.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

24 de junho de 2012 - ANO 9, EDIÇÃO 287
Um quarto de século, uma sala cheia de troféus

Cinco vezes campeão espanhol (2005, 2006, 2009, 2010 e 2011). Duas vezes campeão da Copa do Rei (2009 e 2012). Cinco vezes campeão da Supercopa da Espanha (2005, 2006, 2009, 2010 e 2011). Três vezes campeão da Liga dos Campeões da UEFA (2006, 2009 e 2011). Duas vezes campeão da Supercopa da Europa (2009 e 2011). Duas vezes campeão mundial de clubes (2009 e 2011). Uma vez campeão mundial sub-20 de seleções (2005). Uma vez campeão olímpico (2008). Três vezes melhor jogador do mundo (2009, 2010 e 2011). 82 gols na temporada 2011/2012.

Com todo este currículo, é espantoso que Lionel Messi comemore apenas e tão somente 25 anos neste domingo. Isso é currículo que alguns atingem depois dos 30 anos. Como a genialidade e o talento que corre nas veias do indomável tangueiro não parecem terminar tão cedo, é de se pensar que muito mais vem por aí. Falta, por exemplo, Messi ganhar a Copa do Mundo. Mas tempo ele tem para isso, pelo menos mais três Copas para isso. Fato é que a cada grande jogada, a cada grande gol e a cada jornada excelente que consegue, ele nos faz perceber por que curtimos tanto o futebol.

A de Argentina ou A de Adenor?

O site da Placar publicou um levantamento muito interessante: Tite no caminho de um clube argentino em um torneio continental não é novidade. Isso aconteceu em 10 oportunidades, todas pela dupla Gre-Nal. O saldo é positivíssimo: 8 vitórias e 2 empates. Isso pode dar margem aos muito supersticiosos de que o mesmo aconteça com o Corinthians diante do Boca Juniors.

Seis destes duelos foram pelo Grêmio. Na Copa Mercosul de 2001, foram quatro encontros: dois diante do River Plate (ambos vencidos, 4 x 2 lá e 1 x 0 aqui) e dois contra o Talleres (empate sem gols aqui e vitória por 2 x 0 lá). Outros dois jogos contra o River na Copa Libertadores de 2002 e mais duas vitórias: 2 x 1 lá e 4 x 0 aqui.

Os outros quatro foram pelo Internacional, todos na Copa Sul-Americana de 2008 e dois deles versus o mesmo Boca que reaparece agora. Duas partidas vitoriosas: 2 x 0 aqui e 2 x 1 lá. O restante do confronto foi na finalíssima contra o Estudiantes, com vitória por 1 x 0 na Argentina e empate por 1 x 1 aqui em Porto Alegre.

Uns favorecidos e outros não

Vi essa oportuna lembrança durante a semana no Twitter do Marcelo Bechler: o privilégio do adiamento de pelejas do Campeonato Brasileiro, dado pela CBF ao Corinthians neste ano e ao Santos no ano passado, não foi oferecido na mesma medida aos quatro brasileiros finalistas anteriores da Copa Libertadores (acréscimo meu: coincidência ou não, os dois privilegiados são de SP e os quatro anteriores são de outros Estados). O máximo que aconteceu foi o Internacional ter adiada a partida do fim de semana anterior à primeira decisiva continental, pois esta aconteceria no México. E quer outra coincidência: os três brasileiros que não tiveram qualquer jogo do Nacional adiado, fosse antes, durante ou depois, perderam o título.

Em 2007, entre as duas derrotas para o Boca Juniors, o Grêmio recebeu o Cruzeiro no Olímpico e perdeu por 2 x 0. Em 2008, entre a derrota no Equador e a vitória no Rio de Janeiro contra a LDU, o Fluminense empatou sem gols o clássico diante do Botafogo. Em 2009, entre o empate na Argentina e a derrota em Belo Horizonte, o Cruzeiro levou 3 x 0 do Atlético no clássico mineiro. Em 2010, entre as duas vitórias sobre o Chivas, o Internacional foi ao Rio de Janeiro e levou 3 x 0 do Fluminense - mas a partida contra o Santos, que seria antes do primeiro jogo decisivo da Libertadores, foi adiado para que o time se preparasse melhor em território mexicano.

