.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

27 de agosto de 2012 - ANO 10, EDIÇÃO 16
Comprovado: torcida única não é solução

Quem lê esta "24 Horas" já deve estar cansado de ler repetidos comentários meus sobre o assunto, mas vale uma vez mais o comentário: torcida única nos clássicos não é solução. O que aconteceu no Independência, ontem, comprovou isso por A + B = C.

Apenas a torcida do Cruzeiro estava presente, assim como no dia 2 de dezembro estará apenas a do Atlético. Mas adianta alguma coisa? Os 7 minutos de interrupção mostraram que não, tantos objetos foram arremessados no campo de jogo, fosse um relógio, fosse um telefone celular e fosse até mesmo um... pedaço de bolo! Os desregulados que cometeram tal prática só trarão prejuízos para a Raposa, por ser inevitável uma ou mais perdas de mando de campo. Valeu a pena aprontar um papelão desses para todo o Brasil?

Por isso que eu bato na tecla: ao invés de colocar torcida única, seja em Minas Gerais ou em outros locais (pois lembrem que a ideia tá correndo o país, ainda bem que a maioria dos especuladores não sendo adotantes dela), que se reforce o policiamento tanto dentro do estádio quanto nos arredores dele, monitorando o máximo possível de torcedores e procurando deter antes do palco do espetáculo os que vão para fazer baderna.

Parece fácil chegar a isso. E no fundo do fundo, é mesmo. Falta apenas boa vontade e atitude dos responsáveis.

Emoções e polêmicas nas alterosas

Brigado, lutado, guerreado, com cara de clássico (o que é, foi e sempre será) e de final de campeonato (o que não foi o caso deste, mas será o do próximo). Assim foi o empate entre Cruzeiro e Atlético, que sacudiu Minas Gerais e todo o Brasil futebolístico na noite deste domingo. Um clássico que renderá comentários a mil no dia de hoje.

No seu primeiro lance, o filho de Wally - também conhecido por Wallyson, que substituiu o machucado Fabinho - já deixou os azuis em vantagem. Demorou um pouco, mas os alvinegros partiram para a reação, que não veio no cabeceio do Danilinho, mas sim no belíssimo arremate do Leonardo Silva no ângulo direito. Golaço pré-intervalo.

Depois do intervalo, aconteceu a confusão já comentada no abre e, nela, as expulsões de Bernard e Leandro Guerreiro. O atleticano deu um empurrão no cruzeirense, que tentava impedi-lo de mostrar ao apitante o pedaço de bolo no campo. O ambiente já estava tenso e eles não colaboraram. Fazer o quê? Segundo amarelo neles.

Estava difícil a vida do Galo. Lucas Silva assustou em chute à direita, Victor quase frangou num chute de Borges e Pierre foi justamente expulso com segundo amarelo por uma rasteira em Montillo. Mas é aquilo: o talento aparece quando menos se espera. Ronaldinho Gaúcho lembrou seus melhores dias de melhor jogador do mundo ao rumar área adentro e marcar outro golaço. 44 minutos no tempo corrido, mas 37 descontado o tempo da confusão.

Sabedora disso, a Raposa buscou o empate e chegou lá. Não foi com Montillo cobrando falta pois a pontinha do travessão não deixou. Não foi com Tinga pois arrematou à direita. Mas foi com Mateus, aos 56 no tempo corrido e 49 descontada a confusão, um acréscimo que achei ser correto. Só que não era para esse 2 x 2 acontecer pois, no nascedouro da jogada, Montillo cometeu nítida falta em Guilherme. O apitante nada deu e assim se sucedeu.

O Atlético permanece na liderança e com um jogo a menos, mas agora vê o Fluminense encher seu retrovisor e precisa abrir o olho. Já o Cruzeiro vai caindo, algo natural para quem, nas últimas 6 rodadas, só teve uma vitória. E quero crer que Emerson Almeida Ferreira não se sairia pior do que o muito insuficiente Nielson Nogueira Dias.

Thiago, o decisivo

Esqueça o primeiro tempo pois, tirando o gol do Fred não assinalado por empurrão em Douglas, praticamente nada mais de realmente relevante aconteceu. O grosso das emoções ficou para a etapa final.

Depois de Bruno desviar para fora o que seria um gol de letra de Alecsandro, Thiago Neves tentou duas vezes para, em um belo voleio, abrir o marcador para o Fluminense. O Vasco chegou ao empate por causa do seu goleador, mas não com ele. Não seja "gun" do inimigo da próxima vez, Gum.

Aí veio o 2 x 1. Não foi vascaíno pois não saiu o que seria um gol fantástico de Tenório, com matada no peito, chapéu e cabeceio. Travessão, seu inconveniente! Estava onde não deveria estar. Ou deveria? Os tricolores dizem que sim, pois foi seu o desempate na falta cobrada pelo decisivo Thiago Neves.

O clássico "de seis pontos" foi o início de um fim de semana perfeito para o Flu. Sim, perfeito. Não empatou na liderança com o Atlético Mineiro, mas 1 ponto permite sonhar com ela. E o Vascão caiu uma posição ontem.

