.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Segunda, 12 de novembro de 2012 - ANO 10, EDIÇÃO 89
Regularidade, o segredo do sucesso do Flu



Mais abaixo, no "Sintonia PB", justifico o "abre" desta segunda-feira trazer a maravilhosa Veruska Donato, repórter da Globo e componente da mesma turma de Ana Paula Araújo e Renata Capucci. Vamos ao comentário do dia.

Uma vitória, três empates, quatro vitórias, um empate, duas vitórias, dois jogos sem ganhar (derrota e empate), três vitórias, um empate, duas vitórias, dois empates, três vitórias, uma derrota, cinco vitórias, dois jogos sem ganhar (derrota e empate), uma vitória, um empate e uma vitória.

Com esta regularidade notável, o Fluminense é com merecimento o campeão brasileiro de 2012 com três rodadas de antecipação. Muita gente lembrará dos erros de arbitragem que ajudaram o Tricolor. Verdade, houve vários que marcaram. Mas depois daquela derrota dele para o Atlético Mineiro no Independência, estou mais agarrado na minha tese de que time bom supera até erros de arbitragem do que na loira dos meus sonhos.

Vejam bem, amigos do Brasil: o Flu no máximo ficou duas rodadas sem ganhar. No comparativo direto com seu grande concorrente pelo título, o Atlético Mineiro conseguiu apenas duas vitórias numa sequência de 9 partidas entre o fim do turno e o começo do returno. Mais do que qualquer outro elemento, aí está a chave que fechou a porta do troféu neste domingo. Time preciso nas oportunidades que cria, o Fluminense não está onde está à toa.

Esta conquista é de todos os envolvidos, mas merece ser simbolizada especialmente em três personagens.

O primeiro é Fred, por razões óbvias. O gol é a alegria máxima do futebol. Fred é gol, gol é Fred. 19 gols neste Brasileirão, alguns deles maravilhosos. No jogo decisivo, no "pega pra capar", quando o momento estava muito complicado tanto no 0 x 0 quanto no 2 x 2, quem é que fez o gol da vantagem? Pois é, não preciso dizer. Este é um goleador que gosto muito desde os tempos do Cruzeiro e que só reforça mais e mais a admiração que tenho.

O segundo é Diego Cavalieri, que nunca foi dos principais goleiros do futebol brasileiro, embora tivesse tido uma participação legal na primeira passagem pelo Palmeiras ao substituir São Marcos. Mas em 2012 não tem pra ninguém. O goleiro dos goleiros na temporada é ele, autor de algumas proezas fantásticas. Outra vez isso foi reforçado neste domingo. Que defesa providencial aquela quando estava 2 x 2! Também ele brilhou demais.

E o terceiro é Abel Braga. Nunca foi dos meus treinadores prediletos e por muitos anos o critiquei neste PB pois era relegado às conquistas regionais por vários clubes, o que mudou em 2006 ao levar o Internacional aos títulos da Libertadores e do Mundial. Um torneio mata-ou-morre e outro só "mata". Faltava ganhar o Brasileirão, que quase veio com o próprio Colorado na final de 1988 perdida para o Bahia no começo de 1989. Mas melhor ter vindo agora, um campeonato de regularidade, disputado por muitos meses. Abelão, mas chame de campeão.

Assim como chamo de campeão todo torcedor do Fluminense desde as 19h deste domingo. Comemore muito!

Emoções de mais e gente de menos

Infelizmente, contando todos os Campeonatos Brasileiros, este foi o jogo do título com menos gente: pouco mais de 8 mil pagantes, superando bastante aqueles famosos 12.492 do Bragantino x São Paulo de 1991. Talvez as notícias dando conta de medo de atos violentos dos torcedores palmeirenses tenham afastado bastante o povo. E pensar que "se discutiu-se" sobre quantos tíquetes os tricolores teriam dos 44 mil, se 4 mil ou 11 mil...

O calor de "Presente Para o Dente" fez o primeiro tempo ter poucas tentativas ofensivas. A maioria era do Verdão, que sabia que não cairia mais já neste domingo devido à derrota da Portuguesa pro Botafogo, mas as mais perigosas foram do Flu. Se a primeira do Fred fez "tchan" ao parar na trave, a segunda fez "tchun" ao estabelecer uma preciosa vantagem no último lance antes do intervalo.

O tempo segundo foi tenso do começo até quase o fim. Os cariocas foram pra cima nos minutos iniciais e aumentaram o escore no gol contra do Maurício Ramos ao tentar cortar o cruzamento do Fred. 2 x 0 que seria 3 x 0 se um gol legal do Rafael Sobis não fosse anulado por marcação de impedimento inexistente (achei que foi mesma linha). A partir daí, os paulistas resolveram ir pro tudo ou nada. Em dois minutos, Barcos e Patrick Vieira empataram. Oh! O Palmeiras conseguia um respiro fundamental para seguir sobrevivendo.

Mas as chances criadas pelo alviverde não foram tantas depois dos dois gols, e ainda pararam ou em Cavalieri ou fora do gol. Nos 10 a 15 minutos finais, o Fluminense foi superior, mas ficou aliviadíssimo quando "Diegoleiraço" (essa é nova) salvou a lavoura quando ainda empatado o prélio. O 3 x 2 não saiu no pênalti cometido no Marcos Júnior pois não deram. Saiu aos 43 minutos na conclusão do Fred. Tinha que ser com ele!

