.


.

  24 Horas
  Papo de Mídia
  Academia Esportiva
  Papo Especial
  Especiais PB
  O Jogo da Minha Vida
  Rádio PB
  PB Interativo
  Sites Parceiros
 

OFERECIMENTO

.

ATENÇÃO: página melhor visualizada em 1024 x 768 - Seja bem vindo ao PAPO DE BOLA - O SITE!

.

24 HORAS
Futebol, esportes, sintonias e belas

.

30 de abril de 2012 - ANO 9, EDIÇÃO 236
A superação do Bugre e o "novo Juary" do Peixe

Escrevi nesta "24 Horas" em 27 de novembro do ano passado, após o epílogo da Série B do Campeonato Brasileiro: "Outro que se safou e merece destaque à parte é o Guarani, que ganhou do Goiás e permaneceu na Bêzona apesar de toda a crise, com presidente destituído, quatro meses de salários atrasados e tudo mais. Notável, diga-se." Sendo de caos o cenário no Bugre e não acontecendo o rebaixamento pra Série C por detalhe, a última coisa que eu imaginaria à ocasião dizer na edição deste 30 de abril de 2012 é isto: o Guarani é, com muita justiça, finalista do Campeonato Paulista.

Melhor no primeiro tempo, o Bugre foi vazado pela Ponte Preta pouco antes do intervalo. Depois dele, a Macaca poderia ter finalizado tudo se Roger, na cara do gol, não fosse detido por Emerson. Em seguida, aconteceu o empate. Os alviverdes continuaram pressionando e chegaram à correta virada com Medina, que entrou ainda no primeiro tempo. Ficava no ar a possibilidade de empate alvinegro, mas o mesmo Medina a desfez a 5 minutos do fim. Com uma campanha sólida durante este Paulistão e com a estrela de Vadão nos derbys (5 vitórias, 4 empates e nenhuma derrota), o Guarani venceu o clássico do centenário e tentará pela vez inicial ser campeão estadual - parece gozado dizer isso de um time campeão brasileiro, mas é verdade. O máximo obtido foi o vice-campeonato em 1988.

Para a finalíssima, o "demais" daquela máxima "um é pouco, dois é bom e três é demais" não é de exagero e sim de positivismo. Atual bicampeão, o Santos quer o tri na quarta decisão consecutiva. Mal começou o San-São e Neymar começou seu show ao converter a penalidade máxima sofrida por Alan Kardec. O São Paulo não teve um grande volume de oportunidades nos 45 minutos iniciais, mas assustou com Paulo Miranda acertando a trave em saída espatafúrdia de Rafael. Endiabrado, Neymar recebeu um bolão de Ganso e aumentou a vantagem praiana. A comemoração imitou Juary, um dos "Meninos da Vila" do final dos anos 70, girando ao redor da bandeirinha de escanteio. Aliás, Neymar não coincidiu com Juary apenas nisso - mas explico melhor no fim do comentário.

O Tricolor foi para o tudo ou nada nos 45 minutos finais, mas a pontaria não estava calibrada. Lucas errou um chute e foi vencido em outro por Aranha, que substituiu o lesionado Rafael, que antes de sair quase foi "quebrado" pelo que seria gol contra de Maranhão. O Peixe poderia ter definido tudo mais cedo se Neymar não acertasse a trave após Denis largar um chute fraco de Alan Kardec. Mas naquele momento era mais verdadeiro com o jogo o São Paulo diminuir. Depois de também acertar a trave, Willian José colocou no alvo e incendiou a partida. Porém, um erro grave: ele estava em condição irregular. O bandeirinha deixou passar. Já pensou se dá empate? A bronca seria do tamanho do Morumbi. Ele não chegou com Cícero pois Aranha espalmou a falta.