Em 2011, o Santos empatou em Minas Gerais com o Cruzeiro e depois ficou somente na final da Libertadores contra o Peñarol, empatando no Uruguai e vencendo em São Paulo. A partidas contra Corinthians (no meio de cada uma da decisão continental) e América Mineiro (na data seguinte à finalíssima) foram postergadas. Agora, como se sabe, o Corinthians foi beneficiado com os adiamentos dos jogos contra Botafogo, que aconteceria no próximo sábado ("recheio do sanduíche" decisivo da Libertadores), e Sport, no primeiro domingo pós-finalíssima.

Por onde anda o primeiro Bozo?

A notícia publicada durante a última semana pela Keila Jimenez, dando conta do regresso do Bozo em breve ao SBT, evidentemente gerou repercussão principalmente entre os que acompanharam o programa original na década de 1980. O primeiro ator a fazer o palhaço na recém-inaugurada TVS foi Wandeko Pipoca, catarinense de Lages (e que a Wikipédia põe, não sei baseada onde, que seria gaúcho de Vacaria). Peguei uma dica ótima do também lageano Rafael Araldi: uma reportagem da revista Naipe com o primeiro Bozo da TV brasileira, que está aqui.

Wandeko, que foi escolhido pessoalmente por Larry Harmon (norte-americano detentor dos direitos de Bozo), interpretou o personagem até 1983, quando outros atores passaram a se revezar no papel - um deles Luís Ricardo, até hoje apresentador do SBT -, hoje reside em Balneário Camboriú e administra há 10 anos o restaurante Ex-Petinho do Wandeko. Após deixar de ser Bozo, ele fez outros trabalhos infantis na televisão, como "A Turma do Pipoca", na Gazeta de São Paulo, e "TV Criança", na Bandeirantes. Hoje, ele está com 61 anos.

Memória do cinema I

Completa hoje 25 anos a morte de Jackie Gleason, ator que fez o hilariante xerife Buford T. Justiça nos três filmes "Smokey and The Bandit" (aqui no Brasil intitulados "Agarra-Me Se Puderes", "Desta Vez Eu Te Agarro" e "Agora Você Não Me Escapa"). Seu último filme foi um ano antes de falecer: "Nada em Comum", estrelado por Tom Hanks.

Memória do cinema II

Neste sábado, completou 55 anos a atriz Frances McDormand, vencedora do Oscar em 1996 por "Fargo: uma Comédia de Erros" e indicada como coadjuvante por "Mississipi em Chamas", "Quase Famosos" e "Terra Fria". Sua história nas telonas está muito ligada aos irmãos Coen (um deles, Joel, é seu marido há muitos anos). Foi em uma obra deles que ela venceu o prêmio da Academia e foi também neles sua estreia no cinema, em "Gosto de Sangue", de 1985. Frances, Joel e Ethan trabalharam juntos em outros quatro filmes, o mais recente deles "Queime Depois de Ler", de 2008.

Bela do Dia: Alice Wegmann

Alice Wegmann, atriz, que em breve estrelará a próxima fase de "Malhação" na Globo. Notam que é "categoria de base" (16 anos apenas), mas bonita o suficiente para chegar à seção máxima deste PB.

Aviso aos navegantes

Continuem mandando mensagens que vou registrando. As remetidas na sexta-feira eu publiquei na coluna deste sábado. As enviadas ontem e hoje guardarei para amanhã.

Participe pelo papodebola@gmail.com. Sua opinião será registrada nas próximas colunas.

Clipe do Dia

Uma figuraça completou 65 anos neste sábado: Gaúcho da Fronteira, um dos mais carismáticos representantes da música tradicionalista do Rio Grande do Sul (seu nome artístico é porque ele nasceu em Rivera, no Uruguai, que faz fronteira com Santana do Livramento, aqui no Brasil). Onde ele vai para embalar seu ritmo gauchesco, a festa é garantida. Aqui está um vídeo com duas canções: "Tão Pedindo um Vanerão" e "O Gaúcho no Rock In Rio". É de uma apresentação no "Viola, Minha Viola", o tradicional programa da Inezita Barroso na TV Cultura.

Arremate

Cruzeiro e Atlético vencedores neste sábado. Ninguém triste nesta segunda-feira em Beagá.

"24 Horas" voltará comentando o fim de semana pelo futebol!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia").

E-MAIL: papodebola@gmail.com


LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.

.

.


Confira as manchetes do Papo de Bola - o Site, o acompanhamento das rodadas de futebol e comentários diversos. Para ser mais um seguidor, clique aqui.
 
PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.