.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

Segunda, 22 de outubro de 2012 - ANO 10, EDIÇÃO 71
É disso que eu falo, viventes!

Tenho inúmeros defeitos, um dos mais graves ser a chatice excessiva ao insistir em algumas observações. Ao falar de futebol, acho que minha maior chatice é falar que time bom passa por cima de tudo, até dos erros de arbitragem. Faço sempre esta ressalva pois, por mais que muitas vezes os apitantes realmente interfiram nos placares finais com erros capitais, não acho que apenas isso absolva a incompetência dos próprios clubes, que também tem sua parcela de culpa ao terem pontaria falha. Criticar A sim, mas sem livrar a cara de B. Por essas e outras que sorri muito com o épico em forma de jogo de futebol que acompanhamos no Independência. Contra o Fluminense, o Atlético Mineiro provou por A + B = C que minha tese de anos e anos é possível, sim.

O primeiro tempo foi um negócio absurdo, como há tempos eu não via. O Fluminense já tinha abusado da sorte em alguns jogos recentes, como na vitória sobre o Bahia, quando chegou pouquíssimas vezes e teve eficiência monstruosa - e, assim como naquele prélio, também no de ontem houve controvérsia do apito. Ah, se a partida fica resumida ao gol do Ronaldinho que não valeu! É importante observar que, pelo termômetro que tirei do Twitter, desta vez não houve unanimidade e muitos concordaram ter havido empurrão do Leonardo Silva na barreira. Eu mesmo não condeno esta marcação, a imagem dá sentido a ela. Lembraram que o mesmo foi feito por Thiago Neves no gol da vitória contra o Vasco. Errado validar daquela vez, certo invalidar ontem. Simples assim.

Mas é como falei: muitos reclamaram que o Galo foi prejudicado. Então, entramos na tese que tanto defendo. E os mineiros massacraram os cariocas nos 49 minutos iniciais. Tirando uma saída de Wellington Nem - em não marcado impedimento - na cara do gol onde se enrolou e perdeu ângulo, além de uma falta de Thiago Neves por cima do alvo, só o alvinegro botou disco na vitrola para tocar (essa é nova!). Duas vezes Diego Cavalieri, duas vezes o poste, mais algumas vezes pontaria atleticana... Sem exagero: 4 x 0 ficaria de muito bom tamanho.

Porém, o futebol é traiçoeiro. É por isso que, no primeiro ataque encaixado em toda a partida, aos 59 minutos totais (10 do segundo tempo), o Fluzão teve uma enfiada perfeita de Fred para Wellington Nem, em condição por assim Leonardo Silva permitir, abrir os trabalhos. Ah, mas teríamos outra reprise? O líder do Brasileirão não muito bem, mas vencendo? Cheguei a pensar isso quando Leandro Donizete originou o terceiro acerto de trave. Mas não sairia um só gol que fosse do Atlético? Claro que sairia. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura, diz um ditado que nunca ninguém disse e que estou lançando aqui e agora (risos). Jô amenizou a injustiça aos 23 minutos. Porém, o que viria um pouco mais à frente é pra ficar guardado eternamente na nossa memória.

36 minutos e Jô, que minutos antes perdeu a dobra, finalmente a concretizou e deu ao Galo a virada. Mamãe, papai, vovô, vovó, até mesmo o tio que só sabe filar a bóia do domingo! Superação absoluta, prova de força deste alvinegro que oscila, mas quer feliz fazer a Priscila. Só que ainda estava longe do fim. 40 minutos e eis que ele surgiu. Um jogaço desses e Fred não deixaria sua marca? Brincou, né? Teria oportunidade melhor para chegar aos 100 tentos pelo Tricolor e garantir um ponto precioso na reta final? Mas espera! Garantia? Onde, camarada?

47 minutos. O jogo ia até 48. Era agora ou nunca. It's now or never, como cantaria Elvis Presley. Ronaldinho, ah, Ronaldinho... Quem haverá de dar falta de um gol dele nesta jornadaça se ele colaborou decisivamente com dois gols? Sim, o segundo do Jô teve cruzamento do Bernard. Mas o que parecia improvável e impossível aconteceu. E uma deliciosíssima coincidência: os dois protagonistas da controvérsia da arbitragem entraram em ação. R49 cruzou e Leonardo Silva, o pivô da barreira, rompeu a barreira que separa o sonho da realidade. Atlético 3 x 2! Não, meus amigos do Brasil, eu não torço para nenhum clube nem de Minas e nem do Rio, leitor de longa data bem sabe disso. Mas desde quando isso impede que tomados sejamos por emoções que transbordam nosso domínio de reação, que o coração quase salte pela boca, que vibremos pelo prazer do limite ultrapassado?