Aí, sim, tudo tranquilo para o Santos quando Neymar calou 50 mil são-paulinos ao disparar um foguete aceito por Denis. Posso chamar isso de "frango" ou "mão de alface"? Aí entra a coincidência com Juary: em outubro de 1978, o "Menino da Vila" fez três gols e o San-São no Morumbi, pelo Paulistão, foi vencido por 3 x 1 com o gol são-paulino sendo o de 2 x 1. O mesmo filme, o mesmo protagonista, o mesmo inimigo, o mesmo local, o mesmo evento e até mesmo dia da semana e horário iguais (domingo, 4 da tarde), tudo reprisado 33 anos depois. Curioso, né? No mais, a semana não foi boa para o São Paulo: teve adiado o jogo da Copa do Brasil contra a Ponte Preta, viu Luís Fabiano se complicar fora dos campos com a carteira de motorista e perdeu o clássico. É...

Vem aí as duas decisivas entre Guarani e Santos, primeira na Princesa dos Brincos Dourados e a segunda na Caldeira do Urbano. Volto ao assunto no "Arremate".

Fogão "loco" de felicidade

Com participação decisiva da "Bela do Dia" de hoje, antes dos 5 minutos o Botafogo tomou a frente do placar com Loco Abreu. O Vasco tentou igualar, mas a pontaria de Éder Luís e associados não estava boa. O Fogão pareceu um pouco melhor, com Loco Abreu quase marcando gol com chapéu em Fernando Prass e, depois, Elkeson estragando com um chute horroroso um lance bem legal de Maicosuel. Na última investida do tempo primeiro, Fábio Ferreira - futuro garoto-propaganda de xampu (risos) - desviou para Sebastian faturar outra vez. Loucura em um Engenhão lotado.

O Cruzmaltino quase diminuiu na volta do intervalo, mas o travessão limpou a barra de Jefferson em mais um daqueles canhonaços de Fellipe Bastos. Mas quando Maicosuel guardou nas redes, tudo se acabou. Dificilmente algo diferente aconteceria. O máximo que teve foi Carlos Alberto anotando a 10 minutos do fim. Fora isso, um desperdício do que seria um golaço de Diego Souza ao ajeitar no joelho direito e chapelar Lucas, depois Juninho ter uma falta defendida pelo goleiro e, ao último trilar de apitante, o Vasco conseguiu a proeza de ser bi-vice-campeão de turno neste ano.

O Campeonato Carioca terá o clássico Vovô nos próximos dois domingos. Contando Campeonato Carioca e Copa do Brasil, o Botafogo está invicto em 2012. Pela primeira vez, ganhou um título no seu novo estádio. Os alvinegros esperam que outro chegue daqui a duas semanas. Enquanto isso, o Fluminense pode acabar com uma insólita "Tríplice Coroa" (somaria o Estadual à Taça Guanabara e ao Troféu Luiz Penido, ganho sobre o Volta Redonda em um Moça Bonita vazio com "VA" de "vá pra casa fazer algo melhor da vida do que ver este joguinho"). Os tricolores esperam por isso.

Centenário americano com decisão

A "24 Horas" deste domingo homenageou o América pelos 100 anos completados nesta segunda-feira e perguntou se a data do aniversário teria festa parcial ou total. Agora sabemos que a festa é total, com a classificação à decisão do Campeonato Mineiro em um clássico nervoso e muito intenso contra o Cruzeiro, decidido somente na troca de sinal amarelo para vermelho.

Assim como nos clássicos de São Paulo e Rio de Janeiro, também o de Belo Horizonte - embora realizado em Sete Lagoas - teve trabalhos abertos antes de 5 minutos. O gol contra de Victorino deu aos americanos dois gols de vantagem no saldo agregado. Em seguida, um lance capital da peleja: pênalti inexistente (achei que Everton pulou sobre Neneca, que não o atingiu). Os cruzeirenses não tinham nada a ver com isso, era só empatar. Mas o que fazer se Wellington Paulista primeiro jogou nas mãos do goleiro e depois, a centímetros do alvo, mandou na casa da mãe dele? Mas ele tirou proveito de outra barbeiragem, agora de Gabriel, para enfim empatar. A virada poderia chegar em pênalti, mas o apitante não marcou o toque do braço de Gabriel na bola.

