.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

6 de agosto de 2012 - ANO 9, EDIÇÃO 327
24 horas olímpicas: parte 10



Poucos lembravam dele em comparação a outros atletas que renderam muita expectativa e infelizmente não atingiram seu objetivo, objetivo este comum entre todos, mas que nem todos conseguem. Tamanho não é documento. 1 metro e 56 centímetros? Sim. Pequeno? Não. Gigante. Gigante pela própria natureza. Natureza de campeão. Campeão Arthur Zanetti. Arthur Deznetti. Nota dez. Nota 15. Nota 15.900, mais que o até então primeiro colocado, o chinês Chen Yibing. Anéis olímpicos. Anéis de ouro. Anéis, argolas. Argolas da alegria. Senhor dos Anéis. Dá-lhe Zanetti!!!

Mais uma medalha foi garantida no fim da manhã, só não sabemos ainda qual. Adriana Araújo, de folga das reportagens da Rede Record (eh, eh, eh), superou a marroquinha Mahjouba Oubtil e é semifinalista da categoria até 60 kg. Com isso, o boxe do Brasil garante sua segunda medalha em Olimpíadas, somando-se à de Servílio de Oliveira no México, em 1968. Além disso, a medalha de Adriana - que valerá muito se for bronze ou prata, mas vamos torcer para que seja ouro - é a centésima do Brasil na história dos Jogos. Não é pouca coisa, não.

E lá vão eles... Ops! Cadê você, que nunca mais apareceu aqui? Adivinhou? Usain Bolt, claro. 9,63 segundos, recorde olímpico dos 100 metros, bicampeonato olímpico e quatro medalhas em Jogos (as outras três, todas em Pequim 2008, foram nos 100 e nos 200 metros individuais e no revezamento 4 x 100). O homem é um foguete! O homem é improvável e é impossível. Um presentão ganho pela Jamaica na véspera dos seus 50 anos de independência hoje completados, até porque não foi apenas o ouro de Bolt, mas também a prata de Yohan Blake. A noite é do reggae, confederado.

No vôlei feminino, finalmente as brasileiras tiveram uma jornada mais tranquila, apenas com alguma complicação no segundo set. Mas os 3 a 0 (25/10, 25/22 e 25/16) sobre a Sérvia foram incontestes, até porque elas não entraram em quadra desclassificadas pois as norte-americanas ganharam das turcas no jogo anterior. As quartas-de-final acontecem nesta terça-feira, a partida do Brasil contra a Rússia marcada para 11h. Se derrotar as russas, as brasileiras farão uma semifinal contra Japão ou China. Na outra semifinal, Itália ou Coreia do Sul diante de EUA ou República Dominicana.

Mata-ou-morre também no handebol feminino. Amanhã, às 6 da "madrugada", o Brasil enfrentará a Noruega. As outras quartas são Coreia do Sul x Rússia, França x Montenegro e Espanha x Croácia.

É preciso? Sim, é preciso. Precisava agora? Não. Mas o Brasil inventou de ganhar no basquete feminino em sua despedida. 78 x 66 contra a Grã-Bretanha. Dou de ombros para essas derrotadas. Melhor falarmos de vencedoras, que fizeram por merecer a presença nas quartas-de-final: Estados Unidos x Canadá, Austrália x China, Turquia x Rússia e República Tcheca x França.

O torneio de tênis acabou, mas há rescaldos: Juan Martín del Potro perdeu a semifinal para Roger Federer, mas sorriu no final pois ganhou do Novak Djokovic e seu bronze representou a primeira medalha argentina, enquanto o suíço foi prata, mas perdendo a final para Andy Murray, vingado da baixa no Grand Slam de Wimbledon e impedindo o bi olímpico do confrontador; e o ouro nas duplas conquistado por Venus e Serena deixou as irmãs Williams com três ouros em Olimpíadas e um bicampeonato (os outros títulos foram em Sydney 2000 e Pequim 2008).