É que não há limite quando se deseja algo. Quem acredita sempre alcança, cantaria Renato Russo. É por essa persistência até a troca do sinal amarelo para vermelho demonstrada pelo Atlético Mineiro que eu vivo dizendo que time bom passa por cima de tudo, até por polêmicas do apito. Quem não supera este porém não poderá responsabilizá-lo sozinho pois muita responsabilidade também terá. A vitória do Galo foi linda, foi espetacular, foi enlouquecedora. Não altera ainda a maior probabilidade de título para o Fluminense, mas permite um rabicho a mais de sonho com uma reversão que dizem ser impossível. Quem luta pela virada, consegue, toma a igualdade na reta final, mas desempata no último instante, tem todo o direito de botar fé no seu taco. Basta repetir a dose.

É disso que eu falo, viventes! Estes quase 100 minutos no Independência definiram minha maneira de ver o jogo.

Vale para um, vale para outros

Questão de coerência: o que falei de acreditar até o final vale para o Atlético Mineiro para fins de título, por mais improvável que ainda pareça, e vale também para Sport e Palmeiras em termos de fuga do descenso.

Em partida horrorosa e de ridícula plateia de 447 testemunhas, o Sport confirmou meu "sentimentômetro" de que bateria o Atlético Goianiense mesmo em Goiânia. Não foi sem susto, graças ao pênalti chutado com força por Patrick no canto esquerdo, que Saulo defendeu brilhantemente para depois se entregar ao choro de quem salvou sua equipe e talvez sentisse que algo bom estivesse por vir. Dito e feito na fatura do Hugo pra contagem mínima.

Enquanto isso, a canoa não quer afundar. Barcos é contra um fim abrupto da luta e, valente, não se entrega. Foi ele o responsável pelo tento do triunfo contra o Bahia (logo no dia seguinte à partida da Argentina no Chile, não cista lembrar) e foram deles os dois gols da vitória do Palmeiras contra um Cruzeiro que tem mais é que pedir de uma vez por todas para 2012 acabar, irremediavelmente perdido está. E o que não fazem 3 pontos favoráveis somados a quedas de quem parecia conduzir um sólido caminho, mas voltou ao filme de terror de outrora?

Este é o Bahia, que eu estava crente que permaneceria na Primeira Divisão, já dizia curtir novamente a ideia de Ba-Vi na turma principal em 2013, mas agora não sei se deu uma de Cinderela na hora da abóbora. Tirando o gol do Fahel e uma chance sem goleiro perdida por Vitor Lemos, o que mais o Tricolor fez? Praticamente nada. Ah, se não é Marcelo Lomba emendar uma sequência de belas apresentações! Teria o Corinthians feito mais do que um gol, no pênalti chutado pelo Douglas - que poderia ter feito outro, se um cometido por Fabinho em Guerrero não fosse ignorado pelo soprador do apito. Não foi um vareio, mas um triunfo dos paulistas não seria inverídico.

Limpando a barra

Quem não deu uma de Bahia foram Ponte Preta e Flamengo, cujos mínimos foram máximos. Um gol bastou para ambos conquistarem 3 pontos e darem um bom respiro de 7 pontos para o Sport, que abre os quatro últimos.

A Macaca ganharia do Santos mesmo que quisesse perder, tão, mas tão, mas tãããão fácil estava a coisa no Lucarelli. Juro, my friends amiguinhos from Brazil, que há "séculos" eu não via uma atuação tão ridícula, terrível e calamitosa do Peixe. Quantas finalizações em pouco mais de 90 minutos? Uma. Uma! Uminha só! E nem foi do Neymar, o que me faz pensar do que adiantou o esforço para liberá-lo para atuar se desta vez nem sequer 0,01% do brilhantismo mostrado na obra de arte da quarta-feira passada foi notado? O único santista que teve bons momentos foi Rafael, consequentemente, impedindo gols da Ponte. Uma vitória por 4 x 0 diria melhor a história, ainda mais se Roger estivesse mais atento e não entrasse em impedimento umas cinco vezes apenas ontem.