Campeoníssimo de 2012, agora o Fluminense se prepara para festejar com sua torcida no que espero que seja um Engenhão entupido contra um Cruzeiro que cumprirá tabela. Já o Palmeiras viverá dias angustiantes até ir ao Rio de Janeiro para encarar o Flamengo, obrigadíssimo a vencer e ao mesmo tempo rezando a tudo quanto é santo para Portuguesa e Bahia perderem respectivamente para Grêmio e Ponte Preta.

Os demais jogos da rodada

9 vitórias e 7 empates. Esta é a invencibilidade do Grêmio após ganhar por virada do São Paulo, que começou bem ao ter Rogério Ceni convertendo um pênalti estúpido cometido por Saimon, mas depois fez gato e sapato na etapa final e ganhou com justiça e autoridade, tendo Zé Roberto como principal condutor do time em lotadíssimo Monumental no seu penúltimo jogo em Campeonatos Brasileiros. Grêmio, que nesta quinta-feira saberá se terá mais dois cotejos diante do São Paulo. Basta empatar ou ganhar do Millonarios pela Copa Sul-Americana. Grêmio, que está assegurado na próxima Libertadores e agora buscará a fase de grupos.

Enquanto isso, o Atlético Mineiro teve dois erros da arbitragem: um gol mal anulado e um pênalti inexistente anotado por Ronaldinho. Mas o Vasco, quem diria, conseguiu não perder pela vez primeira depois de 6 jornadas. Alecsandro fez um gol muito mais fundamental para o Fluminense do que para a sua própria equipe. Foi tão fundamental quanto a extraordinária defesa de Fernando Prass no ângulo esquerdo nos minutos finais.

Muito mais fundamentais para terceiros do que para eles mesmos foram os sucessos de Botafogo e Cruzeiro, os cariocas trincando a Portuguesa apesar do pênalti do Andrezinho defendido pelo Dida e os mineiros também trincando o Bahia - que escapou de levar mais na segunda metade. A eles o Palmeiras agradece muito.

O Sport deixou de ficar mais vivo nesse confronto contra o descenso ao apenas empatar com o Figueirense, não importando que tenha sido em Florianópolis a parada. São 3 pontos de diferença do Leão para Lusa e Bahia. O Furacão do Estreito encontrou aquilo que procurou: a Série B no ano que vem. Ah! E outra: a arbitragem mandou muito mal ao marcar impedimento inexistente num gol do Felipe Azevedo quando já estava 1 x 1.

O fim de semana foi completado por três "amistosos preparatórios". Um teve o Flamengo ganhando do Náutico com um gol surgido de inexistente pênalti, outro reforçou a condição de sumário fracasso da temporada do Internacional ao perder para a Ponte Preta e outro teve o Corinthians goleando o Coritiba em mais um capítulo da preparação para o Mundial - com direito a uma inédita invasão de campo de um cidadão sem uma das pernas.

Rescaldo dos palpites

Esta rodada deixou quase todo mundo com a bunda exposta na janela pra passar a mão nela, como cantaria o filho do Gonzagão na novela das 8. Claro que tô nessa, bunda mole que sou em termos de palpites ao acertar apenas 3 dos 10 deste fim de semana: 1 x 1 no Rio de Janeiro, Corinthians e Fluminense. E vocês?

6 acertos
Celso Luís Gallo (1 exato: 1 x 0 Ponte Preta, Botafogo, Corinthians, Fluminense, Cruzeiro e empate em Florianópolis)
Fernando Clemente (1 exato: 1 x 1 em Florianópolis, Botafogo, Corinthians, Grêmio, Cruzeiro e Ponte Preta)

5 acertos
Clayton Moreira (1 exato: 2 x 1 Grêmio, Corinthians, Fluminense, Ponte Preta e Flamengo)

4 acertos
Anderson Costa (1 exato: 1 x 1 em Florianópolis, Botafogo, Fluminense e Ponte Preta)
Carlos Rodrigues (1 exato: 1 x 1 no Rio de Janeiro, Botafogo, Corinthians e Fluminense)
Fernando Melotti Constancio (1 exato: 2 x 1 Grêmio, Botafogo, Corinthians e Cruzeiro)
Natanael Felipe Rhoden (1 exato: 1 x 0 Ponte Preta, Botafogo, Corinthians e Fluminense)
Paulo Henrique de Oliveira Santana (1 exato: 2 x 1 Grêmio, Botafogo, Fluminense e Ponte Preta)
Victor Faria (1 exato: 1 x 1 no Rio de Janeiro, Botafogo, Corinthians e Ponte Preta)
Alexandre Rodrigues Alves (empate no Rio de Janeiro, Corinthians, Fluminense e Ponte Preta)

