.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

14 de agosto de 2012 - ANO 10, EDIÇÃO 3
Mandaram a conta para eu pagar

Muitas coisas que você faz na vida têm um preço a ser pago. Quando chega a hora em que te mandam a conta, acontece aquilo que na língua inglesa chamam de "you can run, but you can't hide" (você pode correr, mas não pode se esconder). As duas semanas e meia acompanhando os Jogos Olímpicos de Londres resultaram na falta de edições inéditas da "24 Horas" e do "Papo de Mídia" nesta segunda-feira.

Some-se a isso um planejamento mal feito da minha parte, com minha idiota vontade de querer acompanhar tudo deste fim de semana. Pra quê ficar vendo e escutando o Brasileirão à noite? Que eu dormisse mais cedo e recuperasse os compactos dos jogos para deles falar ontem. Mas não. Vi a rodada, ainda fiquei mais de uma hora vendo todos os compactos e, quando efetivamente comecei a escrever as colunas por ter coletado todas as pautas para as mesmas, era 5 da madrugada. Só que eu estava arrebentado. Lá pelas 6 e pouco, resolvi dar uma deitada para descansar uns 15 minutos. Pra quê, seu idiota? Meu organismo é "8 ou 80" com sono. Ou eu durmo um monte ou não durmo nada. Cochilo nunca funcionou comigo, funcionaria agora?

Resultado: acordei lá pelas 11 da manhã, com praticamente nada escrito pois tudo eu deixei para fazer depois das 8 e meia da noite de domingo. Se eu escrevesse as colunas conforme planejado, só publicaria elas lá pelas 2 e meia ou 3 da tarde, mas a essa hora ninguém leria pois nunca fiz o PB ser publicado neste horário. Nestas duas semanas e meia, só levei ao ar as colunas perto da 1 da tarde devido ao horário aloprado com a Olimpíada, por algumas vezes retardá-las de propósito para incluir menções a esse ou aquele fato mais relevante - caso do último sábado, devido ao futebol masculino às 11 da manhã. O aborrecimento me fez "sumir" o dia todo em termos virtuais. Não abri Twitter, não abri e-mail, passei ligeiramente pelo Facebook e só.

Frustrado por falhar justamente numa segunda-feira (dia que mais rende assunto para este PB por condensar o sábado e o domingo em repercussões), fui arejar um pouco as ideias passando algumas horas na rua também por ter duas contas para pagar, até para tomar um ar pois fiquei praticamente duas semanas e meia detido em casa para tentar não perder os lances olímpicos. Retornado para casa, dei uma organizada em algumas pendências para ganhar tempo, há horas era preciso fazê-lo. Apenas em três vezes perdi a maioria do dia em Londres: uma na virada de julho para agosto, quando pagas outras contas importantes e feito o rancho no supermercado; outra para prestigiar o André José Adler no Torneio Touchdown; e uma terceira por estar muito podre de cansaço.

Algumas coisas das colunas de hoje ainda dizem respeito aos Jogos de Londres pois estas eu tinha deixado prontas no domingo e não quero jogá-las fora igual fiz com as anotações de todos os lances agudos das partidas do Brasileirão, que já não faz mais sentido comentar hoje se esgotadas ontem pela imprensa e se amanhã tem rodada de novo. Fica o aprendizado para eu não dar mais bola fora, antes de com vocês, sobretudo comigo mesmo quando acontecerem os Jogos do Rio de Janeiro e outros eventos grandes assim.

Feitas as devidas justificativas, termino por avisar que somente nesta quarta-feira colocarei em dia a caixa de entrada dos e-mails pendentes. Outra vez precisei descansar por algumas horas agora pela manhã pois acordei às 11h desta segunda e eu de novo não estava com fôlego para aguentar mais 24 horas diretas. Então, prefiro apenas publicar hoje as colunas inéditas muito tardiamente para, amanhã, começar tudo no horário de sempre outra vez. Para tanto, sem compromissos no dia de hoje, vou dar uma adiantada no sono durante o dia para, à noite, estar firme e forte para a Série B e, já no que eu vier pro computador, ajustar todas as mensagens para na próxima edição da "24" e do "PM" deixar tudo em ordem. Não é o ideal, mas só assim me é mais fácil.