Já o Mengão começou a vencer o São Paulo quando Felipe fechou a porta do seu recinto num chute do Lucas e em outro do Luís Fabiano, do qual catou ainda um tiro livre a 11 passos da marca fatal. Fabuloso, sim, mas em termos de pênalti é um fuinha o goleador tricolor. O único gol da tarde aconteceu com Adryan, que tem sido uma boa peça rubro-negra nas últimas rodadas e fundamental foi ao suspender no primeiro pau para Gonzales marcar. Vagner Love tentou, Wellington Silva tentou... Nada. Desta vez não fez falta. O suficiente para acabar com uma série de cinco fracassos seguidos foi obtido pelos cariocas. Já os paulistas caíram após quatro sucessos.

Eles não gostam de mim

Nem Náutico e nem Portuguesa, que "oxaram" em encontro de poucos momentos de arrancar frisson do Tunai (só um trocadilho musical motivado por um estado declarado de escriba chumbado de sono por escrever este tópico às 6 da manhã de segunda-feira e vir desperto direto desde as 9 da manhã do domingo), mas onde o Timbu sempre buscou mais o gol e, por isso mesmo, a Lusa conseguiu o que muitos não conseguiram: jogar nos Aflitos e não perder. Os paulistas estão 6 pontos acima do Sport, cujo rival pernambucano livrou 8 pontos.

Quem também não gostou de mim no sábado foram Grêmio e Coritiba, também em duelo de ocasos que não chegaram a render casos sérios ao som de boleros (baixou Rita Lee em mim). Para o Coxa, vindo de 4 vitórias seguidas e sem Deivid, um bom resultado. Para o Tricolor, nada bom este terceiro empate consecutivo, que só não foi pior justamente pela mãozona dada pelo Flamengo ao barrar o São Paulo na placa do pedágio.

Barrado pelos associados gremistas foi o atual presidente Paulo Odone, escolhido por 4.951 deles, equivalente a 36,7%. Mandatário mais ganhador da história do Grêmio (duas Libertadores e um Mundial, ficando "apenas" nisso), Fábio Koff está de volta graças a 7.696 sócios, que totalizaram 57,5% do pessoal. Terceiro candidato, Homero Bellini Jr. ganhou apenas 843 votos. Pois é, leitores tricolores gaúchos: a voz rouca do Koff voltou.

Cadê o rescaldo dos palpites?

Só na quinta-feira, pois esperarei por Vasco x Internacional (que colocará os cariocas a 2 pontos do São Paulo se vencerem) e Figueirense x Botafogo (que deixará os catarinenses a 5 pontos do Bahia se ganharem).

O que vem por aí

Porém, contudo, todavia, entretanto, "me permitirei-me" abrir uma exceção aos amigos do Brasil pois em menos de um dia ficaria complicado. Falo dos palpites para a próxima rodada. Não teria quase ninguém participando se o espaço fosse entre uma e outra, curtíssimo será pelo último jogo acabar à meia-noite de quarta para quinta e o primeiro da outra começar às 9 da noite já da quinta-feira. Então, somente desta vez abrirei uma exceção.

Quem quiser mandar chutes para a rodada do fim de semana eleitoral, pode fazê-lo à vontade. Só tem uma coisa: será uma rodada de semana inteira pois começará nesta quinta-feira e acabará apenas na quarta da semana que vem. Nunca uma conferência de prognósticos terá sido tão longa, eh, eh... Então, é isso que teremos: na quinta, Fluminense x Coritiba, Santos x Náutico e Ponte Preta x Cruzeiro; no sábado, Corinthians x Vasco, Internacional x Palmeiras, Sport x São Paulo, Botafogo x Atlético Goianiense, Bahia x Grêmio e Figueirense x Portuguesa; e na quarta da semana que vem (TV aberta enquanto SP ficar com a Sul-Americana), Atlético Mineiro x Flamengo.

Dá-lhe Bolívia Querida!

40.243 torcedores presentes, sendo 37.383 pagantes. Estádio Castelão cheio, São Luís em festa. Com 2 x 0 sobre o CRAC, o Sampaio Corrêa é o primeiro vencedor do Campeonato Brasileiro de 2012 ao conquistar a Série D em campanha invicta de 11 vitórias e 5 empates, marcando 37 gols e sofrendo 8. Um desempenho irretocável iniciado com 100% na fase de grupos, com todos os jogos do Grupo A2 vencidos contra Mixto, Comercial do Piauí, Santos do Amapá e Araguaína. Nos mata-ou-morre, empate e vitória diante do Vilhena, dois empates com o Mixto (gol fora decidiu), empate e vitória contra o Baraúnas e a mesma coisa versus o CRAC.