3 acertos
Carlos Eduardo Sampaio Queiroz (1 exato: 2 x 1 Grêmio, Botafogo e Fluminense)
Danilo Otoni (1 exato: 2 x 1 Grêmio, Flamengo e empate no Rio de Janeiro)
Lucas Fernandes de Albuquerque Lira (1 exato: 1 x 1 no Rio de Janeiro, Corinthians e Fluminense)
Fernando Henrique França Gemignani (Botafogo, Corinthians e Cruzeiro)
João Arruda (Botafogo, Fluminense e Grêmio)

2 acertos
Hugo Leonardo Souza Pinto (1 exato: 1 x 0 Ponte Preta e Botafogo)
Wanderson Ferreira (1 exato: 1 x 0 Ponte Preta e Botafogo)
Gabriel Aguiar (Botafogo e Corinthians)
Sandro Francischini (Botafogo e Cruzeiro)

1 acerto
Charles Tavares (Ponte Preta)

O que vem por aí

Próxima rodada pros apressados já chutarem se quiserem: no sábado, Coritiba x Vasco e Santos x Figueirense; e no domingo, Fluminense x Cruzeiro, Flamengo x Palmeiras, Bahia x Ponte Preta, São Paulo x Náutico, Atlético Mineiro x Atlético Goianiense, Sport x Botafogo, Portuguesa x Grêmio e Internacional x Corinthians.

Rubrão surra Leão e vai pra Segunda Divisão

Eu queria que o Fortaleza subisse para a Série B em 2013. Queria mesmo, por ser mais um time que enche estádio. Mas mesmo podendo jogar por vitória ou empate sem gols diante de um Presidente Vargas entupido, não soube tirar proveito de todos estes fatores a ele favoráveis. O que perdeu de chance não tá no gibi. O Oeste foi franco-atirador, começou ganhando, levou a igualdade que originaria pênaltis, mas encaminhou o "PVzaço" ao desempatar. Naquele momento, nem um novo empate adiantaria para o Leão do Pici pois o agregado teria igualdade, mas o Rubrão avançaria por mais gols como visitante do que o oponente em Itápolis.

Nem tivemos isso. Tivemos, isso sim, o terceiro gol do Oeste, que seus jogadores nem puderam celebrar direito pois objetos de todos os tipos foram atirados no campo pela torcida do Fortaleza, que se comportou mal demais e não soube lidar com o vexame aprontado por seu time diante dela. A equipe do interior paulista está na Bêzona do ano que vem e garante um representante do interior brasileiro na finalíssima, já que pegará a Chapecoense. Pode rolar até uma "festa do interior" na decisão do título se o Icasa passar pelo Paysandu.

Cadê a Série B?

Tudo na coluna de ontem, tanto a rodada deste fim de semana quanto o rescaldo dos palpites e a próxima rodada.

"Pelas Zoropa"

Espanha (11 de 38 rodadas) - O Barcelona lidera com 31 pontos após começar trincando o Mallorca, tomar dois gols e vencer com outro no finalzinho. Dois dos quatro foram do Messi, que chegou aos 76 gols em partidas profissionais em 2012 e superou os 75 de Pelé em 1958. Agora, o tangueiro buscará os 85 de Gerd Müller em 1972. Vai superar também o chucruteiro, não tenha dúvida. Com 28 pontos está o Atlético de Madrid, que venceu o Getafe sem a marca do Falcao Garcia desta vez. E com direito a um do Cristiano Ronaldo - que tomou uma cotovelada e perdeu parte da visão dos dois olhos, segundo José Mourinho -, o Real Madrid deitou o Levante (não resisti ao trocadilho cretino e infame) e foi aos 23 pontos.

Itália (12 de 38 rodadas) - Quagliarella trincou e a Juventus deu de seis no Pescara, indo aos 31 pontos. Nos 27 parou a Internazionale, que perdeu pra Atalanta e teve seu retrovisor cheio pelo Napoli, que virou sobre o Genoa e foi aos 26. O Milan só tem 14 pontos e perdeu outra vez, agora pra Fiorentina. Já no clássico da capital, a Roma saiu na frente, a Lazio virou e ampliou, a Roma diminuiu, mas no fim quem ganhou foi mesmo a Lazio.

Inglaterra (11 de 38 rodadas) - Mais uma vitoriaça do Manchester United, líder com 27 pontos. Tomou dois gols do Aston Villas, mas contou com Chicharito Hernandez numa noite inesquecível e três gols dele para triunfar. Com 25 está o Manchester City, que também virou e bateu o Tottenham. Aos 24 chegou o Chelsea, que empatou com o Liverpool, que chegou apenas à metade desta pontuação. Já o Arsenal soma apenas 16 pontos depois de abrir dois gols sobre o Fulham, tomar a virada e "se limitar-se" a conseguir a igualdade.

Alemanha (11 de 34 rodadas) - O Bayern de Munique está destruidor. De 33 pontos disputados, ganhou 30. A última vítima foi o Eintracht Frankfurt, que tem 20. O Schalke 04 ganhou de virada do Werder Bremen e foi aos 23. Já o Borussia Dortmund derrotou o Augsburg e está com 19 pontos.

França (12 de 38 rodadas) - Liderança dividida entre dois times que empataram neste fim de semana: Olympique e Paris Saint Germain, que respectivamente duelaram contra Nice e Montpellier. Eles têm 23 pontos, apenas um a mais que o Lyon, que também ficou na igualdade com o Sochaux.