É isso. Mandaram a conta para eu pagar e quitei a dívida com Morfeu. Vamos começar a semana com um dia útil a menos, mas procurando não tornar inúteis os outros quatro e mais os dois do fim de semana.

Balanço final da Olimpíada de Londres

Ela já virou passado para a maioria de todos (embora eu esteja pensando em alguma coisa ainda para o próximo domingo, dia em que não faço colunas factuais) e a cabeça já está voltada para o Rio de Janeiro, ainda mais que a Bandeira Olímpica já está em solo brasileiro, carregada pelo prefeito Eduardo Paes e tudo. Mas esta "24" quer fazer um rescaldo derradeiro de um evento para este Papo de Bola - o Site especial, por maciço o destaque a ele dado em 16 colunas intituladas "24 horas olímpicas". Vamos aos "troféus" de Londres 2012, com títulos tanto sérios quanto brincalhões para acontecimentos que ficaram gravados para a história... ou não.

Troféu Alguém Anotou a Placa do Caminhão? - Estados Unidos, cujos 156 x 73 sobre a Nigéria resultaram na maior diferença de pontos da história do basquete masculino olímpico.

Troféu Ai, Que Burro, Dá 0 Pra Ele - Ishanguly Merentyyazoz, árbitro de boxe do Turcomenistão, que declarou Magomed Abdulhamidov vencedor mesmo após ser derrubado seis vezes por Satoshi Shimizu no último assalto.

Troféu Batalha dos Aflitos - Brasil x Rússia no vôlei, tanto a vitória brasileira nas quartas-de-final do feminino quanto a russa na final do masculino.

Troféu Black Power - Gabby Douglas, americana que é a primeira negra campeã individual geral da ginástica artística feminina.

Troféu Cartão Vermelho - Espanha e Uruguai, fiascos do futebol masculino ao serem eliminados ainda na fase de grupos.

Troféu Chuá - Thiago Pereira, ganhador de uma prata que muitos que viam suas participações vitoriosas em Pan-Americanos não acreditavam pelo êxito não se repetir em Olimpíadas, e César Cielo, que desta vez não levou o ouro.

Troféu Copa do Mundo - Leandro Damião, que igualou Romário e Bebeto como brasileiros artilheiros do futebol masculino. Romário e Bebeto não ganharam a Olimpíada, mas foram campeões mundiais, um depois de uma e outro antes de uma. Se uma vez foi pouco e duas foi bom, três não seria demais.

Troféu Double-Double - Basquete masculino do Brasil, que ganhou de volta sua autoestima ao regressar aos Jogos Olímpicos após 16 anos.

Troféu É Hora de Renovar - Seleção brasileira feminina de futebol, com uma geração veterana e que não demonstra ter boas novas pela frente justamente pela falta de investimento no futebol feminino.

Troféu Ergam Uma Estátua - José Roberto Guimarães, o primeiro brasileiro três vezes campeão olímpico. São necessárias mais explicações?

Troféu Foi Bom Enquanto Durou - Vôlei masculino do Brasil, que encerrou na "bi-prata" do último dia a trajetória de uma geração em declínio, mas que está marcada eternamente como multivencedora.

Troféu Gargalhada - Rowan Atkinson, de participação divertidíssima como Mr. Bean na cerimônia de abertura.

Troféu Gulosa - Serena Williams, do tênis feminino, que não se contentou em ganhar ouro apenas no simples, mas também nas duplas com a irmã Venus.

Troféu Incidente Diplomático - A bandeira da Coreia do Sul ilustrando a escalação da Coreia do Norte antes do jogo de futebol feminino contra a Colômbia.

Troféu Ippon - Sarah Menezes, com ouro, e Felipe Kitadai, Mayra Aguiar e Rafael Silva, com bronze, os feitos do Brasil no judô.