Triunfo mínimo e máximo para público apenas mínimo

O terceiro lugar agora é do Grêmio, vantajoso no escore antes ainda dos 10 úmidos, digo, 10 minutos (é a chuva, relevem). Elano está muito bem no Imortal, redescobrindo seu bom futebol não mais visto recentemente no Santos. Se bem que, na lambança criada por Muriel e Juan, bastaria um mínimo de consciência para anotar.

Depois disso, o Internacional teve a maioria das oportunidades e sofreu poucos perigos. Mas não era vermelha a tarde no Gigante. Só Forlán foi barrado no baile quatro vezes para um atentíssimo Marcelo Grohe, que teve salva a pele em duas chegadas de Leandro Damião e num cruzamento de Fred que parou na trave. No fim, o goleiro gremista praticou uma defesaça no cabeceio à queima-roupa do Rafael Moura (Paulo Sant'Ana gostou?).

Antes do Gre-Nal, Bolívar disse que o Beira-Rio foi apelidado de Coliseu pelos jogadores do Colorado por apenas o anel superior funcionar neste período. Pena que um Coliseu muito reduzido. Seriam 17 mil torcedores no clássico. Seriam. Foi um domingo chuvoso e frio aqui em Porto Alegre. Resultado: apenas 10 mil torcedores, menos que as 12 mil do Bra-Pel do último meio de semana, na Boca do Lobo. É disso que eu falo.

Para os gremistas, um triunfo mínimo de significado máximo, tanto por ganhar na casa do rival quanto por tomar a terceira posição do Vasco. Para os colorados, perdida a chance de igualar o inimigo na classificação.

De quase goleado para vencedor

Uma trapalhada de Paulo Assunção começou o gol de Emerson Sheik. Corinthians na frente no segundo clássico paulista do fim de semana. Com menos de 15 minutos de jogo já poderia estar 4 x 0, não fosse Rogério defender um chute de Paulinho e outro de Douglas, além de Emerson perder um arremate na marca do pênalti pois tinha um bolo de atletas na linha do gol. Aí o São Paulo entrou no jogo quando Lucas acionou Luís Fabiano para empatar. Cássio ainda viu um livrérrimo Maicon mandar à direita e espalmou um chute de Lucas.

Mas trapalhada dali e trapalhada daqui. No tempo segundo, o goleiro corintiano saiu sabe lá Deus pra onde e deixou Luís Fabiano aproveitar o bolão recebido, aplicar uma meia-lua nele e virar para os são-paulinos. Buscado o empate, mas não atingido apesar da insistência, fato é que o Tricolor venceu o Timão no Municipal de Sampa City pela vez primeira após seis quedas consecutivas e, de quase goleado, passou a vencedor.

Em tempo: os alvinegros pedem um pênalti de Rafael Toloi em Emerson. Sim, o beque acerta o atacante ao tentar chutar a bola, mas Sheik já parecia desequilibrado da disputa. Enfim, não me convenci por completo da falta.

Zzzzzz...

Após o "oxo" no Enchenão, Botafogo e Flamengo continuam distantes das primeiras posições. Em Brasileiros, o Mengão não perde para o Fogão desde 2000, agora tendo 8 vitórias e 11 empates desde então.

Ah! O jogo deste domingo? Sendo rigoroso com "RI" maiúsculo, foi o impedimento que seria pênalti no Vagner Love, o cabeceio do Liedson no travessão e mais nada. Perdeu este jogo? Fique feliz. Você é sortudo.

O guri voltou com tudo

Estava meio acomodado o primeiro clássico paulista do fim de semana. Um chute perigoso do Betinho, outro do Neymar e só. Mas depois dos 40 minutos, tudo mudou. Chinelaço de Corrêa e Palmeiras na frente. Menos de 5 minutos depois, golaço de falta do Neymar e o Santos empatou (se bem que não achei falta em Ganso).

Recomeça a peleja e Neymar arrisca o cantinho direito. Bruno poderia ter ido melhor, então, um tanto de mérito de um e outro tanto de demérito do outro. Peixe na frente e com a terceira vitória consecutiva desde que Neymar voltou da Seleção Brasileira. Mas mérito também para Rafael, que deteve o cabeceio do Barcos no fim.

O resultado colocou o Verdão na zona de rebaixamento pois, desse o que desse em Bahia x Atlético Goianiense, ele ingressaria nela. É uma campanha fraca demais e inaceitável para quem venceu a última Copa do Brasil.

Alvirrubros saíram muito no lucro

De chance ótima, mesmo, o Náutico teve aquela do Kieza, que Magrão impediu ao fechar a porta. De resto, só deu Sport na estreia de Waldemar Lemos. Gideão foi um dos grandes nomes do jogo, teve um lance onde de uma só tacada defendeu um chute do Rithelly e outro do Felipe Azevedo. Rithelly, que depois acertaria a trave, a exemplo de Gilberto. O atacante teve outra boa tentativa, mas Ronaldo Alves salvou a barra do guarda-metas.