No atletismo, Oscar Pistorius foi o último colocado da sua semifinal dos 400 metros. Mas o sul-africano é um grande vencedor destes Jogos de Londres só por desafiar e vencer seus limites ao participar com duas próteses no lugar das pernas amputadas, sendo uma grande lição de vida para nos dar esperança em momentos em que qualquer coisa parecer impossível.

E encerrado o torneio de judô, a delegação brasileira voltou para casa. Marcada por "jogar junto" com nossos atletas (seus gritos não passaram batidos em nenhum combate onde se fez presente), a treinadora da seleção feminina desabafou contra o que chamou de ignorância da torcida brasileira, no sentido de ignorar o esporte. Rosicleia Campos afirmou que só quem está nas Olimpíadas a cada 4 anos sabe onde o calo aperta e que dá vontade de matar ao ler certas opiniões, pois todos estão ali pelo esporte e são heróis mesmo quando perdem. Presidente da Confederação Brasileira de Judô, Paulo Wanderley Teixeira afirmou que a cultura do Brasil é muito derivada do futebol e que é equivocada a visão de que nada além da vitória vale a pena. Que acham?

Um domingo de futebol americano

Em 9 anos de Papo de Bola - o Site, já tive tantas experiências que, de certa forma, fiquei habituado a elas e não sinto mais aquele "frisson exagerado" de outros anos. É tudo muito legal, é tudo por demais bem aproveitado, mas são acontecimentos que volta e meia se sucedem. Mas já diria Patrícia Lucchesi naquele reclame de sutiã: a primeira vez a gente nunca esquece. E eu, que praticamente todos os encontros esportivos que tive foram motivados pelo futebol "soccer", desta vez tive uma experiência inédita: acompanhei ao vivo um jogo de "football". Sim, do futebol americano. O mesmo que, para muita gente, é só o da NFL direto dos Estados Unidos, de alguns filmes ou mesmo daquele episódio do "Chaves" no terreno baldio.

Convidado com muita honra pelo grande André José Adler, fui ao campo da Brigada Militar na Academia da PM assistir à primeira partida do Torneio Touchdown realizada aqui em Porto Alegre. Aliás, nunca foi tão fácil me deslocar ao lugar de um desses meus compromissos: foi só descer a rua onde moro, atravessar a avenida Aparício Borges e pronto. Em 2 minutos eu estava ali, em 2 minutos eu estava em casa na volta. Em sua quarta edição, o campeonato brasileiro de football tem agora uma equipe daqui do Rio Grande do Sul. O Porto Alegre Bulls já tinha estreado em Timbó (SC), levando 59 x 0 do T-Rex (ex-Rhinos). Clube independente, teve como primeiro adversário visitante o Santos Tsunami, que é a equipe de futebol americano do Santos Futebol Clube.

O público foi bem interessante, chegando mais em cima da hora e fazendo sua parte, torcendo e empurrando a equipe da casa com gritos de incentivo e até alguns cânticos. Um clima bem tranquilo e agradável, tornando tudo melhor. Infelizmente um dos convidados para a partida, o grande Zé Victor Castiel, não compareceu para o pontapé inicial simbólico. Mas lá estava a futura "Bela do Dia" atriz Fernanda Carvalho Leite, que participou do sorteio de cara ou coroa. Os Bulls endureceram a partida nos dois primeiros quartos, perdidos somente por 15 x 7. Mas o Tsunami fez jus ao nome nos dois quartos finais e venceu por incontestáveis 41 x 7. Nem por isso houve hostilidades ou xingamentos. Encerrada a partida, a torcida aplaudiu com muito entusiasmo a equipe de Porto Alegre.

Ver o futebol americano de perto me ajudou a assimilar um pouco mais o jogo, do qual reconheço não ser especialista. Preciso pegar mais jeito com algumas de suas jogadas e ocorrências, como o "tackle" e o "safety", mas o touchdown é molezinho de entender e o field goal mais ainda (esse vive acontecendo no futebol "soccer", só ver o Brasileirão). Não é nenhum bicho de sete cabeças, acho que uns dois meses acompanhando a NFL com regularidade me deixarão no futebol americano igual sou no futebol: um pitaqueiro inconsequente e sem nexo, que vive dando bola fora (risos).