O 2 x 1 da Raposa também não aconteceu pois o travessão barrou a falta de Roger no baile. A partir daí, com exceção de uma emendada de Montillo que Neneca defendeu, só deu Coelho. Quando Fábio não defendia, Diego Renan salvava em cima da linha. Mas tão inacreditável quanto Wellington Paulista perder o rebote do pênalti foi a patetada da defensiva azul que permitiu a Bruno Meneghel escapar sozinho para um livrinho da silva Fábio Júnior colocar o América a dois jogos de um título no ano do centenário. Wellington, aliás, arrumou um princípio de "arranca-costelas" no final (tá, exagerei). Sem noção. Não fez o seu por completo dentro de campo, então, desta vez não tem moral para reclamar. O Cruzeiro foi inferior nas duas partidas e cai fora com merecimento.

No caminho do América vem aí o Atlético, que ganhou do Tupi em atuação muito duvidosa do Galo de Beagá, embora Rodrigo se mostrasse importante no gol do Galo Carijó de Juiz de Fora, que teve algumas oportunidades interessantes no tempo segundo, como a de Léo Salino colocando no travessão. Mas pelo nível do jogo, um vencedor por contagem mínima ficou de muito bom tamanho. Adequado também os atleticanos na final, já que melhor sua campanha na fase classificatória. O triunfo serviu para amenizar as três partidas seguidas sem vencer. Agora, é vir a finalíssima.

O gandula dos pampas

O Gre-Nal decisivo da Taça Farroupilha teve no primeiro tempo um domínio do Internacional, que foi para o intervalo em vantagem com Dátolo, se reabilitando do pênalti perdido contra o Fluminense. O Grêmio voltou melhor, empatou com Werley depois de Fernando acertar a trave, mas aí chegou o momento que dominaria depois as discussões: irritado pela reposição rápida de bola em um escanteio, Vanderlei Luxemburgo partiu com tudo para cima dele e foi expulso. Mesmo assim, o Tricolor poderia ter virado, não fosse Muriel ir no cantinho para impedir o tento de Marquinhos. Veio o desempate do Colorado, no escanteio escorado por Fabrício na primeira trave. Fazendo valer o mando de campo em diferença mínima no placar, o Inter excluiu o Grêmio do Gauchão.

Agora os alvirrubros enfrentarão o Caxias, começando no Centenário e terminando no Gigante. O favoritismo é porto-alegrense, mas como o Bepe estreará o técnico Mauro Ovelha, cuidemos o que ele pode armar em termos defensivos para tentar reduzir ao máximo as possibilidades do oponente.

Catarinense ficará em Florianópolis

Só pude acompanhar rapidamente os gols das duas partidas, vencidas pelo Avaí de virada sobre a Chapecoense e pelo Figueirense diante do Joinville. Vem aí dois Avaí x Figueirense, o primeiro na "Arena McCartney" (mas se chamar de Ressacada dá no mesmo) e o segundo no Scarpellão. A última final entre eles foi há 13 anos, vencida pelo Furacão do Estreito, que igualou o Leão em 15 taças.

Teve futebol neste fim de semana?

Passada a última rodada do segundo turno, na qual os reservas do Coritiba ganharam do rebaixado Roma com menos de 200 viventes na plateia e que teve Bruno Mineiro trincando no quatrilho do Atlético sobre o Paranavaí, agora é curtir dois grandes Atle-Tiba valendo título, o primeiro na Capanema e o segundo no Major. Espero que os torcedores tenham curtido bem o domingo passeando no parque, ficando em casa vendo um filme com a cara-metade ou papeando com os amigos, enfim, qualquer outra coisa que não fosse acompanhar esta rodada do Campeonato Paranaense.