São 10 partidas sem vitória do Leão, agora já ameaçado de pegar a lanterna como não estava antes da rodada começar. Vê só o tamanho do prejuízo: se tivesse vencido ao menos uma vez que fosse, hoje estaria fora dos quatro últimos. Enquanto isso, o Timbu tá numa boa posição intermediária. Vai brigar por vaga na Sul-Americana.

Uma hora a vitória chegaria

Giancarlo foi "o" cara da Ponte Preta, que tirou o primeiro zero do marcador em um senhor gol de puxeta no canto esquerdo. A Portuguesa, que antes de ser vazada quase marcou num tiro venenosíssimo de Moisés, buscou o empate com Bruno Mineiro. Mas depois do intervalo, a Macaca voltou com tudo, fez Dida praticar duas defesas e chegou com merecimento ao desempate, outra vez Giancarlo, outra vez no cantinho esquerdo. Depois, Gustavo quase deixou tudo igual, mas o travessão salvou a lavoura dos campineiros.

A Ponte não vencia há quatro partidas e a Lusa perdeu uma invencibilidade de oito jogos.

Alô, Aloísio!

Abel Ribeiro comandou interinamente o Figueirense. Seria Hélio dos Anjos o problema? Fernandes, Caio e Aloísio comandaram a consistente e correta vitória alvinegra, com três gols do Aloísio. Entre o segundo e o terceiro, o Coritiba diminuiu na persistência de Anderson Aquino. Mas se fosse uns 5 x 1, não haveria qualquer exagero. Exagero houve do apitante Marcos André Penha, pois a falta do Everton Ribeiro não foi pra vermelho direto.

O Furacão do Estreito deu uma revigorada após a frustração na Sul-Americana, mas precisa de uma boa sequência para ficar numa boa. A concorrência ajudou e até mesmo sair dos quatro últimos não é mais algo distante, apenas 3 pontos está do último a escapar. 3 pontos são o que separa o Coxa da turma do fundão.

Fator campo não faz diferença

Fabinho deixou o Bahia em vantagem no começo do jogo. O placar não foi ampliado pois Marino tirou de joelho um cabeceio de Fahel com Márcio fora do alvo. O Atlético Goianiense quase empatou no fim do primeiro tempo, o travessão não deixou. Etapa segunda, o Tricolor quase aumenta. Mas o Dragão reagiu e mereceu a igualdade atingida com Diogo Campos, antes dela sendo barrado no baile pela trave outra vez.

De grão em grão, a galinha enche o papo. Assim vão os goianos, agora a apenas 1 ponto de sair da zona de rebaixamento. Já os baianos, que não vencem em casa há 7 jogos (5 empates e 2 derrotas), seguem alertas.

Saldo final do primeiro turno

Ou quase, se considerarmos que Flamengo x Atlético Mineiro será apenas no mês que vem. Ficamos assim: 1) Atlético Mineiro, 43; 2) Fluminense, 42; 3) Grêmio, 37; 4) Vasco, 35; 5) São Paulo e Internacional, 31; 7) Botafogo e Cruzeiro, 28; 9) Flamengo e Santos, 26; 11) Náutico e Corinthians, 24; 13) Ponte Preta, 23; 14) Portuguesa, 22; 15) Coritiba, 19; 16) Bahia, 17; 17) Palmeiras e Atlético Goianiense, 16; 19) Sport; e 20) Figueirense, 14.

Rescaldo dos palpites

Que coisinha triste, heinhô, Batista? Acertei apenas Fluminense e Grêmio, de resto errei tudo. Humpf... Vejamos como vocês se saíram:

6 acertos
Alexandre Rodrigues Alves (3 acertos: 2 x 1 Fluminense, 2 x 1 Ponte Preta, 2 x 1 São Paulo, Santos e empates em Rio de Janeiro e Belo Horizonte)

5 acertos
Carlos Rodrigues (2 exatos: 2 x 1 Fluminense, 2 x 1 São Paulo, Ponte Preta e empates em Rio de Janeiro e Salvador)
Charles Tavares (1 exato: 2 x 1 São Paulo, Ponte Preta, Grêmio e empates em Rio de Janeiro e Recife)

4 acertos
Anderson Costa (3 exatos: 2 x 1 Santos, 2 x 1 Fluminense, 1 x 1 em Salvador e empate no Recife)
Sandro Francischini (3 exatos: 2 x 1 São Paulo, 1 x 0 Grêmio, 0 x 0 no Rio de Janeiro e Ponte Preta)
João Arruda (1 exato: 2 x 1 Fluminense, Santos, Figueirense e empate em Salvador)
Paulo Henrique de Oliveira Santana (1 exato: 2 x 1 Fluminense, Figueirense e empates em Rio de Janeiro e Recife)
Natanael Felipe Rhoden (Santos, Fluminense, Ponte Preta e empate no Recife)