Parabéns ao campeão Sampaio Corrêa - que, de lambuja, é o primeiro clube a ganhar três séries diferentes do Brasileirão, sendo as outras a Série B em 1972 e a Série C em 1997. Ele, o vice CRAC e os semifinalistas Baraúnas e Mogi Mirim saem da quarta rumo à terceira divisão para o ano que vem. Parabéns a todos e, notadamente, ao Sampaio. Tava faltando falar de conquistas maranhenses neste PB. Não falta mais.

Tempos decisivos na Série C

Agora falta somente uma rodada para sabermos os quadrifinalistas e os quatro rebaixados. Já sabemos quatro classificados à fase seguinte e dois que descerão para a Série D em 2012. O resumo é este:

Grupo A - Fortaleza 1 x 0 Icasa, Santa Cruz 2 x 1 Luverdense (empate aos 44 e desempate aos 48, ambos do segundo tempo), Paysandu 4 x 0 Salgueiro, Treze 4 x 0 Águia e Cuiabá 2 x 1 Guarany de Sobral (de virada). Classificação: Fortaleza 38, Luverdense 34 (ambos classificados), Paysandu 24 e Santa Cruz 22; Icasa 21, Treze, Cuiabá e Salgueiro 19; Águia 19 e Guarany de Sobral (rebaixado) 13. Última rodada, às 18h do próximo domingo: Guarany x Fortaleza, Luverdense x Treze, Icasa x Paysandu, Águia x Santa Cruz e Salgueiro x Cuiabá.

Grupo B - Vila Nova 1 x 0 Macaé, Tupi 0 x 1 Oeste, Caxias 3 x 0 Brasiliense, Santo André 0 x 1 Duque de Caxias e Madureira 2 x 1 Chapecoense. Classificação: Macaé 29, Oeste 28 (ambos classificados), Caxias 27 e Duque de Caxias 26; Chapecoense 26, Vila Nova 23, Madureira 22 e Brasiliense 20; Santo André 18 e Tupi (rebaixado) 14. Última rodada, às 16h do próximo sábado: Macaé x Santo André, Oeste x Madureira, Duque de Caxias x Caxias, Chapecoense x Tupi e Brasiliense x Vila Nova.

Destaques da Série B

As partidas do sábado, o rescaldo dos palpites e a próxima rodada - toda ela nesta terça-feira - já registrei na coluna deste domingo. Por hoje, é preciso destacar mais duas quedas de treinadores. Uma é no Guarani: saiu Vadão, em quem o nocaute de 3 x 0 aplicado pelo América Mineiro foi impiedoso, e entrou Vilson Tadei. A outra é no Vitória, do qual Paulo César Carpegiani saiu. Não, você não leu errado. Sim, estou chumbado de sono quando escrevo este tópico, às 10 pras 7 da manhã. Mas ainda estou com um mínimo da minha sanidade. O Leão é que não sei se tá igual a ponto de mandar embora o treinador a poucos jogos de confirmar o acesso pra Série A.

Campeonato Catarinense

Depois do Guarani de Palhoça, também o Juventus de Jaraguá do Sul está na divisão principal para 2013. Os dois estão decidindo o segundo turno da Série B, cuja primeira contenda foi vencida pelo Guarani por 1 x 0 e a segunda acontecerá depois de amanhã. O time de Palhoça ganhou o primeiro turno e será campeão direto se levar também o segundo. Assim, o Juventus já está garantido na elite por ter a melhor classificação geral.

Memória histórica

Completa 50 anos nesta segunda-feira o primeiro jogo do Santos disputado na Grã-Bretanha. Foi um amistoso vencido por 4 x 2 contra o Sheffield Wednesday, então terceiro colocado do Campeonato Inglês, realizado em Sheffield. O jogo iniciou às 15h15 de Brasília. Coutinho marcou 3 gols e Pelé fez o outro do Peixe, enquanto Griffin e Layne diminuíram pro time inglês. O Santos foi escalado assim: Gilmar; Olavo, Mauro e Dalmo; Lima e Formiga (Zé Carlos); Pagão, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Dorval.

E atenção, pessoas!