Troféu Juiz Ladrão - Futebol masculino do Brasil, descaradamente ajudado pelos apitantes nas vitórias contra Honduras e Coreia do Sul.

Troféu Keep Walkin' - Oscar Pistorious, sul-africano que emocionou no atletismo ao correr com próteses de lâminas de carbono pois teve amputadas as duas pernas.

Troféu Lenda Viva - Michael Phelps, simplesmente o maior medalhista da história dos Jogos Olímpicos.

Troféu Mão na Bola Não é Falta - Handebol feminino do Brasil, de campanha empolgante até a eliminação por pouco contra a Noruega.

Troféu Megafone - Rosicléia Campos, treinadora do judô e dona de um gogó de fazer inveja a puxador de escola de samba que tem de cantar a mesma música por 80 minutos.

Troféu O Mundo é dos Jovens - Ruta Meliutyte, lituana de 15 anos que venceu os 100 metros peito na natação.

Troféu O Que Vale É Bola na Rede - Cristiane, que se tornou a maior goleadora do futebol feminino em Olimpíadas.

Troféu Patada Atômica - Diogo Silva, que não ganhou medalha no taekwondo, mas cujo golpe certeiro na cabeça de Mohammad Bagheri Motamed na semifinal rendeu um momento espetacular pela precisão.

Troféu Pepe, Já Tirei a Vela - Robert Scheidt e Bruno Prada, terceiros colocados nem preciso dizer em qual modalidade.

Troféu Quem Não Faz, Leva - Canadá, que castigou aos 46 minutos do segundo tempo os muitos gols perdidos pela França para conquistar o bronze no futebol feminino.

Troféu Scarlett O'Hara - Fabiana Murer. E o vento levou sua credibilidade, perdida com a maioria do povo ao justificar ser a única a não querer encarar o vento forte no salto com vara.

Troféu Senhor dos Anéis - Arthur Zanetti, as argolas que deram à ginástica brasileira sua primeira medalha de ouro em Olimpíadas.

Troféu Servílio de Oliveira - Adriana Araújo e os irmãos Esquiva e Yamaguchi Falcão, que recolocaram o boxe na linha de frente do noticiário esportivo brasileiro com um desempenho histórico.

Troféu Suspiros, Suspiros - Lauren Jackson, do basquete australiano, que se tornou a maior cestinha absoluta nos Jogos Olímpicos e ganhou a medalha de bronze.

Troféu The Flash - Usain Bolt, que acelerou tanto que nem tive tempo de justificar os motivos para distingui-lo como mito das pistas.

Troféu Tô Nem Aí - Basquete feminino do Brasil, sinônimo de derrota em Londres e que venceu quando já não adiantava mais.

Troféu Solo Nós Brilhamos - Estados Unidos, indomáveis e impossíveis no futebol feminino com o quarto ouro em todas as cinco finais já realizadas e por elas disputadas.

Troféu Televisa - Peralta, decisivo para o México brecar por mais uma edição a interminável novela do ouro olímpico do Brasil no futebol masculino.

Troféu Velhota é a Mãe - Rainha Elizabeth, que chegou no Estádio Olímpico de para-quedas na cerimônia de abertura. Tá, não era a rainha mesmo, mas vamos fingir que era em nome do prazer da imaginação.

Troféu Veranico de Araque - Vôlei de praia, que teve diversas duplas femininas jogando com vestimentas a mais da cintura pra cima, da cintura pra baixo ou dos pés à cabeça devido ao frio da noite.

Troféu Vingança - Andy Murray, que compensou a derrota para Roger Federer no Grand Slam de Wimbledon ao vencê-lo pela medalha de ouro do tênis masculino.

Troféu Vôlei de Raquete - 25/23, parcial do set decisivo da vitória de Jo-Wilfried Tsonga contra Milos Raonic, o mais longo da história olímpica.

Troféu Xampu - Felipe Kitadai, que recebeu outra medalha de bronze pois quebrou a original enquanto tomava banho com ela.