3 acertos
Gabriel Aguiar (2 exatos: 2 x 1 Fluminense, 0 x 0 no Recife e empate em Belo Horizonte)
Carlos Eduardo Sampaio Queiroz (1 exato: 2 x 1 Fluminense, Santos e Ponte Preta)
Clayton Moreira (1 exato: 2 x 2 em Belo Horizonte, Ponte Preta e Grêmio)
Danilo Otoni (Santos, Fluminense e empate em Belo Horizonte)

2 acertos
Wanderson Ferreira (1 exato: 2 x 1 Santos e Ponte Preta)
Fernando Melotti Constancio (empates em Rio de Janeiro e Salvador)

1 acerto
Fernando Clemente (1 exato: 1 x 1 em Salvador)
Celso Luís Gallo (Ponte Preta)

O que vem por aí

Marquem aí os jogos deste meio de semana para chutar: na quarta-feira, Coritiba x Internacional, Santos x Bahia, Portuguesa x Palmeiras, Atlético Mineiro x Ponte Preta, Náutico x Figueirense, Grêmio x Vasco, Fluminense x Corinthians e Atlético Goianiense x Cruzeiro; e na quinta, Flamengo x Sport e São Paulo x Botafogo.

Destaques da Série B

Não foi pouca coisa o que o Guarani conseguiu ao interromper a invencibilidade de 16 partidas do São Caetano (seria a maior da era dos pontos corridos, contando Séries A e B, ou teve alguma maior?). Tudo bem, não houve pênalti no gol de empate, mas depois o Bugre ficou com um jogador a menos e chegou ao vira-vira com Rodrigo Arroz, outro dia vilão naquele inacreditável gol contra para o Goiás e agora herói neste triunfo que, pelo retrospecto recente, foi lógico pois foi a sexta vitória seguida dos campineiros contra o Azulão.

O Paraná até ameaçou reagir pouco antes do intervalo, mas continua freguês do Atlético Paranaense enquanto mandante, agora em 6 anos esta escrita. Quarta vitória seguida do Furacão, agora colado na turma do acesso. Ricardo Drubscky endireitou o time. Os outros clássicos também tiveram vencedores, mas pelo escore mínimo, o ASA fora de casa contra o CRB e o América de Natal ainda em Goianinha (e rumo a Pernambuco) contra o ABC.

Muitos jogadores do Goiás sofreram uma infecção alimentar no hotel onde se hospedaram. Não bastasse isso, o Joinville venceu e está em momento ótimo na Bêzona. Já o Boa Esporte trincou o Bragantino, mal demais desde a derrota pro Ipatinga. Além disso, Lincom foi mal demais ao agredir um adversário depois de ser expulso.

Saldo final do primeiro turno

1) Vitória, 44; 2) Criciúma, 42; 3) Joinville, 36; 4) São Caetano, 34; 5) Goiás, 33; 6) Atlético Paranaense, 32; 7) América de Natal, 31; 8) América Mineiro e Avaí, 30; 10) Ceará, 27; 11) Paraná, 26; 12) Boa Esporte, 25; 13) Guarani, 24; 14) ASA e CRB, 21; 16) ABC, 20; 17) Guaratinguetá e Bragantino, 15; 19) Ipatinga 13; e 20) Barueri, 10.

Rescaldo dos palpites

Não é que fui bem demais na Segundona? 7 acertos, sendo 4 exatos: 1 x 0 Ipatinga, 2 x 1 Atlético Paranaense, 1 x 0 América de Natal, 3 x 0 Boa Esporte, Criciúma, Joinville e ASA. E vocês, como se saíram?

7 acertos
Carlos Eduardo Sampaio Queiroz (2 exatos: 1 x 0 Ipatinga, 2 x 1 Atlético Paranaense, Criciúma, Joinville, América de Natal, ASA e Boa Esporte)

6 acertos
Carlos Rodrigues (1 exato: 2 x 1 Guarani, Criciúma, Vitória, Joinville, América de Natal e Boa Esporte)
Natanael Felipe Rhoden (1 exato: 1 x 0 Joinville, Criciúma, Vitória, Atlético Paranaense, América de Natal e Boa Esporte)
Danilo Otoni (1 exato: 2 x 0 Criciúma, Guaratinguetá, Guarani, Joinville, América de Natal e Boa Esporte)

5 acertos
Anderson Costa (Criciúma, Vitória, Joinville, América de Natal e Boa Esporte)

3 acertos
Alexandre Rodrigues Alves (2 exatos: 2 x 1 Atlético Paranaense, 1 x 0 América de Natal e Criciúma)
Fernando Clemente (Criciúma, Guaratinguetá e Joinville)

2 acertos
Hugo Leonardo Souza Pinto (1 exato: 1 x 0 Joinville e Boa Esporte)
Charles Tavares (Criciúma e Atlético Paranaense)

O que vem por aí

Já é nesta terça-feira a próxima rodada, noitada cheia. Então, "vamos nos aligeirarmos-nos": Atlético Paranaense x Joinville, Vitória x Barueri, Avaí x Boa Esporte, Guarani x Paraná, Bragantino x CRB, América Mineiro x Ceará, Goiás x América de Natal, ASA x São Caetano, ABC x Ipatinga e Guaratinguetá x Criciúma.