Chegou aquele momento de preencher espaço para alguns lugares pois outros estão ocupados com as promessas dos candidatos: "Sintonia PB", antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Primeiro e último domingo de Horário Político de segundo turno para São Paulo e uma que outra cidade, segundo e último em quase todas as outras, e as TVs abertas estiveram assim: das 13h às 13h20, Globo com "Esporte Espetacular" até 13h e "Os Caras de Pau" das 13h20 às 14h10 (enquanto quem não tem segundo turno teve "EE" até 12h40, quando começou a "Temperatura Máxima"), SBT e Record com os respectivos "Domingo Legal" e "Tudo é Possível" espichados, além da Bandeirantes com "As Aventuras de Jeff Corwin"; e das 20h30 às 20h50, Globo com "Fantástico" iniciado 20 minutos mais cedo, SBT e Record com os respectivos "Programa Silvio Santos" e "Domingo Espetacular" espichados, além da Bandeirantes com "Família Dinossauros".

*Quem disse que não tem debate no Rio de Janeiro só porque Eduardo Paes foi reeleito já no primeiro turno na Capital? Algumas emissoras da Rede Globo têm promovido debates exclusivamente pela Internet entre candidatos de cidades de suas áreas de cobertura. Sábado foi a Globo Rio que fez isso pelo G1, com dois debates consecutivos, ambos de quase 80 minutos e com um único intervalo para mensagens de internautas e uma reportagem gravada sobre a cidade em foco. Primeiro foi Duque de Caxias e depois veio Niterói. Edimilson Ávila mediou os dois debates e Silvana Ramiro apresentou as mensagens de internautas.

*Leio no Flávio Ricco que não é hoje ainda a estreia da Carla Cecato dividindo a apresentação do "Programa da Tarde", da Record, com Britto Jr. e Ana Hickmann. Adiaram para daqui a duas semanas.

*Apresentadora do "MGTV" na TV Integração de Uberaba, Adriana Afonso sofreu um grave acidente na hora do almoço deste domingo, mas felizmente ela, sua mãe e sua irmã escaparam sem gravidade. Apenas a irmã continuava hospitalizada até ontem, mas fora de perigo, em observação e com apenas um corte no rosto. O que poderia ter resultado em uma tragédia aconteceu no bairro Manoel Mendes e foi provocado, segundo Adriana em sua página no Facebook, por "conhecida pessoa da cidade", que voltava de uma festa, entrou na contramão em um trecho em obras, atingiu em cheio o carro dela e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ainda bem que não houve consequências piores desta terrível situação, a não ser o pilantra que a originou não estar no xilindró.

*Completa 45 anos nesta segunda-feira a atriz Ana Beatriz Nogueira, que faz diversos filmes, novelas e outras produções desde a década de 80. Na TV, começou em novelas da Manchete e está na Globo desde os anos 90, exceção a uma breve saída para a Record no meio dos anos 2000. A partir de hoje, ela estará em "Salve Jorge".

*Faz 60 anos hoje o ator Jeff Goldblum, muito conhecido do cinema americano dos anos 80 e 90, presente em filmes como "O Reencontro", "Um Romance Muito Perigoso", "A Mosca", "Parque dos Dinossauros" e "Independence Day". Nos últimos tempos, ele atuou no seriado "Lei e Ordem: Crimes Premeditados".

*Quando fiz a pesquisa, pensei que fossem 95 anos de nascimento, mas são de vida mesmo. É aniversário da atriz Joan Fontaine, inglesa que nasceu no Japão e que foi a única atriz principal vencedora do Oscar por um filme dirigido por Alfred Hitchcock: "Suspeita". Antes, ela foi nominada por "Rebecca, a Mulher Inesquecível".

*Completa 20 anos nesta segunda-feira a morte de Cleavon Little, que tinha 53 anos quando de sua partida. Ele protagonizou em 1974 uma das mais hilariantes comédias de Mel Brooks: "Banzé no Oeste". Era Cleavon o xerife negro que se juntava ao pistoleiro beberrão feito por Gene Wilder para colocar ordem no pedaço.