Fica meu agradecimento ao Adler pela oportunidade, que me rendeu mais um domingo bacana demais, fora do roteiro habitual, como neste ano de 2012 eu só tinha tido quando aproveitei uma tarde de almoço com as gurias das Donas da Bola naquele dia do amistoso Brasil x México. Isso, evidentemente, sem contar a enorme alegria por encontrar alguém que por tantos anos acompanhei à distância naquele memorável time da ESPN em Bristol, formado por ele e por tanta gente boa, alguns retornados ao Brasil desde 2006 e outros permanecidos nos Estados Unidos. E fica o convite para os leitores da aldeia pampeana prestigiarem a próxima partida do Torneio Touchdown por aqui: dia 22 de setembro, Porto Alegre Bulls x Jaraguá Breakers. Se Deus quiser, comigo novamente presente.

Mas como diria aquele reclame do (11) 1406: não é apenas isso! Registrei alguns trechos do jogo em vídeo, formei um compacto e publiquei aqui. O jogo teve um locutor contratado pela organização, mas em um dos lances a voz de André reviveu por breves segundos a emoção das jornadas da NFL em seus tempos de ESPN. E algumas fotos podem ser vistas na "Galeria do PB" aqui levada ao ar.

Resumo comentado do Brasileirão

Atlético Goianiense 1 x 2 Botafogo - O Dragão não tem emenda mesmo. Começou ganhando em pênalti cobrado pelo Márcio, mas o Fogão partiu para sua quarta virada neste campeonato. O gol de empate foi anotado por Seedorf, cobrança perfeita de falta para seu primeiro tento no alvinegro carioca. Seria o Engenhão o problema? (risos)

Palmeiras 0 x 1 Internacional - Primeiro tempo incontestável do Colorado, contagem mínima foi até pouco. Dois tentos de vantagem não seria nenhum exagero. Só Forlán perdeu três ótimas chances no jogo, uma delas inacreditável no "focinho" do goleiro. Depois do intervalo, o Verdão saiu mais para o ataque pois os gaúchos recuaram. Mas o resultado final foi merecido.

Portuguesa 2 x 0 Figueirense - Jogo complicado, mas a Lusa fez valer o fator mando de campo e, mais presente na área de Ricardo, não abriu os trabalhos no que seria um golaço de fora da área de Léo Silva, mas sim no rebote do goleiro que Bruno Mineiro anotou. Quando o Furacão do Estreito ameaçava reagir, eis que Guilherme Santos foi expulso por descontar sua raiva em Ananias, que fechou tudo logo depois. Já até perdi as contas de há quantas partidas os catarinenses não vencem, se são 57 ou 83. Mas numa fase dessas, é aproveitar a chance. Assim fizeram os paulistas.

Vasco 0 x 0 Corinthians - Defesas prevalecendo sobre os ataques e um clássico nada empolgante. Humpf...

Coritiba 0 x 2 Fluminense - Algumas controvérsias do apito à parte, o lance mais incrível da metade inicial foi quando Fred quase fez um gol contra sem querer depois de uma defesa incrível de Diego Cavalieri. Na metade final, o Coxa pressionou bastante, mas o Tricolor abriu diferença nos 10 minutos finais. Valeu a competência de quem soube tê-la para ganhar.

São Paulo 1 x 0 Sport - O Leão se mostrou melhor no primeiro tempo em relação ao segundo, onde o Tricolor foi senhor das ações e fez Magrão se agigantar. Mas os gigantes são derrubáveis em algum momento. Foi assim que Ademílson, que tem cumprido bom papel recente, anotou o tento "vai pro gol, sua miserável infeliz!!!". Pelo calorão do tempo segundo, merecimento total dos paulistas.