Destaques da Série C

Completadas 9 rodadas, é hora do "caminho espelhado".

No Grupo A, o Luverdense lidera com 21 pontos após ganhar do Treze, enquanto o vice-líder é o Fortaleza, que foi aos 20 após quatrilhar o Guarany de Sobral. Santa Cruz (que meteu 6 no Águia), Salgueiro (que empatou com o Cuiabá) e Paysandu (que igualou com o Icasa) estão empatados com 13 pontos, mas hoje o Papão está fora dos quatro primeiros pelo saldo de gols: 2, contra 4 do Carcará e 7 do Santinha.

O Grupo B tem ainda mais equilíbrio. Líder com 15 pontos, a Chapecoense perdeu para o Tupi. Aí vem a turma dos 14 pontos: Macaé, que trincou o Santo André; Vila Nova, que venceu o Brasiliense; Oeste e Madureira, que empataram entre si. Também aqui o saldo faz a diferença, sendo o dos cariocas o único negativo.

Destaques da Série D

Falta decidir apenas um classificado entre Remo e Atlético Acreano. Isso será resolvido depois de amanhã.

No mais, todos os outros estão acertados: no A1, Vilhena; no A2, Sampaio Corrêa (8 vitórias nos 8 jogos) e Mixto; no A3, Baraúnas e Campinense; no A4, CSA e Sousa; no A5, Crac e Ceilândia; no A6, Friburguense e Nacional de Nova Serrana; no A7, Cianorte e Mogi Mirim; e no A8, Metropolitano e Juventude.

Copa Feminina do Mundo Sub-20

Infelizmente, o Brasil caiu fora já na primeira fase após levar 2 x 0 da Coreia do Sul e somar dois empates e uma derrota. Não dá pra defender muito um time com tal retrospecto, mas fica o aprendizado para o futuro e os votos de melhores dias para todas, que são parte da renovação do futebol feminino brasileiro, da qual falei na Olimpíada.

"Pelas Zoropa"

Na Espanha, Messi já tem 5 gols nos primeiros 3 jogos. Neste fim de semana, os dois do Barcelona contra o Osasuna foram dele. Barça, que recordarão que na temporada passada perdeu fora de casa para o Getafe, certo? Pois o Getafe agora venceu o Real Madrid em seus domínios - e de virada. Tu vê só... É assim que os dois rivais chegarão na quarta-feira para a Supercopa da Espanha, em cancha madrilenha, mas com 3 x 2 para os catalães.

A primeira rodada na Itália teve a Juventus como destaque negativo, tanto pelas polêmicas da arbitragem na vitória sobre o Parma quanto no machucado que fará Lúcio parar por 4 meses. Em outros destaques, a Roma buscou o empate com o Catania aos 46 do segundo, o Milan caiu em casa diante da Sampdoria, o Napoli tocou três no Palermo no campo dele, a Internazionale fez o mesmo contra o Pescara e contou com um gol de Philippe Coutinho. E o primeiro gol do Calcio 2012/2013 foi do Maicosuel, mas sua Udinese perdeu para a Fiorentina.

A Inglaterra mostrou um empate "eu faço aqui e você aí" entre Liverpool e Manchester City. Os Reds anotavam e os Citizens devolviam. O último gol, do Tevez, foi ridículo por causa do presente antecipado de Natal do Skrtel. O Manchester United saiu perdendo, virou, trincou e tomou o segundo do Fulham por culpa própria, autogol do Vidic. O Chelsea ganhou do Newcastle por dobro a nada e o Arsenal só "oxou" com o Stoke City.

E no começo na Alemanha, o Borussia Dortmund venceu o Werder Bremen na finaleira, o Bayern de Munique deu de três no Greuther Furth e o Schalke 04 igualou em dobras longe de seu território contra o Hannover.

Curtinhas

*Luís Augusto Simon contou na Trivela um diálogo com Félix em 2009, quando começou a escrever o livro "Os 11 Maiores Goleiros do Futebol Brasileiro". Entre eles, ele queria Manga e Félix, mas foi voto vencido e os editores preferiram Raul e Júlio César, este último para dar um ar mais contemporâneo à coleção - o que só prova, com todo o respeito, que esses superiores do Menon sabem tanto de futebol quanto eu sei de cozinha (e eu não sei sequer fritar um ovo), pois nunca que Júlio César foi mais goleiro que Manga e Félix.

*Mas voltando: Menon contatou Félix para conseguir um depoimento sobre Leão, incluído no livro. Félix perguntou se Simon foi campeão do mundo algum dia. Ele respondeu que não, pois é jornalista. O ex-goleiro respondeu que Leão também não foi pois não entrou em campo um só minuto e que o campeão foi ele, enquanto Leão nunca foi titular nas Copas que disputou. A conversa acabou aí e não colhido o depoimento, evidentemente. Como observou Luís Augusto, Félix tinha a mágoa de não ser reconhecido por muitos pelo título mundial de 1970.