Troféu Zero Hora - Fernanda Garay, a gaúcha que marcou o último ponto do título do vôlei feminino do Brasil.

Troféu 555 - Yane Marques, do pentatlo moderno, a última medalhista do Brasil em Londres 2012.

Rescaldo dos palpites (Série A)

Na rodada do último fim de semana eu fui um horror: apenas três acertos (1 x 1 no Canindé, Flamengo e Atlético Mineiro). O desempenho de vocês, para fins de registro e conferência geral no fim do campeonato, foi este:

7 acertos
Paulo Henrique de Oliveira Santana (2 exatos: 2 x 1 Corinthians, 1 x 1 no Canindé, Cruzeiro, Flamengo, Atlético Mineiro, Internacional e Fluminense)
Fernando Clemente (1 exato: 2 x 1 Corinthians, Flamengo, Atlético Mineiro, Grêmio, Internacional, Fluminense e empate no Canindé)

5 acertos
Anderson Costa (2 exatos: 2 x 1 Internacional, 1 x 1 no Canindé, Flamengo, Atlético Mineiro e Fluminense)
Danilo Otoni (2 exatos: 2 x 1 Internacional, 1 x 0 Fluminense, Flamengo, Grêmio e empate no Canindé)

4 acertos
Celso Luís Gallo (1 exato: 2 x 0 Flamengo, Atlético Mineiro, Internacional e Fluminense)
Natanael Felipe Rhoden (Flamengo, Atlético Mineiro, Internacional e Fluminense)
Wanderson Ferreira (Flamengo, Corinthians, Internacional e Fluminense)

3 acertos
Carlos Rodrigues (2 exatos: 2 x 0 Flamengo, 1 x 1 no Canindé e Fluminense)
Fernando Melotti Constancio (2 exatos: 2 x 0 Flamengo, 2 x 1 Grêmio e Internacional)
Charles Tavares (1 exato: 2 x 1 Internacional, Flamengo e Atlético Mineiro)
Fernando Henrique França Gemignani (1 exato: 2 x 1 Grêmio, Atlético Mineiro e Fluminense)
Gabriel Aguiar (1 exato: 2 x 0 Flamengo, Atlético Mineiro e Internacional)
Sandro Francischini (1 exato: 2 x 0 Flamengo, Cruzeiro e Internacional)
Alexandre Rodrigues Alves (Flamengo, Internacional e Fluminense)
Carlos Eduardo Sampaio Queiroz (Flamengo, Fluminense e empate no Pacaembu)
Clayton Moreira (Cruzeiro, Flamengo e Atlético Mineiro)
João Pedro Brasil (Flamengo, Internacional e Fluminense)

A próxima rodada para palpites é neste meio de semana: amanhã, Cruzeiro x Fluminense, Grêmio x Portuguesa, Atlético Goianiense x Atlético Mineiro, Ponte Preta x Bahia, Palmeiras x Flamengo, Náutico x São Paulo e Botafogo x Sport; e depois de amanhã, Figueirense x Santos, Corinthians x Internacional e Vasco x Coritiba.

Rescaldo dos palpites (Série B)

Muito melhor foi na rodada da semana passada: 7 acertos (2 x 1 Vitória, Ceará, ASA, Joinville, Goiás, Paraná e empate em São Caetano). Os leitores assim desempenharam:

7 acertos
Natanael Felipe Rhoden (2 exatos: 2 x 0 Goiás, 1 x 1 em São Caetano, Avaí, Ceará, ASA, Joinville e Paraná)

5 acertos
Carlos Eduardo Sampaio Queiroz (1 exato: 2 x 0 Goiás, Avaí, Ceará, Joinville e Paraná)
Charles Tavares (1 exato: 3 x 1 Avaí, Ceará, Joinville, Goiás e Paraná)

4 acertos
Anderson Costa (Ceará, ASA, Joinville e Goiás)
Alexandre Rodrigues Alves (Avaí, Ceará, Joinville e Goiás)

2 acertos
Fernando Clemente (Avaí e Paraná)

O que vem logo mais

Tem rodada cheia esta noite. Ainda líder, o Criciúma recebe o América de Natal e precisa vencer para não dar margem a uma tomada de dianteira do Vitória, que tem tudo para, diante de sua gente, bater o Guaratinguetá. Secando ambos para tentar a liderança no fim de semana está o Goiás, de missão muito fácil: o lanternaço Barueri. E daí que é em SP? Em ascensão, Joinville e São Caetano duelam contra Bragantino e Boa Esporte.