Grêmio 3 x 1 Bahia - Difícil falar do duelo de tricolores sem envolver a arbitragem. Não vi todos os lances polêmicos até a edição desta coluna pois não acompanhei o jogo ao vivo e o compacto que achei omitiu alguns deles. Só li vários comentários sobre um gol legal dos baianos não validado e que houve impedimento de Kléber ao marcar de costas o segundo dos gaúchos. Vi que não houve pênalti para o Imortal no primeiro tento e, como nem tudo é só barbeiragem do apitante, vi também um baita gol do boliviano bom de bola Marcelo Moreno.

Náutico 3 x 0 Santos - Jogo de um time só. Três de diferença ficou barato, acredite. Se fosse uns cinco, não haveria qualquer exagero. O Timbu deitou, rolou e "rocambolou" o Peixe, que nem foi notado nos Aflitos, que é como estão seus torcedores com tão tenebrosa campanha para quem foi campeão sul-americano e mundial no ano passado. O golaço do Kim é o símbolo deste Santos atual: um time que todo mundo deixa para trás ao encaixar minimamente o passo. Assim fez o Náutico.

Cruzeiro 1 x 2 Ponte Preta - Uma buracama na defesa foi tudo que a Macaca precisou para um bolão ser enfiado para Cicinho abrir os trabalhos. O segundo não veio pois o arremate de um totalmente desmarcado Marcinho saiu a centímetros do poste. No último lance antes do intervalo, Borges empatou. Mas a Raposa murchou na volta do intervalo com a falha do Fábio na falta chutada pelo persistente Marcinho. Os mineiros acertaram a trave com Borges e forçaram Roberto a uma excepcional defesa, mas os paulistas é que triunfaram em território alheio.

Rescaldo dos palpites

Consideremos que foram 9 partidas pois Flamengo x Atlético Mineiro foi adiado e temos isso: 5 acertos (2 x 1 Botafogo, Portuguesa, São Paulo, Grêmio e Náutico). Passei de ano. E vocês?

6 acertos
Carlos Eduardo Sampaio Queiroz (2 exatos: 2 x 1 Botafogo, 1 x 0 São Paulo, Portuguesa, Fluminense, Grêmio e Náutico)
Anderson Costa (1 exato: 2 x 1 Botafogo, Portuguesa, Fluminense, São Paulo, Grêmio e empate no Rio de Janeiro)
Charles Tavares (1 exato: 2 x 1 Botafogo, Portuguesa, Fluminense, São Paulo, Grêmio e empate no Rio de Janeiro)
Clayton Moreira (1 exato: 2 x 1 Ponte Preta, Fluminense, São Paulo, Grêmio, Náutico e empate no Rio de Janeiro)
Fernando Melotti Constancio (Botafogo, Portuguesa, São Paulo, Grêmio, Náutico e empate no Rio de Janeiro)
Sandro Francischini (Botafogo, Portuguesa, São Paulo, Grêmio, Náutico e empate no Rio de Janeiro)

5 acertos
Carlos Rodrigues (1 exato: 2 x 1 Botafogo, Portuguesa, São Paulo, Grêmio e Náutico)
Celso Luís Gallo (Portuguesa, São Paulo, Grêmio, Náutico e empate no Rio de Janeiro)
João Arruda (Botafogo, Portuguesa, São Paulo, Grêmio e Náutico)
Paulo Henrique de Oliveira Santana (Fluminense, São Paulo, Grêmio, Náutico e empate no Rio de Janeiro)