Um já se garantiu, falta saber o outro

Não é pela falta de gols, mas não foi muito bom o clássico que levou o Sport à final do Campeonato Pernambucano. O primeiro tempo ainda teve alguns bons momentos dos dois lados, mas o segundo foi mais fraco. Nele aconteceu um grave erro de arbitragem, a 15 minutos do fim, quando um gol de Souza foi anulado por impedimento inexistente. Prejudicado foi o Náutico, embora também não tivesse apresentado muita coisa mais para fazer valer aquilo que eu sempre digo, de que time bom supera qualquer adversidade. Enfim, o rubro-negro avançou à decisão.

O adversário sai hoje à noite. O Santa Cruz joga em casa, mas o Salgueiro tem vantagem de 2 x 1 da ida. E aí?

Esperado (com aperto)

Obviedade, sim, mas quanto sufoco! Assim foi com o Vitória, que abriu dois gols de frente no tempo inicial, concedeu um desconto ao Feirense no tempo final, ampliou com o "duzentésimo enésimo nonagésimo" do Neto Baiano, mas levou a dobra de Danilo Cruz e só se tranquilizou ao som do último apito. É isso que eu não gosto de gol demais em certos jogos. Foi a terceira partida entre os dois times. No fim da classificatória, o Leão atropelou por 6 x 1. Aí vieram os jogos efetivamente valendo. O primeiro foi perdido por 1 x 0 e o segundo vencido por 3 x 2. Classificou, sim, mas não está livre de restrições. Em tempo: o Vitória chegou a anunciar Paulo César Carpegiani como novo técnico, mas ontem ele informou que desistiu por problemas particulares (cirurgia da sua senhora).

Sufoco também da parte do Bahia, avassalador desde que Paulo Roberto Falcão assumiu, mas que nos últimos jogos tá na base da Lei de Patropi ("'cê parece que eu não sei"). Era preciso ganhar para classificar. O Vitória da Conquista foi resistindo e até chegou a ter a chance de acabar com tudo, não fosse Maurício Pantera jogar fora uma extraordinária oportunidade a menos de 15 minutos, acertando a trave esquerda e jogando fora o rebote. O castigo veio no último minuto. Rafael Donato decretou o alívio tricolor. Ba-Vi confirmado, mas sem a facilidade imaginada.

Esperado (sem aperto)

Muito diferente é o que aconteceu no Campeonato Cearense. O Fortaleza tinha detonado o Horizonte com quatrilho e bastou uma contagem mínima para reforçar o que já se sabia. O Ceará tinha dois tentos de frente para o Tiradentes. Mais quatro marcados, seis no total, então vem aí dois Ceará x Fortaleza. Aí, sim, sem facilidade para um ou outro lado.

De virada é mais gostoso

O ABC saiu na frente, mas o América virou e ficou em vantagem na final do Campeonato Potiguar. O gol mais bonito foi o de empate, do americano Isac, num chutaço indefensável do meio da rua. O América, que não é campeão estadual há 8 anos, venceu o terceiro clássico seguido e tem o empate a seu favor na volta e os alvinegros precisam ganhar por dois gols de diferença.

Os melhores estão nas cabeças

Esqueça o "homicídio futebolístico" de 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 a nada do Atlético sobre o CRAC, quatro só do Elias. Aquilo não foi um jogo de futebol e sim um monólogo cruel demais.

Após um primeiro tempo sem gols, todos vieram no segundo. Três, mais especificamente. Todos do Goiás, que não chegou aos cinco pois o travessão atrapalhou duas vezes. O Vila Nova foi sumariamente eliminado do Campeonato Goiano e, muito justamente, os dois melhores times chegam à decisão.

"Catadão" de outros Estaduais

Pará - O Remo ganhou do Águia e, vencedor do segundo turno, decidirá o campeonato contra o Cametá.

Espírito Santo - 65 minutos foram disputados no sábado e os outros 25 no domingo devido a problemas de energia elétrica. A vantagem é do Conilon, que ganhou do Aracruz por 2 x 1.

Mato Grosso - Na frente o Luverdense, contagem mínima sobre o Cuiabá na primeira decisiva pelo caneco.

