, com 83 mil pessoas na audiência. 83 mil, que plateia linda...

*Tristeza: duas mortes causadas por um confronto entre duas facções de torcedores organizados do Boca Juniors colaboraram para o cancelamento do amistoso de ontem com o San Lorenzo. Que barbaridade.

*Mais tristeza: durante a etapa Supersport de Moscou no Mundial de Superbike, o piloto Andrea Antonelli sofreu um acidente ao cair da sua moto na primeira volta e foi atropelado pelo piloto que vinha atrás, morrendo a seguir.

*Alan Fonteles fazendo história no atletismo paralímpico ao marcar o recorde mundial dos 200m rasos no Mundial disputado em Lyon: 20s66 na categoria T43, derrubando os 21s30 registrados por Oscar Pistorius.

*O Grand Slam de Judô realizado em Moscou acabou bem para o Brasil, que foi líder geral com dez pódios. Foram três ouros: Sarah Menezes (até 48 kg), Charles Chibana (até 66 kg) e Maria Suele Altheman (até 78 kg). Passada esta competição, agora é direcionar atenções para o Mundial do fim de agosto, no Rio de Janeiro.

*Vareio aplicado no Brasil por 3 x 0 (25/23, 25/19 e 25/19). Rússia campeã da Liga Mundial de Vôlei. O Brasil virou saco de pancadas dos ex-soviéticos? Derrota na final da Liga de 2011, derrota na Olimpíada de 2012...

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*O sábado teve novidade na RBS TV de Santa Catarina: o novo apresentador do "Patrola", entretenimento das manhãs de sábado. Jordana Pires ganhou a companhia do Helton Luiz, que também é comunicador da Rádio Atlântida de Florianópolis, que já fazia matérias na TV e que ainda foi repórter esportivo da Rádio CBN/Diário.

*Segunda-feira começando bem aqui em Porto Alegre pois li pelo André Haar que nasceu Isabella, filha de sua colega de TV Record, a repórter e apresentadora de sorriso lindamente cativante Aline Schneider. Felicidades.

*De novo Neila Medeiros chamada para substituir César Filho no "SBT Manhã". Só que antes, a apresentadora do "SBT Brasília" aparecia apenas para São Paulo no canal aberto (e nos outros estados apenas por operadoras nacionais de TV paga e antenas parabólicas). Desta vez, não é apenas na hora local paulistana, mas também na segunda edição nacional, das 8 às 9. Dá para considerar a primeira grande chance nacional da Neila no SBT.

*Por falar no SBT: quem apareceu nele no sábado foi a repórter Renata Afonso, uma das profissionais demitidas recentemente pelo jornalismo da RedeTV!. Foi com uma matéria gravada que agora esqueço qual foi e com uma entrada ao vivo do hospital onde teve alta neste fim de semana o cantor Thiaguinho. Mais uma boa surpresa.

*Leio no Flávio Ricco que tem mudança no comando de jornalismo da TV Cultura de São Paulo. Sai Celso Kinjô e entra William Corrêa, que era da TV Bandeirantes de Brasília e que, antes dela, trabalhou na Globo candanga.

*Mais uma saída é a da minha bela conterrânea gaúcha Núria Saldanha do BandNews TV, onde apresentava o noticiário de economia e também os jornais de meia hora do canal. Já em agosto ela terá como base Nova York, onde ficará por cerca de um ano para estudos de aperfeiçoamento do inglês e aprofundamento no jornalismo econômico, sua especialidade. A partir de hoje, ela e o jornalista Antônio Reche farão juntos um canal chamado Direto da Bolsa, publicado no Facebook e no YouTube por ele aqui do Brasil e por ela dos Estados Unidos.

*Você leu na coluna de ontem e repriso: Rita Lisauskas deixou a Rede Bandeirantes, sendo a reportagem do "Jornal da Band" sobre os 50 anos das narrações de José Silvério sua última na emissora. Saída por vontade própria pois agora ela migra para a Internet e passa a ser apresentadora da TV do Portal Terra.