Portugal (9 de 30 rodadas) - Porto contra a Académica e Benfica versus o Rio Ave se deram bem e estão na primeira posição, ambos com 23 pontos. O Sporting tá mal, recém chegou aos 10 ao ganhar do Braga.

Curtinhas

*O Duque de Caxias não subiu para a Série B ao ser eliminado pelo Icasa, mas seu treinador subiu. Vinícius Eutrópio foi contratado pelo América Mineiro, o qual dirigirá no ano que vem. Nas duas rodadas finais da atual Bêzona, o Coelho continuará dirigido pelo interino Cláudio Prates.

*Sabe aquilo da classe RS:X cair fora do programa da vela para os Jogos Olímpicos de 2016, que teria o kitesurf no lugar? Volta a fita pois a Assembleia Geral da Federação Internacional de Vela manteve tudo como estava antes. Continua o RS:X dentro e o kitesurf fora.

*A segunda-feira tem um belo atrativo no tênis: Novak Djokovic versus Roger Federer. É a decisão do ATP Finals em Londres, depois do sérvio bater Juan Martin del Potro e do suíço superar Andy Murray.

*Enquanto a etapa vencida por Max Wilson em Brasília teve Tony Kanaan acabando em 19º lugar e Rubens Barrichello abandonando (muda a categoria, mas não muda a realidade), a Stock Car confirmou que Helio Castroneves estará na Corrida do Milhão, última da atual temporada, no dia 9 do mês que vem, em Interlagos.

*Deu dó do Panamá. Eu teria piedade e nem faria o segundo tempo. Mas aconteceu o referido e o Brasil triturou, amassou, pisoteou e "homicidou" por 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16 x 0 pelas oitavas da Copa do Mundo de Futsal. O próximo jogo é contra Sérvia ou Argentina. Falcão voltou, jogou a etapa final e fez gol.

E atenção, pessoas!

Chegou aquele momento de preparar o smoking (com gravata borboleta e tudo) para uma ocasião chique no último: "Sintonia PB", antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Jornalistas gaúchos a postos pois nesta segunda-feira saíram os finalistas do Prêmio Press de 2012, definidos após votação popular no site da Revista Press. Após conhecidos os finalistas, um júri definirá os ganhadores a ser conhecidos no dia 3 de dezembro, no Auditório Dante Barone da Assembleia Legislativa do RS.

*Eis os finalistas de algumas categorias sempre destacadas nestas mal traçadas linhas:

Repórter de Rádio - Cid Martins (Gaúcha), Lourenço Freitas, Rafael Pfeiffer (ambos Gre-Nal), Rodrigo Oliveira (Guaíba) e Vagner Martins (Bandeirantes)

Repórter de TV - Cláudio Andrade (Band), Gabriela Duarte (TVCOM), Leandro Olegário (TVE), Priscilla Casagrande (Record) e Simone Feltes (TVE)

Comentarista de TV - Cláudio Brito, Maurício Saraiva (ambos TVCOM), João Garcia (Band), Lasier Martins (RBS) e Luiz Carlos Reche (Record)

Comentarista de Rádio (Troféu Ruy Carlos Ostermann) - Adroaldo Guerra Filho, Lauro Quadros (ambos Gaúcha), Carlos Guimarães (Bandeirantes), Farid Germano Filho (Gre-Nal) e Vinícius Sinott (Guaíba)

Apresentador de TV - Alexandre Mota (Record), Alice Bastos Neves, Carla Fachim (ambas RBS), Lúcia Mattos (Band) e Maria Helena Ruduit (TVE)

Apresentador de Rádio - André Machado (Gaúcha), Felipe Vieira (Guaíba), Milton Cardoso (Bandeirantes), Rodrigo Giacomet (ABC de Novo Hamburgo) e Thiago Suman (Gre-Nal)

Locutor/Apresentador de Notícias (Troféu Milton Ferreti Jung) - Marcela Panke (Rádio Guaíba), Matheus Schuch (Rádio BandNews FM), Rafael Colling (Rádio Gaúcha), Sérgio Stock (TV Band) e Vinícius Carvalho (TVE)

Programa de Rádio - "ABC Trânsito" (ABC de Novo Hamburgo), "Band Repórter" (Bandeirantes), "Boteco" (Gre-Nal), "Cantos do Sul da Terra (FM Cultura) e "Gaúcha Atualidade"

Programa de TV - "Balanço Geral" (Record), "Brasil Urgente" (Band), "Jornal da TVE", "SBT Rio Grande" e "Teledomingo" (RBS)

Jornalista do Ano (Grand Prix) - André Machado (Rádio Gaúcha), Fabiano Baldasso, Milton Cardoso (ambos Rádio Bandeirantes), Roberto Brenol Andrade (Jornal do Comércio) e Túlio Milman (Grupo RBS)

A lista completa dos finalistas, incluindo categorias não mencionadas neste tópico, está aqui.