Mato Grosso do Sul - O Naviraiense quatrilhou o Misto e decidirá o campeonato contra o Águia Negra, que excluiu o Chapadão ao derrotá-lo.

Alagoas - Sport Atalaia e CSE respectivamente superados, CSA e ASA decidirão qual deles ganhará o segundo turno e brigará pela conquista máxima contra o CRB, vencedor do primeiro.

Paraíba - A dupla de Campina Grande perdeu, mas só o Treze fez cara feia, já que o Sousa foi para a final. O Campinense perdeu para o Botafogo, mas é finalista pois ganhou o jogo de ida.

São Paulo (Campeão do Interior) - O título será decidido por Mogi Mirim, que virou e superou o Oeste, e Bragantino, que precisou dos tiros livres a 11 passos da marca fatal para eliminar o Mirassol.

São Paulo (A2) - O fim de semana definiu os substitutos de Portuguesa, Catanduvense, Guaratinguetá e Comercial na elite em 2013. Por uma chave, sobem São Bernardo e Penapolense, o time da cidade da Sabrina Sato. Por outra, acessos para Atlético Sorocaba e União Barbarense, que empataram em partida polêmica. O árbitro estava maluco com "MA" de "mas o que que é isso?", distribuindo cartões vermelhos aos montes e anotando aos 52 minutos um pênalti que, convertido pelo Atlético, levou ele para a próxima Série A1 e não o Audax, que tinha vencido a Ferroviária.

"Pelas Zoropa"

Espanha - 20 minutos e o Real Madrid já derrotava o Sevilla em mais um belo gol do Cristiano Ronaldo. Segundo tempo, dois do Benzema e minha paciência foi pro espaço (risos) pois percebi que tudo estava resolvido. Fui ver Helen Martins no "Globo Rural" e Carolina Castelo Branco na "Grande Ideia" do SBT, estava muito mais negócio - aliás, Carol estava uma tentação irresistível neste domingo, altamente sedutora com uma saia que dava margem para ideias muito inspiradoras... Mas o tópico não é para falar verdades verdadeiras sobre jornalistas sensuais e sim comentar o futebol espanhol. O Real seria campeão matematicamente se o Barcelona perdesse. Mas não só o Rayo Vallecano nem sequer empatou, como levou 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 no primeiro dos últimos jogos do Barça sob comando de Guardiola. Nada que impeça a conquista merengue. Já os finalistas da Liga Europa não ganharam. O Athletic Bilbao perdeu para o Zaragoza e o Atlético de Madrid empatou com o Betis.

Itália - A Juventus cutucou a onça com "Novara" curta quatro vezes e mantém 3 pontos acima do Milan, também autor de quatro faturas diante do Siena. O fato bizarro do fim de semana foi quando um som de apito que não era o do árbitro fez o time inteiro da Lazio parar em campo e o goleiro abandonar a meta, o que não foi levado em conta por Pereyra, que mandou para as redes e aumentou a dianteira da Udinese. Imagina o forrobodó que deu, ainda mais que era uma fundamental porfia para fins de classificação na próxima Liga dos Campeões?

Inglaterra - O gol da classificação para a final da Liga dos Campeões parece ter feito bem para Fernando Torres, trincador na sena do Chelsea sobre o Queens Park Rangers. Ele só não foi "o" cara da rodada pois Suarez também anotou três proezas para o Liverpool contra o Norwich. Mas o que vale mesmo é na tarde de hoje: o clássico de Manchester. Dá City (80)? Ou dá United (83)?

Alemanha - Já campeão, o Borussia Dortmund meteu cinco buchas no alvo do rebaixado Kaiserslautern. Outro finalista da UEFA Champions League, o Bayern de Munique é confirmado vice-campeão após derrubar o Stuttgart.

França - No nacional, demorou, mas alguém abriu frente na liderança. Vencedor contra o Toulouse na sexta-feira, o Montpellier torcia para o Paris Saint Germain se dar mal ontem. Dito e feito: o Lille ganhou e são 5 pontos de distância entre líder e vice-líder. Já na Copa da França, o Lyon ficou com o troféu ao marcar a contagem mínima no Quevilly, da Série C.