*A saideira: somente nesta madrugada vi que a última sexta-feira apontou os 90 anos de nascimento de um dos maiores dramaturgos do Brasil em todos os tempos, Dias Gomes, que morreu em 1999 num acidente de carro. Embaraçado digo isso para justificar a ausência de memórias dele, que "só" rendeu joias preciosas da TV e do cinema, como "O Bem Amado", "Saramandaia", "Roque Santeiro" e "O Pagador de Promessas", entre outras.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Camila Marinho

Camila Marinho, apresentadora do "Bahia Meio-Dia" na afiliada da Globo e torcedora do Atlético. Não, não é o de Alagoinhas e sim o de Belo Horizonte. A guria aí notada é das Minas Gerais e trabalhou em Maceió antes de chegar a Salvador, o que não apagou a paixão que sente pelo Galo. Sendo hoje o dia de uma grande vitória atleticana, daquelas para ficar para sempre na memória, gancho pego para trazê-la à principal seção do PB.

Convivas

Tenham um pouquinho de paciência, mas atualizadas serão os e-mails pendentes dos leitores desde a última sexta-feira. Vai levar boa parte da tarde, mas melhor isso do que atrasar tudo por mais um dia.

"Primeiro tempo aceitável, mas o São Paulo não concluiu bem a gol. Faltou referência no segundo tempo com a saída do Luís Fabiano. Mesmo com Jadson mal, sua saída deixou o meio-campo acéfalo. Lucas tinha que armar o time e não conseguiu isso. O gol do Flamengo "matou" o Tricolor, ainda mais com o pífio Willian José. *** O site Placar Real força muito na 'teoria da conspiração' propagada ao fim de cada rodada. Se o eixo RJ/SP sempre 'conspira' contra os outros estados, ele deve estar por se romper pois vão julgar hoje Luís Fabiano por um lance comum de possível simulação contra o Palmeiras. Este julgamento e o do Juninho Pernambucano mostram que o STJD gosta de aparecer nos fins dos campeonatos. Patético constranger o jogador do Vasco para não acontecer nada. *** O histórico do Carpegiani pesou. A falta de títulos nos últimos anos causa a impressão de que, se continuasse com ele, o Vitória poderia nem subir. A briga se dá pela quarta vaga e o São Caetano derrapou quando não podia. *** O Santo André está quase caindo muito pela negligência da prefeitura, que o fez jogar praticamente sem torcida pois deixou o Bruno José Daniel interditado por tempos. É o time mais tradicional da região, mas a associação direta com setores do poder local pode causar consequências terríveis. *** Pelos jogos que vi do Criciúma, gostei do Lucca, bom e habilidoso. Que ele se recupere da lesão e volte mostrando bom futebol. *** Achei exagerada a forçada de barra para atrair a atenção do público para o último capítulo de 'Avenida Brasil'. Ao menos vão reduzir drasticamente o assunto para não ofuscar a estreia de 'Salve Jorge'. Outros canais não seguem esta estratégia correta e, quando conseguem algum sucesso, exploram muito o assunto. *** A RedeTV! também costuma colocar vários microfones para entrevistar celebridades pro 'TV Fama', o que é um exagero mesmo, assim como o da Bandeirantes no debate de SP. *** Engraçado Silvio Santos se assustar com muitas citações de músicas de baixo nível no concurso que queria promover, se leva muitos representantes desse baixo nível ao seu programa. *** Eu lembrava de 'Rosa Selvagem', mas não da Verónica Castro, que é muito bonita. *** Se os canais abertos não acreditam no potencial das séries para relegá-las à madrugada, por que as compram?" (Alexandre Rodrigues Alves)

"Novela não pode ter finais vagos. O que aconteceu com Santiago, Begônia e Betânia? *** Qual a fórmula para Luís Fabiano nunca sair suado de campo? Vejo suas entrevistas e nem parece que ele jogou, mesmo tendo jogado o tempo todo." (Carlos Eduardo Sampaio Queiroz)