*Virada de sábado para domingo e faltou luz na minha rua - sim, depois da meia-noite. Como levou 3 horas para tudo normalizar, aproveitei para descansar um pouco e escutei o rádio de pilha. Acabei sintonizando o AM 1360 e até que o som da Rádio Bandeirantes do Rio de Janeiro estava razoavelmente escutável, o suficiente para atestar algo: algumas das vinhetas que intercalavam a programação musical ainda são as gravadas pelo espetacular Ferreira Martins. Espetacular, mas que deixou a RB há muitos, muitos e muitos anos. São vinhetas de uns 20 anos atrás que a Band Rio ainda usa (e que a Band/RS também usou até uns 10 anos atrás, mas agora não usa por ter tanto as mesmas atuais da matriz quanto próprias nas vozes de Nelson Gomes e Dimas Aguiar).

*Ferreira Martins, apenas para constar, que atualmente é voz-padrão somente da TV Vanguarda, a emissora do Boni que é afiliada da Rede Globo no Vale do Paraíba, e também um dos mais requisitados locutores comerciais do país. Acontece com as vinhetas em sua voz na Band Rio o mesmo que não sei se ainda hoje acontece, mas que até recentemente havia na Rádio Globo de Natal ao seguir usando vinhetas com a voz do Eloy de Carlo, mesmo ele há um bocadaço de tempo não mais trabalhando pro Sistema Globo de Rádio.

*Passando a São Paulo, dica que vi no fórum do NaTelinha: esta noite marca o retorno de Goulart de Andrade à televisão. Aos 79 anos e com uma longínqua carreira em quase todas as redes abertas do Brasil, ele começa às 23h30 na Gazeta (SP) o "Vem Comigo", no qual resgatará matérias suas feitas entre as décadas de 1970 a 1990, e vai propor a alunos de Jornalismo e Rádio e TV da Fundação Cásper Líbero que atualizem as pautas. A edição inicial resgatará uma reportagem dele para o "Comando da Madrugada" sobre as condições precárias do Hospital Psiquiátrico do Juqueri e os maus tratos aos residentes. O desafio aos jovens é mostrar os tratamentos atuais à saúde psíquica. Aí, na semana que vem, eles levarão ao ar o trabalho e Goulart vai comentá-lo.

*De certa forma, há um "jê nem sei coá" do Caco Barcellos com o "Profissão Repórter" na Globo. Nada que invalide, em absoluto, o promissor bom valor da ideia e a expectativa por mais uma boa empreitada do Goulart.

*Quando concluo as colunas desta segunda-feira, são quase 11 da manhã. Do começo da manhã deste domingo até aqui, dormi apenas 5 horas. Eu dormiria mais uma ao menos, mas ontem fui forçado a ficar acordado até meio-dia. Justificativa escutada aqui: foi o "Globo na Rede", apresentado pelo Doni Vieira na Rádio Globo de São Paulo. A convidada do dia foi Veruska Donato, repórter da TV Globo e apresentadora da "Sala de Emprego" do "Jornal Hoje". Natural que é do Mato Grosso do Sul, ela torce para o Fluminense. O programa inteiro, além de se mostrar bem à vontade e adoravelmente descontraída, Veruska afirmou e reafirmou que alguém ficaria triste em casa e que não seria ela e sim seu sortudíssimo marido, que torce pro Palmeiras.

*Em tempo: depois que registraram no ar uma mensagem minha pelo Facebook da Rádio Globo e ela aproveitou a carona e fez uma menção especial a mim, enchendo minha bola para minha surpresa, não nego que me senti a última bolacha do pacote (risos). Por essas e outras que sou gamado por La Donato desde a Globo News.

*Leio no Flávio Ricco que a Globo já está gravando para o ano que vem mais uma temporada do "Globo Mar", que pela primeira vez terá Ernesto Paglia repetindo uma parceira de reportagens. No primeiro ano ele estava com Mariana Ferrão, no segundo com Glenda Kozlowski e, agora, permanecerá com Poliana Abritta.

*Completa 40 anos nesta segunda-feira o ator Reynaldo Gianecchini, atualmente no ar em "Guerra dos Sexos". Todas as produções de TV feitas por ele são na Globo, a estreia sendo em "Laços de Família" e depois vindo "Esperança", "Sete Pecados" e "Passione", sendo seu melhor papel em "Belíssima". Atualmente, além da novela inédita das 7, ele é visto na novela reprisada das 7, "Da Cor do Pecado", no "Vale a Pena Ver de Novo".

*Dos americanos: 30 anos hoje quem faz é Anne Hathaway, atriz gatíssima de sorriso arrasadoramente irresistível e apaixonantemente maravilhosíssima. Ela surgiu para o mundo no seriado "Caindo na Real", que passou em TV paga aqui no Brasil e não lembro se passou em canal aberto. Depois, ganhou destaque nos dois "O Diário da Princesa" e fez filmes como "O Diabo Veste Prada", "Agente 86" e "O Casamento de Rachel", além de reviver a Mulher Gato em "Batman: o Cavaleiro das Trevas Ressurge".

*A saideira: há 5 anos completados nesta segunda morria o escritor Ira Levin, autor dos livros que inspiraram os filmes "Os Meninos do Brasil", estrelado por Sir Laurence Olivier, e notadamente "O Bebê de Rosemary", dirigido por Roman Polanski e estrelado por Mia Farrow. "Meninos" não vi, "O Bebê" sim (mas há um bocado de tempo).