Portugal - Com dois gols de David Banner (aquele que se transforma no Incrível Hulk) sobre o Marítimo, além de empate do Benfica com o Rio Ave, o Porto é campeão com duas rodadas de antecipação. Pode até ser igualado nos pontos, mas a vantagem no confronto direto é portista e basta para encerrar o papo. Mas o destaque bizarro ficou para os 4 x 0 do Feirense sobre o União. Tudo porque o time de Leiria atuou com apenas 8 jogadores - sim, 8 jogadores desde o começo do jogo. É que 16 atletas se demitiram devido a atrasos salariais e, se o União não jogasse, seria automaticamente rebaixado e pagaria uma multa daquelas. Então, chamaram juvenis e alguns atletas emprestados pelo Benfica. Que troço biruta!

Curtinhas

*Adversários dos brasileiros neste meio de semana da Libertadores, o Lanús (que visitará o Vasco) marcou 3 x 1 no Racing, pelo Campeonato Argentino, e o Emelec (que receberá o Corinthians) ficou no 1 x 1 com o Independiente J. Teran, pelo Campeonato Equatoriano.

*Goleiro reserva do Grêmio, Marcelo Grohe está fora de combate por duas semanas. Causa, motivo, razão ou circunstância: recupera-se de uma pequena cirurgia no saco. Sim, ali mesmo onde você está pensando: no "criador de bebês" (essa é nova). Ele tomou uma bolada naquele lugar no treino da última sexta-feira. Dói só de ler, né? Dói. Então, sabemos bem demais o que passou o Grohe.

*A tarde do feriado desta terça-feira marcará o início da Série Prata do Campeonato Paranaense. Precisando reviravoltar a situação contra o Palmeiras em território paulista se quiser ser quadrifinalista da Copa do Brasil, o Paraná estreará diante de sua gente contra o Júnior Team Futebol.

*O UNICEUB bobeou e, mesmo com o Pioneros vencendo o Obras Sanitarias, não venceu a Liga das Américas de Basquete pois perdeu para o Unión de Formosa por 100 x 85. Pioneros campeão. Unf...

*Atualização das 11:40: foram sorteados nesta manhã os grupos do torneio de basquete dos Jogos Olímpicos de Londres. No feminino, estamos assim: no Grupo A, Estados Unidos, China, Angola e três do Pré-Olímpico Mundial; e no Grupo B, Austrália, Brasil, Grã-Bretanha, Rússia e dois do Pré Mundial. No masculino, ficou isto: no Grupo A, Estados Unidos, França, Argentina, Tunísia e dois do Pré Mundial; e no Grupo B, Espanha, Brasil, Austrália, China, Grã-Bretanha e um do Pré Mundial. Falta definir cinco países nelas e três neles.

*A corrida começou mais cedo e acabou no horário imaginado pois não houve grandes problemas, felizmente. Mas a São Paulo Indy 300 não foi muito emocionante. Will Power ganhou a terceira edição consecutiva (todas, portanto) e o pódio foi fechado por Ryan Hunter-Reay e Takuma Sato. O melhor brasileiro foi Hélio Castroneves, apenas na quarta posição. Rubens Barrichello, em quem a própria Rede Bandeirantes depositava muitas esperanças por aquela questão de "Ipobre" e tal, tirou apenas o décimo lugar. Ou seja: mudou de categoria, mas não mudou de resultados. Seguem fracos.

E atenção, pessoas!

Chegou aquele momento mais festeiro do que celebrar uma data sempre significativa quando atingida: "Sintonia PB", antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

*Às 12h de terça-feira, 30 de abril de 1957, ao som de "Three Coins In The Fountain" com a orquestra de Frank Pourcell, o prefixo AM 720 de Porto Alegre estreava um veículo de comunicação que faria história desde então: a Rádio Guaíba. Transmissões experimentais já eram feitas nos 10 dias anteriores, mas ali foi a estreia pra valer. O evento de inauguração da nova emissora de rádio aconteceu na noite daquele mesmo dia, no Theatro São Pedro. Breno Caldas fundou a Guaíba e Arlindo Pasqualini foi seu primeiro diretor.