*Olho vivo: leio no blog do José Cruz que o deputado federal Vicente Cândido (PT de SP) prepara um projeto de lei para anistiar as dívidas dos clubes de futebol com o imposto de renda. Isso resultaria no perdão de estimados 5 bilhões - eu disse b-i-l-h-õ-e-s - de "dilmas" com o fisco. Consta que o ministro do esporte, Aldo Rebelo, já deu apoio ao projeto e o levará à Dilma Rousseff para uma medida provisória ser editada. Mas é brincadeira!!!

*Da série "mesquinharias repulsivas": Alex, mesmo sendo o grande destaque do Fenerbahce nos últimos anos, não tem atuado muito nos últimos jogos. Crise técnica? Não. Conforme a assessoria dele, é medo de um recorde ser quebrado. O treinador do Fenerbahce é Aykut Kocaman, que é o maior artilheiro da história do clube, com 140 gols. Pois Alex está com 136. Curiosamente, ele foi posto no banco no jogo da terça passada, contra o Spartak Moscou, e nem foi relacionado pro de anteontem, contra o Gaziantepspor. Cuidemos o que acontecerá no jogo de depois de amanhã, em casa, contra o Spartak. Não há outro termo que não este: palhaçada do Kocaman.

*3 mil pessoas assistiram ontem o lançamento do novo time de vôlei feminino de Campinas, formado pelo Vôlei Amil. A lenda viva José Roberto Guimarães treinará o time, que inclui experientes como Walewska, Fernandinha e Daymi Ramirez a lançamentos como Natasha, Priscila Daroit, Andressa, Ju Nogueira e Suelen.

*Fabiana Murer foi terceira colocada na etapa de Birmingham da Liga Diamante, com 4,42 metros, contra 4,65 da cubana Yaresley Silva e da americana Jennifer Suhr, que foi a vencedora. Yaresley empatou com Fabiana na liderança da competição, com 10 pontos. O tira-teima decisivo acontecerá no dia 7, em Bruxelas. E aí, Murer?

*Rubens Barrichello finalmente foi muito bem na Fórmula Indy. Após largar em 11º, ele concluiu na quarta posição o Grande Prêmio de Sonoma, atrás apenas de Dario Franchitti, Will Power e Ryan Briscoe, vencedor com apenas 0s4408 à frente. Hélio Castroneves tirou um sexto lugar e Tony Kanaan foi o décimo.

*Tendo Novak Djokovic e Samantha Stosur como atuais campeões, o Aberto de Tênis dos EUA começa hoje.

E atenção, pessoas!

Chegou aquele momento de fazer algo discreto e em mero tom comunicativo: "Sintonia PB", antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Foi conforme o prometido a despedida de Túlio Milman do "Teledomingo". Encerrado o programa com o tempo feito pela lindissimamente belíssima Gabriella Bordasch, ela fez o cruzamento para ele mandar pro gol o aviso de ser aquela sua última de mais de 650 edições por partir para um novo projeto na TVCOM. Nos créditos finais, algumas imagens dele ao longo de 14 anos no dominical. Tudo resolvido em 1 minuto, se tanto 1 e meio.

*Muito simples e direta a RBS TV nesta saída do Túlio, na total contramão do feito pela Rede Globo nas recentes trocas de apresentadores dos noticiários. Lembro bem que, quando a Cristina Vieira deixou o "RBS Notícias", nem sequer um aviso de despedida aconteceu. Acabou o jornal, ela deu "boa noite" normalmente e zéfini, como diria Bertoldo Brecha. Se fosse na Globo, rolaria uma despedida de no mínimo 5 minutos, tipo "esta é sua vida" (vide "Bom Dia Brasil", "SPTV", "Jornal Nacional" e, na Globo News, "Jornal das 10" nos últimos tempos).

*Conforme anunciado pelo próprio na segunda-feira passada nas redes sociais, tá programado para hoje o retorno do Rogério Forcolen ao "SBT Rio" após uma semana de cuidados médicos - mas que o Flávio Ricco e a Patrícia Kogut disseram ser uma semana de suspensão, o que apresentador e emissora desmentiram veementemente.

*Má que leio no Flávio Ricco: agosto perto do fim e os webrepórteres da RedeTV! ainda não receberam o salário de julho. Isso dificulta as vidas pessoais e até profissionais deles, por não existir ajuda de custo para as matérias.

*Outra do "guru": cabe a São Paulo decidir se a Record Rio fará um programa nos moldes do "Vídeo Show", mas misturando entretenimento e jornalismo. Um piloto foi gravado, com apresentação de Fábio Ramalho, Mariana Leão e Maurício Dutt. Agora, depois a Record não gosta quando o povo reclama que ela copia coisas da Globo ou toma inspirações demais. Sabem qual o título provisório da atração tipo "Vídeo Show"? "Tá Show". Bah!!!