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Especial: morreu Marcos Paulo

Foi a triste notícia da noite de domingo, soube dela pelo portal G1 pouco antes das 10 da noite. 61 anos, embolia pulmonar. Nada parecia indicar que isso acontecesse pois, apesar do câncer diagnosticado no ano passado, o ator e diretor continuou trabalhando normalmente - e chegou a ser atestado como livre de células cancerígenas em exames de rotina em São Paulo no fim do mês passado. Na última semana, Marcos esteve em Manaus para o Amazonas Film Festival, no qual chegou a receber um prêmio no palco e onde estava junto com a esposa e atriz Antônia Fontenelle, atualmente em "Balacobaco", da Record. Ele voltou ontem pela manhã pro Rio de Janeiro, se sentiu mal no começo da noite e, infelizmente, não deu para chamar em tempo o socorro médico.

Marcos Paulo era filho adotivo do escritor noveleiro Vicente Sesso e estreou na TV em 1967, na adaptação de Lauro César Muniz para "O Morro dos Ventos Uivantes", na TV Excelsior. Após uma produção na Record, outra na Bandeirantes e mais uma na Excelsior, ele chegou em 1970 à Globo, da qual nunca mais saiu e cuja estreia foi em "Pigmalião 70". Depois, trabalhou em um sem-número de produções, à frente das câmeras (como "Gabriela", "Tieta" e "Páginas da Vida") e atrás delas (dirigindo "Dancin' Days" e "Roque Santeiro", por exemplo). No cinema, foi diretor de apenas um filme: "Assalto ao Banco Central", do ano retrasado.

Separei três momentos de Marcos Paulo em novelas da TV Globo: de 1992 (postado por fcluciaverissimo), o mau caráter Sérgio Santarém de "Despedida de Solteiro", em cena com Lúcia Veríssimo; de 1994 (postado por mddreviva), o Gustavo de "Quatro Por Quatro", em cena com Helena Ranaldi; e de 2004 (postado por nathaliadovalle), o Andrei que protagonizou "Começar de Novo", em cena com Natália do Valle.

Bela do Dia: Cintia Assunção

Cintia Assunção, repórter do "A Grande Ideia", do SBT. Tinha algumas semanas que eu não via este programa, que já tem como colírios a arrebatadora Carolina Castelo Branco apresentando e a lindona Viviane Barbosa na reportagem. Pois ontem vi pela vez primeira esta gatinha irresistivelmente adorável - que, pelo que pesquisei, era da TVCOM de Santa Catarina. Logo, é a terceira catarina seguida vinda à principal seção deste PB. Mágicas damas de SC.

Convivas

"Ney Franco fez um monte de burrada. Tirou Osvaldo, melhor do time ontem, depois abriu o meio-campo sem Casemiro para corrigir a primeira besteira e tirou Jadson para deixar o time sem armador. Foi incrível, em que pese que jogar no Olímpico sempre é complicado. Estranho ele não ter colocado Paulo Miranda para melhorar a marcação da defesa, que aceitou muito a pressão do Grêmio, que vinha respeitando o São Paulo ao entrar só com Marcelo Moreno na frente. Houve um impedimento duvidoso do Lucas antes do empate, mas isso não invalida a superioridade gremista no segundo tempo. Agora é manter a vantagem para ter ao menos o quarto lugar. *** Merecido o título do Fluminense, que mostrou um bom elenco e um time muito competente em jogos decisivos. Além dos destaques óbvios de Cavalieri, Deco e Fred, também Gum e Jean foram muito bem. Jean mostrou que é bom em sua real posição e poderia ter sido melhor aproveitado no São Paulo." (Alexandre Rodrigues Alves)

"O título do Fluminense é a vitória do profissionalismo, tudo o que não se viu no Flamengo desde que Patrícia Amorim assumiu por lá. E não demora beliscará uma Libertadores feito o Corinthians, que disputou várias em sequência até finalmente conquistar uma - e o Fluminense vai disputá-la pela 4ª vez em 6 anos. *** Os uniformes de Macaé e Paysandu estavam tão parecidos que somente na hora do primeiro gol do Macaé eu percebi que estava torcendo pro time errado! (risos) *** Fagner conseguiu que Mariana Gross entoasse em duo com ele no 'RJTV' de sábado um trechinho de 'Deslizes' e outro de 'Borbulhas de Amor'. Sou meio suspeito pra falar, uma vez que ando numa fase de encantamento pela Mari, mas até que ela canta direitinho. *** A maioria sempre esquece o lado instrumentista de Paulinho da Viola, ao mesmo tempo autor da popularíssima 'Foi Um Rio Que Passou em Minha Vida', mas também de intrincados choros para violão, como 'Rosinha, Essa Menina', 'Escapulindo' e 'Valsa Chorando', que ele já confessou que prefere ouvir tocados por outros músicos pois seu maior prazer é compor. O toque de seu cavaquinho, no qual é um estilista, se presta tanto aos choros rápidos e alegres quanto aos dolentes. Paulinho declarou certa vez que se considera mais chorão do que sambista até. Talvez isso explique a beleza de seus sambas, que passam a léguas de distância dos pagodes vulgares que se ouvem por aí. Paulinho da Viola é também um mestre na arte de viver a vida, com elegância e altivez. *** Juro que, na hora em que começaram a dar a notícia da morte do Marcos Paulo, pensei que fossem falar do Ney Latorraca. Mas tudo indica que esse ainda permanecerá conosco, num caso típico de alguém que teve a sorte de poder contar com os melhores recursos da medicina." (Clayton Moreira)