"Preciso ver de novo o lance do Leonardo Silva, mas, falta ou não, foi uma temeridade Jailson Macedo Freitas apontá-la num jogo como esse. Há que se ter prudência. *** Provavelmente a questão política fez os candidatos de São Paulo declinarem de debater na Record, pois Edir Macedo abertamente fez campanha para Celso Russomanno. Tudo que não parece haver na emissora da Universal é isenção. *** Juro que fiquei sabendo pelo PB que 'Gabriela' acaba nesta semana. Foi um fiasco, pois nem a Globo parece se importar a ponto de exibir o último capítulo mais cedo em algumas praças. Ela não faria isso se a trama estivesse bombando. Este remake se mostrou totalmente irrelevante. *** Triste fim de carreira para Betty Faria em uma ponta em núcleo cômico de novela. Muito bizarro o final do Adauto. Ainda bem que ele não queimou uma rosca de estimação e sim uma chupeta. No fim das contas, muito barulho por nada! Depois de 27 anos vendo novela, a gente já aprendeu todos os truques. Carminha era a assassina, assim como Laura em 'Celebridade' e Olavo em 'Paraíso Tropical'. Sempre os vilões. E que fim levou Santiago? Carminha se regenerar fez a história roçar no dramalhão e provou que João Emanuel Carneiro já foi mais corajoso em 'A Favorita', quando uma filha atirou na própria mãe. Já reparei que o mistério de cada último capítulo costuma se resolver logo no início e o que sobra de tempo é destinado aos desfechos felizes protocolares. O penúltimo capítulo é muito mais quente. Fosse este um país de leitores, 'Avenida Brasil' não teria causado esse buchicho todo e não teria passado de um programinha normal de televisão, com seus altos e baixos. Ainda bem que acabou! *** Logo após o fim de 'Avenida Brasil', o site de O Globo publicou que o Rio de Janeiro 'parou' no último capítulo e o de Veja chamou o final de 'óbvio e cheio de lacunas'. Ler coisas da Globo na Veja é divertido porque eles batem sem dó quando é o caso. Mas vai procurar na imprensa global uma crítica malhando um programa da Globo! *** Quando se disse que a novela recém-terminada se chamaria 'Avenida Brasil', pensei que o tema de abertura seria o homônimo da Mocidade no carnaval de 1994, com pequenas adaptações. A letra casa direitinho, bem melhor do que aquele 'oi oi oi'. O que aquele povo dançando kuduro na abertura tinha a ver com a história da novela?" (Clayton Moreira)

"Verónica Castro é mãe de Christian Castro, cantor mexicano que lançou um caminhão de sucessos, que na sequência foram tendo versões em português." (Fabrisio Cardoso)

"Família e o Coritiba ser seu clube de coração devem ter pesado para a escolha do Alex, mas isso não abala o amor que a torcida cruzeirense sente por ele. O Cruzeiro tem que pensar em uma contratação de impacto para compensar essa grande perda. *** Seria uma tragédia o Uruguai fora da Copa de 2014, o que mostraria como estão errados os muitos que chegaram a endeusar essa seleção depois da campanha de 2010. É uma seleção forte e muito boa, mas que depende de alguns jogadores, como Forlán e Cavani. Se eles não jogam ou estão em má fase, o time não anda e é presa fácil pros rivais. *** Trocar o capítulo final de 'Avenida Brasil' por um jogo da Série B? Eu nunca faria isso. Tem que ser muito fanático por futebol ou torcer demais por um dos clubes que estivesse jogando. *** Falam que a Globo manipula a audiência com suas novelas, mas ninguém é obrigado a nada. Se não quiser ver final da novela, que saia, leia um livro ou salve o mundo. Se você não gosta da novela, não critique quem vê." (Fernando Clemente)
Perdão, Fernando, mas quando foi que eu critiquei nesta coluna, no Twitter, no Facebook ou em qualquer lugar aqueles que assistem às novelas? Acho que você se confundiu.

"Quando o Corinthians ganhou o Campeonato Brasileiro de 2005 da maneira como ganhou, eu achava que nunca mais um time ganharia daquele jeito. Para minha surpresa, o Fluminense este ano está indo pelo mesmo caminho. Jogador punido injustamente, pênaltis existentes não dados, pênaltis inexistentes a favor, faltas perto da área inventadas, expulsão injusta do Marcelo Moreno ao revidar o agressor - que não foi expulso... Ainda tem pessoas que se acham no direito de criticar quem está em segundo lugar no campeonato, que teve a seu favor um impedimento inexistente contra o Fluminense, um lance muito duvidoso contra o Sport e prejuízo contra seu maior rival causado pelo mesmo árbitro que deu a vitória para o Fluminense contra a Ponte Preta. Quem não acha que isso é ajudar um time a ganhar um campeonato não entende nada de futebol." (Flávio Thiago)

"Fazer um programa especial para 'Avenida Brasil' e deixar de ter o 'Panorama Esportivo' foi a coisa mais ridícula que já ouvi nos últimos tempos. É o fim dos tempos para a Rádio Globo, ainda mais com uma novela pífia dessas - e olha que sou fã do João Emanuel Carneiro, cujas outras três novelas foram ótimas." (Isabel Pinheiro)

"Como a Record fará a programação quando estrear a 'Fazenda de Verão' no dia 31? Já tem 'Rei Davi' às 21h, 'Balacobaco' às 22h15 e 'Ídolos' às 23h15. Vão exibir o programa na madrugada ou mudar toda a programação de novo?" (João Masigas)
A programação da Rede Record não é futebol, mas é uma caixinha de surpresas.