*Desde o início, a nova rádio marcou época nas coberturas esportivas, das quais falei em tópico especial na coluna "Papo de Mídia" desta segunda-feira. No rádiojornalismo também é assim desde sempre. Na eleição de 1958 para Governo do RS e Senado, o trabalho liderado por Amir Domingues teve o resultado anunciado apenas 48 horas depois do fim da votação, enquanto o Tribunal Regional Eleitoral só confirmou os eleitos 22 dias depois. Também foi a Guaíba que liderou a famosa "Rede da Legalidade", da qual tanto se falou em 2011 por ocasião de seus 50 anos.

*Os maiores nomes da comunicação do Rio Grande do Sul passaram pela Guaíba. Um deles foi o já falecido Fernando Veronezi, responsável pela discoteca da emissora, priorizando sons de orquestras e calmos, sem temas barulhentos. Seu "Noturno Guaíba" foi um clássico nos começos de madrugada, dos quais saiu em 2009. No rádiojornalismo, outro clássico é o "Correspondente Renner", no ar há cinco décadas com uma breve e recente saída de um ano da programação, o que foi um crime (sem aspas) cometido pelo Grupo Record, mas felizmente foi corrigido no ano passado.

*Enfim, é isso. Aí está a Rádio Guaíba chegando aos 55 anos de existência com uma histórica rica e vencedora que muitos prefixos com mais tempo no ar não atingiram na mesma medida. Parabéns!

*Última das TVs comerciais VHF de Porto Alegre a não ter um programa policial (sem evidentemente contar a RBS TV, que no máximo popularizou o "Jornal do Almoço" há alguns anos), a TV Pampa estreará nesta segunda-feira o "Pampa Meio-Dia Extra", apresentado por Tiago Dimer. Chamadas dão a entender que ele terá atuação semelhante aos tempos de "Balanço Geral" na TV Tropical do Rio Grande do Norte. O horário é estratégico: 11h50. Além de entrar antes do "JA", principalmente chegará antes do "SBT Rio Grande", que tem ganho um terreno razoável nos últimos tempos ao começar às 12h10, depois de uma exibição local do bom e velho "Chaves". Nisso tudo, me pergunto apenas o que será da bela Vera Armando, apresentadora do "Pampa Meio-Dia" há muitos anos.

*Ainda disponível no mercado desde que saiu da TV Record, Farid Germano Filho começará nesta terça-feira seu Blog do Farid, que estará acessível aqui.

*Com atraso, mas vale um necessário e muito justo registro elogioso à Vanessa Pires, bela e boa repórter da Band/RS. Sexta-feira, como sabem, o Grupo Bandeirantes perdeu o repórter policial Paulão e o cinegrafista Ezequiel Barbosa naquela tragédia com o caminhão desgovernado na ERS-122, em Farroupilha. O "Brasil Urgente" nacional dedicou bastante espaço ao fato e, por quase 10 minutos, mesmo abalada a exemplo dos seus colegas, Vanessa segurou numa boa a entrada ao vivo com José Luiz Datena, não deixando de passar informações sobre tudo que ocorreu. Mandou bem.

*Mudando um pouco de assunto: ontem foi o último "Teledomingo" de Daniela Ungaretti na RBS TV, já que no próximo estará de volta Túlio Milman após férias, consequentemente, ela retorna para o "RBS Notícias", onde Simone Lazzari a substituiu nas últimas três semanas. Dani, por sinal, que nunca apareceu tão bonita, deslumbrante e apaixonante na tela quanto nestes "Teledomingo". Ah, se ela não fosse casada...