Eis os 10 jogos para seus chutes, concordem ou não com os meus: Vitória 3 x 0 Guaratinguetá, Criciúma 2 x 1 América de Natal, Joinville 3 x 1 Bragantino, CRB 1 x 2 Ceará, Ipatinga 0 x 2 Paraná, Guarani 1 x 1 Avaí, Barueri 0 x 5 Goiás, Atlético Paranaense 2 x 0 ASA, ABC 1 x 0 América Mineiro e Boa Esporte 1 x 2 São Caetano.

Curtinhas

*Se der Carnavalesca como nome da Copa do Mundo de 2014, só de birra (e sempre pró-trocadilhos infames, com ou sem sentido) este PB promete desde chamá-la de Rosa Magalhães. Carnavalesca, Brazuca e Bossa Nova, enquanto nomes colocados pela Adidas para votação, são ridículos. É Gorduchinha e ponto final.

*Goleiro do Atlético Paranaense, Rodolfo foi condenado pelo STJD a dois anos de suspensão, já que detectada cocaína no exame antidopagem após o jogo contra o Ceará, há dois meses. Cabe recurso.

*Aconteceu ontem a pré-estreia de "La Bombonera é Nossa", documentário que registra o feito do Paysandu ao ganhar do Boca Juniors em seu estádio na Copa Libertadores de 2003. Participantes daquela vitória histórica do Papão por 1 x 0, Iarley, Zé Augusto, Vandick, Lecheva e Sandro Goiano estrelam a obra. A conferir.

*Este meio de semana reserva diversos amistosos entre seleções. Um deles será entre Itália e Inglaterra, na Suíça. Balotelli está fora do time italiano devido a uma conjuntivite, que já o tirou anteontem do título da Supercopa da Inglaterra vencido pelo Manchester City contra o Chelsea.

E atenção, pessoas!

Chegou aquele momento de pagar para ler ou nada feito: "Sintonia PB", antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Depois da Folha de S.Paulo, outro grande jornal brasileiro a adotar o sistema de limite de notícias gratuitas em seu site para dar preferência aos assinantes do papel: a Zero Hora. Nela, o limite é de 30 notícias, enquanto na Folha é de 40. Francamente, acham que um negócio desses dá retorno? Tenho minhas dúvidas.

*Leio na Patrícia Kogut que, em resposta à crítica maior dos problemas da imagem da TV Brasil no Rio de Janeiro tanto no canal 2 VHF quanto no seu sinal na Net, o diretor geral da EBC, Eduardo Castro, prometeu que tudo estará corrigido até novembro. Então, cuidemos e torçamos para assim ser na prática.

*No último fim de semana, ela participou da confraternização dos 112 anos da Ponte Preta, da qual é torcedora. Veem aqui Patrícia Maldonado mostrando o diploma e a placa que ganhou como "Cidadã Ponte Pretana", um reconhecimento do clube a uma ilustre torcedora. Bem que a apresentadora da Band poderia dar uma passada aqui por este extremo lado do Sul do Brasil em 3 ou 4 de novembro (só mais tarde teremos o dia correto).