*Fiquei uns dias sem ver o "Primeiro Jornal" (que, vale lembrar, agora é local às 7h e nacional às 7h30) e, quando volto a vê-lo, mais uma boa surpresa: junto com Patrícia Maldonado e Luciano Faccioli no estúdio, previsão do tempo passada pela Laura Ferreira, a meteorologista da Somar que está todos os dias na Rádio BandNews FM e que fez por bastante tempo aquele jornal climático da Record News, o já extinto "Tempo News".

*Leio no Flávio Ricco que a troca de Honorilton Gonçalves por Marcelo Silva na vice-presidência artística e de programação da Record (comando efetivo dela, na verdade) representa novas ordens em comparação à época anterior: suspender brigas ou rusgas com empresas e concorrentes mais próximas. Tudo na base da paz e do amor a partir de agora, ficando no próprio canto sem mexer com o dos outros. Ah, essa eu pago pra ver!

*Leio na Vivian Masutti que tá definida a edição do "Na Moral" que terá a participação do pastor líder da Vitória em Cristo: a de quinta-feira da semana que vem, cujo assunto será o estado laico e os outros convidados serão Fernanda Lima e o ator Alexandre Nero. Silas Malafaia na Rede Globo. Estaremos preparados para isso?

*A saideira: completa 50 anos hoje o ator Rob Estes, que fez seriados como "Melrose" e "Suddenly Susan", mas que é mais lembrado por, entre 1991 e 1995, ser o detetive Chris Lorenzo de "Paixões Perigosas", série policial bem boa que aqui no Brasil passou na Record e na Sony, mas que nunca mais nenhum canal exibiu, o que é uma pena. Vale lembrar aqui (postagem de agentefree) a abertura dublada desta produção muito sensual.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Helena Rios

Helena Rios, eleita na última semana Miss Pernambuco 2013, representando Recife. Ela estará no Miss Brasil, em setembro, em Belo Horizonte. Muito bem escolhida!

Momento Raridade Rara

Há 5 anos hoje completados, falecia a atriz Estelle Getty, que tinha 84 anos. Entre 1985 e 1992, ela foi uma das quatro protagonistas de uma comédia simpática aqui no Brasil exibida pela Globo também na década de 80 e que ganhou muitos fãs: "As Supergatas", onde fazia Sophia. Das quatro atrizes, já faleceram ela, Beatrice Arthur - cuja Dorothy era sua filha - e Rue McClanahan. Só está viva Betty White, com 91 anos e hoje no elenco de "No Calor de Cleveland", que aqui é exibida no TBS. Assista aqui (postagem de joseluisvinas) um episódio completo das "Supergatas", com dublagem original, em reprise no Multishow. Além deste seriado, Estelle também foi a genitora de Sylvester Stallone em "Pare! Senão, Mamãe Atira".

Convivas

As mensagens aqui publicadas são remetidas pelos leitores deste PB ao e-mail papodebola@gmail.com.

Atenção: várias mensagens pendentes dos últimos dias foram atendidas na coluna de ontem. Outras deixo para registrar na próxima coluna em prol de um necessário descanso ao longo da tarde desta segunda-feira. Também colocarei em dia na próxima coluna o rescaldão completo dos palpites dos leitores nas últimas rodadas das Séries A e B do Campeonato Brasileiro, que hoje não trago pois preciso de tempo para ver tudo direitinho.

Clipe do Dia

Completa 75 anos nesta segunda-feira o ator Terence Stamp, que marcou presença em obras como "O Colecionador", "Superman" (original 1 e 2), "Agente 86" e, especialmente, "Priscilla, a Rainha do Deserto". Deste, trago aqui um classicaço da discoteca: "I Will Survive", com Gloria Gaynor.

Arremate

Abel Braga pro SporTV no intervalo: "está muito fácil fazer gol no Fluminense". O Vasco atendeu ele ligeirinho.

"24 Horas" volta antes que o atual campeão brasileiro resolva voltar aos seus melhores dias!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.

.

.


Confira as manchetes do Papo de Bola - o Site, o acompanhamento das rodadas de futebol e comentários diversos. Para ser mais um seguidor, clique aqui.
 
PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.