*Durante a Olimpíada, Keila Jimenez publicou na sua coluna que três emissoras estavam interessadas no "Late Show" do David Letterman, que o GNT deixou de transmitir. Falei nesta coluna em 31 de julho que tinha um palpite de que uma delas seria a Record News, que já mostra o "Tonight Show" do Jay Leno e poderia ter a dobradinha de shows noturnos que há 15 anos havia no extinto canal fechado Superstation. Pois hoje eu leio a coluna da Keila e o que é que tá na abertura? Bingo: é a Record News que passará a exibir o "Late Show", a partir do dia 3, com dois dias de diferença para a exibição original na CBS. E sabem em qual horário? Às 23h, portanto, depois do "Tonight Show", que vai ao ar às 22h15 - a não ser que haja mudanças e eu não saiba. Mas acertei meu palpite!

*Tem coisas que só o Horário Político faz por você. Uma delas: o SBT colocar intervalos comerciais no "Chaves" da manhã de domingo (das 9 às 11, para São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e cidades que não usam estas duas horas para programação local). Só assim para ajudar a desafogar os obrigatórios reclames dos candidatos a prefeito. Normalmente, o "Chaves" dos domingos é sem intervalos, com 6 episódios em sequência.

*Encerro com uma memória da perda histórica do último sábado: Neil Armstrong, o astronauta que foi o primeiro homem a pisar na lua, em 1969. Um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade, eternizou ele. Com 82 anos, morreu por complicações pós-cirúrgicas. Recordo aqui (postado por billywmartins) um material de 1999, quando dos 30 anos da viagem à lua, exibido pela Rede Globo no "Bom Dia Brasil", apresentado por Renato Machado. A reportagem é da então correspondente global Heloísa Villela, hoje na Record.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Fabiana Flosi

Fabiana Flosi, nova Sra. Bernie Ecclestone. Esta brasileira casou recentemente com o chefão da Fórmula 1, que é 46 anos mais velho que ela e a quem conheceu durante um Grande Prêmio do Brasil, vice de marketing da categoria que era.

Convivas

"O São Paulo tomou nos primeiros 20 minutos uma das maiores pressões que já vi. Contando com erros da zaga tricolor e a marcação sob pressão dos seus volantes, o Corinthians poderia ter matado o jogo ali, mas não o fez. Depois do empate, o São Paulo se acertou e mostrou com Lucas, Jadson e Luís Fabiano que, se a zaga e os volantes limitados não entregarem o ouro, pode ter bons resultados. A equipe demonstrou vontade e não se abateu tanto depois do início desastroso. De todo modo, o time ainda é bem desequilibrado e isso se mostra na campanha de 10 vitórias e 8 derrotas. Ney Franco precisa dar um mínimo de segurança para a defesa. *** Fico a pensar sobre a quantidade de vagas de acesso e descenso no Campeonato Brasileiro: você acha que esse sistema de cair 4 e subir 4 é o ideal ou poderiam diminuir o número de rebaixados e promovidos, fazendo a disputa ficar mais apertada nas duas pontas das tabelas? *** Como falei outro dia, José Maria Marin parece pelo menos assistir algum jogo de futebol, diferentemente do Ricardo Teixeira, e deve ter visto a sua coluna em que você critica de forma correta esse atropelo de datas do Campeonato Brasileiro junto de jogos da Seleção. Vamos ver se esse tal estudo dá algum resultado positivo de fato. *** Clayton Moreira: vi uma declaração do Leão no UOL e ele elogiou a performance do Félix em 1970, lamentou o falecimento de forma fria e não disse mais do que isso, pois ressaltou que a relação dos dois era praticamente inexistente. Ao menos ele foi coerente e verdadeiro, sem querer fazer média, como muitos fazem depois do passamento de pessoas famosas." (Alexandre Rodrigues Alves)
Primeiro: eu gosto de quatro caindo e quatro subindo. É uma maneira de deixar mais times com alguma consequência boa ou ruim no fim das contas. Três eu acharia muito pouco. E segundo: até parece que alguém na CBF lê este Papo de Bola - o Site, eh, eh, eh... Mas obrigado pela consideração.