*Falando em lindas jornalistas gaúchas, uma delas deixou a aldeia e rumou à Cidade Maravilhosa. Ex-repórter de RBS TV, SBT e TV Nativa, Evelyn Bastos agora trabalhará na Record do Rio de Janeiro. Ela é a morena irresistível da qual falei algumas vezes neste espaço por ser irmã de jogador de futebol (Gustavo Bastos, zagueiro do Botafogo de Ribeirão Preto). Sortudos os cariocas. Sortudos!

*Saiu na Veja São Paulo que José Luiz Datena disse que esteve por assinar com o SBT em tempos idos, mas recusou pois ficou decepcionado com Silvio Santos pois ele só o queria na apresentação do "Aqui Agora", sem perspectiva de comandar algo tipo um programa de auditório. Como se sabe, Datenão tem apresentado na Bandeirantes tanto o "Brasil Urgente" quanto o "Quem Fica em Pé?".

*Por falar no Patrão: e a calça dele caindo no ar, ao vivo, diante de todo o auditório? Meu Deus!!! Eh, eh, eh... Vejam aqui (postado por merfervideos) mais este momento glorioso do Silvio. Demais!

*Mudando novamente de assunto: aqui está uma prévia de Juliana Alves como "A Mascarada do ABC", episódio de "As Brasileiras" na próxima quinta-feira. Acho que agora a Globo dará uma dentro.

*Leio no GloboEsporte.com que Flávia Alessandra foi pé quente. Ela ainda não tinha acompanhado o Botafogo no Engenhão. Ontem ela esteve lá pela vez primeira. O que é que deu? Pois é, né...

*A saideira é um achado daqueles: sabem Eduardo Grillo, até hoje apresentador da Globo News? Pois olha aqui (postado por danilorodrigues) ele estrelando um comercial da Prefeitura de São Paulo nos tempos de Luiza Erundina. O que é a parte em que ele sai de um buraco? Eh, eh, eh...

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna, se eu não estiver à caça de mais joinhas fantásticas como essa do Grillo.

Bela do Dia: Fernanda Maia

Fernanda Maia, a gandula envolvida no lance do primeiro gol do Botafogo contra o Vasco. Esta imagem não é do jogo de ontem e sim de uma matéria que o GloboEsporte.com fez com ela no ano passado. Todos no ritmo comigo, vamos lá: "Fernandinha, Fernandinha, campeã..."

Aviso aos navegantes

Segunda-feira de último dia do mês, contas a pagar, supermercado para passar pois um feriado está por chegar, além de ter futebol em dose dupla nesta segunda-feira. Por isso, como aqui é trabalho e meu chefe nunca me dá folga de feriado (um dia ainda arrebento a carcaça desse patife miserável chamado Eduardo de Oliveira Cesar, hahaha), atenderei a clientela na coluna desta terça-feira, recuperando os e-mails enviados no fim de semana e adicionando os remetidos hoje, com atenção, calma e tranquilidade, como hoje não me é possível fazê-lo.

Participe pelo papodebola@gmail.com. Sua opinião será registrada nas próximas colunas.

Clipe do Dia

O grande Willie Nelson chega hoje aos 79 anos. Seu "temón" máximo está aqui: "On The Road Again".

Arremate

O Santos será campeão paulista. Mas pela superação, quem merecia o título era o Guarani.

"24 Horas" volta antes que as finais dos principais Estaduais tenham início!

O COLUNISTA: Edu Cesar é criador e editor do Papo de Bola (autor também da coluna "Papo de Mídia"), colunista do NaTelinha e apresentador da webrádio Voz do Futebol.

E-MAIL: papodebola@gmail.com

ACESSE TAMBÉM:
Na Telinha | Voz do Futebol

LEIA
COLUNAS ANTERIORES
VEJA
"BELAS DO DIA" ANTERIORES

.

.

.


Confira as manchetes do Papo de Bola - o Site, o acompanhamento das rodadas de futebol e comentários diversos. Para ser mais um seguidor, clique aqui.
 
PAPO DE BOLA - O SITE Desde 2/6/2003 Jogue junto com este time!
Criação, produção e edição Edu Cesar E-mail papodebola@gmail.com

.