4 acertos
Alexandre Rodrigues Alves (1 exato: 3 x 1 Grêmio, Portuguesa, Fluminense e São Paulo)
Douglas Ernesto Fernandes Gonçalves (1 exato: 2 x 1 Botafogo, Portuguesa, São Paulo e Grêmio)
Fernando Henrique França Gemignani (1 exato: 2 x 1 Botafogo, Portuguesa, São Paulo e Grêmio)
Gabriel Aguiar (1 exato: 2 x 1 Botafogo, Portuguesa, São Paulo e Grêmio)
Nelson Jorge (1 exato: 0 x 0 no Rio de Janeiro, Portuguesa, São Paulo e Grêmio)
Wanderson Ferreira (1 exato: 1 x 0 Internacional, Fluminense, São Paulo e Grêmio)
Fernando Clemente (Portuguesa, São Paulo, Grêmio e Náutico)
Natanael Felipe Rhoden (Portuguesa, São Paulo, Grêmio e Náutico)

3 acertos
Danilo Otoni (2 exatos: 1 x 0 Internacional, 3 x 0 Náutico e Ponte Preta)

2 acertos
Hugo Leonardo Souza Pinto (São Paulo e Grêmio)

O que vem por aí

O líder Atlético Mineiro, que não perdeu a condição nem com o adiamento deste fim de semana, receberá um Coritiba que tá dando sopa pro azar. Vice-líder, o Vasco vai ao Recife pegar um Sport também inconfiável. O Fluminense fará o clássico tricolor contra um São Paulo em crescimento. E o Grêmio visita a inconstante Ponte Preta (vence quando não se espera e perde quando não se espera). Atenção para as próximas 10 partidas deste meio de semana: na quarta, Sport x Vasco, Internacional x Náutico, Corinthians x Atlético Goianiense, Bahia x Portuguesa, Figueirense x Flamengo, Botafogo x Palmeiras e Santos x Cruzeiro; e na quinta, Fluminense x São Paulo, Atlético Mineiro x Coritiba e Ponte Preta x Grêmio.

Derrota regional na Bêzona

Em clássico de primeiro tempo muito agitado e segundo tempo com menos agito e mais gols, o Criciúma marcou passo ao levar 3 do Joinville, que levou à loucura sua gente na Arena. Não foi a única festa catarinense do sábado pois o Avaí derrotou o Ceará. Vitoriosos também foram ABC e São Caetano, derrotados foram Paraná e Atlético Paranaense. O Furacão mandou Jorginho passear. Ele cai fora com 4 vitórias, 1 empate e 4 derrotas. O próximo treinador que chegar será o décimo em apenas 20 meses. É um técnico a cada dois meses, praticamente. Fala sério!

Na vitória do Guarani sobre o Guaratinguetá, registro para um constragedor gol do Bugre, o primeiro. Cleiton Domingues estava mais livre para marcar do que ladrão de galinha em cidade com 1 policial para cada 10 mil habitantes. E o ASA derrotou o América Mineiro, que descontou tudo no Givanildo Oliveira, demitido após quatro rodadas sem vitória. Tsc, tsc, tsc... Coelhão, Coelhão! Aliás, demitir treinador foi tendência em Minas Gerais neste fim de semana. Só ver o Ipatinga, que levou Flávio Lopes para o olho da rua após os 6 x 0 do Goiás. Eugênio Souza, coitado, se meteu numa roubada.

Rescaldo dos palpites

Fui um lixo nesta rodada, já diria o gari: somente 3 acertos (Goiás, Guarani e ASA). Vejamos o desempenho de vocês:

6 acertos
Nelson Jorge (2 exatos: 0 x 0 em Barueri, 1 x 1 em Varginha, Goiás, Guarani, Avaí e Joinville)
Fernando Clemente (1 exato: 1 x 1 em Varginha, Goiás, Guarani, Joinville, ASA e ABC)
Hugo Leonardo Souza Pinto (1 exato: 2 x 1 Avaí, Goiás, Guarani, Joinville, ABC e empate em Barueri)

5 acertos
Anderson Costa (2 exatos: 2 x 1 Guarani, 1 x 1 em Varginha, Goiás, ASA e ABC)
Carlos Rodrigues (2 exatos: 2 x 1 Avaí, 1 x 1 em Varginha, Goiás, Guarani e empate em Barueri)
Natanael Felipe Rhoden (1 exato: 1 x 1 em Varginha, Goiás, Guarani, Avaí e empate em Barueri)