*Por falar na Pati Maldonado: leio no Flávio Ricco que, segundo gente da própria Bandeirantes, embora a direção desminta, o "Primeiro Jornal" dela e do Luciano Faccioli está por sair do ar a qualquer momento. Gosto da dupla deles desde o "Tudo a Ver" da Record e tenho visto agora o "Primeiro" mais do que em outros tempos, mas não dá pra fugir do fato: este é um noticiário que nunca chegou a acontecer a pleno. Já tem um tempão no ar (mais precisamente desde 2005, quando estreado por Fernando Vieira de Mello, Camila Busnello e Karyn Bravo), mas sempre cumpriu mais um papel de abrir a grade própria da Band do que efetivamente ser bom de audiência, nunca estando na mesma turma da Globo e da Record, as grandes rivais do jornalismo matutino, e nem na do SBT.

*Exibido pelas últimas vezes nesta semana por dar lugar a partir da próxima segunda-feira à segunda edição do "Balanço Geral" de SP, o "Record Notícias" voltou ao ar com Reinaldo Gottino apresentando pois Adriana Reid segue em dupla com Thalita Oliveira no "Fala Brasil", tanto por Roberta Piza regressar da Olimpíada quanto pelos problemas médicos que tiraram Carla Cecato do noticiário nos últimos dias - e, pelo visto, não apenas do vídeo na Record, mas também da Internet, canceladas foram as contas dela no Twitter e no Facebook.

*Completa 55 anos nesta terça-feira o jornalista Caio Blinder, debatedor do "Manhattan Connection" desde a estreia em 1993, correspondente da Rádio Jovem Pan nos EUA e colunista do site da revista Veja.

*Então, o "Saturday Night Live" da RedeTV! agora será inédito à 0h30 de sábado para domingo por registrar o dobro da audiência das noites de domingo (quase 3 pontos)? Entendo...

*Uma atrasada da segunda-feira: completou 55 anos David Crane, que junto com Marta Kauffman criou "Friends", o clássico seriado produzido entre 1992 e 2004. Além de "Friends", David também criou "Sonhando Acordado", que foi ao ar de 1990 a 1996, e "Veronica's Closet", transmitido de 1997 a 2000. Atualmente, David tem exibida a produção "Episodes", estrelada pelo ex-"Friends" Matt Le Blanc e criada junto com Jeffrey Klarik.

*Outra pendente de ontem na saideira: completou 70 anos a estreia de "Bambi", um dos desenhos mais clássicos da Disney, mostrado pela primeira vez em sessão no Radio City Music Hall, em Nova York.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Francine Pantaleão

Francine Pantaleão, eleita no sábado Miss São Paulo 2012, representante que foi de Jaú. Concurso de nível técnico fraco, como tem sido este e quase todos os outros regionais dos últimos anos. Das 30 candidatas iniciais, somente umas poucas me agradaram de cara. Francine foi uma delas. Então, dei sorte pois uma que curti saiu vencedora. Vamos ver se essa gatinha fará um bom papel no próximo Miss Brasil.

"Rádio PB"

Estão de volta os registros em áudio deste Papo de Bola - o Site após um mês de parada também por conta dos Jogos Olímpicos. Podcast que escutam aqui faz um apanhado do momento das Séries C e D do Campeonato Brasileiro, com a situação de momento nas chaves dos dois certames após a rodada do último fim de semana.

Cadê os convivas?

Expliquei no fim do tópico inicial, só ir lá em cima recuperar.

Participe pelo papodebola@gmail.com. Sua opinião será registrada nas próximas colunas.

Clipe do Dia

O vídeo está disponível no YouTube há 6 anos, mas somente nesta madrugada o vi pela primeira vez. Aqui está "Send One Your Love", um dos mais belos registros de Stevie Wonder. Clipe raro este de 1979 pois traz imagens de Stevie sem óculos, com os olhos à mostra.

Arremate

Qual clima haverá para o torcedor ver este Suécia x Brasil depois da perda do ouro olímpico em Wembley?

"24 Horas" volta espero eu que antes da bola rolar não no Rasunda, mas no Brasileirão!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.

.

.


Confira as manchetes do Papo de Bola - o Site, o acompanhamento das rodadas de futebol e comentários diversos. Para ser mais um seguidor, clique aqui.
 
PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.