"Ainda hoje, lembro da surpresa que tive ao saber que o primeiro homem a pisar na Lua não fora Louis Armstrong (!!!). Chega a ser cômico imaginar o famoso músico olhando pra Terra lá da Lua e cantando 'What a Wonderful World'. Eu devia ter uns 10 anos quando finalmente aprendi que Louis Armstrong e Neil Armstrong não tinham nada a ver um com o outro e nem eram irmãos. Surpreso também fiquei ao saber que Neil tinha 82 anos. Pensando bem, 39 anos até que é uma boa idade pra ir à Lua. Mas tem idade certa pra isso? *** O sinal da HBO foi aberto neste fim de semana. Claro está que o objetivo era colocar um doce na boca dos assinantes, possibilitando que assistissem à estreia de '(FDP)', a série que não ousa dizer o próprio nome. Quem gostar é bem capaz de resolver incluir os canais no pacote. Foi uma jogada! *** Os intermináveis acréscimos no clássico mineiro não teriam por finalidade 'salvar' o campeonato da monotonia que foi em 2006, quando um time disparou e deixou os outros para trás? *** Acho que não pega nada com a Lei Eleitoral tocar música do repertório de candidatos artistas. Outro dia tocou sem problema nenhum 'Miss Suéter', com João Bosco e Ângela Maria, na Rádio Cultura de São Paulo. *** Fora Porto Alegre e São Paulo, como é que você fcou sabendo das bizarrices das outras campanhas? E quais campanhas você pode assistir nos canais abertos aí de Porto? Aqui é Rio de Janeiro na Globo, São Gonçalo na Record e o resto eu não lembro agora, mas Niterói e cidades da Baixada Fluminense são as que dividem os outros canais." (Clayton Moreira)
Primeiro: com 7 minutos de parada e mais aqueles badulaques todos de segundo tempo, como substituições e gol, acho que foi tudo certinho sim ao levar até 56 minutos. Segundo: por esse site aqui, indicado no Twitter e que não visitei todo por falta de tempo, preferindo me deter nas principais metrópoles. E terceiro: Porto Alegre em todas as locais.

"O Milan se enfraqueceu demais com as perdas, e os reforços não são do mesmo nível. Um time do seu tamanho entra no Campeonato Italiano sem ser favorito e ainda vê um jogador de nível técnico duvidoso, como Zé Love, expor o clube ao ridículo por não aceitar fazer testes. Ele deveria dar graças a Deus que o Genoa o comprou pois, há três anos, estava na reserva do ABC quando o América Mineiro o contratou e o destacou a ponto do Santos lhe dar uma oportunidade. Zé não conseguiu jogar em sua primeira temporada no Genoa por causa de lesões, atuando apenas 9 vezes e mal em todas elas. *** O América Mineiro caiu de produção porque Rodriguinho e Gilberto estão sem condições de jogar e porque fizeram a burrice de vender Bruno Meneghel, que fazia excelente temporada, somando a isso as alterações do Givanildo Oliveira, como improvisar zagueiro de volante, meia na lateral e lateral de camisa 10. Milagres terá que fazer jus ao apelido para o time voltar aos bons tempos." (Fernando Clemente)

"Espero que o STJD puna rigorosamente o Cruzeiro. Quando um time perder o mando de campo, deveria ser igual a 1999, quando o Corinthians perdeu dois mandos, teve que jogar fora de SP e jogou contra Inter e Atlético Mineiro no Maracanã. *** Após o primeiro turno, chego às conclusões de que Atlético Mineiro, Fluminense e Grêmio já estão na Libertadores e serão os únicos que brigarão pelo título brasileiro, e na Série B, que Vitória e Criciúma já subiram." (Fernando Henrique França Gemignani)

"O Liverpool não merecia empatar com o Manchester City. Jogou melhor, foi mais consistente e mais equilibrado, só que sua defesa é muito ruim e entregou a vitória no final. Os Citizens estavam muito ruins, começando pelo esquema tático. Três zagueiros e Zabaleta fazendo zaga pela esquerda não funcionou. Milner fazendo ala direita também foi uma péssima ideia. As substituições que Roberto Mancini fez não surtiram efeito nenhum. O resultado mais justo seria a vitória dos Reds. *** O Arsenal, assim como na temporada passada, tem um começo muito ruim e preocupa pois perdeu dois jogadores importantes. Tem que contratar porque, senão, será coadjuvante mais uma vez. *** O Corinthians jogou bem os primeiros 15 minutos, fez um gol e poderia ter feito mais. Depois disso, o São Paulo controlou o jogo e contou com uma boa atuação do Lucas e uma ótima do Luís Fabiano, que mostrou o quanto é decisivo e importante para o time. Vitória mais que merecida." (Paulo Henrique Gonçalves Caetano)

"Gostei da estréia de '(fdp)' na HBO. Série bastante promissora. Claro que teve alguns errinhos, como gravar o fictício jogo Paulicéia x XV de Novembro, em que claramente o Paulicéia era baseado no São Paulo - inclusive com torcedores com camisas do clube -, o jogo ser no Morumbi e o goleiro Fábio Santos ser o capitão do time, além do caso do advogado da ex-mulher do Juarez se interessar pela cliente, que tem uma DST transmitida pelo Juarez." (Ricardo Haertel)

Participe pelo papodebola@gmail.com. Sua opinião será registrada nas próximas colunas.

Clipe do Dia

Completa 45 anos nesta segunda-feira o cantor Paulinho Moska. Uma bela dele está aqui: "Pensando em Você".

Arremate

Em 2013, o Brasil fará dois amistosos contra Portugal e é negociado um com a Inglaterra. Agrada a novidade?

"24 Horas" volta antes ou depois de confirmados jogos contra Porto Rico, Zâmbia e outros assim!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.

.

.


Confira as manchetes do Papo de Bola - o Site, o acompanhamento das rodadas de futebol e comentários diversos. Para ser mais um seguidor, clique aqui.
 
PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.