4 acertos
Alexandre Rodrigues Alves (2 exatos: 2 x 1 Avaí, 1 x 1 em Varginha, Goiás e ABC)

3 acertos
Danilo Otoni (Joinville, ASA e ABC)

O que vem por aí

A principal partida acontecerá no sábado, entre um São Caetano com 13 jogos sem derrota e um Criciúma ainda líder. Tentando encostar no Tigre, o Vitória desafiará um América Mineiro em decadência. Já as barbadas da semana são Bragantino e Ceará, adversários respectivos que são de Ipatinga e Barueri. Eis os 10 jogos: na terça, América de Natal x Atlético Paranaense, Avaí x ABC e Bragantino x Ipatinga; na sexta, Ceará x Barueri e ASA x Guarani; e no sábado, São Caetano x Criciúma, América Mineiro x Vitória, Guaratinguetá x Joinville, Goiás x Boa Esporte e Paraná x CRB.

Milagre na Série C

A praga rogada pela CBF perdeu o efeito e o Treze finalmente ganhou uma (Aleluia! Aleluia!). Paysandu foi o derrotado. Na chave dele, após 6 rodadas, o líder com 12 pontos é o Luverdense, que derrotou o Guarany de Sobral, seguido do Fortaleza, que foi aos 11 ao "oxar" com o Cuiabá. Não foi uma boa rodada para os cearenses, pois o Icasa foi quatrilhado pelo Santa Cruz. No outro grupo, dividem a liderança Madureira e Caxias, vencedores respectivamente contra Macaé e Vila Nova.

Começou na Argentina

Os dois principais times largaram muito mal. Primeiro, foi o Boca Juniors que tomou 3 do Quilmes na maior. Depois, o River Plate reestreou na elite levando ferro do Belgrano. Nem o apitante calamitoso impediu isso, mesmo estragando o final com um pênalti inexistente e expulsão do goleiro Olave após "gesticular demais". Como os três câmbios já tinham sido feitos, um jogador de linha foi para a meta. Ah, se não fosse Funes Moris mandar nas nuvens a bendita penalidade máxima!

Fórmula Indy

Scott Dixon venceu a etapa de Mid-Ohio. O melhor brasileiro, Tony Kanaan, largou lá no fundão e acabou na sexta posição. Rubens Barrichello foi o 15º e Hélio Castroneves o 16º.

E atenção, pessoas!

Chegou o momento da Capital Federal comandar as ações de São Paulo por alguns dias: "Sintonia PB", antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Quem ligou o SBT da Grande São Paulo hoje, entre 7 e 7h30, viu um rosto diferente na tela. Diferente, bonito e com postura de âncora. Neila Medeiros, do "Jornal do SBT Brasília", passará alguns dias na meia hora paulistana do "Jornal do SBT: Manhã". Leio no Flávio Ricco que ela cobre a ausência de Rodolpho Gamberini, que assumirá o "SBT Brasil" durante férias de Joseval Peixoto. A conferir Neila, mulher bonita e de opinião, atuando em Sampa City. Se der certo, quem sabe futuras chances não chegarão? Acontece com ela o mesmo que recentemente com Rogério Forcolen, do "SBT Rio".

*Leio no Flávio Ricco que uma jornalista será contratada para a previsão do tempo do "SBT Brasil", agora que Karyn Bravo foi para o "Jornal do SBT". Joyce Ribeiro está na função, mas é temporário isso pois em breve ela sairá de licença-maternidade pois está por ter uma filha.