"Como nasci no RJ, eram frequentes minhas idas ao Maracanã, mas já não ia a um estádio fazia mais de 10 anos. Recentemente fui ao RJ e vi Botafogo 4 x 0 Atlético Goianiense e, ao voltar para o DF, vi Atlético Goianiense 2 x 1 Santos. Nunca tinha ido ao Engenhão e nem ao Bezerrão. Para chegar no Engenhão, partindo do Centro do RJ, foi só pegar o trem pois há uma estação em frente ao estádio. Mais tranquilo que eu imaginava. Ao sair do trem, já avistei pessoas da organização do jogo para orientar onde ficavam as bilheterias e as entradas. Não havia filas e rapidamente eu estava dentro e vendo a prévia do jogo principal: apanhado sub 23 + Túlio x Boavista. No Engenhão, tinha um jornalzinho grátis sobre o jogo, além de vender um guaraná no copo chamado 'guarafogão'. Sentei ao lado de uma organizada, composta de jovens e de mulheres em quantidade notória. Muitos torcedores cantando músicas para os jogadores e o hino do clube. Os telões e o sistema de som anunciaram as escalações com uma animação para cada jogador, o que foi divertido. Como o jogo foi 4 x 0, saí aos 40 do 2º tempo. Saída tranquila, rapidamente estava no trem de volta pra casa. Já para chegar no Bezerrão, partindo da rodoviária em Brasília, foi só pegar um ônibus e em 40 minutos estava lá. Também foi tranquilo. Ao sair do ônibus, não havia ninguém da organização para orientar e tive que achar a bilheteria perguntando para os torcedores, além de não ter sinalização de onde era a entrada para cada setor. Os portões só abriram às 18h15, o que causou um certo empurra-empurra. O estádio, aparentemente, não tinha sistema de som e os telões saíam do ar constantemente, não mostrando quem fez os gols, por exemplo. A torcida era artificial, ninguém onde eu estava cantou hino algum. Seria algo natural pelo jogo ser em Brasília? Fiquei até o fim e a saída teve muita confusão: corre-corre, pedradas e, mesmo sem ter nada com a história, tomei dois bakus da polícia. O primeiro achei normal, mas o segundo um pouco exagerado. Demorou quase uma hora para passar algum ônibus, tanto que acabei chegando em casa depois da meia-noite). Ah, o preço dos ingressos: o mais caro no RJ era de 30 'dilmas' (a inteira). No DF, o mais barato era de 40 'dilmas' (a meia). A experiência no RJ me lembrou a infância e valeu a pena, pois um amigo que não gosta de futebol me acompanhou e curtiu também. No DF, perdi uma tarde/noite de sábado." (Lucas Fernandes de Albuquerque Lira)
Poréns à parte na cidade do Gama, foi um belo relato este seu, Lucas.

"Fiquei muito feliz em ver e ouvir a apresentadora Priscilla Castro narrar e comentar os lances de Macaé x Paysandu no 'Jornal Liberal' de sábado. Achei espetacular a forma como ele narrou, mostrando uma visão clara das jogadas e uma desenvoltura não muito comum, que não vi tão fácil até mesmo na gloriosa Fátima Bernardes. Valeu, Priscilla, você é nossa Neymar da comunicação!" (Melquias Daniel Valdez)

"Merecido o acesso do Goiás para a Série A. Um dos principais responsáveis é Enderson Moreira, que faz um grande trabalho e implantou um esquema que no começo teve algumas dificuldades, mas como ele mesmo dizia, no momento certo esse time iria encontrar um equilíbrio, entraria nos eixos e daria resultado, tendo uma sequência para entrar no G4 e não sair mais. Ele acertou ao barrar Iarley e colocar Walter de titular. Ele repetiu em sete jogos consecutivos esse time que conseguiu o acesso, contou com Ricardo Goulart como um dos principais destaques desta Série B, uma defesa bastante segura e uma diretoria que não interferiu no trabalho do treinador. Tudo isso resultou no merecido acesso." (Paulo Henrique Gonçalves)

"Parabéns ao Goiás, mas haverá muitos problemas para manter o elenco que jogará a Série A, como jogadores emprestados e alguns que serão vendidos. Vamos ver como o time vai se sair com essas baixas. *** Quais times têm mais risco de sair fora da Champions League na primeira fase: Chelsea, Manchester United ou Milan? Acho que será o Milan." (Ricardo Haertel)
Bom palpite, concordo.