"Desde a derrota para a Portuguesa, no início do segundo turno, eu já dava como certo o rebaixamento do Palmeiras para a Série B. Com estas vitórias contra Bahia e Cruzeiro, uma pontinha de alfinete de esperança surgiu. Mas a Portuguesa empatou e Ponte Preta e Sport venceram. Acho que podemos beijar a viúva e fechar o caixão alviverde pois a vaca foi para o brejo de vez. Ganhar todas as partidas que resta e ainda torcer contra Bahia e Sport é a mesma coisa que atravessar a nado um rio infestado de crocodilos que não fazem uma boa refeição há mais de seis meses." (Kléber Antônio Ferreira de Souza)

"Cheguei à conclusão que você é mais louco por futebol do que os 'Loucos do Futebol' da ESPN. Não acredito que li que você trocaria o último capítulo de 'Avenida Brasil' pela Série B. Interna!!! (risos) Também gosto muito de futebol, mas ainda não cheguei a esse ponto!" (Mário Cesar Berns)
Mas eu cheguei, eh, eh, eh... Até acompanhei o fim da novela no televisor de VHF e sobretudo os sensacionais comentários do povo no Twitter, mas privilegiei Avaí x Goiás no televisor com Sky.

"A CBN vai estrear uma afiliada em Santos no canal FM 99,7, que atualmente repete a Jovem Pan AM de São Paulo. *** O Santos já deveria ter feito reformas para comportar a ambulância na Vila Belmiro, ao invés de construir camarotes sem nexo e fundamento." (Reinaldo Barbosa Silva)

"Uma porcaria o final de 'Avenida Brasil'. Faltou nele a criatividade dos outros capítulos. Parecia que os atores estavam lá só para cumprir horário. *** O Avaí só não cairá para a Terceirona por falta de tempo. Quem é o 'mão de sabão' que joga no gol? *** O Corinthians poupar jogadores pro Mundial é válido, porém, isso pode prejudicar e ajudar outras equipes no Brasileirão. Seu elenco reserva sequer chega perto do time titular e derrotas serão inevitáveis. *** Comparar a morte do Serginho com o acidente de trabalho do Rafael Marques, na semana passada, é forçar de barra! Serginho causou sua própria morte por preferir seguir jogando mesmo tendo um problema cardíaco. Futebol é um esporte de contato e choques de cabeça já aconteceram várias vezes. Estava na cara que os médicos que atenderam o zagueiro do Atlético sabiam que não havia nada grave com ele. Bernard teve uma convulsão e ninguém falou nada, como se fosse algo bastante normal no futebol." (Ricardo Haertel)

"Muito bem lembrada pelo Renato Resende essa virada de mesa promovida pela CBF para reconduzir o Fluminense da terceira divisão diretamente para a primeira. Isso aconteceria com um time fora do eixo RJ/ SP? Até acho o Fluminense o melhor time do campeonato, mas os erros a favor dele estão absurdos. Pior ainda é ler o que o Adilson Vilas Boas escreveu. Será que ele lembra que o Cruzeiro foi tremendamente prejudicado em 2010, quando Sandro Meira Ricci deu aquele pênalti a favor do Corinthians, e em 1974, contra o Vasco? Até hoje a torcida do Cruzeiro chora por estes dois anos. Aí, você vê um torcedor achar certo prejudicar seu adversário agora." (Thiago Machado)

Participe pelo papodebola@gmail.com. Sua opinião será registrada nas próximas colunas.

Clipe do Dia

Escutei este som no fim desta manhã na BandVale FM: aqui está Rod Stewart com "For Sentimental Reasons".

Arremate

O vice de Thomaz Bellucci e a conquista de Bruno Soares e Marcelo Melo eu registrei na coluna deste domingo.

"24 Horas" volta antes que outras finais de ATPs com brasileiros por aqui e por ali aconteçam!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

TWITTER: @papodebola
E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.

.

.


Confira as manchetes do Papo de Bola - o Site, o acompanhamento das rodadas de futebol e comentários diversos. Para ser mais um seguidor, clique aqui.
 
PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.