*Ana Paula Padrão teve publicado na Isto É um artigo sobre o erro que cometeu horas depois da cerimônia de abertura da Olimpíada de Londres, quando falou em "Jornal da Globo" ao invés de "Jornal da Record". Gosto dela pra burro, é uma jornalista que desejo há anos e anos conhecer pois é linda, inteligente e muito boa profissional, mas parei de ler o artigo quando ela justificou o fuso horário para o erro, alegando que entrou no ar perto da meia-noite no horário inglês - e era este seu horário nos tempos de "Jornal da Globo". Primeiro: ano passado, no estúdio em São Paulo, foi o fuso que a fez quase dizer "Jornal Nacional"? E segundo: como é que estes dois casos acontecem na Record em dois anos, mas não há um só registro de semelhante gafe dessas na época do "SBT Brasil"?

*A saideira: leio no Flávio Ricco que, sem pressa, a Bandeirantes desenvolve um novo programa para as manhãs, cuja ideia inicial é fugir do que já existe e entrar como opção. Mas como ser opção? Como ser diferente de tudo que já é feito nas manhãs da TV aberta? Como ser diferente do "Mais Você", do "Encontro com Fátima Bernardes", do "Fala Brasil", do "Hoje em Dia", do "Manhã Maior" e do "Bom Dia e Cia.". Só duas alternativas eu veria: exibir seriados adultos (mas a classificação não permite) ou uma manhã inteirinha só de esportes. Fora isso, não me ocorre mais nada.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna, se eu não estiver quebrando a cabeça pensando em coisas diferentemente diferentes.

Bela do Dia: Christie Brinkley

Christie Brinkley, atriz. Acredite: a loiraça que leva Chevy Chase à loucura em "Férias Frustradas" era inédita nesta seção. Era. Revendo no sábado este clássico pastelão oitentista pelo SBT, decretei no ato que a ex-Sra. Billy Joel estaria aqui hoje. Esta foto é de 2007, quando Christie tinha 53 anos. Logo, notamos que a belezura não se perdeu.

Aviso aos navegantes

Peço sua compreensão, amigos do Brasil, e imploro de joelhos (risos): não mandem e-mails nesta segunda-feira - ou, se quiserem mandar, enviem os mais curtos possíveis e impossíveis, sem longas teses ou muitos comentários acumulados. O mais curto possível, pois já tenho mensagens de sábado e domingo para publicar, porém, não tenho a menor condição para fazê-lo hoje. Quando publico as duas colunas de hoje, estou completando (se é que não passei das) 30 horas seguidas acordado. Muitas coisas acumuladas neste fim de semana e precisei ficar acordado o máximo que deu. E meu limite está chegando, mais duas ou três horas para colocar em ordem as mensagens pendentes não me é viável. Então, conto com a gentileza de vocês para isto que peço: não mandem e-mails hoje ou, se acharem muito fundamental fazê-lo, enviem curtinhos, duas ou três frases no máximo, para não acumular mais ainda o que já está complicado. Ainda bem, neste aspecto, que é a última semana olímpica. Meu sono agradece.

Participe pelo papodebola@gmail.com. Sua opinião será registrada nas próximas colunas.

Clipe do Dia

Há 75 anos completados nesta segunda-feira, nascia o grande violonista Baden Powell, que nos deixou em 2000. Recorde aqui, de 1979, Baden interpretando "Canto de Ossanha". MPB de primeira.

Antes do Arremate...

...preciso fazer duas brincadeiras. Primeiro: Javier mandou avisar que está um festerê tremendo pelo ouro de Arthur Zanetti. E segundo: campeão olímpico na ginástica e uma longa invencibilidade com o São Caetano na Série B. É hoje que todo paulista nascido no ABC estará insuportavelmente mascarado, se achando o rei da cocada preta (risos). E vamos fechar, com um sorriso no rosto.

Arremate

Deu no site: "ouro no judô, Sarah Menezes diz que não pensa em namorar". E isso é relevante por...?

"24 Horas" volta antes que eu encontre importância jornalística nesta manchete!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.

.

.


Confira as manchetes do Papo de Bola - o Site, o acompanhamento das rodadas de futebol e comentários diversos. Para ser mais um seguidor, clique aqui.
 
PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.