"Reformulação besta essa da Record News. Seria melhor até ela trocar de nome para R7 TV, pois fica mais fácil justificar as inúmeras reprises de programas da Record, principalmente nos fins de semana. Não sendo mais Record News, já que precisam de grana, poderiam vender parte dos fins de semana. Seria lamentável, mas é mais 'justificável' do que a atual realidade, que não colou." (Saulo Maciel)

"Apesar de ainda não ser a ideal, principalmente por conta dos três anos em que ficou fora da cidade por conta de uma exigência inexplicável da CBF, a média de público pagante do Duque de Caxias nesta Série C gira em torno de 400 torcedores, contra 300 do Madureira e pouco mais de 200 do Macaé. Se juntarmos os últimos 3 últimos jogos do Duque, foram 900 contra o Caxias, 643 contra o Oeste e 645 contra o Vila Nova. Já o Macaé teve 227 contra o Santo André, 269 contra o Madureira e 205 contra o Duque de Caxias. O público da última rodada no Marrentão só não beirou os 4 mil pagantes também pois não houve tempo hábil para pedir mais ingressos. No RJ, quando você fica mais de um ano sem pedir uma carga alta ao Corpo de Bombeiros e a confecção dos ingressos, fica limitada a carga mínima de 900 a não ser que peça com 15 dias de antecedência para que haja uma nova vistoria. Muita gente ficou sem poder ver o jogo pois os ingressos se esgotaram rapidamente. Nada contra o Macaé, que também tem minha torcida e de todo o estado pelo acesso e ainda possui um belíssimo estádio para receber os jogos, além de ter feito uma brilhante campanha na primeira temporada, mas o que você falou deu a entender que eles levam muito mais gente ao estádio que o Duque de Caxias, o que não é verdade. A média de todos é muito parecida, infelizmente. Aliás, no Rio de Janeiro, as torcidas dos 4 grandes se acomodam e esquecem de apoiar os pequenos, que, em grande parte, são jovens, que estão tomando o lugar dos mais tradicionais por fatores que envolvem muito mais do que o campo de jogo." (Vitor Costa)
Acredito que sei reconhecer quando erro, tanto que retirei da coluna de ontem aquilo de "torcer para o Macaé subir mais do que o Duque de Caxias". É que o Duque ficou muito marcado para mim por ter participado da Série B, mas sei que, no fundo do fundo, é assim com os demais clubes do interior fluminense. E quando ouvi que Macaé x Paysandu deu mais de 4 mil pessoas, na hora me veio o pensamento inicial que agora tenho com números incontestáveis por você passados que estava errado. É que eu não gosto de clube que não enche estádio, Vitor, não adianta. Por isso que eu não gostaria do São Caetano voltar pra Série A, pois raramente levará mais de 1 mil pessoas ao Anacleto Campanella. Por isso que lamentei o Fortaleza não ter classificado, ainda mais olhando a imagem do gol por ele anotado e daquela massa vermelha, azul e branca delirando, algo que pega muito fundo no meu afeto futebolístico. Mas é lógico e evidente que o que deve sempre prevalecer é o critério técnico, é a bola no pé, é fazer gol e não levar. E basicamente é isso.

Participe pelo papodebola@gmail.com. Sua opinião será registrada nas próximas colunas.

Clipe do Dia

Mais uma grande bandeira da música popular brasileira está com 70 anos a partir de hoje: Paulinho da Viola. Carioca, é filho de César Faria, violonista do conjunto de choro Época de Ouro. Torcedor do Vasco, Paulinho marcou e ainda marca época no samba e no choro. Próximo sábado, no Rio de Janeiro, ele fará o show gratuito "Paulinho da Viola - 70 Anos de Samba" no Parque Madureira, às 8 da noite, junto com a Velha Guarda da Portela. No dia 28, vai para um "lugarzinho" que "não importa muito" e que não sei se já ouviram falar: "um tal" de Carneggie Hall, em Nova York. E no dia 11 de dezembro, se apresentará no Teatro Coliseo de Buenos Aires.

Separei cinco clipes de Paulinho, que é sempre um som de primeira linha: começo aqui com seu dueto com Martinho da Vila para "Maré Mansa", prossigo aqui com a clássica "Foi um Rio Que Passou em Minha Vida", continuo aqui com uma trinca 10 com Caetano Veloso e Chico Buarque para "Escurinho" e "Preconceito", avanço aqui para dueto com Gal Costa em show na virada de 1995 para 1996 com "Se Todos Fossem Iguais a Você" e, por fim, trago aqui um dueto com Francis Hime para "Choro Incontido".

Momento Raridade Rara

Claro que não esqueci da grande música televisiva que Paulinho da Viola nos brindou: de 1975, eis aqui (postada por maracatudo22) a abertura da versão original de "Pecado Capital", novela de Janete Clair na Globo, com a canção-título que voltaria a ser usada na regravação comandada por Glória Perez em 1998.

Arremate

76 pontos do Fluminense, 66 do Grêmio e 65 do Galo. Marcas recorde nos pontos corridos com 20 clubes.

"24 Horas" volta antes que saibamos com quantos pontos o Tricolor terá sido campeão nacional!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.

.

.


Confira as manchetes do Papo de Bola - o Site, o acompanhamento das rodadas de futebol e comentários diversos. Para ser mais um seguidor, clique aqui.
 
PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.